Arquivos mensais: novembro 2019

RAQUEL TAVARES E XANDE DE PILARES – “SEM FANTASIA”

Eu já postei aqui no blog um vídeo em que Chico Buarque e Maria Bethânia cantam “Sem Fantasia”, uma de minhas músicas preferidas. E, sendo uma de minhas preferidas, acho que vale um repeteco. Afinal, “Sem Fantasia” tem várias versões. Chico e Bethânia, por exemplo, a gravaram duas vezes, primeira em 1975 e a segunda em 2001, ambas ao vivo.

O próprio Chico já gravou “Sem Fantasia” pelo menos mais duas vezes: uma, mais antiga, com Caetano Veloso, e outra, de 2004, com a cantora Paula Santoro. Oswaldo Montenegro também gravou uma bonita versão, cantando com Tania Maya. Outra bela releitura é a do Emílio Santiago, em dueto com a Joyce.

Eu tenho dois bons motivos para gostar de “Sem Fantasia”. Um deles não vem ao caso. O outro é porque essa música é uma das 12 canções do primeiro LP do Chico que eu comprei, quando tinha uns 14 anos. No tal LP, de 1968, Chico, àquela altura com 24 anos, canta com sua irmã Cristina, seis anos mais nova.

“Sem Fantasia” foi composta para “Roda Viva”, a peça do próprio Chico Buarque, interrompida pelo Comando de Caça aos Comunistas (CCC) durante uma apresentação, na qual os artistas foram agredidos, entre eles a atriz Marília Pera. Depois, a peça foi censurada pelo regime militar, classificada como “subversiva”. Um exemplo da “subversão”: numa cena, um ator, vestido de soldado, defeca no próprio capacete.

Os prezados leitores devem ter notado, nos exemplos acima, que “Sem Fantasia” é sempre cantada em dueto. Isso não é uma coincidência: ocorre que a letra traz declarações de amor de uma mulher para um homem e vice-versa. Na primeira parte, é a mulher quem faz sua declaração de amor. E na segunda, é a vez do homem.   

Um detalhe que torna a interpretação de “Sem Fantasia” muito difícil, principalmente nas versões ao vivo, é que na segunda parte o homem e a mulher cantam suas respectivas declarações ao mesmo tempo.

No vídeo abaixo, a bela canção do Chico é interpretada pelo sambista Xande de Pilares e pela fadista portuguesa Raquel Tavares, em gravação de 2013. Raquel, atualmente com 35 anos, ganhou destaque aos 12 anos, ao vencer um festival de fados em Portugal.

Fã da música brasileira, ela gravou, em 2017, um CD só com músicas do Roberto Carlos. Reparem que ela, como a Bethânia, a Simone, a Cesária Évora e outras, gosta de cantar descalça.

  

A TRIBUNA: PREFEITURA PODE ENTREGAR ESTÁDIO AO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA PARA DIMINUIR DÍVIDAS E APORTES FINANCEIROS

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete diz que a ex-tesoureira Érica – principal acusada no caso conhecido como “Farra no Tesouro” – era consultada por técnicos do Tribunal de Contas do Estado(TCE), quando surgiam dúvidas nas auditorias realizadas em municípios da região. Na matéria, o repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, explica que a informação lhe foi passada por uma das 17 pessoas indiciadas pela Polícia Federal. O informante disse que os técnicos do TCE mantinham um relacionamento bastante estreito e amistoso com a então tesoureira. “Eles telefonavam para ela pra pedir opinião sobre alguma dúvida nas contas de algum município da região e ela explicava tudinho pra eles”.

Destaque, também, para o ofício que o prefeito Flávio Prandi(DEM) encaminhou ao Instituto Municipal de Previdência Social (IMPSJ), propondo que aquela autarquia fique com o Estádio Municipal “Roberto Valle Rolemberg” em troca de dívidas referentes a repasses atrasados e aos aportes financeiros que a Prefeitura terá que repassar em 2019 e 2020. O superintendente do IMPSJ, Claudir Balestrero, confirmou o recebimento do ofício e explicou que aguarda parecer do jurídico do Instituto, bem como da posição do TCE, sobre a legalidade da proposta, antes de submetê-la à aprovação – ou não – do Conselho Consultivo do Instituto, composto por nove conselheiros.

A premiação que a ACIJ de Jales recebeu como a melhor associação comercial de pequeno porte do estado; o projeto de irrigação desenvolvido e implantado pela Escola Agrícola de Jales; o caso de um ciclista do Jardim Alvorada, que colidiu com um cavalo e está acionando a Prefeitura na Justiça, com uma ação de danos morais e materiais; os gastos da Câmara Municipal de Jales, que a coloca como uma das mais econômicas da região; e a investigação sobre suposto traficante que teria aberto um bar no Jardim São Gabriel, aqui em Jales,  para vender drogas com mais tranquilidade, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o clima de beligerância entre os vereadores Macetão(PP) e Deley Vieira(PPS), que está esquentando a cada sessão da Câmara. Na sessão de segunda-feira passada, por exemplo, eles trocaram farpas durante a discussão de um requerimento sobre a falta de pediatras nas unidades de saúde do município. Na página de opinião, o blogueiro Hélio Consolaro escreve sobre a alegria que é encontrar velho amigos no supermercado. E no caderno social, destaque para a disputadíssima coluna do Douglas Zílio e para as colunáveis da cidade que comemoraram os três anos de sucesso da Originatto Boutique.

ROUBOS E FURTOS DIMINUEM MAIS DE 40% EM JALES, NOS NOVE PRIMEIROS MESES DE 2019

Como gosta de ressaltar o obstinado delegado Sebastião Biazi, em Jales o combate à criminalidade – sob a responsabilidade das polícias Civil e Militar – é ininterrupto e rigoroso. Os números estão confirmando isso.

Dados estatísticos da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), divulgados mensalmente, mostram que, de janeiro a setembro deste ano, o número de furtos comuns e de roubos caíram drasticamente em Jales, na comparação com igual período de 2018.

Nos primeiros nove meses de 2018, as delegacias da cidade contabilizaram 430 furtos – quando o ladrão leva bens de valor sem estabelecer contato com a vítima –, número que caiu para 300 nos primeiros nove meses de 2019, uma queda de 30%. Queda que poderia ser maior ainda se as pessoas cuidassem melhor de seus aparelhos celulares.

De qualquer forma, os 300 furtos de 2019 representam uma média de pouco mais de 33 furtos por mês. No ano passado, a média foi de 44 furtos por mês. Em 2007, a média mensal foi superior a 70 furtos.

Os furtos de veículos também caíram bastante. Em 2018, de janeiro a setembro, foram 38 furtos de veículos, número que foi reduzido a 22 em igual período de 2019, o que significa uma queda de 42%. Significa, também, quase 1/3 dos furtos de veículos registrados, por exemplo, em 2014, quanto tivemos 63 ocorrências do tipo.

Na região do Deinter-5 de São José do Rio Preto, que reúne 96 municípios da região, os números relativos aos furtos comuns e de veículos também caíram em 2019, mas a queda – de 6% e 7%, respectivamente – foi bem menor que a verificada em Jales.

No capítulo dos roubos – quando o ladrão leva bens de valor ameaçando a vítima – os números de 2019 também registram queda. Os roubos comuns, por exemplo, caíram de 23 nos primeiros nove meses de 2018 para apenas 07 no mesmo período de 2019, uma queda de quase 70%.

INTERNACIONAL ALFINETA ARQUIRRIVAL GRÊMIO COM HOMENAGEM A EX-JOGADOR LULA

O Internacional de Porto Alegre(RS) publicou hoje, em sua página oficial, uma homenagem ao ex-ponta-esquerda Lula, campeão brasileiro de 1976. Trata-se, é claro, de uma indireta ao rival Grêmio, que está abraçando Bolsonaro.

Luís Ribeiro Pinto Neto, o Lula, é pernambucano, como o ex-presidente Lula, e, entre 1974 e 1977, integrou um dos melhores times do Internacional de todos os tempos, que tinha Manga, Figueroa, Marinho Peres, Batista, Falcão, Carpegiani e Dario Maravilha, entre outros.

