PREFEITURA GASTA MAIS DE R$ 600 MIL COM ALUGUÉIS

A Prefeitura de Jales já gastou, até outubro, cerca de R$ 580 mil com o pagamento de aluguéis de 10 prédios/casas para o funcionamento de órgãos do município e de outras esferas de governo. O posto da Receita Federal, por exemplo, está funcionando em um prédio alugado pela Prefeitura, que já custou quase R$ 50 mil até outubro.

Da mesma forma, o prédio onde funciona a Justiça Federal e o Juizado Especial Federal (foto) também tem seu aluguel pago pela Prefeitura. Ele custa R$ 13.665.92 mensais para os cofres municipais e, ao final do ano, terá custado R$ 164 mil.

A segunda maior despesa com aluguel neste ano refere-se ao prédio da antiga Casa da Criança, onde agora funciona a EMEI “Vera Lúcia Vilela”, no Jardim Triannon. Até outubro, o prédio já tinha custado R$ 122 mil, mas boa parte desse dinheiro é relativo a aluguéis que estavam atrasados desde o ano passado. O aluguel do prédio custa R$ 5,8 mil mensais 

O Núcleo Central de Saúde, na Rua Sete, funciona em outro prédio alugado pela municipalidade a um custo mensal de R$ 7,3 mil. Até outubro, a Prefeitura já tinha pago R$ 66 mil pelo aluguel, mas, até o final do ano ele custará R$ 87 mil. O município poderia estar economizando essa despesa, se tivesse finalizado a construção do novo prédio do Núcleo, no Jardim Monterey.

Outro aluguel – R$ 31 mil por ano – que já poderia estar sendo economizado é o da Secretaria Municipal de Educação, que funciona em um prédio do Sindicato Rural há quase 20 anos. A Secretaria já poderia estar funcionando no prédio que pertencia à Aderj, no Jardim do Bosque, transferido em 2018 para o município em troca de dívidas. O prédio, no entanto, continua vazio

A casa onde funciona o Fundo Social de Solidariedade, na Rua Seis, deverá custar R$ 34,2 mil até o final do ano. Ainda na área social, a Prefeitura paga mais R$ 61 mil por ano, pelo aluguel do prédio situado na Avenida Arapuã, onde funciona o CRAS, e outros R$ 25 mil pela casa localizada na Rua Nove, onde está instalada a Casa de Apoio ao Migrante.

8 comentários

  • PREJUDICADO

    SO NAO ENTENDO PORQUE O PREDIO QUE EXISTE NO FINAL DA FRANCISCO JALES (VILA UNIAO) QUE EST TODO DEGRADADO VIDROS QUEBRADOS E ETC NAO E USADO PRA NADA FOI CONSTRUIDO NA EPOCA DO PARINI . TA AI UMA BOA OPÇAO PRA DEIXAR PAGAR UM ALUGUEL PELO MENOS .

  • Grobo

    Por que onde é a rodoviária não leva toda a prefeitura para lá… atras da rodoviária tem um enorme terreno que não é nem praça e nem rodoviária…
    E constrói uma rodoviária pequena beirando a rodovia.

  • Eu

    O grobo,o poder público não consegui planejar uma decoração natalina como as outras cidades.
    Imagina planejar isso que você disse.

  • Observador

    Fernandopolis fez isso,rodoviária pequena e onde era a grande está construindo o prédio para abrigar todos os departamentos.
    PLANEJAMENTO!!!

    • Alagou tudo.

      Muito bem dito: PLANEJAMENTO.
      Logo após a tal “reforma “, na primeira chuva que deu em Fernandópolis, ALAGOU TUDO, os passageiros estavam andando em cima das cadeiras, inclusive foi matéria na TV Tem, concordo plenamente, más, tem que ser não uma coisa mal feita, aliás, quase todos os municípios são assim, obras nas coxas.

  • Prefeito Garotinho

    Dinheiro do povo que é muito mal gasto. Não esqueça das estadias que o prefeito paga nas viagens. E como viaja este PREFEITO. Pena que não trás nada.

  • maoc

    Como esse onus de pagar aluguel pra federal é do municipío? E outra lembro que esse predio foi pra leilão judicial na propria justiça federal (quando ela era do lado do banco do brqasil), Se a divida era federal, e o imovel foi pra leilão, porque não foi adjudicado pelo Governo federal (iria ficar com o predio, sem aluguel). esse brasil não tem jeito hein!!!!!

  • Observador

    Alagou tudo,trabalhei ontem e hoje em Fernandopolis o problema da inundação já foi solucionado(implantaram mais de 300 metros de tubulação.
    Tudo ok

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *