Categoria: Cidade

A TRIBUNA: PREFEITURA ABRE LICITAÇÃO E ESTIMA GASTAR R$ 6,3 MILHÕES COM A MERENDA ESCOLAR

No jornal A Tribuna deste final de semana, destaque para a licitação que a Prefeitura de Jales está abrindo para contratar a empresa que vai se encarregar de fornecer a merenda escolar aos alunos do município. Segundo o edital, a Prefeitura estima gastar, no máximo, R$ 6,3 milhões em 12 meses, com a alimentação escolar. A chefe do setor de licitações, Olívia Mantelato, espera, no entanto, conseguir um bom desconto no pregão que está previsto para o dia 30 de julho. O contrato atual, com a Della Fatorria Alimentação Ltda, vence em agosto e não pode mais ser prorrogado, pois já está completando cinco anos. Em 2018, a Prefeitura gastou R$ 4 milhões com a merenda escolar. Neste ano, até o final de junho, os gastos já chegaram a R$ 2,4 milhões.

Destaque, igualmente, para o convênio que o prefeito Flá Prandi assinou na semana passada com o Detran, no valor de R$ 553 mil, para melhorias no trânsito de Jales. Os recursos serão utilizados na aquisição e instalação de semáforos em alguns pontos da cidade, com o objetivo de dar mais fluidez ao tráfego de veículos. Um desses pontos é o cruzamento da Avenida “Maria Jalles” com a Rua das Palmeiras, onde acontecem acidentes frequentemente. A Avenida “João Amadeu” ganhará semáforos nos cruzamentos com a Rua 3 (próximo à Santa Casa), Rua 19 (proximidades do Sakashita Supermercados) e Rua 15 (próximo ao pontilhão “Edson Bittencourt”).

A transferência do domínio da Avenida Arapuã, que era administrada pelo DER e fiscalizada pela Polícia Rodoviária e, a partir de agora – para maior sossego de alguns motoristas/motociclistas – passará à administração do município e à fiscalização da Polícia Militar; os questionamentos da Câmara Municipal a respeito da castração de cães e gatos; a campanha “Julho Verde”, de prevenção ao câncer de cabeça e pescoço, que, em Jales, é comandada pelo Hospital de Amor; o caso da professora que foi assassinada pelo companheiro, em Populina; e o recredenciamento da Unijales como Centro Universitário, aprovado pelo MEC, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, comentário sobre a sessão da Câmara, de segunda-feira passada, quando o vereador Deley Vieira, irritado com algumas críticas à administração Flá, falou que tinha vereador mentindo para a população. Ele não citou nomes, mas estava se referindo ao seu colega Macetão. Na página de opinião, os costumeiros artigos do doutor Valmir Bolan e do blogueiro Hélio Consolaro. E no caderno social, destaque para a esperada coluna do Douglas Zílio e para os agitos da 3ª Violada da AACAJ, realizada na APAE. 

FERIADO DE 09 DE JULHO (TERÇA-FEIRA) TERÁ MAIS UM ‘SARAU NO PONTO’

Uma combinação de coisas boas, como, FERIADO + FESTA JUNINA + SARAU NO PONTO, está programada para acontecer no dia 09 de Julho na área externa do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro. Com uma programação bimestral e espaços diversificados como o “Pontinho de Cultura”, o “Aqui se faz”, o “Espaço Sabor e Prosa” e o Pé de Poesia”, o Sarau no Ponto tem reunido em todas suas edições, centenas de pessoas não só de Jales, mas de muitas outras cidades e até outros Estados.

Esse encontro, segundo os organizadores, trará algumas novidades. Uma delas é o horário. Diferente das outras edições, o Sarau de Julho está marcado para começar as 16 horas e 59 minutos e vai até as 19 horas e 59 minutos.

Outra novidade será a fusão de dois eventos do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro que é o próprio Sarau e o tradicional Arraial no Ponto. Com isso o encontro promete um espaço de acolhimento, afeto, muita arte, cultura e comidas típicas.

“Decidimos unir as duas ações do Ponto de Cultura (Sarau e Arraial) pensando em potencializar o encontro, e por ser férias, acreditamos que será ocasião de reencontros também, com aqueles que que em outras épocas já fizeram parte da Escola Livre de Teatro e estarão de passagem pela cidade. Alguns até já confirmaram a participação”, disse Clayton Campos, diretor do Ponto de Cultura.

