Arquivos mensais: Fevereiro 2015

PETISTAS SE REÚNEM COM CALLADO E PEDEM ADESÃO DE JALES AO PROGRAMA ‘MAIS MÉDICOS’

PT E CALLADO

Dirigentes e vereadores do PT de Jales estiveram no gabinete do prefeito Pedro Callado, na quinta-feira, para colocar-se à disposição do tucano e entregar a ele uma pauta de demandas que, na opinião dos petistas, seriam prioritárias para recolocar a cidade nos trilhos do desenvolvimento. Partiu de Callado o convite para o encontro.

Entre as prioridades dos petistas, estão a continuidade dos esforços para a conquista de uma Universidade Federal, o apoio do governo municipal para a instalação de um polo presencial do Instituto Federal em Jales, a mobilização pela liberação dos recursos destinados à construção de dois pontilhões, a busca de recursos para investimentos nos distritos industriais, etc.

Na área da saúde, os petistas estão propondo ao prefeito Callado a adesão imediata de Jales ao programa “Mais Médicos” do governo federal. E, na área da educação municipal, eles acham que é necessário resgatar o alto nível alcançado entre os anos de 2005 e 2012.

Além dos vereadores Luís Rosalino e Pérola Cardoso, participaram do encontro com Callado, o presidente do PT local, Luís Especiato, o vice-presidente Hílton Marques e o coordenador regional do partido, Antônio Carlos “Cacaio” Nogueira.

DOM DEMÉTRIO VALENTINI VISITA GABINETE DO PREFEITO PEDRO CALLADO

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

Visita DOM DEMÉTRIOO bispo da Diocese de Jales, Dom Demétrio Valentini, esteve na Prefeitura de Jales, na manhã de quinta-feira (26), para visitar o prefeito Pedro Manoel Callado Moraes e estreitar ainda mais os laços entre a Diocese e o Poder Executivo Municipal. 

Durante a visita, o prefeito destacou ser mais que uma obrigação do chefe do poder executivo buscar a harmonia e o bom relacionamento com os representantes religiosos, reiterando a admiração pelos trabalhos realizados pela igreja e colocou Governo Municipal como parceiro das ações em prol do bem estar social. 

Em clima descontraído, Pedro Callado falou dos novos desafios que tem pela frente, ao assumir a Prefeitura Municipal, além de salientar a importância da política para promover o bem comum da população. O bispo se colocou à disposição para auxiliar nas causas justas e deu boas-vindas ao novo chefe do poder executivo. 

Acompanhou o bispo em sua visita, o diretor da Central de Rádios, Nilton Navarro. Uma nova visita do bispo foi agendada para a próxima semana.

CAFÉ DA MANHÃ REÚNE PARCEIROS PARA INÍCIO DE CAMPANHA ‘NA SANTA CASA EU BOTO FÉ’

SANTA CASA-DSC09048

A notícia é da assessoria de imprensa da Santa Casa:

Na manhã do dia 25 de fevereiro, o Centro de Estudos do hospital reuniu membros da sociedade e a imprensa de Jales e região, para o lançamento das doações para a terceira edição da campanha “Na Santa Casa eu Boto Fé”. Durante todo o mês a responsável pelo setor de Captação de Recursos, Cristiane Fachola, esteve conversando com alguns parceiros da instituição para angariar o dinheiro para a compra de um veículo 0 km.

Durante o café da manhã foi possível arrecadar cerca de R$ 34 mil reais, e com o apoio da Ford Cocavel Jales, foi possível realizar a aquisição do novo Ford Ka 2015/2015, 0 km, completo, que será sorteado no mês de dezembro. A proposta é continuar com o valor do bilhete à R$ 9,99, que serão vendidos na cidade e região, provavelmente no mês de julho.

A ideia da campanha surgiu em agosto de 2012, por meio de um bate papo entre amigos, e membros da mesa administrativa.    A partir daí deu inicio em 2013 a primeira edição, cujo nome foi batizado pela Fernanda Fuga de “Na Santa Casa eu Boto Fé”, assim tornando-se campanha anual e de tradição da instituição.

