Arquivos do autor: cardosinho

REGULAMENTO CONSERVADOR AINDA AMEAÇA COROA DE MISS BRASIL 2011

A notícia é da revista Alfa e está no portal eletrônico da Veja:

Ao som de vaias e gritos de “peladona”, a gaúcha Priscila Machado, 25 anos, recebeu a coroa de Miss Brasil 2011, no último sábado, em São Paulo. Desde a semana passada, circula na internet uma foto da beldade mostrando os seios.

Uma das regras para participar do concurso é “nunca ter sido fotografada ou filmada totalmente despida, expondo seios e partes íntimas”. Priscila diz que não autorizou o uso da imagem, tirada nos bastidores de uma politicamente correta campanha conta o câncer de mama. Mesmo assim, a miss corre o risco de perder a coroa.

O regulamento é uma dor de cabeça para as misses. Em 2002, outra gaúcha, Joseane Oliveira – que também participou do Big Brother Brasil – foi destronada depois que descobriram que ela era casada, outro afronte às regras.

Até que ponto é razoável o concurso proibir que a miss seja, ou tenha sido casada algum dia? E a regra que impede que mães se inscrevam? Indo mais além, o que dizer das moças que resolveram fazer sex tapes com seus namorados? Também não são dignas da coroa? Em que ano estamos mesmo?

Regulamento do Miss Brasil:

-Ser do sexo feminino;
-Ser cidadã brasileira por um período de pelo menos doze meses que antecedem a realização do concurso. Ser residente no País;
-Ter no mínimo 18 anos e no máximo 25 anos até o dia 31 de dezembro correspondente ao ano do concurso. Não serão aceitas candidatas emancipadas;
-Nunca ter sido casada, nem ter tido casamento anulado;
-Nunca ter sido mãe. Não estar grávida;
-Nunca ter sido fotografada ou filmada totalmente despida, expondo os seios e partes íntimas;
-Nunca ter sido fotografada ou filmada em cena de sexo explícito;
-Medidas: estatura aproximada de 1,68 m; busto, entre 88 e 92 cm; quadril, entre 88 e 92 cm; cintura, entre 58 e 62 cm.

DATENA É CONDENADO A PAGAR R$ 60 MIL DE INDENIZAÇÃO A JUIZ

A notícia é do portal UOL:

O apresentador da Record José Luiz Datena foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 60 mil de indenização ao juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira, em um processo que já se arrastava por 13 anos. As informações foram divulgadas pelo Portal Imprensa.

Ferreira iniciou ações contra diversos veículos de comunicação em 1999, depois de sofrer uma série de denúncias. Além de Datena, a revista “IstoÉ” também já foi condenada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) a indenizar o juiz.

Na época, o ex-juiz da Infância e Juventude de Jundiaí foi acusado pela imprensa de mandar crianças para o exterior em troca de dinheiro, facilitando de forma suspeita a adoção internacional de menores. Chegou-se a criar uma CPI para investigar o caso, mas as acusações nunca foram provadas.

O magistrado entrou com ação por danos morais contra Datena motivado por comentários que o apresentador fez a respeito desse caso. Segundo consta no processo, Datena teria afirmado em seu programa “Cidade Alerta”, na Record, que “isso parece um caso claro de tráfico de menores” e que as crianças em questão “foram praticamente contrabandeadas para fora do país”.

INQUÉRITO POLICIAL SOBRE REFORMAS DA PRIMEIRA-DAMA ESTÁ NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Desde o dia 10/06/11, repousa no gabinete do desembargador Poças Leitão, da 15a. Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, o inquérito policial 30667/2008, que originou-se da chamada CEI das Praças. Como se sabe, a reforma das praças comandada pela primeira-dama, logo no início do governo Parini, redundou em um processo cível, no qual estão condenados – em segunda instância – este aprendiz de blogueiro, mais o czar das finanças municipais, Rubens Chaparim, o premiado estadista Humberto Parini, e, é claro, nossa doce e generosa primeira-dama, Rosângela Parini.