Já Higor Arco, um dos organizadores do Sarau No Ponto disse: “Teremos uma combinação perfeita nesse próximo encontro do Sarau, cheio de detalhes que com certeza possibilitarão uma  experiência incrível para todos nós.” 

O Sarau No Ponto será no dia 09 de Julho, as 16h59min na área externa do Ponto de Cultura Escola Livre de Teatro, na Rua Sete esquina com a Rua Seis – Centro. 
Teremos também a participação especial dos artistas jalesenses Willz Milaré e Leleko que trarão um repertório bem diversificado, inclusive com músicas autorais. 

MORADORA DE JALES É PROTESTADA POR DÍVIDA QUE NÃO ERA DELA E QUER SER INDENIZADA PELA PREFEITURA

Uma moradora do Jardim Brasília, em Jales, está recorrendo à Justiça com uma ação de indenização por danos morais contra a Prefeitura, depois de ter sido constrangida em uma loja da cidade, que negou crédito a ela, alegando sua inclusão em um cadastro de maus pagadores.

A confusão começou porque a Prefeitura enviou para o Cartório de Protestos uma dívida relativa a impostos (IPTU) de um imóvel – localizado no Parque São Bernardo – que já não pertencia mais à moradora. Segundo a mulher, o imóvel tinha sido vendido há bastante tempo, sendo que a Prefeitura já tinha sido comunicada da venda e já tinha até lançado débitos de impostos em nome da nova proprietária.

Inconformada com o constrangimento sofrido e vendo-se impedida de fazer compras parceladas no comércio, ela decidiu buscar uma reparação na Justiça e está requerendo o pagamento de R$ 10 mil a título de danos morais.

A moradora alega, entre outras coisas que se viu obrigada a quitar o débito que não era dela, além de pagar as taxas de cancelamento do protesto, a fim de que pudesse financiar sua motocicleta. “Fui exposta a um constrangimento ilegal e desonroso e, por isso, entendo que devo ser indenizada pelos injustos embaraços e prejuízos que me foram causados pelo erro da Prefeitura”, arremata.

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, destaque para o final feliz da longa novela envolvendo a avenida Arapuã e a Polícia Rodoviária. O trecho da avenida, que começa no trevo da marginal “Izaura Berto Venturini” e termina no trevo de acesso ao JACB, era tema de recorrentes reclamações dos motoristas e motociclistas, pois, apesar de ser um trecho urbano, era fiscalizado pela Polícia Rodoviária, que, segundo os reclamões, aplicava muitas multas no local. A partir de agora, o trecho ficará sob a responsabilidade do município e será fiscalizado pela Polícia Militar, o que significa que motoristas não terão que trafegar com a luz baixa acesa durante do dia.

Destaque, igualmente, para o início da campanha “Julho Verde”, que começou em todo o Brasil – e, no caso de Jales, no Hospital de Amor – no primeiro dia de julho e vai até o final do mês. A campanha foi instituída há cinco anos pela Federação Internacional das Sociedades Oncológicas de Cabeça e Pescoço(IFHNOS) e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), já que o dia 27 de julho é o “Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço”. Anualmente, o Brasil tem 43 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço e 10 mil brasileiros morrem em decorrência desse tipo de câncer, por conta do diagnóstico tardio.

Na coluna FolhaGeral, o voluntarioso redator-chefe Roberto Carvalho comenta que nos botequins, mercearias, açougues e farmácias da cidade já se especula sobre o número de candidatos a prefeito de Jales nas eleições do ano que vem. Segundo o colunista, os “analistas” locais avaliam que o número poderá chegar a quatro, incluindo o atual prefeito, Flá Prandi, que tentaria a reeleição. Os tais “analistas” avaliam, ainda, que, se o prefeito Flá for mesmo para a disputa, quanto mais candidatos houver será melhor para ele. Roberto ressalta, porém, que tudo isso não passa de especulação.

HOSPITAL DE AMOR RECEBE MAIS UM APARELHO DO ROTARY E DA AVCC

Da assessoria de imprensa do Hospital de Amor:

O Hospital de Amor Jales recebeu em cerimônia na última sexta-feira, dia 28, oficialmente, um aparelho Termodesinfectora, que foi conquistado por iniciativa dos parceiros Rotary Club de Jales – Grandes Lagos e Associação de Voluntários de Combate ao Câncer (AVCC) de Jales, além de outros clubes de Rotary e distritos internacionais.  

O equipamento foi adquirido por meio de uma “Ação entre Amigos”, para sorteio de um trator, e um projeto de Subsídio Global desenvolvido pelo Rotary, no qual sua tarefa era buscar parceiros. Essas ações foram realizadas de agosto de 2018 a junho de 2019 e foi arrecadado o valor de R$194.393,52 para a compra do aparelho. 

A presidente de comissão de projetos humanitários do Rotary, Suely Zambom, fez questão de agradecer as parcerias que contribuíram com o projeto. “Deixo aqui meu agradecimento e carinho aos distritos 4895 da Argentina, 4480 do Brasil, e o 4400 do Equador. Também os Rotarys Clubs de Cafêlandia, Estrela D’Oeste, Fernandópolis, Iturama, Jales, Ouroeste, Pirajuí e Santa Fé do Sul pela importante parceria nesta aquisição”, ressaltou. 

Representando o poder executivo, o vice-prefeito, José Devanir Rodrigues, o ‘Garça’, agradeceu a todos pela presença e parabenizou pelo excelente trabalho realizado em prol do Hospital de Amor. 

A gerente administrativa do Hospital, Camila Venturini (foto), em nome todos os pacientes também agradeceu o empenho dos voluntários da AVCC e rotarianos, e explicou a real necessidade do aparelho para o Hospital, bem como suas funcionalidades. “A Termodesinfectora é um aparelho que vai automatizar um processo que hoje é feito manualmente, gerando assim uma economia de tempo na desinfecção de instrumentais cirúrgicos. Com isso, será possível realizar mais procedimentos cirúrgicos”, afirmou Camila.

ALUNOS DO PROJETO GURI DE JALES APRESENTAM AUDIÇÃO DE ENCERRAMENTO DO SEMESTRE

Da Secretaria Municipal de Comunicação:

Aconteceu na noite de sexta-feira (28), a audição de Encerramento do primeiro semestre do Projeto Guri.  As apresentações promovidas no Teatro Municipal de Jales reuniram os aprendizes, familiares e responsáveis por ensinar o dom musical aos jovens. 126 alunos participaram da audição.

O Guri existe há 14 anos na cidade, atendendo crianças de 6 a 18 anos e abrange todas as escolas municipais, estaduais e particulares. Sem restrições, as únicas exigências para participar do projeto é que o aluno esteja estudando e apresente a declaração de matrícula escolar no ato da inscrição. Sobre o período de matrículas, a data se encerrou no dia da apresentação. A previsão é que abra uma nova remessa de inscrições no mês de agosto.

A equipe é composta por dez funcionários, sendo sete educadores, um auxiliar de polo, uma coordenadora e uma gerente regional. O Guri – Jales ensina os alunos a tocarem instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopro, percussão e madeiras, além do coral.

A audição de encerramento é de praxe do Projeto para demonstrar a aprendizagem semestral dos alunos. Músicas como “Canção de Inverno” e a conhecida “A Hora É Agora” da dupla sertaneja Jorge e Mateus foram uma das atrações da noite.

“A cada ano, o nosso Projeto se estabelece como uma das importantes ferramentas de cultura e transformação social da cidade. O Projeto ajuda a aproximar as crianças da cultura musical e por serem atividades praticadas em grupo, estimula a sociabilidade e fortalece o trabalho em equipe, já que desperta a cooperação entre os alunos e, consequentemente, a responsabilidade de cada um. Há relatos dos pais dos alunos e dos educadores dizendo que a concentração e atitude na escola também melhoram após a frequência ao Guri”, relatou a assessoria de imprensa do projeto.

Para participar do Guri, não é necessário ter conhecimento de música, nem participar de teste seletivo, basta ter vontade de aprender música. Após o período de férias, as aulas serão retomadas no dia 07 de agosto.

