Arquivos do autor: cardosinho

CEI DA FALSIDADE IDEOLÓGICA: VEREADORES SOFREM PRESSÃO PARA RETIRAR ASSINATURA

Os cinco vereadores – Macetão, Tatinha, Salatiel, Jota Erre e Nishimoto – que assinaram o pedido de abertura de uma CEI para investigar suposto crime de falsidade ideológica, cometido pelo prefeito Parini, reuniram-se ontem, na Câmara. Na pauta, uma conversa sobre tudo o que vem acontecendo desde que a notícia da CEI saiu na imprensa. Os relatos de telefonemas e de “pressão” sobre alguns vereadores, para que retirem suas assinaturas do pedido,  vem de todos os lados e das mais variadas formas.

A acusação de falsidade ideológica é contra o prefeito Parini, mas o empresário envolvido no caso – reparem que eu ainda não citei o nome dele – já ligou várias vezes para quatro dos cinco vereadores acima citados, para tentar convencê-los a desistir da investigação. Na Câmara, os vereadores Luís Especiato(PT) e Claudir Aranda(PDT) também tentam, em reuniões fechadas, impedir que o suposto crime seja devidamente investigado. 

Resumindo: o principal defensor do prefeito – que, de vez em quando, acusa os governos tucanos de São Paulo de impedir a instalação de CPIs – e o presidente da Câmara, que deveria se preocupar em zelar pela imagem do Legislativo, estão empenhados em  pedir para que os seus colegas sejam omissos. É de se perguntar, por que eles não tentam ser omissos sozinhos? É de se perguntar também, se eles foram eleitos para defender os interesses do prefeito ou da população?

E ontem, fiquei sabendo que o prefeito Humberto Parini convidou o vereador Macetão para uma reunião hoje, quinta-feira, às 18:00 horas. Vejam bem, faz uns quatro ou cinco anos que o prefeito não chama Macetão para um bate-papo. Nas conversas de gabinete, Parini sempre se refere ao vereador Macetão e ao irmão dele, o André, com um certo desdém. Por que será que ele quer conversar agora? Alguém aí é capaz de adivinhar?

Será que o processo que o PMDB – representado pelos advogados de Parini – move contra o vereador Macetão vai estar na mesa? Ou será que o prefeito resolveu contar para o Macetão quem foram os autores daquele panfleto nojento que circulou às vésperas das eleições de 2008, onde toda a família do vereador foi ofendida? Bem, melhor esperar. Afinal, quando o prefeito vai ao rádio, ele sempre diz que não tem medo de ser investigado. Quem sabe ele não esteja convidando o Macetão apenas para tomar um chá das seis, enquanto discutem o filme sobre a vida da Bruna Surfistinha? Nunca se sabe.

BRUNA SURFISTINHA, O FILME

O filme baseado na vida da ex-garota de programa, Bruna Surfistinha, chega às telonas nesta sexta-feira (25). O enredo é uma adaptação do livro “O Doce Veneno do Escorpião: O Diário de uma Garota de Programa”, publicado em 2005. Na biografia, Rachel Pacheco – pseudônimo de Surfistinha – tira sua história a limpo e lembra a fase de sua vida em que relatava, num blog da internet, a rotina de fazer sexo por dinheiro.

O elenco conta com Deborah Secco (Rachel Pacheco), Cássio Gabus Mendes e tem a participação especial – e discreta – do atacante Dentinho, do Corinthians, representando um dos inúmeros clientes

Sinopse

Rachel Pacheco (Deborah Secco) era uma típica adolescente paulistana de classe média – até descobrir que não era filha biológica dos pais.

Emocionalmente transtornada, ela deixa sua casa aos 17 anos, passa a usar drogas e faz da prostituição sua fonte de renda.

A jovem cria um blog na internet, atualizando-o com suas experiências de garota de programa e assina cada postagem com o codinome Bruna Surfistinha. A quantidade de leitores aumenta vertiginosamente e ela se transforma numa celebridade virtual. Aqui o trailer oficial:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

E aqui, uma entrevista de Bruna (ou da Raquel) ao Programa do Jô. Se você tiver mais um tempinho, assista. É engraçada.

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

NO DERCÍLIO, MORADORES IMPROVISAM PARA TAPAR OS BURACOS DA RUA FORMOSA

E já que estamos na seara das creches, que tal uma olhadinha na EMEI do Conjunto “Dercílio Joaquim de Carvalho”, cujo portão de entrada localiza-se na Rua Formosa. Em que pese a formosura da rua, não dá prá deixar de notar que o asfalto, bem na frente da creche – um local que deveria merecer a prioridade da Prefeitura – está todo esburacado.