Em 2014 foram arrecadados mais de R$ 170 mil reais e este ano a expectativa é alcançar R$ 200 mil com a venda dos bilhetes. Esta verba será revertida para o pagamento do décimo terceiro dos funcionários, além de custeios hospitalares.

Para um dos irmãos e parceiros da Santa Casa, Onivaldo Simioli, a população precisa ser expressiva e colaborar com o hospital. “Estou há 35 anos na mesa administrativa da Santa Casa, fui convidado e posso fazer o parâmetro que o nosso hospital vem melhorando muito. Todas as Santas Casas passam por dificuldades, e a nossa está com as contas em dia, graças à ajuda constante de tantas pessoas. Temos que ter amor a esta instituição e dar prioridade máxima nas ações, nos eventos e campanhas que são realizados. Para mim, a Santa Casa é a menina dos olhos, tudo o que podemos contribuir e participar, estaremos a disposição. O nosso hospital é de suma importância para toda a família, e sempre preguei este valor”.

De acordo com o provedor José Pedro Venturini, fica a gratidão a todos os patrocinadores, pois fazendo um balanço, pode-se ressaltar o quanto a população contribui com a Santa Casa. “Durante a minha gestão pude acompanhar como as pessoas são solidárias. Os meus sinceros agradecimentos a cada um que esteve neste café e também à população de todas as cidades vizinhas, que sem dúvida irão contribuir com a venda dos bilhetes da campanha.”

A TRIBUNA: CÂMARA DEVE CASSAR MANDATO DE MACETÃO

capa tribuna 01.03.15Eis a capa do jornal A Tribuna deste final de semana, que está destacando o caso das gravações do ex-secretário Aldo. De acordo com o jornal, o caso deverá custar a cassação do mandato do vereador Macetão, por infração ao Código de Ética da Câmara. Na quarta-feira, logo após o tsunami causado pela divulgação das gravações, o vereador cogitava renunciar e até se mudar da cidade. Na sexta-feira, porém, ele distribuiu um nota à imprensa, dando a entender que pretende lutar até o fim por seu mandato.

Ainda sobre o caso das gravações, o jornal ouviu os vereadores Claudir Aranda e Rivail Rodrigues Júnior, o prefeito Pedro Callado, o ex-vereador Especiato, e o engenheiro e empresário Antônio Marcos Miranda, que foram citados por Macetão durante suas conversas com o ex-secretário Aldo Nunes de Sá. O vereador falou, também, com o próprio Macetão.

A Tribuna entrevistou, com exclusividade, o presidente do Sindicato dos Servidores, José Luiz Francisco, que, às vésperas de fechar um novo acordo para a reposição salarial, falou sobre as dificuldades que estão passando alguns dos servidores atingidos pelos cortes de portarias, promovidos pela prefeita cassada, Nice Mistilides.

A prisão de mais um suspeito de envolvimento na morte do caminhoneiro “Curió”; a visita que o bispo dom Demétrio Valentini fez ao gabinete do prefeito Pedro Callado; e os questionamentos da Câmara sobre a falta de uniformes escolares para os alunos de Jales, são outros assuntos de A Tribuna. No caderno social, destaque para o aniversário do agropecuarista Emílio Rossafa Rodrigues e para os registros da coluninha do Douglas Zílio.

NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

folha noroeste-28.02.15

Na Folha Noroeste deste sábado, a principal manchete envolve o escabroso caso das gravações do Sherlock Aldo. O ex-vereador e presidente do diretório municipal do PT, professor Luís Especiato,  registrou um beó na polícia e está prometendo ir pra cima dos dois personagens centrais das gravações – Aldo e Macetão – com um processo na Justiça. Além disso, o petista está denunciando Macetão ao Conselho de Ética da Câmara.

Entre as baboseiras que o vereador Macetão disse, está a acusação de que Especiato – supostamente um expert em sorteios, embora nunca tenha participado de algum – teria treinado o seu colega Rosalino com o objetivo de fraudar o sorteio que escolheu os integrantes da Comissão Processante. Como diria aquele personagem do Jô: um despautério!!

“TE DENUNCIO NA PF”: EM GRAVAÇÃO, ALDO CONFESSA TER AMEAÇADO CLAUDIR ARANDA

O surrealismo fantástico que, nos últimos tempos, se abateu sobre esta cidade abençoada por Deus e bonita por natureza, escreveu um de seus capítulos mais interessantes nesta sexta-feira.

Aldo Nunes de Sá, o ex-supersecretário, foi ao rádio bradar – pasmem! – contra a corrupção. O moçoilo explicou que resolveu trazer à luz as conversas com o vereador Macetão, depois de concluir que é preciso dar um basta na corrupção. É curioso, no entanto, que ele só tenha resolvido vestir sua capa de paladino da moralidade quatro meses após gravar o  besteirol de Macetão.

Tudo indica que, durante esses quatro meses, ele – o fiscal dos desvios de caráter – tenha usado as gravações para finalidades reconhecidamente  republicanas, como, por exemplo, convencer algum venal confesso a votar contra a cassação da nossa injustiçada prefeita.

Mas isso é só uma suposição. De concreto mesmo, temos, quase ao final de uma das gravações, a confissão de Aldo, que confidenciou ter pressionado o vereador Claudir Aranda a votar de acordo com os interesses da prefeita, sob pena de, em caso contrário, ser denunciado à Polícia Federal.

Eis o trecho: “Eu liguei pra ele ontem e falei: se você não firmar o golpe, eu vou na Polícia Federal e te denuncio. Aí, ele (Claudir) me disse: pelo amor de Deus…”.

A ameaça, é possível supor, deve ser referente ao já famoso caso da reforma da cobertura da Câmara. Eu imagino que os prezados leitores devem estar curiosos por saber, afinal, o que aconteceu com essa reforma, realizada no mandato presidencial de Claudir, em 2011. Prometo voltar ao assunto em outro post.

Antes de confessar a ameaça, Aldo já tinha demonstrado, em outro trecho da elucidativa conversa com Macetão, como funciona o seu moderno método de convencimento: “Então, o Timpurim apoia o doutor Pedro? Se o Timpurim não apoiar a Nice, a Nice joga bosta no ventilador dele. Aí entra ele e o Claudir no meio. Os dois tão no pau…. Os caras têm o rabo preso…”.

Como se vê, não foi só o vereador falastrão que cometeu inconfidências  reveladoras.  

CONVERSAS DE ALDO E MACETÃO GERAM DOIS INQUÉRITOS CIVIS E UM INQUÉRITO POLICIAL

DSC01457-pqO promotor público, Horival Marques de Freitas Júnior (foto), já decidiu que rumo vai dar à representação protocolada pelo ex-supersecretário Aldo Nunes de Sá, com base na gravação  das inconfidências do vereador Macetão.

Segundo o promotor, o Ministério Público vai instaurar dois inquéritos civis. Um deles deverá investigar a denúncia de desvios de recursos na reforma da cobertura da Câmara Municipal, realizada em 2011, quando o presidente era o vereador Claudir Aranda. Em entrevistas, Aldo tem dito que a reforma teria custado R$ 180 mil. Na verdade, custou R$ 102 mil.

O outro inquérito civil vai apurar os atentados cometidos pelo vereador André Macetão contra o chamado “princípio da moralidade”, confessados pelo próprio edil.

O promotor está requisitando, também, a instauração de um inquérito policial para apurar o conjunto da obra, ou seja, todas a impropriedades trazidas à tona pela “diarreia verbal” do vereador Macetão.

Além disso, o representante do Ministério Público está enviando cópia da representação para as promotorias de Borborema e Itápolis. Ao final de uma das gravações, Macetão confessa que estaria recebendo 10% (de quê?) por intermediar a contratação da empresa que cuida do lixo nas duas cidades.

PREFEITO DEFINE ALGUNS SECRETÁRIOS

O jornalista Francisco Melfi, que estava assessorando o prefeito de São Francisco, Maurício Honório de Carvalho, já começou a atuar como novo secretário de Comunicação da Prefeitura de Jales. Ele deverá,  ainda, responder interinamente pela Secretaria de Administração.

