Categoria: Cidade

CAMINHÃO PROVOCA APAGÃO TELEFÔNICO EM BAIRROS DE JALES

A notícia é do portal JalesNet:

Uma interrupção nos serviços de telefone e internet causou vários transtornos a moradores e comerciantes de Jales. Pelo menos três bairros (Jardim Estados Unidos, Jardim Paulista e São Gabriel) ficaram sem os serviços depois que um caminhão Baú, que partia do Auto Posto Maloni para Fernandópolis, rompeu os cabos naquele local.

A interrupção dos serviços, por volta das 13h30min de ontem(17/04), só voltou ao normal nesta quarta-feira (18/04), às 10h30min. Cerca de 400 usuários ficaram sem os serviços por mais de vinte e uma horas.

A notícia completa, do JalesNet, pode ser vista aqui.

DUAS EMPRESAS DISPUTAM EXPLORAÇÃO DA ZONA AZUL

A Prefeitura de Jales, sabe-se, abriu uma concorrência para terceirizar a exploração da Zona Azul, que, durante anos, esteve sob a responsabilidade da Casa da Criança. Pois bem, um dia desses, em entrevista radiofônica, o chefe de gabinete do prefeito, professor Léo Huber nos havia adiantado que pelo menos sete(07) empresas já tinham manifestado interesse e retirado o edital.

Mas, ao que parece, depois de ler o edital, algumas delas desistiram. A apresentação de propostas estava marcada para o dia 13 de abril, e, pelo que se sabe, apenas três empresas protocolaram suas ofertas. Uma delas foi, no entanto, desclassificada, restando somente duas na disputa. São elas: Soluções em Tecnologia de Trânsito Ltda e Central Serviços Ltda.

A abertura dos envelopes, com a proposta das empresas, está prevista para a próxima segunda-feira, 23/04. Resta saber se a terceirização da Zona Azul vai trazer algum benefício para o trânsito, ou se, a exemplo do radar e dos semáforos da Avenida João Amadeu, vai ser apenas mais um motivo para polêmica.  

RUA DIRCE LÍBANO DOS SANTOS

E já que estamos falando na atividade prazerosa que é andar pelas ruas desta cidade de céu sempre azulado e amores sem pecado, que tal uma incursão ao Jardim Triannon? Experimentem a sensação de passar – de carro, preferentemente – pela Rua Dirce Líbano dos Santos. Impossível não sentir um prazer quase orgásmico. 

A foto lá de cima não consegue mostrar os buracos e as inúmeras costelas que enfeitam o asfalto de um dos bairros mais valorizados da cidade. Em 2008, fez-se por lá um daqueles recapes executados pela própria Prefeitura. E, como em todos os demais locais onde Prefeitura foi a executora do recape, o asfalto da Rua Dirce Líbano dos Santos virou farelo.  

FELIZ É QUEM VIVE EM JALES!

Na verdade, acho que feliz mesmo é quem tem o privilégio de contar com um estadista premiado no comando da sua cidade, como é o nosso caso. Temos, então, muitos motivos para comemorar, como diz a peça publicitária veiculada em alguns dos nossos jornais, neste final de semana. Principalmente, no quesito geração de empregos, onde Jales é o grande destaque da região. Destaque negativo, evidentemente.

Só acho que houve um certo exagero em dizer que a aventura de caminhar pelas nossas ruas é algo prazeroso. Vejam o caso dos moradores da Rua Ermínia Mazuco Pêgolo. Há algum tempo, a rua – de tão esburacada – foi alvo de uma reportagem da TV Record. Dias depois de a rua ir parar na telinha, nossa Prefeitura tratou de fazer uma operação tapa-buracos.

Passados, porém, mais alguns dias, eis que a rua já está voltando a ficar esburacada, como mostram as fotos enviadas por um amigo. E o que os moradores não entendem: a Prefeitura fez um recape bem pertinho dali, na antiga Rua do Café, ou Coffee Street, como prefere chamá-la o Ismael Tonholi, um morador ilustre daquela rua. Mas a Rua Ermínia Mazuco ficou de fora.

OSMAR REZENDE PEDE VISTORIA NO PONTILHÃO DA AVENIDA JOÃO AMADEU

O vereador-repórter Osmar Rezende encaminhou um requerimento ao prefeito Humberto Parini, solicitando informações sobre as condições do pontilhão da Avenida João Amadeu, também conhecido como Viaduto “Edson José Bittencourt”.

O pontilhão foi inaugurado em agosto de 1982, em uma das gestões do ex-prefeito José Antonio Caparroz, quando o número de trens que por aqui passavam era bem menor. Atualmente, segundo se sabe, passam cerca de 17 trens de carga, diariamente, cada um deles com uma média de 70 vagões, pesando várias toneladas.

Conheço pessoas, inclusive motoristas de ônibus, que evitam transitar sob o pontilhão quando o trem está passando. Um dia desses, este aprendiz de blogueiro estava em cima do pontilhão, registrando umas fotos do trânsito da João Amadeu,  quando o trem da foto ao lado passou. E a sensação não é das melhores, pois o local treme bastante. Ainda bem que a labirintite estava sob controle.      

EMPREGOS FORMAIS: JALES APRESENTA RESULTADO NEGATIVO PELO QUARTO MÊS SEGUIDO

O resultado do emprego formal em Jales, no mês de março, repetiu o que já vem acontecendo desde dezembro do ano passado. Mais uma vez, o saldo foi negativo: no mês passado, foram fechados 10 empregos com carteira assinada. Em dezembro de 2011, Jales perdeu 110 empregos. No primeiro trimestre de 2012, já são 70 as vagas fechadas. No total, 180 empregos foram para o ralo nos últimos quatro meses.

Enquanto isso, neste primeiro trimestre, Fernandópolis gerou 610 novos empregos; Votuporanga criou 557; Santa Fé do Sul abriu 171, e, pasmem, até Palmeira D’Oeste apresenta performance bem superior à nossa, com saldo positivo de 37 empregos formais. Como se vê o único saldo negativo da região é o de Jales, uma das cinco cidades que mais crescem no país, segundo aquele Instituto que premiou o estadista. E o pior é que ainda pagamos R$ 2 mil pelo prêmio.  

PARINI VOLTA A ATACAR O MINISTÉRIO PÚBLICO

E a notícia sobre a volta do promotor André Luiz de Souza ao Ministério Público de Jales parece ter mexido com os nervos do prefeito Humberto Parini. Em entrevista ao microfone amigo do Antena Ligada, na sexta-feira passada, o nosso premiado estadista voltou a atacar o Ministério Público, que, segundo ele, promove uma “incontida perseguição” à sua administração.

De acordo com o prefeito, o Ministério Público de Jales trabalha para denegrir a sua imaculada imagem de homem público. Não é a primeira vez que Parini acusa o MP, mais especificamente o promotor André, de persegui-lo. Em junho de 2009, Parini distribuiu nota à imprensa,  anunciando a suposta perseguição do promotor e reclamando das sucessivas denúncias promovidas contra ele.

Não custa lembrar que, nos três casos em que já foi condenado em segunda instância, as denúncias contra Parini não foram iniciadas pelo Ministério Público. No famoso caso das notas “frias”, por exemplo, foi o dono da empresa quem denunciou o malfeito à Câmara. O mesmo aconteceu no episódio da “Reforma das Praças”. E,  no caso “Carroça”, as denúncias foram levadas diretamente ao MP pelos sócios da empresa.

PROMOTOR ANDRÉ ESTÁ DE VOLTA

Na verdade, ele nunca foi embora. Em março do ano passado, alguns aliados do prefeito Humberto Parini chegaram a comemorar a suposta  transferência do promotor André Luiz de Souza para São Paulo. A comemoração não procedia: o doutor André tinha sido designado para prestar serviços em uma equipe especial do Ministério Público, mas continuava vinculado à 3ª Promotoria de Jales.

