FLÁ HOMOLOGA PROJETOS QUE PREVEEM REPASSES DE RECURSOS FINANCEIROS A ENTIDADES

Parece que artigo do padre Sardinha fez o pessoal da Prefeitura tirar o pé do chão. A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação: 

Foi promovida na tarde desta sexta-feira, 13, uma reunião entre representantes das entidades assistenciais do município, a Comissão de Seleção de Parceiras do Município de Jales e o prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá. O objetivo foi concluir o chamamento público em que participaram as Organizações da Sociedade Civil (OSC), entre elas Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Jales (APAE), Sociedade Assistencial e Cultural da Região da Alta Araraquarense (SACRA), Lar dos Velhinhos São Vicente de Paulo e Associação de Apoio a Criança e ao Adolescente de Jales (AACAJ). 

Estiveram presentes na oportunidade, Elizangela Antunes do Nascimento e Maria Odete Lemos Costa (Projeto Corpo e Mente e Movimento, mantido pela SACRA), Rivail Rodrigues Junior e Gustavo Petinari (AACAJ).  O subprocurador do município, Benedito Dias da Silva e o Secretário de Comunicação, Douglas Zílio, acompanharam a reunião.

Antes do encontro, a Comissão de Seleção de Parceiras do Município de Jales esteve reunida na sala de reuniões para deliberações visando à conclusão do chamamento público. De acordo com o processo de chamamento público então finalizado, verifica-se que as entidades SACRA, APAE e Lar dos Velhinhos foram habilitadas e declaradas aptas a receber repasses da Prefeitura Municipal, de acordo com o plano de trabalho que apresentaram no processo de seleção. 

A representante da SACRA, Elizangela Antunes do Nascimento elogiou o trabalho realizado pela Comissão de Seleção de Parceiras. “Quero parabenizar o trabalho realizado pela Comissão, feito com lisura e transparência. A reunião foi extremamente produtiva e, embora existam algumas ponderações, devemos entender que as críticas acabam sendo produtivas. Hoje sairemos daqui satisfeitos com a atenção do prefeito e de sua equipe”.

Junior Rodrigues também elogiou o trabalho da Comissão e a atenção do prefeito Flá. “Também cumprimento o trabalho da Comissão. O prefeito Flá olhou para o social como deve ser olhado. As entidades precisam se reconhecer como parceiras e não adversárias. Sem o repasse dos recursos fecharíamos nossas portas”.

O prefeito Flá ressaltou os relevantes serviços prestados pelas entidades assistenciais às pessoas que mais necessitam. “Jamais deixarei de olhar para as entidades assistenciais e filantrópicas e não reconhecer a importância de cada uma e como elas são responsáveis por minimizar problemas da comunidade e oferecer carinho, amor, apoio e prestação de serviços. Embora existam tentativas de distorcer informações e até de abalar nossa parceria, sempre vamos estar juntos, de mãos dadas, para poder dar sequência a esse bonito trabalho assistencial”, ressaltou Flá.

4 comentários

  • Não sabe bem o que fala II.

    Cardosinho, você já fez parte da maquina publica e sabe o quão difícil é um processo licitatório. Esta nova Lei das entidades é o mesmo caso, há muitas regras a serem cumpridas e a entidade que não se organizar e adequar Estatuto e demais documentação, infelizmente não vai mais conseguir firmar convenio com o município. Sugestiono que você também vá ouvir o lado da Prefeitura e da Comissão de Seleção para entender as dificuldades e formar uma opinião própria.

    • Marlene

      Amigo Não sabe bem o que fala II…
      Toda a documentação exigida pela lei e solicitada no edital de chamamento foi entregue pelas entidades,então esta sua justificativa não é plausível.A prefeitura teve o ano inteiro de 2017,para se preparar e fazer o edital de chamamento em tempo hábil,assim entraríamos o ano de 2018 com todo o processo pronto e as entidades não iriam sofrer todos esse descaso. O jurídico inclusive participou de diversas capacitações a respeito da lei,que de nova não tem nada é uma lei de (2014).O que faltou foi organização do gestor municipal para colocar em pratica a lei no município. E foi preciso sim,um artigo da Diocese de Jales para fazer as coisas acontecerem no paço municipal!!!

  • Tilapinha

    Lula la, Sardinha ca, Tainha pra la, pescadinha, manjubinha, olha a piracema rsrsrstrs

  • Observador

    Só se resolve as coisas depois que alguém bota a boca no trombone!
    Porque?…….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *