Arquivos do autor: cardosinho

RIVELINO QUER SABER MAIS DETALHES SOBRE ESTELIONATO ELEITORAL

O vereador Rivelino Rodrigues que, até prova em contrário, é aliado do prefeito Humberto Parini, parece não ter gostado nem um pouquinho do destempero verbal do petista, que –  em entrevista ao Antena Ligada, na quarta-feira passada – acusou o tucanato de estelionato eleitoral. Por conta da tal entrevista, Riva e o tucano Jota Erre encabeçaram um pedido de informações ao nosso prefeito, onde eles fazem algumas perguntas a respeito dos viadutos sobre a linha férrea, prometidos por Parini há bastante tempo.

Mas, antes de fazer as perguntas, os vereadores rechearam o pedido com seis considerandos, dos quais destaco os três que transcrevo abaixo. Vejam como são interessantes:

Considerando que o prefeito Humberto Parini afirmou que as promessas sobre a duplicação da rodovia Euclides da Cunha (SP-320), foram um “estelionato eleitoral” cometido pelos candidatos do PSDB e partidos aliados;
Considerando que o prefeito Humberto Parini prometeu a inauguração dos viadutos sobre a linha férrea ainda no primeiro mandato;
Considerando que a promessa de construção dos viadutos foi utilizada na campanha para reeleição no ano de 2008, porém, até o momento, não existem notícias oficiais sobre o início das obras; etc, etc.

E no final, os vereadores perguntam quando será iniciada a construção dos dois viadutos prometidos durante a campanha de Parini. Nas entrelinhas, acho que eles estão querendo dizer que o prefeito também teria cometido uma fraude eleitoral. Não é engraçado? E o pior é que os considerandos e as perguntas estão partindo de um aliado. Durma-se com um barulho desses!

AS PREVISÕES DO ANIVERSARIANTE MARTINI

O companheiro José Célio Martini, o aniversariante de hoje, é tido por alguns como o cavaleiro do apocalipse em função de suas previsões sobre a chegada da bolha imobiliária e o fim do capitalismo. E até já houve gente, aqui em Jales, que aconselhou a família do Martini a interná-lo em algum hospício, também por conta de suas previsões. Em 2010, bem antes da eleição da nossa presidenta, ele dizia que “a Dilma vai surpreender muita gente; alguns malandros que existem no PT vão se arrepender de ter votado nela e, em compensação, alguns honestos que militam na oposição vão se arrepender de não ter votado nela”. O que ele previa é que Dilma – por ser uma técnica e não uma política – não daria muito espaço para oportunistas.

E não é que as previsões do Martini, em relação à Dilma, já estão se confirmando antes mesmo do que ele esperava. Os jornais estão noticiando um certo descontentamento de alas do PT e do PMDB. Em contrapartida, a oposição anda elogiando este início de governo. E, por incrível que pareça, até o Arnaldo Jabor, um antigo desafeto do petismo, já rasga elogios à presidenta.  Vejam o vídeo:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

NOIVA É VÍTIMA DE SEQUESTRO RELÂMPAGO NA PORTA DA IGREJA

Deu na edição on line do jornal Extra:

Uma noiva foi vítima de sequestro relâmpago na porta da igreja, em Curitiba, no Paraná, minutos antes de subir ao altar. Mariele Correa estava dentro do carro, esperando apenas o momento de ir para o altar. Com ela, dentro do veículo estava uma criança de 10 anos, que era a dama de honra e mais um casal. Faltavam poucos minutos para o casamento, a igreja estava lotada de convidados e o noivo também esperava lá dentro. Mas nessa hora, o carro foi invadido por dois bandidos, um deles armado. Eles deram a partida e levaram todos os ocupantes do veículo.

– Eu perguntava o tempo todo para o rapaz, por favor, você vai me deixar casar? Você vai deixar eu casar? E ele olhava pra mim e falava que o meu noivo já era viúvo – conta a noiva.

Depois de rodar por mais de 20 minutos, os bandidos largaram Mariele e os outros reféns a dez quilômetros da igreja. Mesmo sem carro, jóias e dinheiro a noiva conseguiu avisar Gláucio, o noivo, que não acreditava no que estava acontecendo.

– Eu falava para ela: para com esse trote, não venha com isso agora – disse o noivo.

A noiva voltou de táxi para o local do casamento. Entrou na igreja quase duas horas depois do horário, carregando um buquê improvisado, feito com as flores da decoração.

– O importante é que a gente está vivo. E agora estamos casados – disse Mariele.

CARTÃO VERMELHO PARA OS GATOS DO CEMITÉRIO

Sexta-feira é mesmo um dia em que sempre surgem notícias surpreendentes. Na sexta passada, foi aquela reunião do nosso prefeito com os outros três mosqueteiros, onde ficou decidido um bloqueio na rodovia “Euclides da Cunha”. Hoje já fomos surpreendidos com as confissões da Michelly, a moça do BBB11. E agora nos chega, via internet, uma outra novidade igualmente espantosa. Acreditem se quiser, a notícia – ou a reclamação, sei lá! – está na página de uma tal de Agência de Notícias de Direitos Animais – ANDA. Vejam se pode:

Prefeitura de Jales (SP) despeja animais de abrigo e ordena expulsão de gatos do cemitério

Estamos em apuros aqui em Jales. A prefeitura está passando dos limites em todos os sentidos – uma das piores administrações que tivemos enquanto sonhávamos outros sonhos. O prefeito, bastante alterado, confessou a determinação expressa para a retirada dos animais e que os mesmos fossem levados para um local distante. O lugar exato não é sabido, mas, pela descrição, eles foram abandonados à beira da rodovia. Ele disse em alto e bom som: “não devo satisfações para ninguém e quem manda aqui sou eu!”.

À beira da rodovia!!?? Será que isso faz parte dessa onda de protestos pela “duplicação já!”?? Fico me perguntando quem terá enviado tão comovente texto para a tal de ANDA. Será que foi quem eu estou pensando? Bem, com certeza a primeira-dama não estava por perto quando o prefeito cometeu a frase lá de cima. E, cá entre nós, desta vez eu sou obrigado a dar razão ao nosso prefeito. Tenho dois gatos aqui em casa, e quando eles resolvem fazer farra no telhado, não há quem durma. Se bem que, pensando melhor, no cemitério eles não devem estar atrapalhando o sono de ninguém. Afinal, os moradores do nosso Campo-santo já dormem o tal do sono eterno. 

Em tempo: o atento amigo Renato César me mandou o link com a notícia completa – ou o desabafo, como queiram – sobre o infortúnio dos bichanos. Leiam aqui. Vale a pena!

PLIM PLIM

Depois de muitas reclamações, técnicos da TV Tem, de São José do Rio Preto, estiveram hoje cedo na antena da emissora em Jales, localizada às margens da rodovia “Euclides da Cunha”, para tentar descobrir o que estaria causando problemas na captação do sinal e na recepção das imagens da emissora em alguns locais da cidade.

Os técnicos revisaram os equipamentos da retransmissora e, hoje à tarde, já era possível perceber uma melhora nas imagens do canal. Segundo informações vindas de São José do Rio Preto, a recepção das imagens ainda vão melhorar um pouco mais. Para quem assiste a programação da TV Globo, retransmitida pela TV Tem, foi possível constatar que houve uma melhora nas imagens, mas ainda não chegou ao nível anterior ao aparecimento dos problemas.

O PRIMEIRO ORGASMO NINGUÉM ESQUECE

E agora uma novidade que me deixou encafifado. Que raio de posição será essa que ela nunca mais conseguiu fazer? Só mesmo o Big Brother, com seu alto teor cultural, prá nos propor questionamentos de tamanha profundidade. A notícia está no Extra desta sexta-feira:

Eliminada do “Big Brother Brasil 11”, Michelly seguiu o mesmo caminho de muitas ex-sisters do programa: posou para o site “Paparazzo”. Além das poses sensuais, a paulista fez revelações sobre sua vida pessoal, falando inclusive sobre a transa mais inesquecível de sua vida:

 “Foi dentro de um carro em cima de uma montanha. Estava numa festa com um amigo com quem já rolava uma paquera há muito tempo. Ele me puxou pelo braço e eu crente que era para me apresentar a alguém. Na verdade saímos de carro e ele me levou em um lugar lindo! Acabou rolando. E foi inesquecível porque foi a primeira vez que tive um orgasmo e foi em uma posição bem inusitada. Nunca mais consegui fazer essa posição de novo… (risos)”.

 O ensaio foi feito numa fazenda em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio, pelo fotógrafo Robert Schwenck e vai ao ar neste sábado, dia 12.

ROMÁRIO PROMETEU E CUMPRIU: SEXTA-FEIRA É DIA DE FUTEVÔLEI

Romário é um político de palavra, coisa rara. O Baixinho havia dito que jogaria futevôlei às sextas-feiras e reapareceu hoje na rede da Praia do Pepê, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Ao lado do ator Márcio Garcia e do ex-jogador Djalminha, o deputado federal pelo PSB jogou bola com os amigos. De manhã, houve sessão não deliberativa, sem presença obrigatória dos parlamentares, na Câmara Federal, das 9h às 13h06m.

Às 18h, Romário já podia ser visto se exibindo nas areias cariocas. Na semana passada, ele afirmou que, sempre que pudesse, jogaria futevôlei nesse horário às quintas (dias de sessão de votação, aliás) e às sextas. Considerando o tempo de vôo entre Brasília e Rio (cerca de uma hora e meia), o deslocamento do Congresso Nacional até o aeroporto (20 minutos) e uma hora para embarcar, o Baixinho calculou bem. Às 14h15m, parte um vôo da Avianca para o Rio, sem escalas, chegando à cidade às 15h45m.

Antes, quando tomou posse, Romário disse que só jogaria futevôlei aos sábados e domingos. Pelo visto, assim como nos gramados, o Baixinho achou o caminho mais curto para chegar ao gol. (com informações do jornal Extra)

CARREATA PELA DUPLICAÇÃO REÚNE 150 VEÍCULOS

Deu no Diário de Votuporanga, edição desta sexta-feira:

Cerca de 150 veículos participaram, na manhã de ontem, de uma carreata em favor do início das obras de duplicação da rodovia “Euclides da Cunha”. A fila de carros participantes do movimento chegou a 15km. Antes do início, os carros foram pintados com pedidos de “Duplicação Já!“. A carreata foi promovida pelos quatro clubes de Rotary de Votuporanga e percorreu a rodovia “Euclides da Cunha” no trecho de Votuporanga a Valentim Gentil, com o objetivo de chamar a atenção do governador Geraldo Alckmin para a duplicação imediata da rodovia. De acordo com o rotariano, membro do Rotary Clube de Votuporanga, Waldecyr Antônio Bortoloti, a iniciativa reuniu rotarianos de Votuporanga e Valentim Gentil, além da população que aderiu ao movimento. 

Waldecyr acredita que o objetivo foi atingido, pois foi uma carreata pacífica. Os participantes do manifesto andaram a 40 quilômetros por hora, velocidade permitida para carreatas em rodovias. “Esperamos que a notícia chegue até o governador Geraldo Alckmin e que ele se sensibilize e comece a duplicação logo”, finalizou ele.

DEPOIS DE 17 ANOS, JUSTIÇA CONDENA VEREADORES DE SP QUE SE DERAM AUMENTO

Deu na edição on line do Estadão, nesta sexta-feira:

Depois de 17 anos, a Justiça condenou 55 ex-vereadores, incluindo um suplente, da Câmara Municipal de São Paulo a devolver R$ 5,3 milhões aos cofres públicos. O valor se refere ao pagamento de salário entre 1993 e 1994 acima do teto constitucional – a lei limita a remuneração de parlamentares municipais a, no máximo, 75% dos vencimentos pagos aos deputados estaduais. A ação já percorreu todas as instâncias e não cabe mais recurso.

Fazem parte da lista de condenados o prefeito Gilberto Kassab (DEM), cinco atuais vereadores, dois conselheiros do Tribunal de Contas do Município (TCM) e os ex-vereadores Vicente Viscome e Hanna Garib, acusados de envolvimento na Máfia dos Fiscais, escândalo de cobrança de propina revelado em 1998. Cada réu terá de desembolsar, em média, R$ 95 mil, mas cabe contestação sobre o valor exato. Eles terão ainda de quitar R$ 533 mil em honorários advocatícios.

Para a assessoria de Kassab, a ação foi movida contra a Câmara, não contra ele, e, por isso, não comentaria. “Qualquer decisão será respeitada.” Os representantes dos outros vereadores não foram encontrados.

A ação popular é de 1994. Os autores, três moradores da Lapa, na zona oeste, questionavam o cálculo dos vereadores para aumentar seus salários. Aos 74 anos, Raymundo Medeiros, um dos autores da ação, comemorou o desfecho. “Fica uma lição cívica para todos.”

“O indevido recebimento da remuneração traduziu-se em conduta ilegal e imoral, de sorte que a presença de ilegalidade e lesividade aos cofres públicos é patente”, escreveu a juíza Gabriella Pavlópoulos Sacchi, da 11.ª Vara da Fazenda Pública.

1 1.247 1.248 1.249 1.250 1.251 1.274