Categoria: Cidade

CARTÓRIO ELEITORAL PASSA A ATENDER O PÚBLICO EM NOVO HORÁRIO, A PARTIR DE HOJE

A chefe do Cartório da 152ª Zona Eleitoral, Kátia Alessandra Benini Boschetti (foto), e seus dois eficientes auxiliares, João Edson Rubello e Wagner Julião, estão comunicando que, a partir deste 1º de fevereiro, o atendimento ao público no Cartório Eleitoral de Jales será feito no horário das 12:00 às 18:00 horas, de segunda a sexta-feira.

A alteração no horário de atendimento dos Cartórios Eleitorais em todo o Estado de São Paulo foi uma decisão do presidente do TRE-SP, Alceu Penteado Navarro. 

PREFEITURA TAPA BURACO NA RUA 14 E RECUPERA ASFALTO NA RUA MINAS GERAIS

Alguém anda trabalhando na nossa Prefeitura! Enquanto o prefeito aproveitou a segunda-feira para fazer uma reciclagem profissional, o pessoal que pega no pesado não teve folga. Há algum tempo, publicamos as fotos da Rua 14, onde uma cratera assustava motoristas, e da Rua Minas Gerais, toda recheada de buracos. E agora, vamos mostrar como ficaram esses locais, depois das providências da Secretaria de Obras:

Esta é a Rua 14, como mostrada pelo blog há alguns dias.

E esta é a mesma Rua 14, depois da ação da Secretaria de Obras.

Acima, a Rua Minas Gerais, como estava até o final de semana.

E aqui, a Rua Minas Gerais, depois de repaginada

A RECICLAGEM DO ESTADISTA NO FACEBOOK

Quando recebi a foto acima, via e-mail, imaginei de cara que o nosso premiado estadista tivesse recebido mais um prêmio por sua dedicação às causas da cidade. Mas, para meu alívio, a explicação veio logo abaixo: nosso prefeito estava apenas se reciclando. 

Conforme o próprio Parini publicou em sua página pessoal, no Facebook, ele participara, na segunda-feira, de um Congresso de Odontologia, em São Paulo, onde, juntamente com o filho Juninho, pôde constatar a grande evolução tecnológica da odontologia brasileira.

A postagem do prefeito dividiu opiniões entre seus amigos de Face. Veja algumas delas: 

Maria Neusa Oliveira humm parabens é disso que precisamos coisa novas
Gigizza Gislaine ‎…eee…trouxeram novidades pro Hospital da Boca de Jales??????…espero que sim…rsrsrssr…
 Antonio Delatim PARINI NÃO FALA BESTEIRA, TENHA UMA BOA TARDE.
Helcia David David Jales precisa de novas tecnologias bucal muito sorriso lindo kpskpskps…( o que tá faltando…)   

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA OAB DESMENTE MACETÃO

Para este aprendiz de blogueiro, o desmentido da OAB não é nenhuma novidade. Primeiro, porque o presidente da Câmara tem se revelado um grande inventor de inverdades. Segundo, porque não é prática da OAB fazer o tipo de indicação alardeado por Macetão.

Quanto à proposta de se fazer um concurso público para preencher o cargo de assessor jurídico da Câmara, defendida pela OAB, talvez até fosse viável, desde que tivéssemos alguém mais sério na presidência da Câmara. Vamos à Nota de Esclarecimento da OAB, enviada aos advogados de Jales:

A Diretoria da 63ª Subseção de Jales, por seu Presidente, esclarece a todos os(a) Advogados(a), que ao contrario do que esta sendo divulgado pela mídia através das palavras do MD. Presidente da Câmara Municipal de Jales, nenhuma lista de advogados(a) fora apresentada para a prestação de serviço de assessoria jurídica a Câmara Municipal. Na verdade, fomos procurados pelo Presidente do Legislativo para esse fim, porém, não foi possível o atendimento do pedido até porque, não poderíamos proceder de tal forma já que em matéria jornalística firmávamos o posicionamento acerca da necessidade de realização de concurso publico para o cargo, especialmente em razão dos atritos noticiados.
 
Esclarecemos, ainda, que somente não tomamos a medida de divulgação desta nota através da mídia local para que não haja maiores clamores sobre o assunto.
 
É o que tínhamos a esclarecer.
  
Aislan de Queiroga Trigo
Presidente

HONÓRIO AMADEU, 1967

De Ourinhos, o amigo Luiz Carlos Seixas me mandou a foto acima. A foto é de 1967 e mostra o Seixas sendo cumprimentado pelo professor Fuad Athiê, tendo, ao fundo, o então prefeito Honório Amadeu. À direita, aparece também o então vice-prefeito José Antonio Caparroz, acompanhado por dona Maria Francisca Caparroz.

Enquanto o Seixas nos mandava a foto, aqui em Jales, o tio dele, nosso historiador Genésio Mendes Seixas, cuidava de escrever um artigo sobre o ex-prefeito. O artigo conta coisas interessantes e estará, certamente, nos nossos jornais, no próximo final de semana. Para não estragar o prazer da leitura dominical, reproduzo, abaixo, apenas um pequeno trecho do artigo:

“Em 1957, por influência do pai e do fundador Euphly Jalles, Honório deu a largada à corrida política que durou 20 anos. Foram quatro anos como vice-prefeito de Euphly; vereador no mandato seguinte com Rollemberg como prefeito, e ocupou este cargo majoritário entre 1965 a 1969. Nessa peleja venceu os candidatos Dr. José Reis – apoiado por Jalles e João do Carmo Lisboa – do partido político de Ademar de Barros.”

TIAGO ABRA: ‘O DRAMA DA SACOLINHA’

Na semana passada, fui escalado pelo Paulo Aruca, editor de A Tribuna, para ouvir clientes dos nossos supermercados e escrever uma matéria sobre o fim da distribuição gratuita das sacolinhas de plástico. Nas minhas andanças, a imensa maioria das pessoas que ouvi, se disse favorável à medida, que – até prova em contrário – visa a preservação do meio ambiente.  

E hoje, um visitante do blog cobrou a opinião deste aprendiz de blogueiro sobre o assunto. Vejam aí:

Anônimo
30 janeiro 2012 às 8:48

Faz tempo que precisamos de um Prefeito… Cardosinho em relação a não distribuição de sacolas no mercado o que você pensa?  não li nada a respeito no seu blog… até mais!

A minha opinião sobre o fim da sacolinha gratuita não tem a menor importância, mas eu concordo com o que escreveu o Tiago Abra, em artigo publicado no jornal A Tribuna, neste final de semana, abaixo reproduzido:

Os supermercados pararam de distribuir gratuitamente as sacolinhas de plástico na quarta-feira. Grande parte da população de São Paulo ficou revoltada e encheu as redes sociais de reclamações.

O principal argumento é de que esta seria uma medida para os comerciantes ganhar ainda mais dinheiro e que a preservação do meio ambiente é uma desculpa. Na verdade, essa revolta é causada pelo comodismo, pelo fato de você poder ir ao supermercado, pegar quantas sacolas quiser, sem se preocupar com o que acontecerá depois.

Infelizmente, campanhas de conscientização não bastam para educar o povo. Desde criança escuto coisas do tipo “precisamos preservar o meio ambiente, recicle, não jogue lixo nas ruas”. Mas nada disso adianta. Infelizmente, o brasileiro só aprende quando mexem no seu bolso.

Na Europa, o cliente tem que pagar se quiser pegar sacola plástica. A esmagadora maioria leva sua própria sacola reciclável, sem reclamar. Ao contrário, é elegante colaborar com a preservação do meio ambiente, afinal um mero pedaço de plástico demora mais de 100 anos para se decompor.

Mas e se eu estiver de moto? Quando morei em Londres, ia ao trabalho de bicicleta todos os dias e sempre andava com uma mochila para o caso de ter que passar no supermercado ou em outro lugar. Ou seja, ao invés de ficar arrumando desculpas, é preciso que cada um arrume uma solução, o que é simples de se fazer neste caso. Sem drama.

Pequenas atitudes fazem a grande diferença, sim. E para que isso aconteça é necessário uma mudança de hábitos de todos. É preciso parar de olhar somente para o próprio umbigo e começar a pensar no bem coletivo.

A charge lá de cima é do talentoso Cazo e foi publicada originalmente no jornal Comércio do Jahu, de Jaú(SP). O Jornal de Jales também publica as charges do Cazo.  