Além da condenação na esfera cível, o caso rendeu também um inquérito policial e, por consequência, requereu algumas investigações da polícia local. Eu mesmo estive, há algum tempo, prestando depoimento ao delegado José Frutuoso Freitas. Com certeza, os demais envolvidos também foram ouvidos pelo delegado. Não sei o que eles disseram ao doutor Freitas, nem tampouco o que o delegado relatou. O que sei, é que o inquérito já foi devolvido ao Tribunal de Justiça, onde está esperando o parecer do relator, Poças Leitão.

Para quem não se lembra, o ex-secretário de Planejamento, Marçal Rogério Rizzo, caiu com apenas três meses de governo Parini, depois de ter se recusado a assinar os papéis que a primeira-dama mandou colocar sobre sua mesa. O tempo se encarregou de mostrar que o Marçal fez muito bem em cair fora. Agora, só nos resta esperar o que vai decidir o desembargador Poças Leitão.

CASO DA CERTIDÃO ASSINADA POR PARINI ESTÁ NA CÂMARA ESPECIALIZADA EM CRIMES COMETIDOS POR PREFEITOS

A Câmara Municipal deverá iniciar, nos próximos dias, a “investigação” do suposto crime de falsidade ideológica cometido pelo prefeito Humberto Parini. Em março de 2009, o nosso premiado estadista mandou chamar ao seu gabinete um funcionário do setor de Tributação da Prefeitura e – na presença do empresário Júnior Soler – determinou ao subordinado a emissão de uma Certidão Negativa de Débitos em favor da Instituição Soler de Ensino.

Antes, o funcionário municipal já havia se recusado a emitir a Certidão, uma vez que empresa devia cerca de R$ 50 mil em impostos. É sempre bom lembrar que a Certidão com declaração falsa visava permitir à Instituição Soler a participação em um certame licitatório aberto pela Prefeitura de Jales. E o prefeito – sabe-se lá por quais motivos – tinha interesse em que a Instituição Soler fosse a vencedora da licitação.

Seguramente que a “investigação” da Câmara – sob o comando de Luís Especiato e Rivelino Rodrigues – vai terminar em pizza, mas, mesmo assim, seria bom que o prefeito colocasse o bigode de molho. O caso da Certidão falsa está sendo analisado pela procuradoria do Estado, mais precisamente pela Câmara Especializada em Crimes Cometidos por Prefeitos – CECRIM, um órgão do Ministério Público estadual, coordenado pela procuradora de Justiça Márcia de Holanda Montenegro.

E a procuradora Márcia de Holanda Montenegro não é fácil. Quando ainda era promotora, ela investigou durante 11 meses a poderosa Porto Seguro e, ao final da investigação,  apresentou denúncia contra diretores da seguradora e policiais civis, acusados de montar um esquema fraudulento. Em 2010, Márcia apresentou denúncia contra a prefeita de Ribeirão Preto, Darcy Vera(DEM), por suposto direcionamento da licitação para coleta do lixo urbano em favor da empresa Leão & Leão Ltda. 

Como se vê, a procuradora está acostumada a mexer com peixe grande. Talvez o fato de ser um mero “bagrezinho” acabe beneficiando Parini. Mas é bom que ele não conte muito com isso. 

