Arquivos do autor: cardosinho

REVISTA INTERATIVA E O ESPECIAL “INTERATIVA MULHERES”

A edição n. 59 da Revista Interativa chegou às bancas de jornais e às casas dos assinantes nesse final-de-semana, com uma entrevista do presidente da Câmara, Claudir Aranda. Nela, Claudir confirma que tem, sim senhor, pretensões um pouco mais ousadas para as próximas eleições, o que poderia incluir até a disputa pela cadeira de prefeito.

Mas o que me chamou a atenção mesmo não foi a entrevista do Claudir. Foi o especial “Interativa Mulheres“, para o qual a revista chamou a atenção já na capa, com uma foto da belíssima Michele Franco Ferreira, clicada pela fotógrafa Laura Lima. Lá dentro, pode-se ver outras fotos e ler algumas linhas com o perfil de 50 mulheres jalesenses. Trabalho competentíssimo da jornalista Ana Carla Bologna e de toda a equipe da Revista Interativa, capitaneada pelo Marcos Silvério.

Uma dessas mulheres é a nossa eterna candidata Nice Mistilides, uma mulher que, segundo a revista, não costuma desistir fácil de seus projetos. E a própria Nice diz que “sou determinada nos meus projetos de vida e batalho até alcançá-los“. Para ela, a presença da mulher na política, sem dúvida, se fortaleceu com a chegada de Dilma ao Palácio do Planalto.

Ninguém duvida que Nice vai estar na disputa em 2012 e, segundo os entendidos, com boas chances. Nas fotos que ilustram o post, a Michele Franco Ferreira e a Nice Mistilides foram clicadas pela minha nora, a Lívia Cardoso, uma fotógrafa da nova geração que vem demonstrando muito talento.  E você pode acessar a página da requisitada Lívia, na internet, clicando no banner aí do lado direito.

PROBLEMAS DE UMA CIDADE QUE CRESCE DEMAIS

Pois é, agora que ficamos sabendo que Jales é uma das cinco cidades que mais crescem no país, dá para compreender os problemas do prefeito Humberto Parini. Com certeza, a nossa máquina pública não está preparada para o ritmo de crescimento chinês que a cidade experimenta desde que Parini assumiu o comando da nossa Prefeitura. Vejam o caso da Avenida José Rodrigues. O vereador Rivelino Rodrigues e o seu irmão, o David, filhos do homenageado e vizinhos da avenida, providenciaram uma convidativa placa onde se lê “Seja Bem-Vindo” e a instalaram bem no início daquela via.

E, em princípio, as pessoas que adentram pela Avenida José Rodrigues até que se sentem bem-vindas mesmo, uma vez que o início dela está muito bem cuidado. O asfalto, aparentemente, foi recapeado há pouco tempo até a altura da Rua dos Escoteiros, que fica bem na metade da avenida. O problema é dali prá frente. As duas vias da avenida estão totalmente esburacadas, verdadeiras crateras que obrigam os motoqueiros a andar em zigue-zague. As fotos abaixo mostram um pouquinho da Avenida José Rodrigues

SEM MISÉRIA

Quem gosta de miséria é intelectual, pobre gosta é de luxo“, já dizia o filósofo Joãozinho Trinta. A frase também se aplica quando o assunto é encher a pança. Pelo menos, é o que se depreende do criativo nome que deram à lanchonete aí da foto. Localizada na simpática e malcuidada Avenida “Maria Jalles”, bem em frente à antiga Horta do Júlio (onde agora funciona um pesqueiro, de cujo nome não me lembro), a lanchonete “Sem Miséria” promete matar a fome dos fregueses, sem lhes desfalcar os bolsos em grandes quantias. Muito pelo contrário! O Roberto Pestinha, da Folha Noroeste, disse que é freguês e me garantiu que o lanche da “Sem Miséria” é, realmente, barato e bem reforçado.  

SANTA FÉ DO SUL EM RITMO DE CARNAVAL

Está no site de notícias Correio Santa Fé:

O secretário do Turismo de Santa Fé do Sul, Beto Arcalá, diz que a cidade já está pronta para receber os turistas no carnaval 2011. Segundo ele, o prefeito Antônio Carlos Favaleça não tem medido esforços para que esse carnaval seja o melhor de todos os tempos. Beto afirmou que não haverá festa melhor na região.

O carnaval de Santa Fé terá seu início no dia 4 de março, com uma banda só de marchinhas. O  evento estará acontecendo na Praça Sales Filho no horário das 20h às 23h30min.

Beto lembrou que a apresentação dessa banda resgata os antigos carnavais da nossa cidade, valorizando todos os tipos de foliões, principalmente, a turma da melhor idade e os blocos que gostam das marchinhas.

Na primeira noite, a animação fica por conta da Banda Mica7 ,que já se apresentou no Domingão do Faustão; no sábado, dia 05, teremos a Banda AchéKébom, que já é conhecida de todos na região; dia 06, iniciando as homenagens às mulheres, tendo em vista ser o dia 08 de março o Dia Internacional da Mulher, teremos a apresentação da cantora Alessandra Mayen.  Já na segunda-feira, dia 07, Enia Menezes vem com a Banda Pimentaxé, fazendo uma grande festa, e, finalmente, no dia 8 de março, Lailah Santos encerra com chave de ouro o carnaval de Santa Fé do Sul.

Observação do blogueiro: e em Jales, alguém aí já ouviu alguma notícia sobre se teremos carnaval por aqui? Pelo jeito, só vai ter na televisão. E o pior é que o sinal da Globo continua ruim.

“UM GOVERNO DEVE SABER CONVIVER COM AS CRÍTICAS DOS JORNAIS”, DIZ DILMA

A presidente da República, Dilma Rousseff, defendeu nesta segunda-feira (21), durante a comemoração dos 90 anos do jornal “Folha de S.Paulo”, a liberdade de imprensa. “Uma imprensa plural e investigativa é imprescindível para um país como o nosso. Um governo deve saber conviver com as críticas dos jornais para saber conviver com a democracia”, disse a presidente.

Dilma encerrou os discursos na cerimônia, que ocorreu na Sala São Paulo, na capital paulista. Ela chegou por volta de 21h e, alguns minutos depois, o evento começou. A presidente relembrou o período da ditadura, no qual chegou a ser presa, e afirmou que o país precisa “conviver de forma civilizada” com a liberdade de opinião.

“O amadurecimento da consciência cívica faz com que tenhamos que conviver civilizadamente com diferentes opiniões. Ao comemorar os 90 anos do jornal, estamos celebrando a liberdade de imprensa no Brasil. (…) Reafirmo, nos 90 anos da ‘Folha de S.Paulo’, meu compromisso inabalável com a garantia plena das liberdades democráticas, entre elas, a liberdade de expressão.”

Ela encerrou o discurso, de cerca de 10 minutos, novamente falando da época da ditadura: “Reitero sempre que, no Brasil de hoje, nesse Brasil com democracia tão nova, todos devemos preferir os sons das vozes críticas ao silêncio das ditaduras.”

CEI DA FALSIDADE IDEOLÓGICA CAUSA CORRERIA

Não sei se isso foi obra do novo pedido de CEI ou se foi mera coincidência, mas na sexta-feira, à tardezinha, o presidente da Câmara, Claudir Aranda, mandou distribuir um convite aos demais vereadores para uma reunião com o prefeito Parini, marcada para esta segunda-feira. Diga-se, por sinal, que há muito tempo o prefeito não fazia uma reunião com os vereadores.  O que foi discutido na reunião desta segunda e quais vereadores compareceram a ela, eu também ainda não sei.

Sei apenas que os vereadores Jota Erre, Macetão e Salatiel não estavam na cidade. A vereadora Tatinha declinou do gentil convite e o vereador Sérgio Nishimoto disse que não poderia estar na Prefeitura no horário marcado para a reunião. Aliás, diga-se que Nishimoto já esteve algumas vezes na Prefeitura para falar com o prefeito e não foi recebido. Coisas da primeira-ministra Marli Mastelari.

O fato é que alguns vereadores receberam uma série de telefonemas, com apelos para que repensem a assinatura aposta no pedido de abertura de uma CEI para investigar crime de falsidade ideológica, supostamente cometido pelo prefeito Humberto Parini. E a falsidade ideológica, no caso, não tem nada a ver com a foto lá de cima. O que está registrado na foto não chega a ser uma falsidade ideológica, mas apenas uma mera infidelidade partidária. Que o PT de Jales, ao que parece, resolveu ignorar.