Até há alguns dias, os buracos, além de provocar pequenos acidentes – inclusive com crianças – juntavam muita água da chuva, para alegria dos mosquitos da dengue.

Felizmente, uma boa alma teve a idéia de encher os buracos com entulhos, como se pode ver na foto. Pelo que me disseram alguns vizinhos da creche, a boa alma tem nome e sobrenome: trata-se do funcionário municipal Alciro Pavanelli, também conhecido como “Randap“, que atua como motorista da secretaria municipal de Promoção Social. Mas, antes do “Randap”, outros vizinhos também já tinham tomado outras providências, como, por exemplo, tapar alguns buracos com areia e cimento. É isso! Quando o poder público não funciona, a população tem que dar seus pulos.

EMEI DO SÃO JUDAS TADEU ESTÁ QUASE PRONTA

Atrás do matagal aí da foto esconde-se uma das principais obras do governo Parini. Trata-se da nova creche do bairro São Judas Tadeu, também conhecida como EMEI “Prof. Gema Aparecida Prandi Rosa”, a qual tem como coordenadora a sempre simpática e elegante professora Marilene Jorge

A nova creche já deveria ter sido inaugurada há mais de um ano, mas, como acontece com quase tudo no governo Parini, a construção – que foi contratada em julho de 2008 – vem sofrendo ligeiros atrasos. No entanto, se não houver novos percalços, a nova EMEI do São Judas Tadeu poderá ser inaugurada daqui uns trinta dias, segundo o veterano mestre-de-obras, com quem conversei na terça-feira.

A obra foi contratada por R$ 764 mil, mas deverá ficar um pouco mais cara, já que foram necessárias algumas adaptações. Descendo pela Rua Amazonas, você só vai ver a nova escola quando estiver praticamente na frente dela, pois, além da pequena floresta que a esconde, ela está sendo construída em uma baixada, onde, em outros tempos, algumas casas foram inundadas durante chuvas mais fortes.

Problemas à parte, olhando-se de um ângulo frontal, como o da foto ao lado, podemos ver que a EMEI “Gema Aparecida Prandi Rosa” foi construída obedecendo padrões bem modernos. Quando estiver pronta, certamente que será uma das creches mais bonitas da cidade e, o que é mais importante, uma das mais práticas e aconchegantes.

HOMEM É MORTO APÓS FAZER BARULHO AO COMER PIPOCA EM CINEMA

Em 1982, eu trabalhava em um Posto Avançado do Banco do Brasil, em Santa Albertina, e, em certa ocasião,tive que separar uma briga entre dois colegas de trabalho, durante o almoço no restaurante onde fazíamos as refeições. O motivo da briga: um deles fazia muito barulho ao comer a alface e isso incomodava o outro colega. Agora vejam a notícia que saiu no Folha On Line, edição de ontem:

Um homem foi morto em um cinema na capital da Letônia, Riga, após comer pipoca fazendo barulho, de acordo com informações do jornal britânico “Telegraph”.

Segundo a polícia local, um homem de 27 anos é acusado de balear outro homem, 47, que morreu com os ferimentos.

Testemunhas disseram aos jornais locais que, antes de atirar, o homem o advertiu por fazer muito barulho ao comer pipoca.

O conflito aconteceu ao final da sessão do filme “Cisne Negro“, indicado ao Oscar deste ano, que tem a atriz Natalie Portman – foto acima – como protagonista.

FLÁ BOTA O BLOCO NA RUA, ENQUANTO ESPERA DEFINIÇÃO DE KASSAB

Muita gente ainda não percebeu, mas a briga pela sucessão do prefeito Parini já começou e promete ser das mais renhidas. Sabe-se que José Devanir Rodrigues, o Garça, já tem o apoio do vice-presidente Michel Temer(PMDB) para uma eventual candidatura a prefeito de Jales. E Garça, pelo que se comenta, está muito a fim de ser candidato. Resta saber qual vai ser a posição do PMDB local, já que o partido faz parte da base de apoio ao prefeito Humberto Parini e este – embora tenha esquecido o PT durante seu governo – afirmou um dia desses, em uma reunião interna do seu partido, que a sigla petista vai ter, sim senhor, candidato próprio nas eleições de 2012. Uma tentativa, é claro, de afagar os companheiros, principalmente o pretenso candidato Luís Especiato

Outro que já botou o bloco na rua é o ex-vereador Flávio Prandi Franco, a quem flagrei um dia desses na esquina da Via Pães, na companhia do professor Paulo César Turazza e do ex-prefeito de Estrela D’Oeste, Pedro Itiro. Enquanto muita gente se distrai com suas brigas internas, Flá está andando atrás de fortalecer a sua bancada de candidatos a vereador, além de fazer muita política. Durante a semana, ele tem feito reuniões com possíveis aliados e, nos finais de semana, tem frequentado churrascos, rodas de sambas, festas de aniversários, jogos de futebol, casamentos e o que mais aparecer.

