Categoria: Cidade

O DESRESPEITO COM OS DOENTES

Em menos de quinze dias, recebi três ligações sobre as péssimas condições do ônibus da Saúde que transporta pacientes para São José do Rio Preto e Barretos. Uma amiga, que estava acompanhando a mãe numa viagem ao Hospital de Câncer de Barretos, me disse que, na volta, o ônibus em que elas estavam – esse da foto ao lado – quebrou perto de Votuporanga. A chegada em Jales, que estava prevista para as 16:00 hs, somente se deu por volta das 20:00 hs.

Outra amiga ligou para dizer que, na semana passada, ela foi a Barretos e, mais uma vez, na volta, o ônibus apresentou problemas. Os cerca de 25 pacientes que viajavam nele só conseguiram chegar em Jales com duas horas de atraso. E isso, graças à gentileza do motorista do ônibus de Santa Albertina, que deu uma carona a eles.

Finalmente, uma terceira pessoa entrou em contato para dizer que, há alguns dias, a mãe dela tinha uma cirurgia marcada para as 07:00 horas em um hospital de São José do Rio Preto. O ônibus chegou naquela cidade com uma hora de atraso e, por muito pouco, a paciente não perdeu a vez.

Vez em quando, a gente ouve pessoas propagandeando os progressos da Saúde, sob o governo Parini. Pelo menos no que tange ao transporte de pacientes para outras cidades, a Saúde de Jales é uma vergonha. Recentemente, comprou-se um ônibus com o dinheiro economizado pela Câmara, mas, ao que parece, o problema continua.

Apesar de ter comprado um ônibus mais novo, a Prefeitura continua usando, também,  um ônibus velho, adquirido em 2005,  igualmente com sobras do dinheiro  economizado pela Câmara, então sob a presidência do Gilbertão. Nosso prefeito, até onde eu sei, não teve a capacidade de comprar – com recursos da Prefeitura – um único ônibus para a Saúde, apesar de estar há quase oito anos no governo.

Enquanto ele alardeia que transformou a Saúde de Jales, os cidadãos que necessitam do transporte da Prefeitura para ir a Rio Preto ou Barretos, além de terem que lutar contra doenças terríveis e fazer tratamentos que os debilitam fisicamente, ainda são obrigados a passar pelo incômodo de ficar à beira da estrada esperando o ônibus ser consertado ou tentando conseguir uma carona que os tragam de volta para casa.      

COMERCIANTE ELOGIA ATENDIMENTO DO PRONTO-SOCORRO

Um dia desses, fiquei sabendo – pelo rádio – do falecimento do senhor Pérsio dos Santos, um antigo conhecido deste aprendiz de blogueiro, dos tempos de Vila Maria. A primeira esposa do Pérsio faleceu ainda jovem, deixando três filhos – Janete, Percival e Ieda. Alguns anos mais tarde, ele se casou com a Teresa – ótima costureira – com quem teve outros três filhos. Desses, conheço apenas o Emerson, da Repint Car.

No sábado, estive com o Percival César dos Santos – sócio do Auto Posto Paraíso – um dos filhos do primeiro casamento do Pérsio. Ele me disse que o pai teve três enfartos, o terceiro, fatal, já na Santa Casa. Antes de chegar à Santa Casa, o Pérsio passou pelo Pronto-Socorro. E, segundo o Percival, no PS o pai recebeu um atendimento prá lá de atencioso dos funcionários e do médico que estava de plantão, de quem ele soube dizer apenas o prenome: doutor Renato.

Normalmente, apenas as notícias ruins – principalmente quando ocorre algum caso de negligência médica – é que ganham repercussão na mídia. Atender bem é uma obrigação, mas quando alguém faz isso com o profissionalismo e a atenção que, segundo o Percival, o médico Renato dedicou ao seu pai, tal fato merece, também, ficar registrado.   

REUNIÃO DA CÂMARA ‘DISCUTIRÁ’ APENAS UM PROJETO

A execução dos hinos – Nacional e do Municípo – deverá ser a parte mais demorada da sessão ordinária da Câmara Municipal, marcada para hoje, às 18:30 horas. Da pauta, consta apenas um projeto de lei para ser discutido e, seguramente, aprovado.

