Categoria: Cidade

DESTAQUES DOS JORNAIS

Estas foram as manchetes dos jornais locais, neste final de semana:

Folha Noroeste: “Lu Alckmin participa da abertura oficial do 16º JORI”

Folha Regional: “Primeira dama do Estado participa da abertura dos Jogos Regionais dos Idosos”

Jornal de Jales: “Idosos? Só na certidão de nascimento!”

A Tribuna: “Menor atropela casal de idosos e mata homem de 72 anos”

Na Folha Noroeste, destaque para a presença, em Jales, da primeira-dama Maria Lúcia Alckmin, para a abertura oficial dos Jogos Regionais do Idoso, que começaram na quinta-feira, 24, com a participação de 2.500 pessoas, entre atletas e dirigentes. Outras manchetes: “CDHU inicia construção de 89 casas em Pontalinda“; “ACIJ amplia a campanha da Nota Fiscal Paulista para a Santa Casa“. Na coluna Folhageral, o editor Roberto Carvalho informa que o recém-fundado PSD, do vereador Luiz Henrique Macetão, perdeu, por decisão do TRE, 23 filiados por dupla filiação.

A Folha Regional também destacou a vinda a Jales da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado, Lu Alckmin, que estava acompanhada pelo secretário estadual de Esportes, José Benedito Pereira Fernandes. Outras manchetes: “Pontalinda construirá escola infantil pelo ProInfância“; “Prefeito Guedes assina convênio para construção de 89 unidades habitacionais“. E a coluna Ella ficou enfeitadíssima com as fotos da linda e charmosa estudante Adriele de Oliveira Lozano, que é aluna da ETEC Fernandópolis e adora pegar um cineminha com os amigos.

No Jornal de Jales, destaque para os Jogos Regionais do Idoso, que terminam neste domingo. Segundo o jornal, a vitalidade dos participantes, todos maiores de 60 anos, está impressionando o público que assiste as competições. Outras manchetes: “Deficiente visual aprovado em concurso na Justiça do Trabalho“; “Projeto da Cidade Judiciária pode ganhar novo fôlego“. Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que deputados do PT estariam se movimentando em Brasília e em São Paulo para não deixar o PMDB de Jales romper o casamento com o PT local.

A Tribuna deste domingo destacou o acidente ocorrido na Avenida Arapuã, na quinta-feira, quando um menor atropelou um casal de idosos, com sua motocicleta, e causou a morte de um homem de 72 anos, que estava visitando parentes em nossa cidade. Outras manchetes: “Famílias invadem casas vazias no Conjunto João Batista Colodetti“; “Bixiga quer usar inexperiência política a seu favor“. Na coluna Enfoque a informação de que o Ministério Público está abrindo mais um procedimento preparatório de inquérito civil para apurar eventual improbidade administrativa do prefeito Parini.

FOLHA NOROESTE: CASO ‘FACIP 97’ AVANÇA MAIS UM POUCO

Notícia do jornal Folha Noroeste, deste sábado, informa que a Reclamação 12.247 – aquele recurso onde o ministro Lewandowski devolveu o cargo ao prefeito Parini, através de uma liminar – caminhou mais um pouco. Segundo o jornal, depois de 200 dias mofando em alguma gaveta da Procuradoria da República, o procurador-geral Roberto Gurgel resolveu  passar o caso para outro procurador.

Curiosamente, o procurador-geral Roberto Gurgel é o mesmo que está sendo acusado por petistas de engavetar os inquéritos de duas operações da Polícia Federal – Vegas e Monte Carlo – com o suposto objetivo de proteger o ex-paladino da ética, senador Demóstenes Torres.

O recurso de Parini foi redistribuído ao procurador Francisco de Assis Vieira Sanseverino. Certamente que ficará por lá até o nosso premiado estadista terminar o mandato. Mas, segundo alguns mais chegados, Parini já nem está preocupado em terminar o mandato. O que ele quer mesmo é que o processo fique engavetado por mais um ano e meio, tempo suficiente para se aposentar.

A notícia da Folha Noroeste, completa, pode ser lida aqui

DOMINGO, NA TRIBUNA

O repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, foi atrás dos detalhes sobre o atropelamento de um casal – que resultou na morte do senhor Alaude da Cruz Prates, de 72 anos – e ouviu até uma testemunha, que criticou a atuação do SAMU no episódio. A matéria está no jornal A Tribuna, deste final de semana.

Em outra matéria, detalhes sobre a invasão de casas populares no conjunto “João Batista Colodetti” e sobre a reclamação de algumas famílias que acusam a Prefeitura de tê-las enganado ao interromper um projeto habitacional para construção de 120 casas. As entrevistas do pré-candidato Bixiga, durante a semana, também renderam outra interessante matéria do Carioca. 

Tem também uma matéria onde o vereador Macetão afirma que a antiga sede da Associação dos Moradores do São Judas, atualmente cedida ao município, virou ponto de consumo de drogas. E, na página 3, tem um brilhante artigo do blogueiro Marco Antonio Poletto sobre a atriz Ruth Escobar, que, nos tempos da ditadura militar, era conhecida como “a portuguesa louca”.

Tudo isso, na edição deste final de semana do jornal A Tribuna

ATROPELAMENTO CAUSA MORTE DE IDOSO NO JARDIM ARAPUÃ

Um motociclista atropelou duas pessoas – uma mulher de 70 anos e um homem de 72 – ontem, por volta das 18:00 horas, na Avenida Arapuã, proximidades da igreja católica localizada naquele bairro. O homem atropelado – Alaude da Cruz Prates – foi levado à Santa Casa de Jales, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Na funerária, consta que a vítima seria moradora de Mirassol D’Oeste(MT). Segundo informações, somente agora pela manhã o corpo do senhor Alaude foi encaminhado para Santa Fé do Sul, onde será necropsiado.  Jales não possui um médico legista e, sempre que acontece uma morte por acidente, é necessário apelar a médicos de Fernandópolis e Santa Fé do Sul.

Por iniciativa do vereador Rivelino Rodrigues, esse assunto – a falta de médico legista em Jales – foi, mais uma vez, discutido na última sessão da Câmara e será tema de matéria do jornal A Tribuna, neste final de semana.

ESTADISTA RECEBE PRIMEIRA-DAMA DO ESTADO NO ‘AEROPORTO’

O prefeito Humberto Parini recepcionou a primeira-dama do Estado, dona Lu Alckmin, em nosso moderno e bem cuidado “aeroporto” municipal. Dona Lu, sabe-se, está em Jales nesta quinta-feira para a abertura da 16ª edição dos Jogos Regionais do Idoso. Abaixo, alguns flagrantes da visita:

Post Scriptum: este desatento aprendiz de blogueiro recebeu as fotos e não observou direito, mas, conforme correção feita por um comentarista, o helicóptero da primeira-dama do Estado desceu, na verdade, no campo da Fepasa.

Assim que botou os pés em solo jalense, dona Lu Alckmin recebeu um fraternal abraço da nossa doce e generosa primeira-dama, Rose Parini.

Além do premiado estadista e da nossa primeira-dama, o comitê de recepção foi integrado por algumas lideranças tucanas aqui de Jales.

Na mesa de honra do cerimonial de abertura, as presenças ilustres do deputado Itamar Borges(PMDB)  e do presidente da Câmara, Macetão. 

A primeira-dama do Estado, dona Lu Alckimin faz o discurso de abertura dos Jogos, atentamente observada pelo nosso vice-prefeito, Clóvis Viola.

SANTA CASA DE JALES BUSCA CONTATOS E ESPECIALIZAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO COM GOVERNO FEDERAL

Vez em quando, a gente ouve dizer que o prefeito Humberto Parini viajou a São Paulo ou a Brasília, embora pouco se saiba sobre o resultado dessas viagens. Pelo menos em relação aos viadutos, às mil casas ou aos empregos prometidos, tais viagens parecem não ter obtido nenhum resultado.

Por outro lado, não me lembro de ter lido alguma matéria, onde o prefeito tenha destacado algum funcionário de carreira para ir a São Paulo ou Brasília, para aprender como as coisas funcionam por lá. Afinal, os prefeitos passam e os servidores ficam e, para a cidade, seria ótimo se tivéssemos, nos quadros da Prefeitura, funcionários que conhecessem os atalhos nas duas capitais.

O provedor da Santa Casa, José Pedro Venturini, um empresário bem sucedido, demonstra saber disso. Notícia enviada pela jornalista Vívian Curitiba informa que o provedor despachou para Brasília, um dia desses, a competente assessora Adriana Mariano, responsável pela condução dos convênios da nossa Santa Casa.

A Adriana visitou gabinetes, conheceu deputados e assessores e, com certeza adquiriu conhecimentos que serão aplicados no seu dia-a-dia, na Santa Casa. A notícia estará, certamente, nos jornais deste final de semana e, por isso mesmo, estou reproduzindo, abaixo, apenas um trecho dela:

José Pedro Venturini, Provedor da Santa Casa de Jales, mais uma vez inovando, deu carta branca para sua assessora Adriana Mariano, responsável pelos projetos que envolvem recursos federais, realizar visitas em Brasília e aprimorar seus conhecimentos em um curso de especialização sobre SICONV, Sistema de Convênios do Governo Federal que libera recursos para entidades filantrópicas, Prefeituras e Estados.

Entre os dias 14 e 15 de maio, Adriana, representando a Santa Casa, visitou os gabinetes do Deputado Guilherme Mussi (PSD) que indicou recurso no valor de R$100 mil, Deputado Edinho Araújo (PMDB) que indicou o valor de R$500 mil, Julio Semeghini (PSDB) que indicou R$300 mil, sendo metade no orçamento de 2011 e a outra metade no orçamento de 2012, Senador Aloysio Nunes (PSDB) que indicou R$300 mil, Deputado José Penna (PV) que indicou R$100 mil

Visitou, ainda, o gabinete do Vice-Presidente Michel Temmer (PMDB), que indicou recurso no valor de R$200 mil no orçamento de 2011 e foi recebida pela chefe de gabinete, Lúcia Godoy. Além disso, esteve nos Ministérios da Saúde e da Justiça, conhecendo todos os procedimentos e esclarecendo dúvidas.   

MATOGROSSO VAI À JUSTIÇA CONTRA ATO DE PARINI QUE O EXONEROU

Já está tramitando na 2ª Vara Judicial de Jales a Ação que o ex-servidor Lauro Gonçalves Leite Figueiredo, o famoso Matogrosso, está movendo contra a Prefeitura de Jales. Como se sabe, Matogrosso aposentou-se em junho do ano passado, mas, em abril deste ano, o prefeito Humberto Parini assinou a Portaria 372/2012, exonerando o servidor de seu cargo de diretor de divisão.

A exoneração foi feita com data retroativa a maio de 2011, isto é, com data anterior à aposentadoria de Matogrosso. Ocorre que, segundo informações, teriam ocorrido algumas lambanças na sindicância interna  que apurou o suposto abandono de cargo por parte do ex-servidor.  Matogrosso, defendido pelos advogados do Sindicato dos Servidores Municipais, estaria se apegando a esses possíveis erros para tentar virar o jogo.  

PREFEITURA QUER PRÉDIO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO ROQUE VIOLA

Na sexta-feira passada, o prefeito Humberto Parini despachou três representantes para uma reunião com a diretoria da Associação dos Moradores do Conjunto “Roque Viola”. Entre eles, o prefeiturável Luís Especiato e o procurador geral do Município, Izaias Barboza de Lima Filho.