NA JUSTIÇA, JUNQUEIRA PEDE DESCULPAS A ADVOGADO POR COMENTÁRIOS POSTADOS NO BLOG

                                                                                                             Em audiência realizada na tarde desta sexta-feira na Vara do Juizado Especial Cível e Criminal de Jales, o advogado Carlos Alberto Expedito Brito Neto, o Betinho, e o auditor fiscal municipal Ricardo Junqueira fecharam um acordo para colocar fim à queixa-crime ajuizada pelo primeiro em face do auditor.

As razões da queixa-crime foram dois comentários anônimos feitos aqui no blog em agosto de 2017, em um post (veja aqui) sobre o fim do 14º salário – ou abono de aniversário – dos servidores municipais de Jales. Os comentários foram feitos sob o pseudônimo “Pepino com Limão” e, depois de investigações da Polícia Civil, Junqueira foi apontado como sendo o autor.

A proposta de acordo partiu do juiz Fernando Antônio de Lima e teve a concordância do representante do Ministério Público, Wellington Luiz Villar, e, é claro, das duas partes envolvidas e seus respectivos advogados, Rodrigo Reis Gonçalves Siqueira e Thaís Campoli.

O acordo prevê que, além da retratação pública, Junqueira terá que depositar R$ 2 mil em uma conta da Santa Casa de Jales. Eis a parte do Termo de Audiência que trata das condições do acordo. 

Inicialmente, foi tentada pelo Magistrado, a conciliação entre as partes, que se tornou frutífera nas seguintes condições:

1. O querelado (Junqueira) fará retratação na mídia social “Blog do Cardosinho”, nos seguintes termos: “Eu me retrato publicamente, sobre os fatos mencionados na queixa-crime, pedindo, desde já, desculpas ao querelante”. Além disso, as partes concordaram em que o querelado entregará, no dia 20 de setembro de 2019, o valor de R$ 2 mil à Santa Casa de Jales-SP;

2. Feito o pagamento, será imediatamente declarada extinta a punibilidade do querelado;

3. O querelante abre mão de qualquer indenização por danos morais, no tocante aos fatos relacionados à queixa-crime;

4. As partes deram um aperto de mãos e disseram que saíram sem nenhum ressentimento;

5. As partes concordam com a publicação do presente termo de audiência no “Blog do Cardosinho”.

Nestes termos, requerem a homologação do acordo acima, para que tenha eficácia de título executivo (parágrafo único do artigo 22 da Lei 9.099/95).

Pelo MM., foi dito: HOMOLOGO, por sentença, o presente acordo.

PRAZO PARA SE CANDIDATAR A UMA VAGA NO CONSELHO TUTELAR DE JALES TERMINA NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA, 05

O prazo de inscrição para se candidatar nas eleições para o Conselho Tutelar de Jales e concorrer a uma das cinco vagas de conselheiro, vai apenas até a próxima sexta-feira, 05.

Até a sexta-feira passada – a uma semana do fim do prazo – apenas 12 pessoas tinham confirmado suas inscrições. As inscrições estão sendo recebidas na sede da Secretaria de Assistência Social, na Avenida Arapuã.

O assessor jurídico do CMDCA, João Luiz Socorro de Lima, alerta, no entanto, que os interessados não devem deixar para se inscrever no último dia. “Eu aconselho os interessados a providenciem suas inscrições logo no início desta última semana, pois algumas das certidões exigidas podem não ser obtidas tão rapidamente”.

São quatro as certidões a que ele se refere. Além delas, são exigidos, também, alguns documentos pessoais, como RG, CPF, Título de Eleitor e certidão de nascimento ou casamento. Para candidatar-se, é necessário ter mais de 21 anos, possuir segundo grau completo e morar em Jales há mais de cinco anos.

Nas penúltima eleição para o Conselho Tutelar, realizada em 2013, foram registradas 29 inscrições. Já nas últimas eleições, realizadas em 2015, o CMDCA registrou a inscrição de 37 pessoas para concorrer ao cargo de conselheiro, mas pelo menos seis dessas pessoas tiveram suas candidaturas indeferidas ou desistiram de concorrer.

Em Jales, a remuneração dos conselheiros estipulada em lei municipal é de dois salários mínimos. Atualmente cada um recebe R$ 1.996,00, com direito a 13º salário e férias. As eleições estão marcadas para o dia 06 de outubro.

