Arquivos do autor: cardosinho

MELHORES MOMENTOS DO CARNAVAL 2012

Esqueçamos aquela imagem terrível da bunda da Valesca Popozuda. Agora que já temos as escolas campeãs – tanto em São Paulo, quanto no Rio – está na hora de revermos os melhores momentos do  carnaval.  Evidentemente que os melhores momentos do outrora chamado “tríduo momesco” têm tudo a ver com a preferência nacional. As fotos são do Extra on Line, que redimiu até a Popozuda (o traseiro dela é o último lá em baixo, à esquerda).  Tentem encontrar alguma marca de vacina:

   

 

 

 

 

CÂMARA DE JALES REÚNE-SE SEXTA-FEIRA PARA APROVAR ABONO DE R$ 76,99 PARA AGENTES

Nada como um ano eleitoral para estimular a generosidade dos nossos políticos! O prefeito Humberto Parini mandou para aprovação da Câmara, em regime de urgência, o projeto de lei que concede abono pecuniário aos servidores e empregados públicos que estão ganhando menos que o salário mínimo. Valor do abono: R$ 76,99, para aqueles que recebem o menor  contracheque da Prefeitura.

É o caso, por exemplo, dos agentes comunitários de saúde e dos agentes de endemias, que ganham, atualmente, R$ 534,03, mais um abono de R$ 10,98. Tudo somado, eles passarão a receber R$ 622,00, brutos. Normalmente, o abono somente seria concedido em abril, mas o nosso premiado estadista, diante do reclamos gerais, resolveu abrir o saco de bondades antecipadamente. Ou tardiamente, se considerarmos que o prefeito já devia ter resolvido essa questão há muito tempo.

Mesmo com a benesse concedida pelo magnânimo estadista, os salários dos agentes de Jales ainda vão continuar sendo os menores da região. E vejam como a generosidade pede pressa: a Câmara, que tem reunião ordinária marcada para a segunda-feira, 27, está sendo convocada para uma sessão extraordinária, na sexta-feira, 24, quando se aprovará o abono.

Não sei qual o motivo de tamanha pressa, mas isso não vem ao caso. O que vem ao caso é a constatação, mais uma vez, de que, na administração Parini, não existe nenhum planejamento. O que existe é o improviso, que produz decisões atrasadas e soluções apressadas, nem sempre as melhores. 

AJUDEM A LOCALIZAR A CACHORRINHA DA VANESSA

A amiga Vanessa enviou e-mail sobre o desaparecimento da cachorrinha da família, essa cocker que aparece na foto acima. A cachorrinha, que atende pelo nome de Dara, está desaparecida há quatro dias. Vamos ao recado da Vanessa:

“Boa tarde cardosinho, por favor, minha cachorra desapareceu dia 18/02, no Jardim do Bosque. É uma cocker branca com manchas caramelo, fêmea, atende pelo nome de Dara.  Gostaria que vc publicasse no blog. Ela foi vista ontem perto da curva do ‘S’. Se puder divulgar, agradeço; pago recompensa a quem localizá-la. Vou deixar meus fones: 9180-4071 ou 9752-0874.

Post Scriptum: A Vanessa mandou recado, informando que a cachorrinha Dara já foi encontrada. Eis o recado:

Bom dia Cardosinho, quero agradecer a você, por ter publicado a foto da Dara, e a todos que se empenharam comigo na buscar por ela. A Dara foi encontrada nesta manhã e, após receber um telefonema de uma funcionária do Dr. André, foi possível localizá-la. Obrigada a todos!

AS RUAS ESBURACADAS DO JARDIM ESTADOS UNIDOS

O Jardim do Bosque é, disparado, o bairro mais esburacado da cidade. No entanto, existem outros bairros, em Jales, que enfrentam graves problemas com ruas esburacadas. É o caso, por exemplo, do Jardim Estados Unidos.

De vez em quando, a Prefeitura faz aquela famosa operação tapa-buracos por lá, mas trata-se apenas de um paliativo que não resolve muita coisa. Quem passar naquele bairro vai ver que muitos buracos foram tapados recentemente, mas ainda sobraram muitos outros. Vejam os dois casos abaixo:

Na esquina das ruas Califórnia e Indiana, acima, a água da chuva realça os  buracos.

Na Rua Minnesota, os moradores até tentam colaborar tapando alguns buracos com restos de construção. O resultado, como se vê, não é dos melhores.  

PELO MENOS 1.700 CIDADES VÃO AMPLIAR CÂMARAS

Felizmente, em Jales, os vereadores tiveram o bom-senso de não aumentar o número de vagas na Câmara. Mas, em muitos municípios a história é diferente. A notícia é do blog do Josias:

O Congresso aprovou em 2009 uma emenda que era uma espécie de rabo escondido com o gato de fora. Autorizou-se a elevação do número de vereadores em 2.153 câmaras municipais espalhadas pelo país. Dizia-se que o gato não miaria.

Pois bem. Chegou a hora da verdade. Às portas das eleições municipais de 2012, pelo menos 1.700 cidades decidiram engordar suas câmaras. Há no Brasil 51.748 vereadores. A partir de 2013, haverá algo como 7 mil a mais.