Trata-se do projeto 048/2012, que autoriza o prefeito a firmar convênio com a Corporação Musical de Jales, para repasse de ajuda financeira aos nossos músicos. Como estamos em ano eleitoral, três ou quatro  vereadores deverão discursar em favor do projeto, para fazer média com os músicos. Macetão e Especiato, com certeza, estarão entre os oradores. 

Afora isso, a sessão discutirá um requerimento e três moções – duas de aplausos e uma de pesar. Se tudo correr bem, a sessão não durará mais do que meia hora.  

ELEKTRO RETIRA POSTE QUE ESTAVA FINCADO NO MEIO DA RUA BOM PASTOR

Pronto! O prefeito Humberto Parini já tem mais uma obra para inaugurar! Na manhã desta segunda-feira, homens e caminhões da Elektro movimentaram a pacata Rua Bom Pastor, na Vila Talma. Ou no Jardim Brasil, como me corrigiu o Pica-Pau. Mas, o bairro não interessa muito.   

O que interessa mesmo, é saber que o poste da foto ao lado – que estava fincado bem no meio da Rua Bom Pastor e já tinha sido alvo até de reportagem televisiva – foi, finalmente, retirado pelo pessoal da Elektro, como se pode ver na foto lá de cima.

Já não era sem tempo! Afinal,  aquele poste já foi o causador de alguns acidentes. Num deles, o indigitado poste foi atropelado por uma ambulância do município e o paciente que ela carregava – o senhor Oscar Carvalho Selis – ficou com sequelas na coluna cervical. O acidente, ocorrido em janeiro de 2008, rendeu um processo onde nossa Prefeitura foi condenada, em primeira instância, ao pagamento de indenização, no valor de R$ 40 mil.

DISCURSO E PRÁTICA: MACETÃO COMPRA ARQUIVO DE R$ 55 MIL PARA A CÂMARA

São muitos os desvãos entre o discurso e a prática. O presidente da Câmara, Luiz Henrique Viotto, o Macetão, parece ter esquecido de vez a sua falsa pregação sobre contenção de gastos e respeito ao dinheiro público. Mas, deve ter sido por um bom motivo.

Na semana passada, a Câmara realizou a licitação para a aquisição de um “arquivo deslizante mecânico”, onde se pretende armazenar toda a papelada produzida pelo Legislativo. A engenhoca custará R$ 54,9 mil. Em anos anteriores, tal arquivo já havia sido oferecido a outros presidentes, que preferiram não gastar dinheiro com isso.

Quanto à licitação, apenas três empresas apresentaram propostas, com preços bem parecidos. Por coincidência, duas delas são de Tabapuã, pequena cidade pertencente à região de Catanduva. A terceira empresa? De Catanduva! Uma das concorrentes, sendo microempresa, poderia ter se utilizado dos benefícios da Lei, baixar sua proposta em R$ 252,00 e faturar a venda. Mas preferiu perder.

Posso estar enganado, mas, depois de seis anos no setor de licitações da Prefeitura, posso dizer o seguinte: são flagrantes os indícios de que teria havido direcionamento e combinação de preços. Mas isso não é nada, diante do que acontece por aí. Vejam, por exemplo, matéria de ontem  veiculada no Diarioweb, onde um ex-lobista fala sobre as licitações  realizadas em São José do Rio Preto.

Prá fechar esse assunto, conto prá vocês uma história: em 2008, o representante de uma empresa do ramo ofereceu um arquivo parecido à então presidente da Câmara de Jales. À época, o preço estava orçado  em cerca de R$ 45 mil, mas, segundo o vendedor, R$ 10 mil seriam “devolvidos” à presidente para, digamos assim, ajudar na campanha dela. A presidente dispensou os R$ 10 mil e sugeriu que o rapaz baixasse o preço orçado para R$ 35 mil. Ele preferiu, então, desistir da venda. Devia ter bons motivos para isso.

AGREDIDO, EX-PREFEITO RATO ESTÁ NA SANTA CASA COM PERNA FRATURADA

O “Triste Fim de Policarpo Quaresma”, a obra pré-modernista de Lima Barreto, parece uma historinha infantil perto das desventuras do nosso ex-prefeito Antonio Sanches Cardoso, o Rato. Fontes confiáveis confirmaram, hoje, o que já se sabia desde ontem: Rato, segundo essas fontes, foi internado na Santa Casa de Jales, depois de uma briga de rua.

De acordo com as informações que me chegaram, ele teria sido vítima de uma agressão, na madrugada de sexta-feira, em um posto de combustíveis de Jales. Não se sabe os motivos da agressão. Sabe-se, porém, que, em consequência do entrevero, o ex-prefeito teria sofrido uma fratura em uma das pernas e deverá passar por cirurgia na segunda-feira.

RECURSO DE R$ 200 MIL É LIBERADO PARA SANTA CASA DE JALES

As informações são da Vívian Curitiba, assessora de imprensa da nossa  Santa Casa:

O primeiro recurso de 2012 no valor de R$200 mil acaba de ser liberado para a Santa Casa de Jales. A verba foi liberada através de emenda parlamentar do deputado estadual Aldo Demarchi (DEM), conquistada por intermédio de Flávio Prandi Franco, o Flá (DEM).

Desde o início do ano, Flá tem se empenhado na busca por recursos para o hospital. Em 14 de Fevereiro ele esteve na Assembléia Legislativa solicitando a emenda para o deputado. No dia 29 de Março, a assessora da Provedoria, Adriana Mariano, esteve em São Paulo a pedido do provedor José Pedro Venturini, para reforçar o pedido, até que o convênio foi assinado em 08 de Maio, no Palácio dos Bandeirantes, sendo liberado no dia 28 de Maio.

Feliz com a primeira conquista do governo estadual, o provedor José Pedro Venturini, parabeniza a conquista de Flávio Prandi Franco e agradece ao deputado Aldo que, mesmo sendo da região de Rio Claro, colaborou efetivamente na liberação da emenda para a Santa Casa de Jales. “Meu muito obrigado ao Flá e ao deputado Aldo Demarchi, que se sensibilizaram com a saúde do nosso município. O recurso que foi destinado para custeio é de grande importância e será investido na folha de pagamento, pagamento de terceiros e material de consumo.”, disse o provedor.

Flá, por sua vez, reforçou seu apoio em favor da Santa Casa de Jales. “Precisamos continuar a batalha por esta causa nobre que é a saúde e envolver os políticos da nossa região, bem como àqueles que nem contato com a cidade tem, a exemplo do deputado Aldo”.

DESTAQUES DOS JORNAIS

Estas foram as manchetes dos jornais locais, neste final de semana:

Folha Noroeste: “Vereadores reiteram a deputado, reivindicações feitas em 2011”

Folha Regional: “Recurso de R$ 200 mil é liberado para Santa Casa de Jales”

Jornal de Jales: “Mulheres na chapa, o desafio de partidos políticos na eleição”

A Tribuna: “Comerciários querem supermercados fechados aos domingos”

Na Folha Noroeste, destaque para a viagem que o vereador Claudir Aranda(PDT) fez a São Paulo, onde ele reiterou ao deputado Carlão Pignatari(PSDB) um pedido referente à passagem sob a duplicação da rodovia Euclides da Cunha, no trevo que dá acesso ao Hospital de Câncer. Outras manchetes: “Inaugurações marcam mês de aniversário de Urânia“; “Santa Fé será modelo em Gestão Ambiental na Conferência das Nações Unidas Rio+20“. Na coluna Folhageral, o editor Roberto Carvalho afirma que são fortes os indícios de que o PMDB pode fechar com o PT para o pleito de outubro.

Na Folha Regional, o assunto principal foi a verba de R$ 200 mil liberada para a Santa Casa de Jales, através de emenda do deputado estadual Aldo Demarchi(DEM), que atendeu a um pedido do pré-candidato demista a prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco, o Flá. Outras manchetes: “Jales leva o título de campeã dos Jogos Regionais do Idoso“; “Projetos vão transformar região de Jales em território da cidadania“. Na coluna Ella, destaque para a mineirinha de Iturama, Kamila Queiroz Freitas. Fazendo o 1º colegial, ela disse que gosta de ler um bom livro e degustar um bom chocolate.

