Arquivos do autor: cardosinho

CARTÓRIOS REGISTRAM AGOSTO COM MAIS MORTES NA SÉRIE HISTÓRICA INICIADA EM 2002

Se você ouvir algum comentarista bolsonarista “informando” que o Brasil está registrando menos mortes em 2020 do que em anos anteriores, desconfie. E se você receber mensagens com informações não confiáveis, enviadas por algum imbecil, não passe pra frente. Você pode estar colaborando para a disseminação de notícias falsas.

Um dia desses, um “cidadão de bem” aqui de Jales divulgou em suas redes sociais um vídeo de uma senhora garantindo que uma amiga dela, médica, teria vacinado os três filhos menores com a vacina chinesa da Coronavac. Segundo a vetusta senhora, os meninos morreram e a mãe, que também tomou a vacina, estaria muito mal.

Detalhe: a vacina chinesa – ou xingling, como os bolsonaristas a chamam – que está sendo testada em São Paulo só pode ser aplicada em profissionais da área da saúde, MAIORES DE IDADE.

Segundo a agência de checagens Aos Fatos, que desmentiu mais essa farsa, o Instituto Butantan, informou que “todos os voluntários são monitorados pelos 12 centros de pesquisas e até o momento não foi reportado nenhum efeito colateral grave, muito menos óbito”.

A agência Aos Fatos se deu ao trabalho de procurar a mulher que gravou o vídeo – uma moradora de Aveiro, em Portugal – mas ela preferiu se esconder, ao invés de atender às tentativas de contato.

A lorota foi desmentida, também, pelo e-Farsas e pelo Boatos.org. Em nota, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) classificou como “um crime contra a saúde pública a difusão desse conteúdo (do vídeo)”.

Mas, vamos à notícia sobre as mortes ocorridas em agosto, publicada pelo Conjur:

O Brasil registrou no último mês o agosto mais mortal desde que se iniciou a série histórica de estatísticas dos cartórios de Registro Civil brasileiros contabilizada pelo IBGE, a partir de 2002.

Os dados catalogados pelo instituto com base nos registros dos cartórios apontam um total de 126.717 óbitos no mês passado, ou 17,1% a mais que os 108.178 registrados em agosto de 2019.

O recorde de óbitos em agosto deste ano também é confirmado na pesquisa histórica Estatísticas do Registro Civil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que também utiliza como fonte primária os dados dos cartórios brasileiros.

De todas as mortes registradas em agosto de 2020, 24.966 são referentes a óbitos que tiveram a Covid-19 como causa, o equivalente a 19,7% do total. Quando somadas a estas mortes as ocorridas pelas demais doenças respiratórias — insuficiência respiratória (6.334), pneumonia (11.047), septicemia (11.067), Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) (1.198) e causas respiratórias indeterminadas (747), totalizando 55.359 óbitos, o índice sobe para 43,7%.

Os óbitos restantes foram causados por acidente vascular cerebral (8.114), infarto (8.135), causas cardiovasculares inespecíficas (8.215) e demais causas naturais (37.631). Há, ainda, 9.263 ocorridas por razões não-naturais, ou seja, decorrentes de causas externas violentas.

JORNALISTA PAGA R$ 396 MIL DE INDENIZAÇÃO A EX-JOGADOR DO CORINTHIANS POR REPORTAGEM COM FATOS NÃO COMPROVADOS

A notícia é do UOL:

O jornalista André Rizek pagou pouco mais de R$ 396 mil de indenização e encerrou processo movido contra ele e o Grupo Abril por um ex-atleta da base do Corinthians.

Em março de 2001, o apresentador do Sportv era repórter da Revista Placar e assinou a matéria “A História dos Aspirantes”, que narrava suposta comercialização de drogas nas categorias de base de clubes nacionais.

Um dos atletas citados na reportagem, Sérgio Jesus, acionou Rizek e a Abril por danos morais. Em 2003, o repórter e a editora foram condenados a pagar R$ 50 mil solidariamente.