Não há, por ora, levantamento oficial consolidando os gastos adicionais que estão por vir. Mas uma apuração feita pela repórter Silvia Amorim não deixa dúvidas: o miado do gato vai custar milhões. A conta ja começou a ser apresentada.

Na cidade de São Gonçalo (RJ), por exemplo, o plenário da câmara será ampliado de 21 cadeiras para 27. Afora os novos contracheques, decidiu-se construir uma nova sede para o legislativo local. Coisa de R$ 6 milhões.

Em Maceió, capital alagoana, o número de vereadores subirá de 21 para 31. Para acomodar tanta gente, optou-se por comprar um novo prédio. Estimou-se a despesa imobiliária em R$ 5 milhões. E por aí vai.

FUNDO SOCIAL DE SANTA FÉ DO SUL GERA RENDA COM SACOLAS RETORNÁVEIS

Enquanto aqui em Jales a primeira-dama – em sociedade com a primeira-ministra, Marli Mastelari – anda mais preocupada em gerar renda para ela própria,  em Santa Fé do Sul a primeira-dama Claudete Favaleça está aproveitando o fim das sacolinhas plásticas para contribuir com a preservação ambiental e gerar renda para algumas costureiras. Vejam a notícia que nos chega de lá:

Com o fim do fornecimento gratuito das sacolas plásticas para carregar compras nos supermercados, uma boa pedida são as sacolas retornáveis comercializadas no Centro de Geração de Renda do Fundo Social de Solidariedade. 

As sacolas são de PVC resinado confeccionadas por mulheres que foram capacitadas no curso de Corte e Costura do Fundo Social, sendo próprias para o transporte de volumes diversos. O valor das sacolas é R$ 10 e o dinheiro das vendas é dividido entre as próprias costureiras, ficando apenas uma pequena porcentagem para o Centro de Geração de Renda que é usado para compra de aviamentos e material que será usado na confecção. 

“Já incentivamos o uso de sacolas ecológicas desde 2010 quando presenteamos todas servidoras no Dia Internacional da Mulher com sacolas ecológicas”, disse a Primeira-dama e Presidente do Fundo Social de Solidariedade, Claudete Favaleça. 

As sacolas estão sendo vendidas na Feira do Produtor, supermercados e na própria sede do Centro de Geração de Renda.

DENTISTA DE JALES MANDA DESABAFO SOBRE FIM DAS SACOLINHAS PLÁSTICAS

A odontóloga Renata Cunha Melo, que coordena o projeto “Dentista do Bem”, em Jales, enviou e-mail com artigo onde ela faz um desabafo sobre a história das sacolinhas de plástico. É provável que o artigo esteja nos jornais locais, no próximo final de semana. Abaixo, alguns trechos:

Bom Dia!!!

Sou mineira, habitante de Jales há 26 anos, sou dentista e tenho 50 anos.

Eu estou chegando agora de um supermercado de Jales. Local onde faço TODAS as minhas compras há muito tempo. E… até tentei ignorar a situação… mas agora foi DEMAIS DA CONTA!!! Fica aqui só um DESABAFO, não tenho a minima intenção de causar polêmica. Sou uma simples MORTAL, mas… uma mortal que pensa. É claro que estou MUITO PREOCUPADA com o meio ambiente, com o nosso planeta, com sustentabilidade. Sou sabedora da URGÊNCIA em se adotar novos comportamentos, que possibilitarão A VIDA FUTURA no planeta TERRA. Portanto que fique bem claro, não sou politica, não sou contra medidas de SUSTENTABILIDADE, sou apenas e tão somente uma criatura inconformada com este acordo voluntário entre o governo e os supermercadistas, que só atende a um dos lados da balança.

E.. a minha indignação ficou incontida nesta manhã de domingo, 19 de fevereiro de 2012. Na minha frente na fila do caixa, um casal jovem, simples, com uma criança de colo, passando a compra deles, com aproximadamente 25 itens, entre produtos de limpeza, higiene e alimentação. Passaram a compra, e nada de nada para acomodar as mercadorias, que estivesse disponivel em cima do caixa. Ela pediu sacolinhas, deram DUAS para o casal. A moça reclamou : “NOSSA VOU LEVAR TUDO ASSIM MISTURADO?” – A caixa : “sim só estamos fornecendo só 2 sacolinhas por pessoa, e ponto final”.

Assim, eu iniciei minha manhã de domingo refletindo………As sacolas plásticas significam somente 0,2% dos aterros sanitários. Elas são muito menos poluentes em todo ciclo de produção e, principalmente, são reutilizáveis.
A questão da saúde pública, pouco abordada neste debate, precisa vir à tona.
Onde estão as moscas? Sumiram, porque o lixo orgânico é embalado nas sacolas plásticas.
Com a operação de banimento, teremos de comprar muito mais sacos de lixo para minimizar este impacto. A conta é simples: em média R$ 75,00 a mais por mês no orçamento doméstico. As classes C, D e E irão aguentar?
Veremos, assim, muito lixo jogado nas ruas ou em caixas de papelão. Vai ocorrer uma ampliação das doenças infecciosas.