Chico Melfi já atuou em ambas as funções, em administrações anteriores, inclusive no governo Parini. Além dele, Callado está nomeando outros assessores. Consta que José Magalhães Rocha, ex-Frigo Estrela, deve assumir a Secretaria de Fazenda, enquanto o engenheiro Manoel Andreo de Aro deverá voltar a comandar a Secretaria de Obras.

O tucano Carlos Roberto Cardoso da Silva, o Cardosão, vai mesmo para a Secretaria de Promoção Social, enquanto o igualmente tucano Francisco Leonel Teixeira, o professor Chico, deverá ser o novo comandante da Secretaria de Educação.

Ainda no reino do tucanato, Ivan Bertucci Nunes aguarda a publicação de sua exoneração como assessor parlamentar da deputada Analice Fernandes, para ser nomeado como chefe de gabinete do prefeito Pedro Callado.

Ainda falta definir os nomes para o Esporte, a Procuradoria Geral, e para a Saúde, onde, por enquanto, Nilva Rodrigues continua como secretária.

CALLADO VAI AO JORNAL DO POVO, HOJE. ELE DEVE DAR BOAS NOTÍCIAS SOBRE DISTRITO INDUSTRIAL 2

DSC01934-edO solerte, elegante e competente repórter e apresentador Tony Ramos, do Jornal do Povo, da Rádio Assunção, está anunciando para a edição de hoje, logo mais às 11:30 horas, a presença – ao vivo – do prefeito empossado Pedro Callado.

O prefeito vai falar sobre a questão da regularização fundiária do Distrito Industrial 2, aquele que ficou famoso por conta da dívida com a família do fundador, Euphly Jalles. Callado deverá dar boas notícias sobre o assunto. Consta que parte dos empresários do Distrito já poderá providenciar as escrituras de seus terrenos.

Como se sabe, a falta de documentação dos imóveis é um dos principais empecilhos que impede os empresários de obter financiamentos, investir em suas empresas e gerar empregos. Callado poderá falar, também, sobre uma suposta proposta para liquidar a dívida junto a família Jalles.  

GRAVAÇÕES DE ALDO IRRITAM PEDRO CALLADO E PRECIPITAM DEMISSÕES DE ASSESSORES DE NICE

O prefeito Pedro Callado deu uma entrevista irada, hoje, ao Jornal do Povo, da Rádio Assunção. Ele disse, entre outras coisas, que tanto o vereador André Macetão, quanto o ex-supersecretário Aldo Nunes de Sá deveriam ser punidos exemplarmente, por conta das polêmicas gravações divulgadas nesta semana. Aparentemente irritado, Callado confessou-se preocupado com o que podia estar acontecendo à sua volta.

“Eu não estava nem levando em consideração se o secretário era da Nice, mas agora eu vou ter que levar isso em consideração, porque eu nem sei onde estou pisando mais. Não sei quem são as pessoas que estão à minha volta. Eu tenho o direito de ficar preocupado, embora não tenha nada que não possa ser gravado. Como é que eu vou trabalhar com pessoas que escondem gravadores?”, desabafou o prefeito.

Perguntado sobre como ficaria a situação dos secretários nomeados por Nice, Callado disse que já tinha pedido a todos eles que colocassem o cargo à disposição, mas confessou que ainda não tinha decidido sobre o que iria fazer. As gravações, porém, o fizeram decidir: “Agora eu já sei o que vou fazer”, afirmou o prefeito.

E, pelo jeito, já sabia mesmo: na tarde desta quinta-feira, Callado demitiu cinco dos seis secretários e dois dos três chefes de gabinete nomeados pela ex-prefeita Nice. A procuradora geral, Sueli de Fátima, também caiu. Sobraram somente a secretária de Saúde, Nilva Rodrigues, e o chefe de gabinete da secretaria de Obras, Luisinho, que é servidor de carreira.

1 2 3 13