Antes, ele jogou no Fluminense, que também tinha um grande time, entre 1966 e 1973. O ex-jogador está completando 73 neste sábado. Vejam a alfinetada:

 

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, destaque para os questionamentos do vereador Tiago Abra a respeito de problemas no trânsito de Jales. Um desses problemas seria, segundo o vereador, a rotatória da avenida “João Amadeu”, nas proximidades do Proença Supermercados. Segundo Abra, existe um projeto que foi elaborado há anos, prevendo inclusive o fechamento daquela rotatória, “mas não foi colocado em prática até agora”. O vereador Chico do Cartório concordou que a rotatória é um dos pontos críticos do trânsito de Jales, mas lembrou que outros pontos também merecem a atenção dos vereadores, como é o caso da Rua 24, que não pode mais ser de mão dupla dado ao grande número de veículos que por ali trafegam.

O jornal está noticiando, também, que as mesas para o show com o pagodeiro romântico Alexandre Pires, marcado para o dia 12 de dezembro, já se esgotaram e, por conta da grande procura, o Hospital de Amor de Jales está disponibilizando convites avulsos, no valor de R$ 200,00. O show “Baile do Nêgo Véio” terá duração de três horas ininterruptas em prol do Hospital de Amor de Jales e terá toda a sua renda revertida em prol do hospital. Segundo a gerente de captação, Adriana Mariano, a unidade de Jales, 100% voltada ao atendimento de pacientes do SUS, custa mensalmente R$ 3,5 milhões, e promoções como o show de Alexandre Pires ajudam a manter o hospital com suas portas abertas.

Na coluna FolhaGeral, o impetuoso redator-chefe Roberto Carvalho – um ex-manda-brasa juramentado – está informando que os deputados Baleia Rossi (presidente nacional do MDB) e Itamar Borges, estarão reunidos na manhã deste sábado, na sede da ACIJ, com lideranças locais e regionais do partido para discutir a participação do MDB nas eleições municipais de 2020. O colunista destaca, também, comentários que correm em bocas de Matilde, segundo os quais o atual prefeito, Flá Prandi, ainda vai analisar sua situação diante de fatos registrados recentemente e, diante da dimensão do conteúdo desses fatos, poderá desistir de sua candidatura à reeleição.

SAMPAOLI AMEAÇA SE DEMITIR SE TIVER QUE CUMPRIMENTAR BOLSONARO. E TORCIDAS SANTISTAS REPUDIAM PRESENÇA DO BOZO NA VILA BELMIRO

A notícia é da revista Fórum:

O técnico do Santos, o argentino Jorge Sampaoli, estaria disposto a deixar o clube caso seja obrigado a cumprimentar Jair Bolsonaro, que insiste em assistir ao clássico contra o São Paulo que acontece neste sábado (16) na Vila Belmiro. As informações são do Blog do Paulinho, do jornalista Paulo Cezar de Andrade Prado.

Segundo o blogueiro, Sampaoli teve uma “áspera discussão” com cartolas do Santos, deixando claro que é contra o uso da Vila Belmiro como palanque político e que deixará o clube se for obrigado a cumprimentar Bolsonaro.

Informações do Twitter de Lucas Musetti Perazolli, setorista do Santos FC pela Gazeta Esportiva, o técnico do Santos, Jorge Sampaoli, está incomodado com a ida de Bolsonaro ao jogo e espera não ter nenhum contato direto com ele.

Sampaoli, que se define como de “centro-esquerda” e peronista e, em eleições argentinas passadas apoiou Néstor e Cristina Kirchner, presidentes entre 2003 e 2015, não aprova o governo de Bolsonaro.

Por seu lado, torcidas organizadas do Santos estão protestando contra a presença de Jair Bolsonaro no estádio do time. A Torcida Jovem do Santos e a Torcida Sangue Jovem protestaram e emitiram notas contra a presença de Bolsonaro.

Segundo a nota da Torcida Jovem, os posicionamentos de Bolsonaro são incompatíveis com a “pluralidade social, racial, étnica e cultural da torcida santista”. A nota cita inclusive a luta contra a ditadura militar por parte da torcida.

A Torcida Sangue Jovem afirmou que Bolsonaro agride “bandeiras plurais” da torcida e do clube que são “alvo de constantes ataques pelos posicionamentos de Bolsonaro”. A nota registra que “repudiamos sua presença [de Bolsonaro] em nossas arquibancadas”.

MORADORES RECLAMAM DA FALTA DE PEDIATRAS NAS UNIDADES DE SAÚDE DE JALES

As mães sempre têm razão, já dizia o Cazuza, mas sempre é bom lembrar que a Prefeitura não tem a obrigação de disponibilizar pediatras nas unidades de saúde do ESF. A obrigação do município é colocar à disposição dos usuários o atendimento de um clínico geral, que, até algum tempo atrás, podia ser inclusive um médico cubano.

Aqui em Jales, apesar de o programa ESF não prever isso, a Prefeitura disponibiliza pediatras e ginecologistas nos postinhos há exatos cinco anos, ou seja, desde novembro de 2014. Antes disso, só no chamado Postão.

O atendimento foi implantado na administração da ex-prefeita Nice Mistilides – que cumpriu promessa de campanha – e teve sequência nas administrações Callado e Flá. No entanto, desde o início de novembro o atendimento dos pediatras foi interrompido, uma vez que as duas licitações abertas pela Prefeitura fracassaram.

Na primeira licitação, dois médicos compareceram e toparam trabalhar por pouco menos de R$ 13 mil mensais, mas os documentos de ambos estavam incompletos. Menos de um mês depois, na segunda licitação, a documentação estava em ordem, mas os médicos não aceitaram trabalhar por menos de R$ 16 mil mensais.

Segundo, no entanto, as últimas informações, médicos e Prefeitura já chegaram a um acordo e um contrato emergencial deverá ser firmado na semana que vem. A Prefeitura irá reduzir a carga horária de 20 para 15 horas semanais, enquanto os médicos irão diminuir o pedido salarial. 

 Vamos, agora, à notícia do G1:

A falta de médicos pediatras nas unidades básicas de saúde de Jales (SP) tem gerado reclamações e transtornos aos moradores que dependem do serviço essencial.

A diarista Daniela dos Santos Miranda conta que há um mês procura profissionais para atender os três filhos, mas não consegue encontrar nenhum disponível nas onze unidades básicas de saúde existentes no município.

“A gente paga por isso. Então, procuramos o melhor para nossos filhos, principalmente, na área da pediatria. As mães andam revoltadas com isso”, afirma Daniela.

A mesma situação também ocorreu com a manicure Jaqueline Silva, que precisou levar a filha em uma unidade de saúde, mas não conseguiu encontrar pediatra que pudesse atender a menina.

“Só tinha um clínico geral disponível. Fica complicado, pois não tenho condições de pagar uma consulta particular com um pediatra. Espero que a prefeitura consiga médicos urgentemente”, afirma Jaqueline.

De acordo com a Prefeitura de Jales, o problema começou em outubro, após o fim do contrato com as empresas que forneciam os profissionais para todas as unidades básicas de saúde.

“Desde agosto, foi iniciado um processo para a contratação de médicos. Infelizmente, nós realizamos o processo de licitação, mas não houve sucesso. Até semana que vem, esperamos que a situação esteja normalizada”, afirma chefe de gabinete da saúde, Leide Paula Belon.

JOÃO DE DEUS DIZ QUE CONTINUA OPERANDO “MILAGRES” NA CADEIA

Deu na Veja:

As obras do médium João de Deus são conhecidas e contraditórias. De um lado estão suas cirurgias espirituais, que lhe renderam uma legião de fiéis, pacientes famosos e uma fortuna avaliada em pelo menos 100 milhões de reais. De outro, os crimes sexuais que cometeu, conforme denúncias apresentadas por mais de 600 mulheres ao Ministério Público.

Preso preventivamente desde dezembro passado, João de Deus, o criminoso, ainda faz “milagres” atrás das grades, segundo o relato de seus advogados. Eles contam que na madrugada do último dia 4 detentos do Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia, onde o médium está encarcerado, tiveram de amarrar com lençóis um dos presos, que estaria “possuído”.

