Arquivos do autor: cardosinho

JALES CONFIRMOU MAIS 09 CASOS POSITIVOS DE COVID NESTE DOMINGO

Posso estar enganado, mas acho que a calculadora do pessoal que produz o boletim diário do coronavírus, aqui em Jales, está com algum problema.

Senão vejamos: na sexta-feira, o boletim divulgado dizia que tínhamos 184 casos positivos da covid. No sábado, o boletim informou mais 08 casos positivos, o que elevaria o número de infectados para 192, certo?

Errado! O boletim de ontem dizia que tínhamos 191 casos, um a menos do que a boa matemática nos ensina. Pois bem, neste domingo foram registrados mais 09 casos que, somados aos 191 do boletim anterior resultaria em 200, certo?

Errado novamente! Nas contas do pessoal da Prefeitura, deu 199 casos, como se pode ver no boletim acima. Nas contas deste aprendiz de blogueiro, estamos com 201 casos, mas isso não tem muita importância.

O que realmente importa é que, como já se disse, tivemos 09 novos casos positivos neste domingo, o que mantém quase a mesma média da semana passada, quando tivemos 70 casos em sete dias, ou, na média, 10 casos por dia. Dos 09 casos das últimas 24 horas, 05 são mulheres e 04 são homens. Entre os 09 novos contaminados, 03 tem mais de 60 anos de idade.

BRASIL DE BOLSONARO VIRA PIADA EM PORTUGAL

Bons tempos aqueles em que podíamos apreciar uma boa “piada de português”. Agora, graças a Bolsonaro e sua turma, nós é que viramos piada. 

Em tempo – “Perífrase”: frase ou recurso verbal que exprime aquilo que poderia ser expresso por menor número de palavras. Por exemplo: “orifício rugoso infralombar” poderia ser definido por uma palavrinha com apenas duas letras.

Confiram:

PROTESTO “STOP BOLSONARO” ACONTECE HOJE EM 70 CIDADES DE 24 PAÍSES

Assim como o coronavírus, o Bozo é um problema mundial. E reparem que a moça do cartaz deve ser fã da Baby Consuelo. Deu no portal da RBA:

Entidades internacionais promovem, neste domingo, o ato Stop Bolsonaro pelo mundo. Até o momento, as manifestações estão confirmadas em 24 países e 70 cidades. Segundo a jornalista Selma Vital, residente na Dinamarca e responsável pela grupo Aurora, o governo Bolsonaro atinge todos os brasileiros, inclusive quem mora no exterior.

“É uma situação que afeta todos os brasileiros e é triste ver isso de longe. Esse ato dá a possibilidade de quem está fora do país também ecoar a indignação. Enquanto vimos países pararem, por conta da pandemia, Bolsonaro não fez nada“, criticou ela, à repórter Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual.

Os organizadores pretendem denunciar a falta de política do governo brasileiro em relação ao novo coronavírus e o discurso fascista endossado pelos apoiadores de Bolsonaro.

Erica Caminha, ativista dos Direitos Humanos na Alemanha e artista plástica, é uma das organizadoras do ato na Alemanha. Ela relata que o presidente brasileiro é criticado diariamente pela mídia alemã.

“Todos os dias, nas rádios, revistas e emissoras de televisão, Bolsonaro é criticado. Nós somos vistos como coitados que estão à mercê de irresponsáveis. Aqui na Alemanha, nem a extrema-direita alemã quer ter vínculo com ele, de tão terrível que é”, afirmou.

Stop Bolsonaro está marcado em alguns países como: Alemanha, Áustria, Argentina, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, México, Nova Zelândia, Portugal, Inglaterra, Suíça e Uruguai.

JORNAL DE JALES: EDUCAÇÃO MUNICIPAL DE JALES É A CAMPEÃ DA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, que está destacando a Educação municipal de Jales, a única da região Sudeste do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo), a receber o “Selo Excelência” no projeto “Educação que Faz a Diferença”. Em nível nacional, apenas mais uma cidade – Sobral(CE), reduto dos ex-governadores Ciro e Cid Gomes – recebeu o selo em pesquisa realizada pelo do Instituto Rui Barbosa (IRB), em parceria com os tribunais de contas estaduais. A matéria diz que, não obstante o coronavírus, o primeiro semestre está terminando de forma consagradora para a rede municipal de ensino de Jales, que, na prática, tornou-se a campeã da região Sudeste.

O jornal destaca, também, a confirmação da segunda morte provocada pela covid no município de Jales – uma senhora de 59 anos, da família Rossafa – e traz entrevista com um empresário chinês que conta como o governo da China enfrentou o coronavírus. Ao invés de minimizar o problema, como fizeram alguns países, o governo chinês, logo no início da contaminação, em janeiro, tratou de divulgar a situação e convocar vários médicos para ajudar a cidade de Wuhan, origem do vírus. Além disso, o governo sugeriu que as pessoas usassem máscaras e reduzissem viagens desnecessárias, mesmo durante o Ano Novo Chinês, e paralisou o transporte interurbano. 

O recital on-line promovido pela escola musical EDEM, que já teve 04 edições e alcançou grande número de visualizações; o caso do assaltante trapalhão, que perdeu um documento durante um roubo; a criação de mais leitos na Santa Casa de Jales, destinados a pacientes com a covid; o “Concerto pela Vida”, uma live realizada pela igreja católica, que arrecadou R$ 14,9 mil, distribuídos entre as entidades de Jales; o teleatendimento criado pelo CAPS e o Ambulatório de Saúde Mental, que oferece consulta psicológica a profissionais da saúde; e a boa notícia sobre o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, da Fatec, que foi reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior comenta que a guerra fiscal entre alguns estados brasileiros continua em plena pandemia e citou o exemplo de uma grande empresa jalesense que está sendo convidada para transferir suas atividades para o Mato Grosso do Sul. Segundo o colunista, as facilidades oferecidas são de toda ordem, inclusive tributárias. Utilizando-se de linguagem futebolística, a coluna explicou que “foi oferecida à direção da empresa de Jales a oportunidade de bater um pênalti sem goleiro”. Deonel está informando, ainda, que a delegada da mulher em Formosa(GO), a jalesense Fernanda Lima, deverá disputar um cargo político naquela cidade, nas eleições deste ano. 

ARTIGO – “JUNHO VERMELHO: O SANGUE DE JALES”

O artigo do procurador da República em Jales, José Rubens Plates, e da dentista Adriana Dal’Acqua Plates, integrante do Conselho Municipal de Saúde, trata da falta de doadores de sangue e de um hemocentro em Jales.

Na data escolhida do mês pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como Dia Mundial do Doador de Sangue (14 de junho), infelizmente veio coincidir, neste ano, com a notícia do falecimento do primeiro jalesense confirmado para a COVID-19 (novo coronavírus).

Entretanto, apesar do contexto de guerra que vivenciamos contra a pandemia, que também poderia aludir ao sangue e à cor vermelha, nosso propósito é destacar o JUNHO VERMELHO como período de divulgação das campanhas em favor da doação de sangue. Dentre outras características do mês, coincide-se com a chegada do inverno e o aumento das infecções respiratórias, com sensível redução dos estoques nos bancos de sangue e hemocentros do país.

No Brasil, temos ainda outra data no calendário das campanhas em favor da vida: o 25 de novembro, escolhido como Dia Nacional do Doador de Sangue, para agradecer pelo ato da doação voluntária, bem como sensibilizar a população pela importância do gesto. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), apenas 1,6% dos brasileiros doam sangue, quando o ideal seria o número de doadores girar entre 3% a 5% da população.

A doação de sangue é um gesto simples de altruísmo (expressão sublime de amor a um próximo que, muitas vezes, não se conhece), porém, de resultados incalculáveis na preservação da vida humana. Cada doação pode beneficiar até 4 pessoas, que necessitam de transfusão sanguínea. Na pandemia da COVID-19 que atravessamos, cada dia mais tem se destacado o estoque crítico de sangue nos centros de hematologia do país, por conta da abrupta redução de doações e o aumento da demanda.

Como mandamento mais importante do assunto, firmado na própria Constituição Federal (art. 199, §4º) tem-se a proibição de todo tipo de comercialização do sangue. Ainda na esfera jurídica, temos a Lei 10.205, de 2001, que institui a Política Nacional de Sangue, Componentes e Hemoderivados, que, dentre outras finalidades, visa garantir a autossuficiência do país neste setor.

O Município de Jales é um importante centro regional nos serviços de saúde, que abrange outros 15 Municípios, e congrega o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região de Jales – CONSIRJ (com a Unidade de Pronto Atendimento – UPA, Ambulatório de Saúde Mental, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU e o Centro de Especialidades Odontológicas – CEO), Ambulatório Médico de Especialidades – AME, Santa Casa de Misericórdia e o Hospital do Amor, abrangendo os atendimentos a saúde de, no mínimo, 100 mil pessoas.

Apesar de todo esse conglomerado da saúde, Jales não conta ainda com uma unidade de coleta de sangue ou hemocentro, como ponto físico para doação, como encontramos em outras cidades da região, como o Hemocentro de Fernandópolis e a Unidade de Coleta de Sangue de Votuporanga. Assim, torna-se difícil ou mesmo inviável para a pessoa que pretende fazer a doação de sangue ter que se deslocar até estas ou outras cidades.

As dificuldades para quem pretende doar sangue se confirmaram quando o Ministério Público Federal (MPF) em Jales, por meio da Procuradoria da República, na edição do Mutirão Jales pela Cidadania em 2016, no Centro de Pastoral Paroquial da Catedral, apesar de ter congregado dezenas de instituições (públicas e privadas), e feito mais de 1.800 atendimentos em diversos serviços gratuitos à população, não conseguiu viabilizar os serviços de coleta de sangue para os jalesenses naquela semana.

Por fim, além do convite ao ato de doação de sangue, fica a reflexão para que possa ser facilitado o acesso a quem pretende doar um cadinho de vida em Jales. Para concluir, lembramos do provérbio chinês: “Um pouco de perfume sempre fica nas mãos de quem oferece flores”.

ADRIANA M. J. DAL’ACQUA PLATES

Cirurgiã Dentista, Especialista e Mestre em Implantodontia e Prótese Dentária
Pós-graduada em Gestão Pública em Saúde.

JOSÉ RUBENS PLATES

Doador de Sangue (Hemocentro de Marília)

Procurador da República em Jales

GILBERTO GIL, 78 ANOS

Grupo de risco da covid, Gilberto Gil – que, de vez em quando, é hospitalizado por conta de problemas arteriais – não teve como receber os amigos para comemorar o seu aniversário de 78 anos, completados ontem, 26. O compositor baiano não deixou, no entanto, de ser “abraçado” e homenageado pelos amigos.

Os abraços e as homenagens chegaram na forma de videoclipe, com vários amigos cantando a icônica “Andar com Fé”, um dos clássicos do repertório de Gil.

Pesos pesados da MPB como Chico Buarque, que abre a homenagem, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Marisa Monte, Alcione, Daniela Mercury, Nando Reis, Ivete Sangalo, Lenine, Djavan, Ana Carolina, Lulu Santos, Zeca Pagodinho, Teresa Cristina e Jorge Ben Jor, entre outros participam do videoclipe.

As atrizes Fernanda Montenegro, Fernanda Torres, Carolina Dieckmann e Regina Casé e o diretor Andrucha Waddington também soltam a voz no vídeo, lançado na madrugada de sexta-feira. Coube ao cantor e compositor norte-americano Stevie Wonder finalizar a homenagem, cantando “Happy Birthday”, direto do seu estúdio caseiro.

Gil e Stevie são amigos de há muito tempo e já se apresentaram juntos algumas vezes. Uma das músicas mais tocadas de Gil – “Só Chamei Porque Te Amo” – é uma versão de “I Just Called to Say I Love You”, que Stevie compôs para a trilha sonora do filme A Dama de Vermelho.

“Andar com Fé”, a música escolhida pelos amigos para homenagear Gil, foi lançada por ele em 1982, no álbum “Um Banda Um”. O disco tinha também “Drão”,  “Esotérico” e “Menina do Sonho”, que ele compôs para a filha Preta Maria Gil, a quarta de uma considerável prole de sete filhos.

Preta e outros filhos participam do vídeo, como é o caso de Isabella Giordano Gil, a sétima filha, conhecida por Bela Gil, que soltou a voz junto com sua filha de 12 anos, Flor, uma das netas de Gil.