Na semana passada, conforme anunciou o repórter-vereador Osmar Rezende, no Jornal do Povo, o promotor – depois de 13 meses fora – reassumiu suas funções no Ministério Público de Jales. E, segundo se sabe, ele recomeçou seus trabalhos firmando um Termo de Ajustamento de Conduta com a Prefeitura, que vai obrigar a municipalidade a promover o controle da população canina em Jales.

CANTORES SERTANEJOS ESNOBAM IMPRENSA DE JALES

Eu peguei o assunto pela metade, mas parece que o comentarista do Antena Ligada andou criticando, nesta manhã, a produção do cantor Cristiano Araújo, que não teria permitido que o artista fosse entrevistado antes do show de ontem, domingo. Coisa parecida já tinha acontecido com outro cantor, Gustavo Lima, que mereceu críticas do jornalista Deonel Rosa Júnior na coluna Fique Sabendo, do Jornal de Jales. Vejam um trecho do que o jornalista escreveu:

“ARROGÂNCIA – Produtores do cantorzinho Gustavo Lima, que ninguém sabe se continuará em evidência no póximo ano, deram uma demonstração de falta de profissionalismo pouco antes do show de quinta-feira, dia 12. Eles impediram o acesso aos camarins de repórteres da Regional FM e da revista Interativa, que têm contrato de divulgação da festa. O fato gerou muita revolta entre os concorrentes, que não se conformaram com o veto dos bate-paus de Gustavo Lima. Na manhã seguinte, João Luiz Garcia, gerente executivo da Antena 102 FM, elegantemente, solidarizou-se com os companheiros da Regional e da Interativa”.

É compreensível a indignação do pessoal da imprensa, mas, cá entre nós, quem transforma esses cantores em semideuses é a própria imprensa. Principalmente, as rádios que, em suas programações, privilegiam as músicas comerciais e se dedicam a executar as mesmas porcarias todos os dias. Se a indignação fosse pra valer, bastaria que as nossas emissoras não tocassem mais as duas ou três músicas desses dois cantores.

OSMAIR SOCORRO, DO PORTO DE AREIA, É MORTO DURANTE ASSALTO EM MINAS GERAIS

O vereador Rivelino Rodrigues(PMDB) me ligou na sexta-feira e falou sobre o caso do Osmair, que tinha residência aqui em Jales, mas, como eu não ouvi nada a respeito no noticiário policial das nossas emissoras de rádio, preferi esperar para saber os detalhes. E os detalhes estão na notícia do portal Tribuna Livre, de Paranaíba. Confiram:   

Osmair Socorro dos Santos, 66 anos, foi assassinado na madrugada de sexta-feira (13) por volta da 1h30, durante um assalto a mão armada na cidade de Limeira D’Oeste-MG. 

De acordo com as informações da Polícia Militar de Iturama-MG, a vítima estava em uma casa próximo a uma balsa, juntamente com mais dois funcionários quando quatro indivíduos encapuzados entraram e anunciaram o assalto. 

No mesmo instante os assaltantes começaram a agredir as vítimas, momento em que um dos indivíduos efetuou um disparo de arma de fogo contra Osmair, tiro este que veio a atingir sua cabeça na região frontal. Osmair veio a óbito na mesma hora. 

Os assaltantes ainda tentaram reanimá-lo, porém sem êxito. Um dos indivíduos ordenou que as demais vítimas levassem o corpo para o banheiro e descem um banho no mesmo, ainda na intenção de reanimá-lo. Vendo que Osmair estava morto, os quatro assaltantes amarraram os dois funcionários e os trancaram no banheiro da residência, juntamente com o corpo de Osmair.

Em seguida, os bandidos, roubaram R$ 5 mil de Osmair e a quantia de R$ 800 dos funcionários. Após efetuarem o roubo, os quatro indivíduos antes de fugir os indivíduos colocaram fogo em uma caminhonete F-1000, de propriedade de Osmair.

De acordo com a Polícia de Iturama-MG, os assaltantes já foram capturados e presos. Um dos assaltantes e mentor do crime é o sobrinho de Osmair.

1 376 377 378 379 380 408