Arquivos do autor: cardosinho

ARRASTÃO SOLIDÁRIO DE NATAL SERÁ REALIZADO NESSA SEGUNDA-FEIRA

Da Secretaria Municipal de Comunicação:

O Fundo Social de Solidariedade de Jales (FSS), vai realizar na segunda-feira, dia 18 de novembro, a partir das 17h30, a terceira edição do Arrastão Solidário “Natal Mais Feliz”, que tem como objetivo arrecadar alimentos que serão utilizados na montagem de cestas, distribuídas nas proximidades do Natal para as famílias carentes do município.

De acordo com a presidente do Fundo, Glauciane Pontes Helena Franco, a cidade será dividida em setores e haverá equipes de voluntários visitando as residências e solicitando a doação de alimentos não perecíveis.

“Mais uma vez contaremos com a generosidade da nossa população para oferecer um Natal mais Feliz às famílias que estão em situação de vulnerabilidade social em nossa cidade, assim como aconteceu no Natal do ano passado e deixou crianças, jovens, adultos e idosos mais felizes nessa época de celebrar a Fé e a esperança de todos”, destacou Glauciane. Em 2018 foram distribuídas cerca de 630 cestas e o Arrastão Solidário arrecadou 1.300 mil quilos de alimentos.

A primeira-dama e presidente do FSS ainda ressaltou que o trabalho está sendo organizado junto com a Sabesp, com o apoio das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e da imprensa e terá a participação efetiva de várias entidades, igrejas, clubes de serviço e empresas do município.

“Esse é um projeto que não é apenas da Prefeitura e Fundo Social, é um projeto de Jales. Sem a colaboração de cada um dos parceiros e da comunidade o nosso objetivo jamais seria atingido. Todos os alimentos arrecadados serão para confeccionar as cestas de Natal que serão distribuídas no mês de dezembro”.

O cadastro das famílias carentes que receberão as cestas será feito a partir do dia 18 de novembro, pelo Fundo Social de Solidariedade de Jales, localizado na Rua Seis, nº 2338, Centro. O horário de atendimento é das 8h às 11h e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira. O telefone para mais informações é o (17) 3621-5364.

26a. MOSTRA ESCOLA LIVRE DE TEATRO INOVA E TERÁ ENTRADA FRANCA

A Casa do Poeta(foto) está pronta para receber a Mostra. Da Secretaria Municipal de Comunicação:

Entre os dias 13 e 17 de novembro, será realizada a 26ª edição da Mostra Escola Livre de Teatro que, desta vez, vai acontecer na Casa do Poeta de Jales (anexo a Biblioteca Municipal).

Promovida pelo ECCART – Espaço Cultura Cidadania e Arte e o Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro, com o apoio da Prefeitura de Jales por meio da Secretaria Municipal de Esportes, Cultura e Turismo (SMECT), a Mostra já se consolidou como um dos eventos culturais mais importantes de Jales e região.

Neste ano, a mostra vai contar com nove apresentações, sendo cinco espetáculos e quatro oficinas. Em cena, serão em média 50 atrizes e atores, seis diretoras e diretores e mais uma média de 20 profissionais que participarão na produção como iluminadores, cenógrafos, figurinistas, fotógrafos, designers e comunicação.

Todos os espetáculos e oficinas terão entrada franca. Os interessados já podem retirar antecipadamente os ingressos, que são limitados, na secretaria do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro, localizada na Rua Sete, esquina com a Rua Seis, lateral do Centro Cultural Dr. Edílio Ridolfo – Teatro Municipal.

APRESENTAÇÕES

Em sua 26ª edição, a Mostra terá a participação da Companhia de Teatro Solar da Mímica de Juquitiba-SP, que apresentará o espetáculo “O X da Questão”, no dia 13, às 20h.

A Escola Livre de Teatro de Jales levará ao público quatro peças produzidas pelo Núcleo de Formação, que serão apresentadas em duas sessões por noite, a primeira às 19h e a segunda às 20h30 na Casa do Poeta de Jales. Além disso, na programação também será exibida uma oficina ministrada pela escritora e atual presidente da Casa do Poeta, Marilene Teubner.