“Andar com Fé” não foi escolhida por acaso. Afinal, afora o aspecto religioso, a música remete a um apoio motivacional tão necessário nesses tempos de covid-19.

“Andar com fé eu vou, que a fé não costuma faiá…”. Os puristas da língua podem achar estranho o “faiá”, mas o próprio Gil explica que a intenção foi legitimar uma forma popular de falar. “É uma homenagem ao linguajar caipira, ao modo popular mineiro, paulista, baiano – brasileiro, enfim – de falar a palavra falhar”, diz Gil.

Eis o vídeo: 

A TRIBUNA: VEREADORES QUEREM APURAR RESPONSABILIDADES POR PROBLEMAS NAS CASAS DO CONJUNTO ‘HONÓRIO AMADEU’

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca a abertura de uma terceira Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar fatos relacionados à administração Flá Prandi(DEM). A matéria explica que os inúmeros e aparentemente insolúveis problemas das moradias do conjunto habitacional “Honório Amadeu” foram o mote para esta terceira CEI. As duas CEI’s anteriores, lembra a matéria, foram abertas para investigar o escândalo Farra no Tesouro. O requerimento para a abertura da investigação, que já está sendo chamada de “CEI das Casinhas”, foi assinado pelos vereadores Macetão, Tupete, Zanetoni e Tiago Abra. Lembrando que a construção das moradias foi iniciada na gestão Parini, teve sequência no governo Nice/Callado, e foi concluída na administração Flá.

Outro destaque do jornal diz respeito ao mesmo assunto, ou seja, às problemáticas moradias do conjunto “Honório Amadeu”, inaugurado em fevereiro de 2019. Um grupo de moradores do conjunto levou um abaixo assinado até à Câmara, pedindo providências para resolver os problemas de estrutura das casas, que começaram a aparecer antes do primeiro aniversário da nova cohab. Eles estão reclamando, também, do aumento abusivo nas prestações de algumas casas.

A campanha de vacinação contra a gripe Influenza, que termina na próxima terça-feira, 30/06; a enquete realizada junto aos pais de alunos matriculados nas escolas de Jales, que indica a rejeição à volta das aulas presenciais em setembro; os recursos destinados pela deputada Marta Costa(PSD) para o setor de saúde de Jales; a posição do Instituto Municipal de Previdência, segundo a qual uma eventual suspensão de pagamentos pela Prefeitura irá comprometer as finanças do órgão; e o destaque obtido pela Educação Municipal de Jales que, juntamente com a cearense Sobral, foram as únicas a receber o “selo de excelência” concedido pelo Instituto Rui Barbosa, são outros assuntos de A Tribuna

Na coluna Enfoque, informações sobre a arrecadação da Prefeitura de Jales com tributos e repasses, que, ao contrário do que afirmou o vereador Macetão, está em queda livre. Estudo feito pela coluna mostra que a situação só não é pior porque a arrecadação dos três primeiros meses do ano – antes da pandemia, portanto – foi muito boa. Em maio, no entanto, a queda chegou a R$ 1,6 milhão e, ao que tudo indica, o resultado de junho será pior ainda. E no caderno social, além da coluna do Douglas Zílio, destaque para os aniversariantes da semana e para a comemoração do aniversário dos gêmeos Miguel e Gael Rossafa.

QUEIROZ NEGOCIA DELAÇÃO COM MP E QUER PROTEGER FAMÍLIA, DIZ CNN

Deu no portal Metrópoles:

A rede de TV CNN Brasil noticiou que o PM reformado Fabrício Queiroz negocia um acordo de delação premiada com o Ministério Público do Rio de Janeiro e que tem como objetivos proteger sua família e pleitear uma prisão domiciliar.

Acusado de operar um esquema de desvio de salários do gabinete do então deputado estadual Flavio Bolsonaro, Queiroz foi preso semana passada numa casa do advogado Frederick Wassef, que tem ligação próxima com a família Bolsonaro e representava Flavio no processo.

Segundo a TV, Queiroz teme que a esposa Márcia, que está foragida, e filhas do casal acabem respondendo pelos crimes apontados pelo MP, como peculato e lavagem de dinheiro, além de participação em organização criminosa.

1 2 3 4 5 1.442