No entanto, o Grupo Abril entrou em recuperação judicial e ficou fora da obrigação de pagamento da dívida. Rizek, portanto, pagou integralmente a indenização, que pulou de R$ 50 mil para R$ 396.296,78 (após juros e correções).

Ao UOL Esporte, o advogado de Rizek, Maurício Pessoa, declarou que o Grupo Abril tinha o dever de pagar integralmente a ação. O advogado acredita que a editora ainda entrará em acordo com o jornalista.

Essa foi a segunda ação paga por Rizek referente à mesma matéria veiculada na Placar. No outro processo, movido por outro atleta da categoria juniores, a defesa diz que o jornalista desembolsou cerca de R$ 620 mil de indenização – sem a participação da editora.

Assim como na ação mais recente, a Abril teria transferido posteriormente para Rizek somente parte da indenização: R$ 310 mil.

Em 2003, Sérgio Jesus acionou a Justiça dizendo ser inverídico o conteúdo apresentado pela Placar em março de 2001. A matéria apresentou declarações atribuídas a Sérgio Jesus, que na época era menor de idade e atuava na base do Corinthians.

Ao Tribunal, Jesus negou o conteúdo retratado na revista, desconhecendo qualquer esquema de comercialização de drogas no clube. O atleta acabou sendo dispensado da base do Corinthians posteriormente.

CONVENÇÕES: DEM E MDB DE JALES DECIDEM APOIAR CANDIDATURA DE TUCANO. E O PT CONFIRMA CANDIDATURA DE LUÍS ESPECIATO

Ontem, terça-feira, foram realizadas as três últimas convenções dos partidos que pretendem participar das eleições municipais de novembro. PT, DEM e MDB, cada qual no seu quadrado, reuniram seus convencionais para decidir qual será o papel deles nas disputas eleitorais deste ano.

Como já era esperado, o DEM, do prefeito Flá Prandi, e o MDB, do vice-prefeito Garça, decidiram aderir à candidatura do tucano Luís Henrique Moreira. O DEM terá 15 candidatos a vereador, sendo 10 homens e 05 mulheres.

Já o MDB irá à luta com 12 candidatos a vereador, dos quais 07 são homens e 05 são mulheres, entre elas a ex-radialista Sônia Santos, a enfermeira Carol Amador e a professora Célia Rodriguez.

O vereador Tiago Abra, atualmente no MDB, resolveu dar um tempo e não irá tentar sua reeleição à Câmara. Além de Abra, dois outros nomes importantes do MDB estarão de fora: o ex-vice-prefeito Clóvis Viola e o agropecuarista Osmério Pupim.

De seu lado, a convenção do PT confirmou os nomes de Luís Especiato e Alexandre Periotto como candidatos a prefeito e vice, respectivamente. O PT terá apenas 10 candidatos a vereador, sendo 07 homens e 03 mulheres. Os candidatos a vereador do partido mais votados em 2016 – Luís Rosalino e Néia Urias – não irão participar da disputa deste ano.  

HOMEM QUE REAGIU COM VIOLÊNCIA A PEDIDO PARA COLOCAR MÁSCARA SE DEFINE COMO “CONSERVADOR, ESPÍRITA E BOLSONARISTA”

Deu no Brasil 247:

Rodrigo Ferronato é a identidade do bolsonarista que ofendeu uma atendente e quebrou objetos em uma sorveteria após se recusar a usar máscara. Ele se define nas redes sociais como “conservador, espírita e bolsonarista”. 

Após a proprietária de uma sorveteria solicitar que um cliente utilizasse a máscara de proteção contra o coronavírus da forma correta, o homem teve uma reação violenta. Além de xingar a mulher com palavrões, chutou e quebrou equipamentos do estabelecimento.

O caso aconteceu no último sábado (12) em uma sorveteria da Avenida José Bonifácio, no Jardim Flamboyant, em Campinas (SP) e as imagens viralizaram nas redes na noite de terça-feira (15). 

Após a repercussão do caso,  Ferronato usou sua conta no Instagram para dizer que está “sendo ameaçado” e que “estão fazendo sua vida um inferno”.