Na verdade, a falsidade ideológica que os cinco vereadores – Macetão, Tatinha, Jota Erre, Salatiel e Nishimoto – querem investigar na Câmara, já está sendo investigada pelo Ministério Público. Matéria exclusiva do jornal A Tribuna garante que o inquérito nº 367/2009, de 17 de novembro de 2009, já foi concluído e devolvido à 1ª Vara de Justiça de Jales, para manifestações do promotor Wellington Villar e do juiz Eduardo Henrique de Moraes Nogueira. Eles decidirão se o processo será ou não remetido ao Tribunal de Justiça, uma vez que o prefeito Humberto Parini, em função do cargo que ocupa, desfruta de foro privilegiado.

Mas os vereadores estão corretos ao pretender uma investigação no âmbito da Câmara. Afinal, é prá isso que eles foram eleitos. Como responsável pelo setor de licitações da Prefeitura, acompanhei esse caso e posso garantir que aquele tipo de coisa só acontece, porque ainda existem pessoas que se acham acima da lei, apesar de a vida estar lhes provando o contrário. Posso dizer também que a empresa envolvida nesse caso – e que utilizou a Certidão supostamente fornecida pelo prefeito, com declaração inverídica – nem teve tanta culpa assim, já que ela só participou da licitação por insistência de outros interessados.

Em Tempo: normalmente, as certidões negativas de débitos emitidas pela Prefeitura de Jales, são assinadas por funcionários do setor de Tributação. A Certidão que originou a investigação no Ministério Público e agora está ensejando o pedido de uma CEI é, talvez, a única que foi assinada pelo prefeito em pouco mais de seis anos de mandato. Não é uma coincidência terrível? Se um funcionário do setor de Tributação disse metade do que ele me disse que disse ao delegado encarregado de ouvir as testemunhas, a coisa não vai ficar boa pro nosso prefeito.

SEXO ORAL CAUSA MAIS CÂNCER DE GARGANTA QUE CIGARRO E BEBIDA, DIZ PESQUISA

Do Blog do Recepe:

Terra – Michelle Achkar

O tabaco, substância presente no cigarro, e o consumo de bebidas alcoólicas sempre foram apontados como um dos principais fatores para desenvolvimento de câncer na região da garganta. Pois agora cientistas afirmam que o sexo oral ocupa o topo da lista entre os comportamentos de risco.

Pesquisa realizada pela Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, descobriu que o vírus HPV atualmente é a principal causa da doença em pessoas com menos de 50 anos. O papiloma vírus humano pode provocar lesões de pele ou em mucosas. Existem mais de 200 variações com menores e maiores graus de perigo. Um deles é o causador de verrugas e de câncer do colo do útero, consideradas lesões pré-cancerosas.

Os resultados do levantamento vão ao encontro de outros já feitos sobre o mesmo tema, como o realizado pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Realizado no ano passado, o estudo apontou que pessoas que tiveram mais do que seis parceiros com quem praticaram sexo oral tinham nove vezes mais chances de desenvolver câncer de garganta. Nos que já haviam tido algum tipo de infecção provocada pelo HPV, o risco subia para 32 vezes.

A notícia completa está no Blog do Renato César Pereira.

QUANDO O AMOR ACONTECE

João Bosco é um dos meus compositores e cantores favoritos. Aprendi a gostar de suas músicas num vinil de uma coleção de MPB, editada pela Abril Cultural, que eu comprava na Livraria Marisa, nos anos 70. Lembro-me de ter lido nessa coleção, que um dos primeiros parceiros do João Bosco foi o Vinícius de Moraes. Quando o poetinha esteve em Ponte Nova(MG), para um show, um garoto daquela cidade pegou o violão e mostrou uma música que o Vinícius gostou de cara e, no boteco mesmo onde estavam, já fez uma letra prá ela. Nascia ali o “Samba do Pouso“, uma parceria de João Bosco e Vinícius de Moraes, de 1967. Em 1970, o João conheceu Aldir Blanc, que, naquela época, fazia medicina na mesma Universidade em que estudava o doutor José Favaron, oftalmologista aqui em Jales. O sucesso, para o João, só chegou de verdade depois que a Elis Regina gravou uma parceria dele com o Aldir, “Dois Prá Lá, Dois Prá Cá”. No vídeo abaixo, João Bosco interpreta “Quando o Amor Acontece”, dele e do Abel Silva, outro grande letrista.

