Categoria: Cidade

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, destaque para os dados alarmantes trazidos pela Rede Lucy Montoro, sobre os acidentes de trânsito. Criada em 2008, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro conta, atualmente, com 19 unidades em funcionamento que realizam mais de 100 mil atendimentos por mês. Uma dessas unidades está instalada em Fernandópolis, que atende pacientes das regiões de Jales, Santa Fé do Sul e, claro, de Fernandópolis. A matéria diz que, no último ano, 63% dos atendimentos da Rede às vítimas de acidente de trânsito foram para motociclistas e 37% para vítimas de acidentes de carro. Do total de vítimas, 80% são homens, com média de 40 anos. E 45% das vítimas sofreram algum tipo de amputação, 22% sofreram lesão medular e 33% lesão encefálica.

O jornal está destacando, também, que Olímpia é uma das cidades mais seguras do estado, segundo revela o Índice de Exposição a Crimes Violentes (IECV). A matéria diz que Olímpia ficou entre os cinco municípios paulistas com menores taxas de criminalidade no último ano, de acordo com pesquisa desenvolvida anualmente pelo Instituto Sou da Paz e divulgada pelo jornal Estadão, nesta semana. O levantamento engloba cerca de 140 cidades paulistas com mais de 50 mil habitantes – o que, naturalmente, exclui Jales – e coloca Olímpia à frente de cidades como Fernandópolis (27ª posição), Barretos (35ª), Votuporanga (38ª), Mirassol (48ª), Catanduva (57ª) e São José do Rio Preto (99ª).

Na coluna FolhaGeral, o combativo redator-chefe Roberto Carvalho está informando que a Prefeitura de Jales recebeu, nos primeiros quatro meses deste ano, a importância de R$ 7,6 milhões referente ao repasse de IPVA (Imposto Sobre Veículos Automotores), além de outros R$ 6,7 milhões por conta do ICMS, totalizando R$ 14,4 milhões em repasses estaduais. Segundo o colunista, “não era nem preciso pedir dinheiro emprestado para o recape asfáltico”. Sempre atento, Roberto informa também que os recursos – R$ 1,2 milhão – para a reforma da Praça Euphly Jalles já estariam disponíveis, mas não é possível ter certeza de que a obra será iniciada ainda em 2019.

JUSTIÇA CONDENA EMPRESÁRIOS POR FRAUDAR MERENDA ESCOLAR EM JALES

Em junho de 2011, quando o promotor André Luiz de Souza apresentou a denúncia, na qual pedia o ressarcimento de estratosféricos R$ 6,3 milhões, o Diário da Região deu manchete de capa chamando os acusados de “Máfia da Merenda”.

Na ocasião, a matéria estampou o nome de todos os “mafiosos” (ao lado), o que incluía o ex-prefeito Humberto Parini e a ex-secretária de Educação, Élida Barison. Este modesto aprendiz de blogueiro – que participava da Comissão de Licitação – também integrou o grupo de “mafiosos”, uma vez que, segundo a acusação, teria havido direcionamento no certame licitatório.

Dos 14 acusados, apenas dois – os sócios da empresa Gente Ltda – estão sendo condenados. Os demais, incluindo Parini, Élida e o blogueiro, foram inocentados. Um trecho da sentença diz que “inexiste ilegalidade no edital de licitação” e outro trecho destaca que “não há nos autos comprovação efetiva de que os réus praticaram qualquer conduta que apontasse para a ocorrência de direcionamento da licitação”.

Claro que se trata de sentença de primeira instância e o Ministério Público deverá recorrer às instâncias superiores. O jornal A Tribuna deste final de semana traz matéria com mais detalhes sobre o caso e a sentença do juiz Eduardo Henrique de Moraes Nogueira. Por enquanto, fiquemos com a notícia do Diário da Região:

O juiz da 1ª Vara de Jales, Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, condenou os empresários Dagoberto Cardili e Edson Cardili, donos da Gente Gerenciamento em Nutrição com Tecnologia Ltda, por fraude em contrato de fornecimento de merenda para a Prefeitura de Jales. Os dois foram condenados a pagar multa de R$ 500 mil ao erário. A sentença também proíbe os dois de contratar com o poder público por cinco anos e cassa os direitos políticos de ambos por igual período.