Abaixo, imagens do episódio e entrevista da proprietária da sorveteria, Pollyanna Reis, à Band News:

HOSPITAL DE AMOR JALES REALIZOU O PRIMEIRO PROCEDIMENTO COM NOVA TÉCNICA RADIOTERÁPICA

Da assessoria de imprensa do Hospital de Amor:

O Hospital de Amor Jales dá mais um importante passo na sua história como instituição referência no tratamento do câncer. Na última terça-feira, dia 8, a equipe de radioterapia atendeu o primeiro paciente utilizando uma técnica recém-implantada na unidade, o IMRT – “Intensity – Modulated Radiation Therapy”.

A física médica responsável, Laís Bueno da Silva, explica que a técnica representa um dos mais importantes avanços da história da radioterapia e que o procedimento é um aperfeiçoamento do tratamento que já é oferecido aos pacientes, visando à redução dos efeitos colaterais a curto e longo prazo pela redução da toxicidade relacionada ao tratamento.

“O conjunto de equipamentos adquirido proporcionou a implementação da técnica de tratamento que consiste em uma melhor distribuição de dose da radioterapia, pois permite a administração de altas doses de radiação no tumor, consequentemente, aumenta a possibilidade de controle da doença e reduz a dose da radiação entregue aos tecidos e órgãos saudáveis ao redor da área do tumor”, explicou a médica.

A gerente da unidade, Camila Venturini, explica que, desde a autorização da compra do conjunto de equipamento que permite o uso da técnica, em agosto de 2019, foram realizados vários trâmites que demandaram tempo, como importação, instalação, implementação e testes de segurança até que tudo estivesse pronto para o tratamento dos pacientes. Inclusive, que o controle de qualidade é uma das fases mais importantes do processo.

“O planejamento realizado no computador deve ser verificado através do controle de qualidade. Essa tarefa é realizada pelo profissional do físico médico diretamente no aparelho de tratamento. Nessa etapa eles comparam o que foi planejado com o que realmente está sendo realizado pelo aparelho. O teste é feito antes do tratamento de todos os pacientes que passarão pela técnica”, explicou Camila.

O radioncologista, Dr. Rubem Andrade, explica que a técnica vai oferecer melhorias às possibilidades de tratamento ao paciente. “Como a técnica de IMRT pode reduzir os danos aos tecidos normais, podem ser utilizadas doses maiores para tratar tumores localizados próximos aos órgãos de risco e estruturas críticas importantes, como por exemplo, tumores pélvicos e de cabeça e pescoço”.

PROJETO

A gerente administrativa, Camila Venturini, conta que em novembro de 2018 foi entregue um ofício a deputada estadual Analice Fernandes, no qual expressava a necessidade dos equipamentos para a instituição, bem como os benefícios desta nova técnica de tratamento.

“Ficamos contentes quando vemos um projeto se concretizar e principalmente em saber, que milhares de pessoas serão beneficiados com essa nova técnica. Agradeço em nome de todos os nossos pacientes, a todos que contribuíram para essa conquista”, finalizou a gerente.

ÁUDIO DUBLADO DE PREFEITO DE VOTUPORANGA XINGANDO POPULAÇÃO É DIVULGADO POR JOSÉ SIMÃO, NA BAND NEWS

Um áudio do prefeito de Votuporanga, João Dado, no qual ele supostamente manda a população da cidade para a PQP, foi parar na coluna diária do humorista José Simão, na Band News. Para ouvir o Macaco Simão – e o suposto Dado – é só clicar aqui.

O áudio foi retirado de um vídeo que circula na internet, onde o prefeito aparece dizendo não aguenta mais tanta pressão sobre o abre-fecha do comércio por conta do coronavírus e que “quem quiser morrer que morra”.

O vídeo, no entanto, é falso. Segundo o site de checagens Boatos.org, trata-se de uma dublagem que foi feita em cima de uma fala do prefeito ocorrida em julho passado. Como se vê, até o Macaco Simão está sujeito a ser enganado por fake news.