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

“ENTÃO MORRA”, DIZ PREFEITO DE MANAUS PARA MORADORA DE ÁREA DE RISCO

Deu no Radar Político, do Estadão, nesta segunda-feira:

MANAUS, 21 – O prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB), discutiu nesta segunda-feira, 21, com uma moradora de uma comunidade onde, no domingo, 20, uma mulher e duas crianças morreram soterradas sob um barranco que desabou.

O prefeito dizia, em entrevista a uma rede de TV local, que as pessoas na comunidade Santa Marta, zona norte da capital, ajudariam a prefeitura “não fazendo casas onde não devem”, ao que uma moradora não identificada interrompeu: “Mas a gente está aqui porque não tem condição de ter uma moradia digna”. O prefeito respondeu: “Minha filha, então morra, morra”.

Depois, a moradora disse que, se era assim, “então vamos morrer todos”, ao que o prefeito questiona sua origem. Quando ela responde ser do Pará, ele encerra a discussão dizendo: “Então pronto, está explicado.”

A discussão foi ao ar na íntegra no jornal do meio-dia da TV Amazonas, repetidora da TV Globo.

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

DILMA VETA R$ 1,8 BILHÃO DE EMENDAS PARLAMENTARES

Construção da Ferrovia Norte-Sul, ligando Belém(PA) a Estrela D´Oeste(SP), teve emenda de R$ 50 milhões vetada por Dilma.

O site de notícias Congresso em Foco divulgou, hoje, a relação de emendas vetadas pelo Poder Executivo. O corte atingiu, indiscriminadamente, as emendas de parlamentares da base aliada e da oposição. Relativamente ao estado de São Paulo – que é o que nos interessa – foram cortados R$ 75 milhões em emendas individuais, R$ 42 milhões em emendas de bancadas e mais R$ 50 milhões da Comissão de Serviços de Infra-Estrutura, referentes à construção da Ferrovia Norte-Sul, que ligaria Belém(PA) a Estrela D´Oeste(SP), totalizando um corte R$ 167 milhões.

“Nunca houve um corte como esse”, diz o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ). “A maioria dos parlamentares nem sabe que suas emendas foram canceladas. Geralmente, o que há é contingenciamento. Nesse caso, é possível recuperar mais adiante. Mas, agora, não. Elas foram canceladas. Não tem volta”, reclama o tucano.

O montante de R$ 1,8 bilhão de emendas canceladas faz parte de um grupo maior (R$ 18 bilhões) de emendas parlamentares bloqueadas pelo Executivo. Ao contrário das emendas vetadas, as que são alvo do bloqueio ainda podem ser liberadas ao longo do ano.

Entre os deputados que tiveram emendas vetadas, estão João Dado-PDT (R$ 1,6 milhão), Valdemar Costa Neto-PR (R$ 530 mil), Dimas Ramalho-PPS (R$ 3,3 milhões), Júlio Semeghini-PSDB (R$ 500 mil), Arlindo Chinaglia-PT (R$ 2,1 milhões), Devanir Ribeiro-PT (R$ 800 mil), José Genoíno-PT (R$ 2 milhões) e Ricardo Berzoini-PT (R$ 3,1 milhões), além do senador Eduardo Suplicy-PT (R$ 500 mil).

Entre as emendas vetadas, a única especificamente direcionada a Jales, era de R$ 100 mil, para estruturação da rede de serviços de proteção básica, do deputado João Dado-PDT. Mas é possível que existam outras emendas direcionadas para Jales, entre as cortadas, uma vez que muitos deputados reservam verbas para o estado de São Paulo, mas não especificam as cidades a serem beneficiadas. Além disso, tem também uma emenda de bancada – de R$ 30 milhões – para implantação de projetos de inclusão digital, onde Jales poderia estar sendo beneficiada.

1 1.143 1.144 1.145 1.146 1.147 1.176