Ainda de acordo com a sentença, a empresa recebeu por serviços que não prestou. Documentos e depoimentos comprovam, segundo a decisão, a existência da fraude, com o auxílio de funcionários no preenchimento das planilhas com número maior de refeições do que as que foram efetivamente consumidas pelos alunos da rede de ensino de Jales.

A denúncia contra os dois partiu do Ministério Público, em 2011, durante a gestão do ex-prefeito de Jales Humberto Parini (PT). Na época, o promotor de Justiça André Luís de Souza atualmente na Promotoria da Infância e Juventude de Rio Preto questionou, com base nessas denúncias, a legalidade da contratação da empresa para o preparo, fornecimento, transporte e distribuição da merenda escolar na rede municipal. Entre 2006 e 2010, a empresa recebeu R$ 6,3 milhões em contratos com a Prefeitura de Jales.

O contrato entre o município e a empresa previa o pagamento pela quantidade de pratos (refeições) fornecidos nas escolas. Testemunha afirmou no processo que a fraude consistia em colocar pouca comida no prato, o que ensejaria a repetição por parte do aluno e essa repetição era feita em prato novo, o que aumentava o número de refeições.

Segundo as testemunhas no processo, eram as nutricionistas da empresa que acrescentavam valores em excesso nas planilhas. Elas foram acusadas de colocar pratos não utilizados pelos alunos no meio dos sujos para aumentar a quantidade das refeições.

O ex-prefeito e servidores públicos municipais não foram condenados porque não compactuaram com o esquema, de acordo com a sentença.

Os sócios da empresa não foram encontrados nesta quinta-feira, 9, para comentar o assunto.

CORTE NO FORNECIMENTO DE INSETICIDA PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE INTERROMPE NEBULIZAÇÃO EM JALES

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

Jales precisou suspender as nebulizações que ajudam a combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika. O motivo é a falta de inseticida, produto utilizado no “fumacê”, como é chamado a nebulização feita pela equipe da Secretaria de Saúde.

Até a quarta-feira, dia 8 de maio, Jales possuía 1560 notificações e 224 positivos, registrados somente neste ano. O serviço será interrompido em Jales a partir da sexta-feira, dia 10.

O Ministério da Saúde emitiu uma Nota Informativa para a Secretaria Municipal de Saúde, falando sobre a falta do inseticida. Trecho explica que o MS vem utilizando o inseticida Malathion EW 44%, fabricado pela empresa Bayer, empregado no controle de mosquitos Aedes aegypti para situações emergenciais com elevada transmissão das arboviroses dengue, chikungunya e Zika vírus. Desde 2017 estão sendo registrados problemas com o produto, como a sedimentação do inseticida.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que passa hoje por um desabastecimento momentâneo do produto, em decorrência de problemas em sua formulação pela empresa produtora, o que causou vazamento de embalagens, além da sedimentação do produto, o que o inviabiliza para uso. O MS disse que a empresa produtora do inseticida foi informada dos problemas e recolheu 105 mil litros do produto, para testes e ensaios de qualidade.

De acordo com a coordenadora da Equipe Municipal de Combate às Endemias, de Jales, Vanessa Luzia da Silva Tonholi, “só temos inseticida para uso de máquina portátil promover nebulização casa a casa até a sexta-feira. Diante disso, estamos reforçando o trabalho de combate a criação dos criadouros do mosquito e aguardando posicionamento sobre quando voltaremos a receber o inseticida”, afirma.