VALDEMAR DISTRIBUI ÁREAS DA REDE FERROVIÁRIA FEDERAL A PREFEITOS ALIADOS

A cada dia a gente vai descobrindo por que o premiado estadista Humberto Parini pediu votos para o mensaleiro Valdemar Costa Neto nas eleições do ano passado. Um dos motivos, seguramente, foi o emprego que a filha do prefeito  havia ganho na inventariança da Rede Ferroviária Federal.  Infelizmente, para Parini, parece que Valdemar não ficou contente com os 186 votos obtidos em Jales, já que a herdeira do prefeito perdeu o emprego. E agora o Estadão nos esclarece outro dos motivos que levaram Parini a se aproximar de Valdemar. Vejam a notícia do Estadão:

O deputado Valdemar Costa Neto (PR) atuou em órgãos públicos para conseguir a liberação, nos últimos dois anos, de terrenos da antiga Rede Ferroviária Federal (RFFSA), em São Paulo, pleiteados por prefeituras sob sua influência no interior paulista.

A antiga RFFSA foi extinta em 2007, e os imóveis da empresa ficaram sob a responsabilidade da Inventariança da Extinta Rede Ferroviária, ligada ao Ministério dos Transportes, feudo do PR. Os funcionários do órgão foram indicados pelo ex-ministro do Transportes, Alfredo Nascimento, e pelo atual titular da pasta, Paulo Sérgio Passos, ambos filiados à sigla de Valdemar.

O parlamentar foi reverenciado por prefeitos e vereadores como o responsável por ter viabilizado a obtenção dos terrenos. Participou, inclusive, de reuniões em prefeituras com chefes do Executivo e secretários municipais para tratar do assunto.

Em algumas delas, esteve acompanhado de Frederico Dias, que se apresentava como assessor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), afastado do órgão após se tornar público que ele nunca havia sido nomeado.

Os imóveis da RFFSA vêm sendo repassados para a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e para o Dnit , que têm competência para cedê-los a prefeituras e entidades – o responsável pelo Dnit em São Paulo, Ricardo Rossi Madalena, também é do PR.

Em um dos terrenos na capital paulista, foi instalada a Feira da Madrugada, que reúne ambulantes no bairro do Brás. De acordo com o empresário Geraldo de Souza Amorim, que alugava o terreno da Inventariança, servidores e parlamentares do PR cobraram propina para ele manter o empreendimento no local.

A charge lá de cima é do Pelicano, para o jornal Bom Dia.   

PREFEITO É ASSASSINADO NA FRENTE DO FILHO NO INTERIOR DE MATO GROSSO

Dessa vez vai ser difícil o Tribunal de Justiça devolver o prefeito ao cargo. A notícia é do Extra on Line:

O prefeito do município de Novo Santo Antônio (1.063 quilômetros a nordeste de Cuiabá), Valdemir Antônio da Silva (PMDB), foi assassinado com três tiros na noite deste sábado. Um de seus filhos, de 13 anos, presenciou a execução. A Polícia Civil acredita que o crime tenha sido político, pois há, desde o ano passado, uma intensa disputa entre grupos rivais na cidade. Em junho, durante uma festa religiosa, o prefeito usou o microfone para dizer que estava sendo ameaçado.

A administração de Silva foi marcada por denúncias de corrupção e desvio de dinheiro público. Em outubro do ano passado, ele chegou a ser afastado pela Justiça, mas conseguiu retornar ao cargo.

Conforme o delegado Wiliney Santana Borges, o assassinato aconteceu por volta das 21 horas, instantes após o prefeito chegar em casa. Ele havia passado a tarde de sábado em um evento religioso no município vizinho de Ribeirão Cascalheira. Após tomar banho, Silva saiu para a área nos fundos da casa, onde os dois pistoleiros o aguardavam. Ele recebeu dois tiros no peito e um no braço.

Em outubro do ano passado, o Ministério Público Estadual conseguiu o afastamento de Silva em uma ação por improbidade administrativa, mas ele conseguiu reverter a decisão no Tribunal de Justiça. No período em que assumiu a prefeitura, o vice Geraldo de Freitas (PTB) denunciou ter sofrido ameaças do prefeito.

UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS

Há muito tempo se diz que uma imagem vale mais que mil palavras.  A imagem aí do lado, por exemplo, não comporta palavras. E neste domingo, o jornal A Tribuna também deu um exemplo prático de como uma notícia pode ser bem melhor descrita através de uma imagem. Eu mesmo já escrevi vários posts sobre o caso da merenda escolar de Jales, mas devo reconhecer que a capa de A Tribuna deu a versão definitiva. Abaixo, a calabresa à Especiato:

TOQUINHO E VINÍCIUS – “TARDE EM ITAPOAN”

E agora eu estou indo lá prá Regional FM, onde todos os domingos, das 10:00 às 14:00 horas, apresento o Brasil & Cia. Deixo com vocês um vídeo com o Toquinho e o Vinícius cantando “Tarde em Itapoan”, uma das primeiras parcerias dos dois compositores. A parceria Toquinho/Vinícius iniciou-se com a canção “Como Dizia o Poeta”, composta em 1970. Depois de fazer mais duas composições, Toquinho convenceu Vinícius a entregar-lhe uma letra que o poeta tinha feito para Dorival Caymmi musicar. Depois de dois meses, Toquinho mostrou a canção ao parceiro, que se apaixonou por ela. “Foi aí que ganhei o Vinícius”, revelou o violonista em um livro. A parceria durou até 1980, quando o poeta morreu. Vejam o vídeo:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

DESTAQUES DOS JORNAIS

Estas foram as manchetes dos jornais locais, neste final de semana:

Folha Noroeste: “Construção de novo prédio para Fórum é bem recebido pela Secretária da Justiça”

Folha Regional: “Alguns setores do Ministério Público de Jales não dão trégua à administração, afirma o prefeito Parini durante entrevista”

Jornal de Jales: “Não dá mais!”

A Tribuna:  “Mandato de Parini volta a depender do TJ”

O principal destaque da Folha Noroeste ficou por conta da viagem que uma caravana de jalesenses fez a São Paulo para levar a proposta de parceria público-privada, visando a construção de um novo fórum em Jales. Outras manchetes da Folha Noroeste: “Vereadores de Aspásia autorizam o Poder Executivo a firmar convêncio com a CDHU”;  “Rede estadual terá mudanças no calendário escolar em 2012”. Na coluna FolhaGeral, o editor Roberto Carvalho informa que o processo movido pelo PMDB local contra o vereador Macetão, por infidelidade partidária, já está no TSE, aguardando parecer do ministro Marcelo Ribeiro.

Na Folha Regional, destaque para entrevista do prefeito Humberto Parini, onde ele, mais uma vez, atribui o seu inferno astral às supostas perseguições do Ministério Público local. Em outro trecho, o prefeito diz estar desapontado com “setores” que, segundo ele, estariam agindo motivados por “interesses impublicáveis”. Outras manchetes: “Caravana vai a São Paulo pedir construção da ‘Cidade Judiciária’ em Jales”;  “Clóvis Viola se reúne com representantes do SESI-SP”.  Na coluna Ella, a Folha Regional estampa fotos da belíssima Helenice Scamatti, fotografada pelo Marcos Oliveira.

A manchete do Jornal de Jales faz referência às condições do fórum local, que, segundo o jornal, está completamente saturado, ou seja, sem espaço disponível para mais nada. Na submanchete, o JJ destaca que “Caravana da Cidadania viaja até São Paulo para reivindicar novo prédio para fórum de Jales”. Outras manchetes: “Prefeito recupera mandato. Caso será decidido no TJ”; “Fuga Couros Jales, único curtume do Brasil a receber certificação de auditoria mundial”. Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior destaca a explicação da psicóloga Rosângela Parini para o comportamento “zen” do prefeito Humberto Parini, diante das atuais dificuldades.