Abaixo, o vídeo dublado:

 

TJ-SP CONFIRMA CONDENAÇÃO DE EX-PREFEITA NICE POR COMPRA DE UNIFORMES ESCOLARES MAIS CAROS DA HISTÓRIA

A 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou provimento aos recursos interpostos pela ex-prefeita Nice Mistilides e pela empresa Hebrom Distribuidora e Confecções Ltda, de Campo Mourão(PR), e confirmou a sentença do juiz Adílson Vagner Ballotti, da 3ª Vara Cível de Jales, que condenou os dois apelantes (Nice e Hebrom) por ato de improbidade administrativa, consistente no direcionamento de licitação para compra de uniformes escolares.

A sentença do magistrado jalesense, de junho de 2019 – agora confirmada pelo TJ-SP – condenou Nice e a empresa paranaense a pagar, solidariamente, uma multa correspondente a cinco vezes o último salário recebido pela ex-prefeita. No início de 2015, quando Nice teve seu mandato cassado pela Câmara Municipal, o salário dela beirava R$ 11,5 mil, o que significa que a multa – sem a correção monetária e os juros de 1% ao mês – seria de R$ 57,5 mil.

Além da multa, a condenação incluía outras penas, como a suspensão dos direitos políticos de Nice por cinco anos e a proibição de ambas – a ex-prefeita e a empresa – firmarem contratos com o poder público, ainda que indiretamente, pelo prazo de cinco anos. A condenação de primeira instância poderia ter sido pior ainda para Nice e a Hebrom Confecções Ltda, caso o juiz tivesse concordado integralmente com os pedidos do Ministério Público, que incluía a devolução dos R$ 385 mil gastos com os uniformes escolares de 2013.

Para os desembargadores da 3ª Câmara do TJ-SP, a condenação imposta pelo magistrado jalesense à ex-prefeita Nice Mistilides e à empresa “mostra-se equilibrada e suficiente para a recomposição dos danos causados ao patrimônio material e moral do município e da sociedade”. Eles ressaltaram, ainda, que “Eunice, na qualidade de prefeita do município de Jales, realizou licitação com requisitos incomuns e antecipou esses requisitos à corré Hebrom, inclusive promovendo reunião prévia ao certame com a empresa que, posteriormente, se sagraria vencedora”.

Os desembargadores destacaram, também, que “a forma pela qual a contratação se deu, somada à adoção de requisitos incomuns no pregão e à realização de reunião prévia com a empresa que seria contratada, formam um conjunto coeso de prova, suficiente e firme para que se tenha por demonstrado o dolo dos envolvidos”. E concluem afirmando que “a culpa inescusável dos apelantes (Nice e Hebrom) restou cabalmente demonstrada”. O julgamento, que teve a desembargadora Paola Lorena como relatora, ocorreu no dia 08 de setembro, ou seja, na terça-feira da semana passada.

O jornal A Tribuna foi o primeiro órgão da imprensa local a levantar suspeitas sobre os valores gastos com os uniformes escolares adquiridos pela Prefeitura de Jales em 2013. Na edição de 26 de maio daquele ano, o jornal publicou matéria informando que, logo no seu primeiro ano de mandato, a prefeita Nice Mistilides gastaria R$ 430,8 mil com uniformes escolares, valor superior ao total gasto pelo ex-prefeito Humberto Parini em seus últimos cinco anos de mandato. De 2008 a 2012, a administração do petista tinha gasto cerca de R$ 336 mil com uniformes, uma média de R$ 67,2 mil por ano.

Depois das reportagens de A Tribuna, assessores da prefeita Nice Mistilides e representantes da empresa ganhadora da licitação reuniram-se com vereadores, na Câmara Municipal, para explicar que a diferença de preços era decorrente da “melhor qualidade” do produto. Diante da repercussão do caso, a Prefeitura providenciou uma redução no número de uniformes adquiridos, diminuindo o valor do contrato para cerca de R$ 385 mil. Mesmo assim, o valor continuava bem acima da média dos últimos anos.