PRESIDENTE DO FUNDO SOCIAL DE SOLIDARIEDADE LANÇA CAMPANHA DO AGASALHO 2019

A notícia é da Secretaria Municipal de Comunicação:

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Jales (FSS), Glauciane Pontes Helena Franco, na companhia do prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá, e do vice-prefeito José Devanir Rodrigues, o Garça, reuniu autoridades, representantes da sociedade civil organizada e imprensa, para o lançamento Campanha do Agasalho 2019. O evento foi realizado na Sala de Reuniões do Paço Municipal na manhã da terça-feira, dia 7 de maio. 

Glauciane explicou que serão distribuídos em torno de 70 pontos de coleta pela cidade. “Associado a isso, promoveremos ações de sensibilização para que as pessoas levem suas doações até os pontos de coleta e o sucesso dos últimos dois anos possa se repetir. Por isso contamos com a ajuda de todos vocês, grandes parceiros do Fundo Social”. 

As caixas para doações já começam a ser espalhadas e as doações já podem ser feitas. As famílias também já podem fazer suas inscrições na sede do Fundo Social, na Rua Seis, número 2338, no Centro de Jales.

A presidente do FSS ressaltou que as últimas edições da Campanha do Agasalho deram muito certo e disse que pretende repetir o sucesso este ano. Durante o lançamento, Glauciane ressaltou que existe na cidade um número significativo de famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e que aguardam pelo momento da campanha.

“No ano passado conseguimos ajudar quase 400 famílias, então queremos unir forças novamente e poder contar com a ajuda de todos vocês.  É um trabalho que tem dado resultado muito positivo, que conta com um envolvimento muito grande de diversas secretarias municipais e importantes parceiros, além da generosidade da população que é fundamental”. A primeira-dama também agradeceu o apoio incondicional de sua equipe. “Hoje a equipe que me ajuda também está aqui e quero agradecer ao trabalho engajado e motivador que elas prestam”.

O prefeito Flá frisou que a Prefeitura Municipal sempre estará apoiando as ações do Fundo Social de Solidariedade e aproveitou para agradecer a presença de todos que prestigiaram o lançamento da Campanha. O vice-presidente da Câmara Municipal João Zanetoni, os vereadores Fábio Kazuto e Vagner Sélis, o gerente regional da SABESP, Gilmar Rodrigues de Jesus estavam presentes.

O Fundo social de Solidariedade funciona de segunda à sexta-feira, das 8 às 11 horas e 13 às 17 horas. O telefone de informações é o (17) 36215364.

DIA DAS MÃES: JALESENSES MARI SAAD E RAQUEL SAAD ESTRELAM COMERCIAL DAS CASAS AMERICANAS

A talentosa e simpaticíssima youtuber Mariana Saad, uma das jovens mais influentes da internet, e a mãe dela, a cirurgiã-dentista Raquel Saad Carvalho, são as estrelas do comercial do “Dia das Mães” das Casas Americanas, que está sendo veiculado em nível nacional. Ei-lo:

COISAS NOSSAS

Incomodada com um buraco que resolveu se instalar bem em frente à sua garagem, uma moradora da Rua Cauã, na Cohab Roque Viola, resolveu plantar uma bananeira no local para, quem sabe, chamar a atenção da assessoria do prefeito Flá Prandi.

Um vizinho bem que tentou convencê-la a plantar uma goiabeira ou um abacateiro, que estão mais em voga, mas a dona de casa acabou preferindo a bananeira. 

POLÍCIA MILITAR DE JALES PRENDE MULHER COM 6,5 QUILOS DE MACONHA

A moça tem apenas 19 anos e contou aos policiais que ganharia R$ 600,00 pelo transporte da droga. Deu no portal A Voz das Cidades:

No final da tarde de segunda-feira (06/05), policiais militares de Jales prenderam uma mulher com aproximadamente 6,5 kg de maconha próximo ao Terminal Rodoviário.

Os policiais realizavam o patrulhamento ostensivo e preventivo, quando no cruzamento da Rua Um com a Rua Fortaleza suspeitaram de uma mulher que carregava uma bolsa.

A mulher ficou nervosa ao avistar a viatura, o que chamou a atenção dos militares.

De imediato foi abordada e com ela, escondida em seu sutiã, foi encontrada uma porção grande de maconha.