No Jornal de Jales destaque para a informação de que o TSE passará a exigir – nas próximas eleições – que os partidos políticos não apenas reservem 30% das vagas para as mulheres, mas que façam o registro efetivo delas. Outras manchetes: “PT investe em formação de pré-candidatos“; “Diretor da Vara do Trabalho de Jales coordena força-tarefa“. Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que o presidente do PT de Jales, Antonio Carlos Nogueira, o Cacaio, não desistiu de contar com o PMDB para a disputa eleitoral que escolherá o sucessor do prefeito Parini.

O jornal A Tribuna destacou a proposta de fechamento dos supermercados de Jales, aos domingos, que ainda vai ser discutida entre o Sindicato dos Empregados no Comércio e os representantes dos comerciantes. A notícia foi dada pela presidente do Sindicato, Maria Ramires. Outras manchetes: “Rancheiros da região já podem comemorar“; “Troca de empresa eleva custo da alimentação escolar em Jales“. Na coluna Enfoque, a informação de que o pré-candidato petista, Luís Especiato, está de viagem marcada para segunda-feira, logo após a sessão da Câmara. Ele vai a São Paulo, em busca de apoios.  

IRMÃOS SUSPEITOS DE MATAR MOTOTAXISTA EM JALES AINDA NÃO CONFESSARAM CRIME

Como amplamente divulgado pelas emissoras de rádio e sites de notícias, na manhã desta sexta-feira foi registrado um homicídio em Jales. A vítima, o mototaxista Rodrigo César Petinari, teria recebido uma ligação para fazer  uma corrida, por volta das 05:30 horas, mas, ao chegar ao local – na Rua Tupinambás, esquina com a Rua João Borges de Lima – foi baleado com cinco tiros.

Aparentemente, o crime não teve testemunhas, mas o próprio Rodrigo, socorrido por policiais militares e outras pessoas, forneceu, antes de morrer, os nomes de seus prováveis assassinos. Apesar de baleado, Rodrigo ainda estava consciente quando foi socorrido.

Os suspeitos, dois irmãos, foram presos cerca de duas horas depois do crime, por policiais da DIG, com a colaboração de policiais militares. Na Delegacia,  E.F.S., de 28 anos, morador do Jardim Eldorado, e M.F.S., de 31 anos, residente na Vila União, não confessaram a autoria do crime. Um deles – E.F.S. – já tem passagens pela polícia.

O delegado Sebastião Biazzi, da Delegacia de Investigações Gerais-DIG, informou que as investigações prosseguem, em busca de mais informações que possam comprovar a participação dos suspeitos e elucidar os motivos que levaram ao crime.

O caso está sendo enquadrado como “homicídio qualificado em concurso de pessoas”, e, em ficando comprovada a culpa dos dois irmãos suspeitos, eles poderão receber pena que varia de 12 a 30 anos de prisão.  

NICE MISTILIDES ENFEITA CAPA DA REVISTA ‘FESTA’

A edição de maio/junho da bem cuidada revista “Festa”,  do fotógrafo Marcos Oliveira, já chegou às bancas com a prefeiturável Nice Mistilides  em uma de suas capas. No interior da revista, uma entrevista de três páginas com Nice, onde ela fala dos filhos, dos pais e, é claro, de política.

Nice confidenciou que começou a gostar de política em 1996, quando o ex-prefeito José Carlos Guisso convidou o então marido dela, José Eduardo Pinheiro Candeo, para disputar as eleições daquele ano, como candidato a vereador. A pedido de Guisso, Nice entrou na campanha do marido e tomou gosto pela coisa.

Perguntada sobre o maior desafio que a cidade enfrenta, a prefeiturável respondeu que é a falta de empregos, o que, segundo ela, obriga os nossos jovens a irem embora, em busca de oportunidades.

Nice não foi, porém, a única prefeiturável a aparecer na edição da revista “Festa”. O pré-candidato do PR, Osvaldo Costa Júnior, o Bexiga, é outro que aparece, mas na condição de coadjuvante, uma vez que a entrevistada é a esposa dela, Camila Samartino Costa, que fala de sua experiência como mãe de três filhos.   

1 369 370 371 372 373 410