Em maio de 2016, a compra dos uniformes foi denunciada pelo Ministério Público local. De acordo com a denúncia do MP, o procedimento licitatório aberto pela Prefeitura, que resultou em um contrato firmado em maio de 2013, no valor de R$ 385 mil, “revelou-se um engodo, pois, na realidade, desde o início já se tinha um vencedor certo”. Depoimentos de empresários do ramo confirmaram a tese do MP de que as cláusulas restritivas incluídas no edital impediram outras empresas de participar do pregão. O dono de uma dessas empresas, aqui de Jales, revelou que não participou da licitação porque “o edital era atípico, talvez por estar direcionado”.

CONVENÇÕES CONFIRMAM MARYNILDA CAVENAGHI COMO VICE DE LUIZ HENRIQUE. E PV CONFIRMA CANDIDATURA DE AILTON SANTANA

Pelo menos seis partidos do grupo que está apoiando a candidatura do empresário Luís Henrique Moreira – PSDB, Progressistas, Republicanos, Podemos, PSL, PSD e PDT – realizaram suas convenções nesta segunda-feira.

A convenção do Progressistas, que era uma das mais esperadas, ocorreu por volta das 18 horas e, depois de alguns discursos, o partido decidiu indicar a professora Marynilda Cavenaghi como candidata a vice-prefeita na chapa do tucano Luís Henrique Moreira.

O ex-vereador Rivelino Rodrigues, que também estava cotado para ser o vice de LH, apoiou a indicação de Marynilda. Rivelino – que já foi vereador por três mandatos – voltará a disputar uma cadeira na Câmara Municipal.

O médico Ricardo Gouveia participou da convenção e confirmou que será candidato a vereador, mas o Progressistas terá dois desfalques de peso. Os ex-vereadores Jediel Zacarias e Gilberto Alexandre de Moraes, o Gilbertão, considerados grandes puxadores de votos, não irão disputar a vereança. Eles alegaram problemas pessoais para ficar de fora. 

Dos seis partidos, pelo menos dois – PSL e PDT – não terão chapa de candidatos a vereador.

A convenção do PSDB começou por volta das 20:30 horas e contou com a presença de representantes dos outros cinco partidos que já tinham realizado suas convenções.

O assessor da deputada Analice Fernandes, Reginaldo Viotta, abriu a convenção tucana, representando a deputada. Depois, discursaram a candidata a vice, Marynilda, e o candidato a prefeito, LH.

Nessa terça-feira, 15, serão realizadas as convenções do MDB e do DEM. Tudo indica que os dois partidos decidirão pelo apoio à candidatura de Luiz Henrique, o que estaria preocupando apoiadores do candidato tucano. Referidos apoiadores temem que o apoio do MDB e do DEM possa carimbar a pecha do continuísmo em LH.

De seu lado o Partido Verde(PV) realizou sua convenção no domingo e decidiu lançar Ailton Santana e Marcelo Dacia como candidatos a prefeito e vice, respectivamente. Além da candidatura majoritária, o PV irá lançar 06 candidatos a vereador – quatro homens e duas mulheres.

O candidato a prefeito, Ailton de Souza Santana, está filiado ao PV desde abril de 2006 e já presidiu o partido. Segundo informações obtidas pelo blog, ele já foi funcionário da Unijales e, atualmente, possui uma transportadora.  

IGREJA DO APÓSTOLO VALDOMIRO DEVE MAIS DE R$ 127 MILHÕES À UNIÃO

É incrível que um enganador desses ainda esteja à solta. A notícia é do Congresso em Foco:

Os dez maiores inadimplentes com a União a desenvolver atividades religiosas devem R$ 382,3 milhões aos cofres públicos. A maior parte dos débitos devidos pelas organizações religiosas estão ligadas a contribuição previdenciária – tributo da qual passam a ser definitivamente isentas após a sanção da lei 14.057, publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (14).

A lista está presente no site da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), ligada ao Ministério da Economia. A maior devedora entre as entidades religiosas ativas é a Associação das Famílias para Unificação e Paz Mundial Brasil, ligada à Igreja da Unificação do reverendo sul-coreano Sun Myung-Moon, morto em 2012. A associação cristã deve R$ 99,2 milhões à União, em débitos não especificados.