A missão deles: convencer os associados a concordar com a proposta que prevê a doação do prédio da foto acima – que foi construído pelos moradores do bairro – para a nossa Prefeitura. No local, já funcionou o PSF do Roque Viola e, atualmente, funcionam o projeto SACRA e um Centro de Informática da Prefeitura.  O que o premiado estadista pretende fazer com o imóvel, eu não fiquei sabendo.

O que fiquei sabendo é que a reunião da sexta-feira não decidiu grande coisa. Segundo meus informantes, ficou combinada a realização de nova reunião, mas, antes disso, a Prefeitura terá que mandar uma correspondência a todos os associados, convidando-os para o encontro.

PALADINO DA ÉTICA, MACETÃO USA CARGO PARA ARQUIVAR DENÚNCIA FEITA CONTRA ELE

Matéria do jornal A Tribuna, deste final de semana, informa que o presidente da Câmara, Luiz Henrique Macetão, arquivou denúncia feita contra ele, por um ex-funcionário da Câmara. Pseudo defensor da ética e do zelo com o dinheiro público, Macetão deu mais uma demonstração de que não passa de uma vestal sem vestes.    

Confrontado com a denúncia do ex-motorista do Legislativo, Aparecido José da Silva, que o acusa de mau uso do dinheiro público e de utilização indevida do carro oficial para viagens de interesse meramente pessoal, Macetão – ao invés de demonstrar, na prática, a transparência que prega em seus discursos – preferiu o caminho mais fácil: mandou ao arquivo morto a denúncia, sob a alegação de falta de documentos.

Se tivesse somente 5% da ética e da transparência que se atribui a si mesmo, e, de outro lado, se não tivesse nada a temer, Macetão, por suspeito, se declararia impedido e encaminharia a denúncia ao vice-presidente para que este a despachasse. Ele preferiu, no entanto, usar de suas prerrogativas presidenciais para impedir ou, pelo menos, adiar o andamento da denúncia.

A vida nos tem ensinado que é preciso ter sempre um pé atrás com os paladinos da ética, principalmente no mundo da política. São, normalmente, falsos moralistas. Demóstenes Torres, o ex-arauto da moralidade, é o último exemplo. Posto à prova, viu-se que não passava de um praticante do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”.

Macetão envereda pelo mesmo caminho. Bem pior do que pagar as refeições do irmão com dinheiro público, a atitude do vereador é reveladora de uma característica comum aos demagogos, que reverenciam a democracia, mas praticam o autoritarismo.  

FAMÍLIA INVADE CASA NO CONJUNTO “JOÃO COLODETTI”

No final do ano passado, pressionado pelas famílias contempladas, o prefeito Humberto Parini entregou as 29 casas populares que demoraram quase dois anos para serem construídas. Quatro dessas casas foram construídas no conjunto habitacional “João Colodetti”, já que o terreno disponibilizado pela Prefeitura, nas proximidades do conjunto “Renascer”, não tinha espaço para as 29 moradias.

Pois bem, passados cinco meses da entrega, as quatro casas continuam vazias, abandonadas e depredadas. No domingo, uma família – que morava no Jardim Alvorada – invadiu uma das casas, que nem precisou ser arrombada. A foto acima, registrada no dia 07/05, mostra que a porta já estava aberta há muito tempo. De qualquer forma, quem ouviu o noticiário policial desta quarta-feira, ficou sabendo que a polícia foi acionada e registrou B.O.

Entre as invasoras da casa está essa senhora da foto ao lado. Com câncer, segundo a filha, ela sobrevive em condições sub-humanas, deitada em um colchão estirado no chão da casa, esperando a morte chegar. Sem nada para comer, a família está vivendo da ajuda de algumas vizinhas – como essas da foto – uma vez que, segundo relato da filha, a Promoção Social teria negado ajuda, inclusive para aquisição de fraldas para a idosa. 

1 380 381 382 383 384 419