Na bolsa que ela carregava os policiais encontraram mais dois invólucros grandes de maconha, totalizando aproximadamente 6,5 Kg.

A criminosa disse que pegaria um ônibus com destino à cidade de São Paulo. 

A traficante foi presa em flagrante.

SANTA CASA DE JALES INICIA CAMPANHA PARA DOAÇÃO DE LEITE MATERNO NO MÊS DE MAIO

A notícia é da assessoria de imprensa da Santa Casa:

A Santa Casa de Jales deu início na quinta-feira, 02 de maio, a campanha para conscientizar as mamães sobre doar leite materno para a UTI Neonatal. O leite é um dos principais alimentos para o recém-nascido, contém tudo o que é necessário para o crescimento saudável da criança, além de ser rico em vitaminas, minerais, gorduras, açúcares e proteínas.

A supervisora assistencial Ana Lúcia destacou que a Santa Casa de Jales possui uma alta demanda na UTI Neonatal “As doações estão baixas e aproximadamente 40% dos recém-nascidos prematuros precisam desse alimento. Por isso pedimos doações a todas as mulheres que puderem contribuir, qualquer quantia faz a diferença e é um gesto de amor que pode salvar vidas” ressaltou ela.  

Os médicos pediatras e equipe de enfermagem da Santa Casa de Jales pedem o apoio de pessoas que conhecem quem está amamentando ou para as mulheres que possuem leite materno, para doar. Um pote doado pode alimentar cerca de dez bebês prematuros, ou seja, qualquer quantidade mínima doada ajuda muito quem precisa.

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora, por isso, a Santa Casa incentiva este ato de amor, pois, é importante para todos os bebês, principalmente aqueles que estão internados e não podem ser amamentados pela própria mãe.

Para doar, basta ser saudável e não tomar medicamento que interfira na amamentação, é necessário vir até a Santa Casa de Jales, trazer a carteirinha de gestação, RG, CPF, cartão SUS, para a realização do cadastro e, então, será retirada uma quantidade do leite em um vidro estéril, que é congelado e encaminhado para Votuporanga, local em que é realizado a pasteurização. Após este procedimento, o insumo volta para o hospital e são disponibilizados aos internados. 

As mamães interessadas em doar leite materno deverão entrar em contato pelo telefone (17) 3622-5000 ramal 5045, para orientações e agendamento. Salienta-se que o atendimento é realizado 24 horas por dia, um simples gesto significa muito.

JORNAL DE JALES: INAUGURAÇÃO DO JALES CLUBE, EM OUTUBRO DE 1980, TEVE SHOW DE BETH CARVALHO

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca a mobilização iniciada pelos dois procuradores do Ministério Público Federal (MPF) local, visando conseguir a nomeação de mais um juiz para a Justiça Federal de Jales. A mobilização começou com uma reunião realizada na tarde de terça-feira, 30, da qual participaram autoridades, representantes da sociedade civil e imprensa, quando se discutiu formas de envolver a comunidade nessa mobilização. Segundo o procurador da República, José Rubens Plates, a reunião foi importante para que as lideranças comunitárias tomassem conhecimento da situação da Vara Federal, que conta com apenas um juiz para julgar mais de 8.000 processos.

Outro destaque do JJ é o exemplo de solidariedade do comerciante e músico Elder Mansueli, que está realizando o sonho de uma menininha de 12 anos, de Santa Rita D’Oeste, que ele conheceu. Catarina, que trava uma árdua batalha contra o câncer e já correu o risco de ter uma perna amputada, contou a Elder que dividia com três irmãos um quarto da modesta casa da família e sonhava ter um quartinho só pra ela. Como a família não tinha condições de realizar o sonho de Catarina, Elder iniciou uma campanha junto a amigos em janeiro deste ano e a construção do sonhado quarto – que terá até um banheiro exclusivo para a menina – já está em fase bastante adiantada.