Serão apresentados os espetáculos  “O Leiteiro e a Menina Noite” (dia14),  “Terra Ronca” (dia 15),  “Como a Lua” (dia 16) e “Pulcinella” (dia 17)

JORNAL DE JALES: COM DOENÇA INCURÁVEL, EX-PIVÔ DA SELEÇÃO E DO TIME DE BASQUETE DE JALES PEDE QUE OREM POR ELE

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, gentilmente enviada pelo velho Brasa, que, corintiano que é, quase comemorou, ontem, mais uma vitória sobre o nosso mais tradicional freguês. Como se pode ver, o principal destaque vem da seara política, com notícia dando conta de que, em reunião regional, o PSDB anunciou o empresário Luís Henrique Moreira como pré-candidato a prefeito de Jales. A reunião foi comandada pelo coordenador regional do partido, Fernando Fernandes, que destacou a importância do PSDB ter candidatos em todos os municípios do Estado. O jornal está noticiando, também, que, durante o encontro, o partido ganhou mais uma adesão importante: a ex-vereadora Pérola Cardoso.

O JJ está destacando, ainda, que o MPF de Jales e a Procuradoria de Contas do Ministério Público Estadual estão prometendo fiscalizar com lupa a utilização dos recursos que serão repassados aos municípios por conta do leilão do pré-sal descoberto no governo Lula. Segundo a notícia, os dois órgãos fiscalizadores – MPF e MPE – irão vigiar a aplicação do dinheiro em 117 municípios abrangidos por suas áreas de atuação. Desses 117 municípios, pelo menos 40 são da região de Jales. De acordo com a lei aprovada pelo Congresso, os recursos oriundos do pré-sal deverão ser utilizados, prioritariamente, no pagamento de dívidas com a Previdência dos servidores.

A boa classificação de Jales – 906ª posição entre 5.337 municípios – no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal; as discussões sobre o projeto do governo Bolsonaro que pode levar à extinção de mais de 1.000 pequenos municípios; a doença grave que acometeu o ex-pivô da seleção brasileira de basquete, Gerson Victalino, que atuou em Jales nos anos 90; o destaque televisivo obtido durante a semana por dois jornalistas que nasceram em Jales; e os recursos liberados pelo Fehidro para instalação de galerias pluviais no bairro São Judas Tadeu, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está noticiando que o deputado federal Baleia Rossi, líder do MDB na Câmara dos Deputados e presidente nacional do partido, estará em Jales no próximo sábado, 16, para uma concentração regional. Por conta disso, as equipes do vice-prefeito Garça e do deputado estadual Itamar Borges já botaram o bloco na rua para convocar prefeitos, vereadores e pré-candidatos às eleições de 2020. Segundo Deonel, a vinda de Baleia Rossi a Jales faz parte de um plano de reestruturação do partido, que tirou o P do nome mas continua tendo o maior número de prefeitos e vereadores do país.

ROBERTA SÁ, PAULO MIKLOS E DEMÔNIOS DA GAROA – “OS AMANTES”

Completando 50 anos de carreira e mais de 5.000 mil shows mundo afora – um deles aqui em nossa pacata urbe, em um baile do Jales Clube, nos anos 80 – o cantor, compositor e escritor Luiz Ayrão (Luiz Gonzaga Kedi Ayrão) é mais conhecido como sambista.

“Porta Aberta”, “O Lencinho”, “No Silêncio da Madrugada” e “Bola Dividida”  (regravada pelo Zeca Baleiro) são alguns de seus sambas mais conhecidos. Mas ele fez sucesso, também, com composições românticas, como é o caso de “Reencontro” e “Os Amantes”.

O maior sucesso romântico de Luiz Ayrão – como compositor – talvez tenha sido “Nossa Canção”, que o Roberto Carlos gravou em 1966 e regravou, ao vivo, em 1998. Roberto Carlos e Luiz Ayrão se conheceram bem antes de o Rei se tornar conhecido. Eles foram vizinhos (e amigos), quando Roberto deixou Cachoeiro do Itapemirim e foi morar no Rio de Janeiro.

Por isso mesmo, antes de gravar “Nossa Canção”, Roberto já tinha gravado “Só por Amor”, outra música de Ayrão, em disco de 1962. “Nossa Canção” ficou conhecida também com a Martinha e, regravada pela Vanessa da Matta em seu disco de estreia, de 2002, foi o primeiro sucesso da cantora e compositora mato-grossense (Alto Garças).

Com Vanessa, “Nossa Canção” já integrou a trilha sonora de duas novelas globais: Celebridade (2003) e A Regra do Jogo (2015). A música deste post, no entanto, é outra: a menos conhecida “Os Amantes”.

Regravada pelo cantante Daniel em 2005, “Os Amantes” fez sucesso entre o público sertanejo, que, certamente, nem sabia que se tratava de uma regravação. Antes, já fizera sucesso com a gravação do próprio autor, Luiz Ayrão, em disco de 1978.

E agora, 41 anos depois de lançada, essa música mereceu mais uma bela releitura, dessa vez com a Roberta Sá, o ex-Titã Paulo Miklos e o grupo Demônios da Garoa. Confiram no vídeo:

A TRIBUNA: PROJETO DO GOVERNO BOLSONARO TRAZ RISCO DE EXTINÇÃO PARA 23 MUNICÍPIOS DA REGIÃO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca o reconhecimento da Polícia Federal ao trabalho da Comissão de Sindicância instalada na Prefeitura para apurar responsabilidades nos desfalques da ex-tesoureira Érica Cristina Carpi, estimados em R$ 9,2 milhões. Um trecho do relatório da PF que indiciou três ex-prefeitos e outros servidores e ex-servidores diz que “a Sindicância Administrativa instaurada no âmbito da Prefeitura de Jales foi muito bem conduzida e instruída”. O delegado diz, ainda, que, depois de ouvir várias testemunhas, a Sindicância demonstrou a conduta omissiva e negligente dos prefeitos e secretários de Fazenda, bem como dos controladores internos, “que tinham a obrigação de acompanhar e supervisionar a atuação da ex-tesoureira”.

Matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, traz uma boa novidade para os amantes da sétima arte. O empresário Alisson Maia, proprietário do Cine Jales, pretende implantar o primeiro complexo de salas de cinema em Jales. Serão pelo menos duas ou três salas em um mesmo local, que também terá um espaço de alimentação, com lanchonete, sorveteria e amplo hall de convivência. Outros equipamentos, como bomboniere e loja de artigos relacionados aos filmes também podem ser instalados. O projeto nasceu da necessidade de exibição simultânea de mais de um lançamento cinematográfico.

A visita do grão-tucano Fernando Fernandes a Jales e a promessa de que o PSDB vai disputar as eleições municipais para ganhar. Ele aproveitou para anunciar a filiação da ex-petista Pérola Cardoso; o início das obras de infraestrutura nos bairros Jardim do Bosque e Parque das Flores, previsto para esta semana, conforme anúncio da Prefeitura; a frustração com o leilão do pré-sal, que prometia render R$ 3 milhões para Jales, mas deverá render só a metade desse valor; o fim do recadastramento biométrico nos seis municípios da Zona Eleitoral de Urânia; e os riscos de extinção de 23 municípios da região, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para um projeto do vereador Macetão(PP), que será discutido na sessão camarária dessa segunda-feira, 11. O projeto prevê a isenção do IPTU para contribuintes com câncer. Macetão explicou que a doenças traz muitos gastos e a isenção vai ajudar a reduzir as despesas das famílias de pessoas com câncer. Na página de opinião, os sempre atuais artigos do doutor Valmor Bolan e do blogueiro Hélio Consolaro. No caderno social, o destaque, mais uma vez, é a colorida coluna do Douglas Zílio com os melhores flashes dos eventos realizados em Jales e região.

LULA: “A GENTE NÃO PODE PERMITIR QUE OS MILICIANOS ACABEM COM ESSE PAÍS”

A foto, do UOL, mostra o ex-presidente de volta aos braços do povo. A notícia é do Brasil 247:

Emocionando em cima de um carro de som no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, o ex-presidente Lula fez um discurso histórico na tarde deste sábado, 9, um dia após ter sido solto de sua prisão política em Curitiba, onde ficou por 580 dias.