O dinheiro economizado, pelas redes de supermercados, na minha singela opinião, deveria ser recambiado para a educação ambiental, para o consumo responsável, formando a consciência e a sensibilização de todos, voltados para práticas sustentáveis e que relevem o consumo consciente.

Só pra finalizar: “O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética… O que me preocupa é o silêncio dos bons.” (Martin Luther King).

Fica aqui meu dasabafo de DOMINGO , de carnaval, sou mesmo inconformada!!! FAZER O QUE????

(Renata Cunha Melo)   

O QUE ACONTECEU COM O BUMBUM DA POPOZUDA?

Parece que a lataria da Popozuda já não é a mesma. Vejam a foto do portal Ego e a notícia do Extra on Line:

Se a paradona da Mangueira gerou polêmica na avenida, foi na internet que uma imagem deixou muita gente estática e se perguntando: o que aconteceu com o popozão de Valesca Popozuda? A funkeira, destaque do Salgueiro na segunda noite de desfiles do Grupo Especial no Rio de Janeiro, conhecida e reconhecida por um buzanfã avantajado, siliconado e até ontem quase perfeito, apareceu em fotos flácida e com marcas de celulite.

– Sempre falei que não tenho problemas com celutite.Toda mulher tem celulite! Mas aquela foto não é a realidade da minha bunda (risos)…. Deve ter sido o ângulo ou foi tirada na hora do movimento, quando a luz e o local não estavam favoráveis. Isso pode acontecer com qualquer mulher. É só comparar com as outras fotos tiradas durante o desfile. Mas isso não me incomoda, não. Tenho um ano inteiro pra mostar a minha bunda como ela realmente é!

PREFEITO E MORADOR DO JACB RECLAMAM DOS MAL EDUCADOS

Na segunda-feira, em entrevista ao repórter Osmar Rezende, do Jornal do Povo, um morador do JACB deitou falação sobre o mau comportamento de alguns vizinhos que, por falta de educação, estão transformando o pequeno trecho da foto acima – que liga o JACB à Rodovia Jarbas de Moraes – em um depósito de entulhos. Ele acha que, se a Prefeitura providenciasse uma limpeza do mato que rodeia o local, talvez inibisse um pouco a ação dos sujismundos.

E quem também andou aproveitando os microfones para reclamar da falta de educação de alguns cidadãos foi o nosso premiado estadista, Humberto Parini. Não me lembro em qual das nossas emissoras se deu a entrevista, mas, se eu ouvi bem, o prefeito criticou aquelas pessoas que não respeitam as regras de convivência e até citou o caso da placa abaixo.

Ela foi instalada no final da Rua Dezenove, na esquina com a esburacada  Avenida José Rodrigues, num local que estava sendo utilizado como depósito de entulhos. Uma semana depois de instalada a placa, ela já estava do jeito que a foto mais abaixo mostra. E os mal educados continuaram jogando entulhos por lá, obrigando a Prefeitura a, de vez em quando, fazer uma limpeza. Muito a contragosto, sou obrigado a admitir que o prefeito está, como diria o Jorge Maravilha, prenhe de razão.

    

HERANÇA DE PARINI: PROCURADOR CONFIRMA DÍVIDA DE R$ 682 MIL COM ECAD POR CONTA DE FACIP 98

O procurador geral do município, Izaias Barbosa de Lima Filho, enviou algumas informações à Câmara – em resposta a um requerimento – onde confirma que a dívida da Prefeitura com o ECAD e o advogado do órgão já chega a R$ 681.988,93. Como já foi amplamente divulgado por este blog e pelo jornal A Tribuna, a dívida é oriunda da Facip 98, presidida pelo então vice-prefeito Humberto Parini.

Naquela Facip, nosso premiado estadista não quis repetir a experiência da Facip anterior – a de 1997 – quando ele recorreu a duas notas frias para esquentar a contabilidade da Feira. Como gato escaldado tem medo de nota fria, Parini preferiu, em 98, deixar de pagar as taxas devidas ao ECAD, por conta dos direitos autorais. Em 1999, quando o ECAD acionou a Prefeitura na Justiça, a dívida era de R$ 77 mil. Agora, ela já beira os R$ 700 mil. Vejam o que escreveu o procurador Izaias:

“O valor atualizado da dívida para com o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição – ECAD, relativo aos direitos autorais não pagos na promoção da 29ª FACIP, até a data da expedição do Precatório Processo EP nº 03106/11, com o nº de Ordem 03/12, é de R$ 571.064,22, e o valor dos honorários advocatícios apurados em processo de Embargos à Execução é de R$ 110.924,71, cujo precatório ainda não foi expedido.”

Em tempo: a Facip 98 foi a segunda e, felizmente, a última presidida por Parini. Entre os pintassilgos que vieram soltar seus trinados aqui em Jales, naquele ano, tivemos as duplas Gian e Giovani, Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone, Cristian e Ralph, os educadíssimos Rick e Renner, os roqueiros do grupo Titãs, além da, já àquela época, decadente Jayne e seu inseparável cavalo branco.   

1 1.057 1.058 1.059 1.060 1.061 1.285