A segunda da lista é a Igreja Mundial do Poder de Deus, fundada em 1998 pelo apóstolo Valdomiro Santiago. O CNPJ da igreja é ligado a R$ 91,4 milhões em débitos tributários, sendo que R$ 55,5 milhões deste total diz sobre pendências relativas à contribuição previdenciária.

A igreja de Santiago ainda consta como irregular em outras obrigações enquanto empresa: a Mundial deve, segundo a PGFN, R$ 5,9 milhões em FGTS não recolhidos, R$ 4,2 milhões em multas trabalhistas não pagas, e R$ 25,7 milhões em débitos tributários não especificados.

O top 10 de desfalque aos cofres públicos conta também com a Igreja Internacional da Graça de Deus (R$ 37,8 milhões), Associação Vitória em Cristo (R$ 35,9 milhões), Igreja Renascer em Cristo (R$ 33,4 milhões), Centro Islâmico Brasileiro (R$32,7 milhões), Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito dos Homens Pretos (R$ 18 milhões), Mosteiro de São Bento da Bahia (R$ 13,4 milhões) e Igreja da Lagoinha (R$ 10,1 milhões). O Centro Islâmico é o único devedor na lista dos 100 maiores devedores a não pertencer à matriz cristã.

A soma de toda a dívida de atividades religiosas com a Fazenda Nacional é de R$ 1,5 bilhão –apesar de mais de 8.800 empresas estarem listadas, apenas 39 devem mais de R$ 1 milhão. A lista inclui também atividades desenvolvidas por estas religiões, tais como serviços educacionais, de publicação de livros e gerenciamento de hospitais.

Há, neste montante, débitos de organizações que já não operam mais – como o Instituto Geral Evangélico, maior devedor da lista, com R$ 523 milhões em dívidas, e a Ação e Distribuição, empresa de fachada desmantelada em 2012 pela Polícia Federal e que hoje tem R$ 385 milhões em dívidas.

BOLSONARO DEFENDE DERRUBADA DO PRÓPRIO VETO SOBRE PERDÃO A DÍVIDAS DE IGREJAS

Ou seja, o Bozo quer perdoar a dívida para fazer média com pastores bilionários que vivem da exploração da fé, mas não quer assumir a responsabilidade. Deu no portal da RBA:

O presidente Jair Bolsonaro vetou parcialmente a proposta aprovada pelo Congresso Nacional que prevê o perdão de dívidas tributárias de igrejas. A parte vetada incluía a isenção de pagamentos da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e a suspensão de multas aplicadas anteriormente. A lei sancionada nesta segunda-feira (14) mantém apenas a anistia a multas relacionadas a não pagamento da contribuição previdenciária.

Bolsonaro justificou a decisão alegando que o benefício tributário poderia vir a ser contestado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Ainda assim, defendeu a derrubada do próprio veto.

“Confesso, caso fosse deputado ou senador, por ocasião da análise do veto que deve ocorrer até outubro, votaria pela derrubada do mesmo”, afirmou o presidente pelas redes sociais.

Para contornar o desgaste com a base evangélica, Bolsonaro anunciou que vai enviar, ainda nesta semana, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para estabelecer o “alcance adequado” da imunidade tributária para as igrejas.

A emenda que isentava as dívidas das igrejas do pagamento da CSLL foi de autoria do deputado federal David Soares (DEM-SP). Ele é filho de R.R. Soares, pastor fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, uma das principais devedoras da União.

“Bolsonaro tem atitudes bipolares”, afirma o cientista político Paulo Niccoli Ramirez, professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Em entrevista a Glauco Faria, no Jornal Brasil Atual, ele afirmou que o presidente oscila entre posições mais protocolares e aquelas voltadas para agradar sua base de apoiadores mais radicais.

Por outro lado, Ramirez defendeu uma reforma tributária que aumente a contribuição das igrejas. “Ao mesmo tempo em que essas igrejas são livres de impostos, elas arrecadam dinheiro conseguindo espaços na televisão ou no rádio. Mas o resultado disso, para além da fé, é que elas se voltam para interesses políticos.”

1 2 3 4 5 1.472