Além da manchete principal que foca a liminar obtida pelo prefeito Humberto Parini, no sábado passado, o jornal A Tribuna traz uma enorme pizza em sua capa, com as fotos dos vereadores Luís Especiato e Rivelino Rodrigues. Logo abaixo, a manchete “CEI da Merenda alivia e termina em pizza”. Outras manchetes: “Comitiva propõe em SP parceria com Estado”; “Justiça condena ‘Corvo’ a mais 14 anos de prisão”;  “Secretaria registra aumento de casos de catapora”. Na coluna Enfoque, o jornalista Paulo Reis Aruca explica que os promotores de Jales não se intimidaram com as recorrentes acusações de perseguição que o prefeito Humberto Parini vem fazendo ao Ministério Público local.

EDUCAÇÃO TUCANA: PROFESSORES DE SÃO PAULO OCUPAM 17a. POSIÇÃO EM RANKING SALARIAL

E no Rio Grande do Sul, onde o PT já governou algumas vezes, o salário  também está entre os piores do Brasil. A notícia está no portal Brasil Atual:

Os professores do Rio Grande do Norte têm a pior remuneração do país, segundo pesquisa sobre os profissionais da educação das redes estaduais do Brasil realizada pelo Sindicato dos Professores no Estado do Ceará (Apeoc). Em parceria com a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), o levantamento aponta a necessidade de adequação à lei do piso nacional de magistério.

O levantamento reuniu dados a respeito do salário-base e da remuneração bruta – incluídas gratificações – de professores iniciantes na carreira que trabalhem por 40 horas semanais. Em valores brutos, os trabalhadores em educação potiguares têm o nível mais baixo, de R$ 1.157,33. Nessa copmaração, a média mais alta é de Roraima (R$ 4.047,49).

Considerando apenas o salário-base, o Distrito Federal lidera (R$ 3.953,04). Como os docentes não contam com gratificações, esse valor coloca a capital federal na segunda posição geral. O menor salário-base está no Rio Grande do Sul (R$ 770,64). Somados bônus, o estado dobra o valor pago (R$ 1541,28) e fica em 21º .

O estado mais bem colocado da região Sudeste é o Espírito Santo, com R$ 2.647,44. São Paulo, estado que conta com cerca de 225 mil profissionais ativos, é o 17º na lista (R$ 1.844,90). A posição dos professores paulistas pode ser modificada em breve, com o início do pagamento do reajuste de 42,2% escalonado em quatro anos, começando em 2011. O salário deve chegar a R$ 2.368 até 2014.

Na antepenúltima colocação estão os professores do Rio de Janeiro, em greve há mais de um mês por aumento de 26%. Atualmente, a remuneração dos profissionais, com bônus, é de R$ 1.220, na retaguarda da lista no sudeste.

Lista da remuneração bruta dos professores das redes estaduais

  ESTADOS
SALÁRIO BRUTO
1 Roraima R$ 4.047,49
2 Distrito Federal R$ 3.953,04
3 Maranhão R$ 3.263,38
4 Mato Grosso do Sul R$ 2.784,43
5 Tocantins R$ 2.677.00
6 Espírito Santo R$ 2.647,44
7 Amapá R$ 2.566.14
8 Pará R$ 2.531.00
9 Amazonas R$ 2.349,78
10 Mato Grosso R$ 2.270,32
11 Acre R$ 2.234,39
12 Alagoas R$ 2.089,99
13 Sergipe R$ 2.008,35
14 Paraná R$ 2.001,78
15 Bahia R$ 1.981,20
16 Rondônia R$ 1.917,55
17 São Paulo R$ 1.844,90
18 Piauí R$ 1.678,15
19 Minas Gerais R$ 1.583,33
20 Santa Catarina R$ 1.561,45
21 Rio Grande do Sul R$ 1.541,28
22 Goiás R$ 1.525,18
23 Ceará R$ 1.461,51
24 Paraíba R$ 1.367,39
25 Rio de Janeiro R$ 1.220,00
26 Pernambuco R$ 1.209,00
27 Rio Grande do Norte R$ 1.157,23

 

1 1.104 1.105 1.106 1.107 1.108 1.223