Flá terá, no entanto, dois problemas para administrar. O primeiro deles é a possível candidatura do seu amigo Garça. Ambos – ele e Garça – sempre disseram que não seriam adversários em corridas eleitorais, mas, se o quadro continuar do jeito que está pintando, a disputa vai ser inevitável. O segundo problema de Flá é a divisão do seu próprio partido, o DEM, que espera uma definição do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab

Em função de sua ligação com Rodrigo Garcia, antigo aliado de Kassab, é mais do que provável que Flá – e mais um bocado de gente – acompanhe o prefeito de São Paulo para onde ele for. No momento, Kassab está sendo cortejado pelo PSB e pelo PMDB, mas tudo indica que ele prefira fundar um novo partido para acomodar os seus aliados, conforme a notícia da Agência Estado, reproduzida pelo Blog do Murilo Pohl.  

Em Tempo: a aposentadoria do juiz Pedro Manoel Callado Moraes já anda mexendo com a libido de muita gente, principalmente dos tucanos locais, que exergam nele a possibilidade de ter um candidato com chances de chegar à Prefeitura de Jales. Já os outros candidatos a candidatos sonham com o doutor Callado como vice de suas respectivas candidaturas. É esperar prá ver no que vai dar, mas uma coisa é certa: se o governo Parini continuar no ritmo em que está, o nosso prefeito – ao contrário do Lula – pouco influirá na sua sucessão. Ou, pior ainda, influenciará negativamente na performance dos candidatos que ele “apoiar”. Mas isso é problema do Especiato.

MPF ACUSA LULA DE IMPROBIDADE POR SUPOSTO FAVORECIMENTO AO BMG

A vida depois do poder não é fácil prá ninguém. Nem para o presidente Lula, que apeou do poder com quase 90% de aprovação. Imaginem então para os prefeitos com a síndrome do Pato Manco. Vejam a notícia de hoje, do site Congresso em Foco:

(por Eduardo Militão)

O Ministério Público Federal ajuizou uma ação civil pública contra o ex-presidente Lula e o ex-ministro da Previdência Amir Lando. Eles são acusados de gastarem R$ 9,5 milhões com promoção pessoal  e favorecimento ao Banco BMG, um dos envolvidos no caso do mensalão. No final de 2004, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) enviou cartas aos 10,6 milhões de aposentados informando-lhes dos empréstimos consignados para os segurados  e das taxas de juros disponíveis. À época, o único operador do crédito para aposentados era o BMG.

O Ministério Público quer a devolução dos valores e suspensão dos direitos políticos de Lula e Lando. A assessoria do ex-presidente não retornou pedido de esclarecimentos feito pelo Congresso em Foco. Amir Lando não foi localizado. O caso será julgado pelo juiz Paulo César Lopes, da 13ª Vara da Justiça Federal em Brasília.

As cartas eram assinadas por Lula e seu então ministro da Previdência. “Diante do apurado, podemos concluir facilmente que a finalidade pretendida com envio das correspondências era, primeiramente, promover as autoridades que assinavam a carta, enaltecendo seus feitos”, diz a ação da procuradora Luciana Loureiro, resultado de investigação do MPF e do Tribunal de Contas da União iniciada em 2004, quando Lula ainda era presidente.

O outro objetivo era “favorecer o banco BMG, única instituição particular apta a operar a nova modalidade de empréstimo”. Segundo o MPF, a novidade no envio das cartas era o convênio entre o INSS e o banco privado, recém-aprovado. Chamou a atenção da procuradora Luciana Loureiro a rapidez no processo que selou o acordo entre o BMG e a Previdência. “Durou apenas duas semanas, quando o comum é cerca de dois meses”, informou comunicado do Ministério Público.

A Procuradoria da República apurou que o valor da postagem das correspondências foi mais caro do que o normalmente cobrado pelos Correios.

PARINI PRETENDE DOAR CAMPO DA FEPASA PARA CONSTRUÇÃO DE PRÉDIOS FEDERAIS

A reunião marcada para ontem, entre o prefeito Humberto Parini e os vereadores, teve quórum reduzidíssimo. Apenas Luís Especiato, Rivelino Rodrigues e o presidente da Câmara, Claudir Aranda, acudiram ao chamado do prefeito. Os governistas Pérola e Osmar Rezende, pelo jeito, tinham mais o que fazer. E dos vereadores da oposição já se sabia que nenhum compareceria – Salatiel, Macetão e Jota Erre estavam fora da cidade, Tatinha não vem frequentando o Paço e Nishimoto tinha outra reunião mais importante.