Os planos da Secretaria Municipal de Agricultura para ampliar o plantio de choupala, iniciado na Avenida “Francisco Jalles”, proximidades do Hospital de Amor; o anúncio feito pela deputada estadual Analice Fernandes(PSDB) dando conta de que o setor de Saúde de Jales ganhará mais três ambulâncias; o estudo que será levado pelo jalesense José Célio Martini à Conferência Estadual de Saúde, visando ampliar o número de consultas no AME de Jales; o início da vacinação contra a gripe, que vai até o final de maio; e o caso da dona de casa Maria Aparecida Zanoni, de Urânia, que morreu durante o velório do filho, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior lembra o dia em que a cantora Beth Carvalho esteve em Jales, em outubro de 1980, para cantar no baile de inauguração do Jales Clube. O colunista conta que Beth veio acompanhada do marido Edson Cegonha, ex-jogador de Corinthians, São Paulo, Palmeiras e seleção brasileira, que, sem estrelismos, concedeu simpática entrevista ao Jornal de Jales. Edson, que faleceu em 2015, é o pai da única filha de Beth, a também cantora Luana Carvalho, nascida em fevereiro de 1981, quatro meses depois da vinda da mãe a Jales.

A TRIBUNA: JUSTIÇA DÁ 60 DIAS PARA PREFEITURA INSTALAR GALERIAS E RECAPEAR RUA DO JARDIM DO BOSQUE

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca fala do prefeito Flá Prandi(DEM) em resposta às críticas (e desabafos) de alguns vereadores – inclusive de aliados, como Chico do Cartório(MDB) e Tupete(DEM) – que reclamam de uma suposta falta de atenção por parte da administração. O prefeito disse, entre outras coisas, que a sociedade não admite mais os políticos que só sabem criticar e que “tem um vereador que já está em seu sétimo ano de mandato e nunca produziu nada para a cidade”. Flá não citou nomes, mas tudo indica que ele estava se referindo ao vereador Tiago Abra, que, na última sessão da Câmara, afirmou que “nós temos um prefeito fantasma, que não dá expediente, enquanto a cidade está ao Deus dará”.

O jornal está destacando, também, a reinvindicação do Ministério Público Federal (MPF), que fez um apelo para que a sociedade civil e as autoridades locais se movimentem visando conseguir a nomeação de mais um juiz para a Vara Federal de Jales. Segundo o MPF, na Justiça Federal de Jales tramitam, atualmente, mais de 8.000 processos, dos quais pelo menos 1.200 já se encontram conclusos, aguardando a sentença, mas a Vara conta com apenas um juiz para ouvir os réus e as testemunhas e julgar todos esses processos. Os oito processos da chamada “Máfia do Asfalto”, por exemplo, têm mais de 20 réus e 20 testemunhas, cada um.

O acidente envolvendo uma viatura do SAMU, que pegou fogo e destruiu parte da UPA de Santa Fé do Sul; a condenação do ex-prefeito Humberto Parini, por ato atentatório à dignidade da Justiça; a inauguração do sistema de iluminação do campo da Fepasa; o caso da dona de casa que morreu durante o velório do filho, em Urânia; a decisão da Justiça de Jales que deu trinta dias para a Prefeitura instalar galerias pluviais em uma rua do Jardim do Bosque; a decisão dos 25 desembargadores do Órgão Especial do TJ-SP, que confirmou o congelamento dos salários dos vereadores de Jales em R$ 5 mil, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, a informação de que o Camarada Martini, foi escolhido durante a Conferência Regional de Saúde, realizada em Rio Preto, para representar a região na Conferência Estadual, que ocorrerá em São Paulo. Na página de opinião, o artigo do doutor Valmor Bolan analisa os desafios do governo para aprovar uma reforma da Previdência “que viabilize o ajuste fiscal sem comprometer a solidariedade social”. No caderno social, destaque para a festa de aniversário da estudante Isabelle Canovas, que completou 15 aninhos. E a coluna do Douglas Zílio, acompanhou os bastidores da apresentação da repaginada Marília Mendonça no rodeio de Mirassol.

1 2 3 4 450