JUSTIÇA FEDERAL DE JALES CONDENA VENDEDOR POR CONTRABANDO DE CIGARROS DO PARAGUAI

A notícia é da assessoria de Comunicação do MPF:

A Justiça Federal condenou um vendedor de Uberaba (MG) flagrado em fevereiro transportando 22,5 mil maços de cigarros contrabandeados na região de Santa Fé do Sul (SP). Preso preventivamente e alvo de denúncia do Ministério Público Federal em Jales, ele foi sentenciado a sete anos e cinco meses de prisão e permanecerá recluso durante a fase recursal. As autoridades estimam que os impostos incidentes sobre a carga oriunda do Paraguai e que deixaram de ser pagos ultrapassem R$ 84,4 mil.

O flagrante ocorreu em 19 de fevereiro na altura do km 619 da Rodovia Euclides da Cunha. A carga foi descoberta após policiais militares pedirem que o vendedor parasse no acostamento para inspeções de rotina. Em depoimento, o vendedor afirmou não saber a origem e a natureza dos produtos encontrados. Segundo o réu, o serviço de transporte havia sido oferecido pouco antes da vistoria policial, quando dois supostos desconhecidos o abordaram em um posto em Santa Fé do Sul e prometeram R$ 500 para que ele levasse o carro até Minas Gerais, em um ponto próximo à divisa com São Paulo.

A pena aplicada ao vendedor corresponde não só ao crime de contrabando, mas também ao uso clandestino de aparelho de telecomunicação. Os agentes encontraram no teto do veículo um radiotransmissor ligado, operando na mesma faixa de frequência utilizada por policiais militares, bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O aparelho, com capacidade para interferir nas comunicações desses serviços, não tinha nenhum selo ou documento que atestasse a autorização da Anatel para seu funcionamento, como obriga a legislação.

“Da análise do conjunto probatório, tem-se que o réu aceitou, de forma livre e consciente, aderir a uma conduta criminosa de contrabando de cigarros. Todo o modus operandi é de conhecimento da ilicitude da carga. Não faz sentido que alguém oferecesse a um suposto desconhecido (no caso, o réu) o valor de R$ 500 para transportar uma carga se seu conteúdo fosse lícito”, diz trecho da sentença proferida pela 1ª Vara Federal de Jales.

A decisão considerou ainda os antecedentes criminais como agravantes para a fixação da pena aplicada. Registros da Justiça de Minas Gerais apontam condenações anteriores do réu por crimes como receptação, além de diversos procedimentos investigatórios instaurados contra ele. O vendedor poderá recorrer da nova sentença.

FERNANDÓPOLIS, SANTA FÉ DO SUL E VOTUPORANGA PERDERAM EMPREGOS EM MAIO. E JALES GEROU APENAS 07

O CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – divulgou na sexta-feira passada, 28, as estatísticas do emprego relativas a maio. E segundo essas estatísticas, Jales abriu 07 novos empregos no mês passado, resultado de 276 admissões e 269 demissões.

É pouco, mas, se considerarmos que nos dois meses anteriores, os saldos da geração de empregos em Jales foram negativos, até que o resultado de maio foi razoável. E, se considerarmos os resultados das nossas principais vizinhas, o desempenho de Jales não foi tão ruim.

Senão vejamos: Santa Fé do Sul fechou 29 empregos, Fernandópolis perdeu outros 69, enquanto em Votuporanga o saldo foi de 143 empregos fechados. Isso mostra que Jales está bem no quesito geração de empregos, certo?

Errado! Se considerarmos os cinco primeiros meses do ano, Jales continua sendo a pior da região, nesse quesito. De janeiro a maio, a cidade abriu apenas 60 novos empregos com carteira assinada. No mesmo período, Santa Fé do Sul abriu 88 novos postos de trabalho, Votuporanga gerou 105 e Fernandópolis, a melhor da região, produziu nada menos que 901 novos empregos.

Em termos percentuais, o desempenho de Fernandópolis é 1.500% superior ao de Jales. Entre os pequenos municípios da microrregião de Jales, não há destaques positivos. E o destaque negativo é Paranapuã, que já perdeu, neste ano, 39 empregos. 

1 2 3 4 457