CÂMARA SEDIA TRANSMISSÃO DE CARGO DA DELEGACIA DO SERVIÇO MILITAR DE JALES

O assessor de imprensa da Câmara, Douglas Zíllio, mandou release, do qual reproduzo alguns trechos:

A Câmara Municipal de Jales sediou na manhã da sexta-feira, dia 27 de janeiro, a solenidade de transmissão do cargo de Delegado da 20ª Delegacia de Serviço Militar de Jales e a inauguração do retrato em homenagem ao delegado sucedido Hilson Holenwinsky de Oliveira.

Na primeira parte do evento, o Major de Infantaria, José Nailson de Araújo Pereira, representando o chefe da 5ª Circunscrição de Serviço Militar, convidou a esposa do Tenente Holenwinsky, Sônia, a descerrar a bandeira insígnia, oficializando a inauguração do retrato na galeria de ex delegados.

Já na segunda parte do evento, o Delegado Luis Fernando Borella de Souza assumiu o cargo na 20ª Delegacia de Serviço Militar em Jales. Ele estava servindo no 17º Regime de Cavalaria Mecanizado, sediado em Amambaí – MS.

O tenente Luis Fernando Borella de Souza, que estava servindo no 17º Regimento da Cavalaria Mecanizado, em Amambaí MS, nasceu em 14 de maio de 1961, em Cruz Alta – RS. Incorporou-se às fileiras do Exército em 04 de fevereiro de 1980 e foi promovido ao posto atual em 1º de dezembro de 2009. 

Ao longo de sua carreira serviu em oito unidades diferentes. Luis Fernando é casado com a senhora Lisiane e tem dois filhos, Ana Luiza e Júnior.

JALES PERDE 110 EMPREGOS FORMAIS EM DEZEMBRO

Os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, divulgados na semana passada, demonstram que, em dezembro, foram fechados 110 empregos com carteira assinada, em Jales. Com o resultado negativo de dezembro, Jales fechou o ano contabilizando a criação de 390 empregos formais em 2011.

Apenas à guisa de comparação, Fernandópolis gerou 1.022 empregos formais, em 2011, enquanto Votuporanga abriu 1.271 novos empregos. Em termos percentuais, nos últimos doze meses o emprego formal cresceu 4,61% em Jales,  6,25% em Fernandópolis e 7,80% em Votuporanga. Até Palmeira D’Oeste – com 6,33% – foi melhor que Jales. Já o crescimento da festejada Santa Fé do Sul foi ridículo: apenas, 2,03%.

Nos sete anos do governo Parini, o CAGED registrou a abertura de 2.812 empregos formais em Jales. No mesmo período, Fernandópolis abriu 5.825 vagas, enquanto Votuporanga contabilizou 7.642 novos empregos.  

ANTENA DESLIGADA

Quem sintonizou o Antena Ligada desta segunda-feira na expectativa de ouvir alguma informação sobre o falecimento do ex-prefeito Honório Amadeu não ouviu nada a respeito do assunto. Em compensação, teve que ouvir, mais uma vez, o dissimulado presidente da Câmara, Macetão. E teve que ouvir, novamente, as opiniões do “comentarista” João Luiz Garcia sobre a eleição da Câmara.

Por sinal, o “comentarista” demonstrou não ter conhecimento sobre o que se passou na eleição da Câmara, mas isso é o de menos. Ninguém está obrigado a saber o que se passa nos bastidores do Legislativo.

O detalhe curioso é que o “comentarista” costuma emendar “comentários” apenas em cima de entrevistas gravadas.  Da mesma forma, ele  costuma criticar – genericamente – os políticos, mas quando algum político vai ao Antena Ligada – ao vivo – o “comentarista” se cerca de todos os cuidados para não fazer perguntas incômodas.

Quando esse político é o prefeito Humberto Parini, aí então o “comentarista” se transforma em uma espécie de levantador da seleção brasileira de vôlei e passa o tempo todo “levantando” bolas para o prefeito chegar batendo. Não é para menos: durante o governo Parini, a Antena 102 recebeu mais de R$ 500 mil em dinheiro público para realizar o Arraial da Antena.

1 380 381 382 383 384 392