Mesmo contido, o homem se arrastava pelo chão com uma força descomunal e causava apreensão nos companheiros de cárcere. Ao chegar para trabalhar, um funcionário do presídio, espantado diante da cena, correu para a cela de João de Deus e pediu ajuda para conter o “endemoniado”.

Apoiado em um detento e em sua bengala, João de Deus, cujo estado de saúde piorou bastante desde a prisão, caminhou até o local da confusão e ordenou aos presos que soltassem o colega. Em seguida, evocando o afamado médium de outrora, fez uma oração em língua desconhecida e sentenciou: “Abra os olhos”.

Como num passe de mágica, o “possuído”, o “endemoniado”, teria encontrado a paz. No dia seguinte, os advogados Marcos Maciel Lara e Anderson Van Gualberto, que atendem João de Deus, pediram a ele que contasse em detalhes o que ocorrera. A dupla estava preocupada com a possibilidade de que os detentos tivessem feito um jogo de cena como forma de atraí-lo e depois matá-lo.

O local onde aconteceu o atendimento espiritual de emergência é ocupado por presos de alta periculosidade. Além disso, mesmo que não tivesse ocorrido uma emboscada, a cura praticada por João de Deus, se bem contada, poderia ser usada para atenuar a sua imagem e, assim, ajudar nos esforços para garantir a sua libertação.

Os advogados, então, questionaram João de Deus sobre o episódio. A resposta teria sido a seguinte: “Deus me deu autoridade para expulsar aquele espírito maligno. Quando Deus me inspira, eu sinto minha boca ficar como mel”. Difícil de acreditar.

(…)

BOLSONARO É DESMENTIDO POR DEPUTADO QUE CONFIRMOU VERSÃO DE BEBIANNO SOBRE SURUBA GAY

Deu no UOL:

O deputado Julian Lemos (PSL-PB) foi citado no vídeo distribuído pelo ex-ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência Gustavo Bebianno como testemunha do telefonema em que Bolsonaro teria comunicado a existência de um dossiê contra Luiz Philippe de Orleans e Bragança, então pré-candidato a vice da chapa presidencial do PSL.

“Foi aquilo mesmo, o príncipe Luiz Philippe dormiu candidato a vice e acordou fora da chapa”.

No vídeo que a repórter Constança Rezende obteve ontem do próprio Bebianno, o ex-ministro conta que Bolsonaro o acordou com um telefonema às 4h da manhã do dia em que seria feito o anúncio da escolha do vice para desfazer a combinação.

Segundo Bebianno, Bolsonaro então lhe relatou a existência de um dossiê que teria recebido de um delegado da polícia federal e de um coronel do Exército, envolvendo Luiz Philippe em “suruba gay” e na participação de gangues de briga de rua e ataques a mendigos.

Bebianno disse que Julian Lemos estava em sua casa naquele dia e que passou o telefone para o hoje deputado. Bolsonaro teria repetido a história do dossiê.

Em encontro com deputados do PSL, há alguns dias, Bolsonaro disse a Luiz Philippe de Orleans e Bragança que se arrependia de ter esolhido outro vice, no caso o general Hamilton Mourão. Philippe relatou que, segundo Bolsonaro, Bebiano teria aparecido com o tal dossiê.

O blog procurou Julian Lemos, que afirmou: “Assisti ao vídeo do Bebiano. É tudo verdade. Bolsonaro foi quem falou do dossiê da suruba. Disse ao Bebiano e depois repetiu a história para mim no telefone.”

Julian Lemos já foi um dos deputados do PSL mais próximos de Bolsonaro e mais presentes no Palácio do Planalto. Mas agora, depois do rompimento do presidente com o partido se afastaram.

“Sinceramente não entendo o que houve. Elegemos o presidente e uma enorme bancada, com todos os deputados muito alinhados com ele. Até agora não consigo entender por que se criou essa crise no partido”, afirmou.

Sobre o rompimento com Bebianno, ele também diz não entender: “Sinceramente, o Bebianno foi extremamente fiel ao Bolsonaro. É uma injustiça o que fizeram com ele. Realmente não entendo”.

1 2 3 6