“Vocês não têm dimensão do que significa o dia de hoje para mim”, começou Lula, agradecendo a militância. “Lá em cima tá o helicóptero da Rede Globo de Televisão para falar merda outra vez sobre o Lula e sobre nós”, provocou em seguida.

Lula criticou o juiz que o condenou, Sergio Moro, hoje ministro de Bolsonaro, fez críticas à Lava Jato e lembrou do dia em que foi levado para ser preso pela Polícia Federal, no mesmo local, há um ano e sete meses. 

“Quando um ser humano tem clareza do que ele quer na vida, do que ele representa e de que seus algozes estão mentindo, eu tomei a decisão de ir lá pra PF – eu poderia ter ido para uma embaixada, para outro país – porque eu precisava provar que o juiz Moro não era um juiz, era um canalha que tava me julgando. Que o Dallagnol não representa o MP, montou uma quadrilha com a força-tarefa da Lava Jato, inclusive para roubar dinheiro da Petrobras e das empreiteiras. Se eu tivesse saído do Brasil, eu seria tratado como fugitivo”, afirmou.

Lula disse, porém, que se preparou “espiritualmente para não ter ódio”. “Quando eu saí daqui eu tinha uma missão. Fiquei numa solitária e durante 580 dias eu me preparei. Me preparei para não odiar meus algozes. Eu dormia com a consciência tranquila”, disse.

O ex-presidente fez críticas pesadas ao governo Bolsonaro e chamou a militância para a luta, sem ter medo de ameaças de ditadura. 

“Eu acho que não tem outro jeito. Não tem ninguém que conserta esse país se vocês não quiserem. Não adianta ficar com medo, ficar preocupado com as ameaças que eles fazem na televisão de que vai ter miliciano, vai ter AI-5. Este país é de 210 milhões e não podemos deixar que os milicianos tomem conta”, disparou.

“Eu não posso ver, aos 74 anos de idade, ver essa gente destruindo o país que nós construímos”, completou. Em seguida, Lula voltou a dizer que “está disposto a voltar a andar por esse país”. 

O petista anunciou que fará um “pronunciamento ao povo brasileiro”. “Vou rabiscar”, disse. E visualizou a retomada do poder pela esquerda: “Se a gente trabalhar direitinho, em 2022 a chamada esquerda que o Bolsonaro tanto tem medo vai derrotar a ultradireita nesse país”, completou.

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, a principal manchete destaca questionamento encaminhado pelo vereador Macetão(PP) ao prefeito Flá Prandi, sobre o combate ao feroz mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre Chikunguya. Macetão enfatizou que “mais de 2,8 mil casos confirmados de dengue em uma cidade com pouco mais de 49 mil habitantes é muito” e acrescentou que “se a gente não agir agora, vamos ter outra epidemia de dengue em Jales”. Macetão está indagando ao prefeito quais órgãos estão fazendo campanha de prevenção e conscientização dos criadouros de dengue, se há casos de microcefalia em Jales e se a Prefeitura pretende realizar mutirões pela cidade para visitar imóveis e identificar criadouros do mosquito.

Destaque, igualmente, para excelente notícia dando conta de que médicos do Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP) desenvolveram um dispositivo inédito que emite um alerta eletrônico ao médico quando um paciente internado apresenta IRA (Injúria Renal Aguda), que compromete o funcionamento dos rins. Apesar de potencialmente evitável, a IRA geralmente é diagnosticada de forma tardia e o paciente fica passível de graves complicações, inclusive necessidade de hemodiálise. Estima-se que 300 mil pacientes morram todos os anos nos EUA por essa doença.

Na coluna FolhaGeral, o iracundo redator-chefe Roberto Carvalho comenta o pacote do tal pacto federativo que o ministro Paulo Guedes e o seu chefe, o Bozo, levaram ao Senado Federal, prevendo, entre outras coisas, a extinção de diversos municípios de pequeno porte. Segundo o Roberto, o estado de São Paulo possui 145 municípios com menos de 5 mil habitantes, que dependem, fundamentalmente, dos recursos transferidos pela União e o Estado para arcar com suas despesas. O colunista destaca que, na região de Jales, são 18 municípios que correm o risco de perder a independência política e administrativa, entre os quais Aparecida D’Oeste, Dirce Reis, Dolcinópolis, Mesópolis, Santa Salete e Vitória Brasil.

LULA: “APÓS ELEIÇÃO ROUBADA, PAÍS PIOROU”

Deu no Brasil 247:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um discurso duro nesta sexta-feira ao deixar a sede da Polícia Federal em Curitiba, onde esteve preso por 580 dias, no qual questionou a legitimidade da eleição de Jair Bolsonaro, e fez ataques ao ministro da Justiça, Sergio Moro, e ao coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

O ex-presidente disse a apoiadores em frente à sede da PF na capital paranaense que o candidato do PT à Presidência em 2018, Fernando Haddad, teve a eleição “roubada” e afirmou que, se juntar Moro, Dallagnol e o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) —que o condenou em segunda instância— num liquidificador, não dará 10% da honestidade que ele representa.

“Quero que vocês saibam que o lado mentiroso da Polícia Federal, que fez inquérito contra mim, o lado mentiroso e canalha de parte do Ministério Público e da força-tarefa (da Lava Jato) e o Moro, mais o TRF-4, eles têm que saber que eles não prenderam um homem, eles tentaram matar uma ideia”, disse Lula a uma plateia que o ovacionava com bandeiras e faixas.

O petista de 74 anos, que governou o país entre 2003 e 2010 e que foi solto depois de, na véspera, o Supremo Tribunal Federal (STF), decidir por 6 votos a 5 que não é possível iniciar o cumprimento da pena após condenação em segunda instância, questionou mais de uma vez a lisura da eleição presidencial de 2018.

“Depois que eu fui preso, depois que eles roubaram do Haddad, o Brasil não melhorou, o Brasil piorou. O povo está passando mais fome, o povo está desempregado, o povo não tem mais trabalho com carteira assinada”, disse o ex-presidente.

ENGAVETADO PELA PREFEITURA, RELATÓRIO DE SINDICÂNCIA DO CASO ÉRICA É ELOGIADO PELA POLÍCIA FEDERAL

Assim que receberam o relatório da Sindicância Interna instalada pelo prefeito Flá Prandi para apurar co-responsabilidades nos malfeitos da ex-tesoureira Érica, assessores do alcaide – abespinhados com o que leram – trataram de encontrar uma gaveta bem funda onde guardaram o papelório a sete chaves.

A Câmara – através de requerimentos dos vereadores Macetão e Tiago Abra – bem que tentou obter cópia do calhamaço, mas não conseguiu. Sabe-se agora que o relatório só deixou seu escondedouro quando a Polícia Federal, sabedora da existência dele, solicitou uma cópia.

Sabe-se, também, que, depois de ouvir mais de 40 pessoas, incluindo a própria Érica, a Comissão de Sindicância – formada pelos advogados Jacob Zanoni Júnior, Karina Jorge Sposo e João Luiz Socorro Lima e pela servidora Rosana Moraes Pivoto – não amaciou.

É senso comum que sindicâncias internas, geralmente, dão em nada, mas, nesse caso, não foi bem assim. O relatório teria apontado o dedo para muita gente, aí incluídos os três ex-prefeitos que estão sendo indiciados e – pasmem! – para o próprio prefeito que mandara instalar a Comissão, o Flá.

Claro que o fato de terem sido apontados pela Comissão e indiciados pela PF não os torna culpados. Eles, assim como os demais, ainda precisam ser denunciados pelo Ministério Público e julgados pela Justiça, a quem caberá, com base em provas, estabelecer culpas, se existentes.

O detalhe dessa história é o destaque que a Polícia Federal deu ao eficiente trabalho da Comissão de Sindicância, cujo resultado, por engavetado, não chegou ao conhecimento da imprensa.

Na descrição do indiciamento, com cerca de 50 páginas, o delegado Cristiano Pádua da Silva cita diversas vezes o relatório da Comissão de Sindicância, sempre com palavras elogiosas, e ressalta que ele serviu como base para a fundamentação dos indiciamentos.

Os detalhes sobre o reconhecimento, pela PF, do trabalho feito pela Sindicância, além de outras novidades sobre o caso, estarão em matéria de A Tribuna, no final de semana.

1 2 3 4 5 1.347