Arquivos mensais: abril 2019

JUSTIÇA DE JALES CONDENA ROGER A QUASE 44 ANOS DE PRISÃO, POR DESVIOS NO HOSPITAL DE CÂNCER

Em sentença de 45 páginas, o juiz da 5ª Vara de Jales, Adílson Vagner Ballotti, condenou os três acusados por desvios contra a unidade de Jales do Hospital de Câncer, descobertos pela Polícia Federal na operação “Corrente do Bem”, deflagrada em novembro de 2016.

Segundo o Ministério Público, os três envolvidos – Roger Mauro Dib, Gustavo Viale e Leandro Sampaio – teriam causado prejuízos de quase R$ 800 mil ao hospital. O maior prejuízo – R$ 516,5 mil – teria sido causado pela locação superfaturada de veículos entre janeiro de 2014 e agosto de 2016, com a utilização de uma empresa de fachada.

As acusações incluem, também, desvios mediante fraude em consultorias e treinamentos de informática, fraude na exploração de máquinas de snaks, abastecimento de veículos particulares com recursos do hospital, realização de serviços mecânicos e de manutenção nos veículos dos três acusados, e o pagamento de diárias superfaturadas a um hotel arrendado por um dos acusados.

Por conta disso, eles foram acusados de associação criminosa e diversas modalidades de estelionato. Na sentença, proferida ontem, domingo, o juiz julgou procedentes as acusações do Ministério Público.

Roger, o ex-diretor administrativo do hospital, foi condenado, no total, a 43 anos, 09 meses e 18 dias de reclusão em regime inicial fechado, por associação criminosa e 07 estelionatos.

Gustavo foi condenado a 31 anos e 06 meses de reclusão, por associação criminosa e cinco estelionatos, enquanto Leandro recebem pena a 16 anos e 10 meses, também por associação criminosa e três modalidades de estelionato. Os dois réus deverão cumprir as penas em regime inicial fechado.

Os três condenados pela Justiça de Jales poderão – e deverão – recorrer às instâncias superiores, em liberdade.

1 9 10 11