Mesmo com esse número tão reduzido de participantes, hoje cedo já se sabia na Câmara quase tudo o que foi discutido. Falou-se de muita coisa, inclusive do mais recente pedido de CEI, mas os assuntos mais importantes, pelo que se comentou, foram os dois projetos que o prefeito pretende mandar para a Câmara nos próximos meses. Num deles, Parini vai propor que a municipalidade crie um subsídio mensal para ajudar a empresa Jahuense que, segundo seus diretores, estaria operando no vermelho em Jales.

O outro projeto trata da cessão – ou doação, sei lá! – do terreno onde, há uns cinquenta anos, funciona o campo da Fepasa, também conhecido por Campo de Futebol Devanir Alves de Lima, um quarto-zagueiro mediano que atuou naquele gramado. Se tudo correr bem, o prefeito pretende ceder o terreno daquela praça esportiva – onde, além do Devanir, já desfilaram craques como o Wilter Guerzoni, o Zé Antonio de Carvalho, o Denelas, o Saurinha, os irmãos Edgar e Edmilson, o Carlinhos Caselato, o briguento Júnior “El Macho” e outros – para que lá sejam construídas as sedes da Justiça Federal, da Polícia Federal, da Procuradoria Federal e outros órgãos igualmente federais.

É isso. Além de não conseguir construir um único campo de futebol, Parini ainda quer acabar com os que existem. Ainda bem que, se depender da rapidez do prefeito em realizar seus projetos, o campo da Fepasa ainda vai ter uma longa sobrevida.

REVISTA INTERATIVA E O ESPECIAL “INTERATIVA MULHERES”

A edição n. 59 da Revista Interativa chegou às bancas de jornais e às casas dos assinantes nesse final-de-semana, com uma entrevista do presidente da Câmara, Claudir Aranda. Nela, Claudir confirma que tem, sim senhor, pretensões um pouco mais ousadas para as próximas eleições, o que poderia incluir até a disputa pela cadeira de prefeito.

Mas o que me chamou a atenção mesmo não foi a entrevista do Claudir. Foi o especial “Interativa Mulheres“, para o qual a revista chamou a atenção já na capa, com uma foto da belíssima Michele Franco Ferreira, clicada pela fotógrafa Laura Lima. Lá dentro, pode-se ver outras fotos e ler algumas linhas com o perfil de 50 mulheres jalesenses. Trabalho competentíssimo da jornalista Ana Carla Bologna e de toda a equipe da Revista Interativa, capitaneada pelo Marcos Silvério.

Uma dessas mulheres é a nossa eterna candidata Nice Mistilides, uma mulher que, segundo a revista, não costuma desistir fácil de seus projetos. E a própria Nice diz que “sou determinada nos meus projetos de vida e batalho até alcançá-los“. Para ela, a presença da mulher na política, sem dúvida, se fortaleceu com a chegada de Dilma ao Palácio do Planalto.

Ninguém duvida que Nice vai estar na disputa em 2012 e, segundo os entendidos, com boas chances. Nas fotos que ilustram o post, a Michele Franco Ferreira e a Nice Mistilides foram clicadas pela minha nora, a Lívia Cardoso, uma fotógrafa da nova geração que vem demonstrando muito talento.  E você pode acessar a página da requisitada Lívia, na internet, clicando no banner aí do lado direito.

PROBLEMAS DE UMA CIDADE QUE CRESCE DEMAIS

Pois é, agora que ficamos sabendo que Jales é uma das cinco cidades que mais crescem no país, dá para compreender os problemas do prefeito Humberto Parini. Com certeza, a nossa máquina pública não está preparada para o ritmo de crescimento chinês que a cidade experimenta desde que Parini assumiu o comando da nossa Prefeitura. Vejam o caso da Avenida José Rodrigues. O vereador Rivelino Rodrigues e o seu irmão, o David, filhos do homenageado e vizinhos da avenida, providenciaram uma convidativa placa onde se lê “Seja Bem-Vindo” e a instalaram bem no início daquela via.

E, em princípio, as pessoas que adentram pela Avenida José Rodrigues até que se sentem bem-vindas mesmo, uma vez que o início dela está muito bem cuidado. O asfalto, aparentemente, foi recapeado há pouco tempo até a altura da Rua dos Escoteiros, que fica bem na metade da avenida. O problema é dali prá frente. As duas vias da avenida estão totalmente esburacadas, verdadeiras crateras que obrigam os motoqueiros a andar em zigue-zague. As fotos abaixo mostram um pouquinho da Avenida José Rodrigues

1 1.439 1.440 1.441 1.442 1.443 1.473