Categoria: Cidade

DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, matéria de capa traz informações para alertar a população e prevenir a implantação de novos loteamentos irregulares, que podem produzir danos à ordem urbanística e prejuízos aos compradores de lotes. Segundo o texto, desde o ano passado é possível acessar o site da Prefeitura para obter material informativo com importantes sugestões para evitar investir em loteamentos irregulares. Niltinho Suetugo, secretário de Planejamento, lembra que a comercialização de lotes irregulares é definida como crime e pode ser penalizada com até 04 anos de reclusão. O secretário lembra, também, que a compra de lotes irregulares pode ensejar a perda do investimento.

Em outra matéria de capa, o jornal está informando que a Secretaria Estadual de Turismo já liberou, desde o início de março, um total de R$ 40 milhões para estâncias turísticas e municípios de interesse turístico (MIT), sempre por meio de convênios assinados com prefeituras.  Desde março até o momento, foram efetivados 86 convênios para as estâncias, no valor de R$ 35,2 milhões e 28 convênios para os MITs, correspondentes a R$ 4,5 milhões. Agora, a parte mais relevante (e desalentadora) da notícia: na nossa região, foram beneficiadas apenas as cidades de Santa Fé do Sul e Votuporanga.

Na coluna FolhaGeral, o inatacável redator-chefe Roberto Carvalho informa que o deputado estadual Altair Moraes(PRB) – que recebeu apenas 10 votos nas urnas de Jales, nas eleições de 2018 – apresentou uma indicação no dia 15 de maio, ao governador João Dória, solicitando a liberação de R$ 250 mil para manutenção de atividades da Santa Casa de Jales. Segundo o colunista, os três deputados mais votados em Jales – entre eles a descabelada Janaína Paschoal(PSL), que ganhou o voto de 1.194 jalesenses – ainda não apresentaram nenhuma indicação ou emenda em favor de Jales. Ao final, Roberto pergunta: será que irão se lembrar dos votinhos que aqui receberam?

POLÍCIA DE JALES PRENDE COMERCIANTE POR FURTO EM MERCADO

Deu no portal A Voz das Cidades, do Betto Mariano:

Segundo informações obtidas pelo site A VOZ DAS CIDADES, um comerciante do ramo de alimentação foi preso na tarde de ontem, 24, em um mercado em Jales.

Ele comprou 10 kg de carne e mandou fazer 3 pacotes, depois colocou tudo em um saco maior com uma etiqueta de 2kg pagando valor bem menor.

Descoberto, ele foi preso em flagrante, pagou fiança de R$ 3 mil e foi liberado para responder o processo em liberdade.

MOTORISTA COM SINAIS DE EMBRIAGUEZ CAI EM CANALETA NA AVENIDA ‘MARIA JALLES’

A notícia é do portal S4:

Na manhã desta sexta-feira, 24 de maio, um motorista acabou perdendo o controle do veículo que dirigia e caiu em uma canaleta de uma avenida, em Jales.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM) o motorista estava manobrando o carro para sair da garagem da casa aonde vive, que fica localizada na avenida Maria Jalles, no momento em que acabou perdendo o controle da direção e caiu em uma canaleta da avenida.

Após o acidente o Corpo de Bombeiros foi acionado e ao chegarem ao local e constatar que o motorista não havia ficado ferido, acionaram a PM devido ao fato do motorista apresentar sinais de embriaguez.

Logo que uma equipe da PM chegou ao local o motorista foi submetido a um teste de bafômetro o qual acabou confirmando a embriaguez. Após a confirmação, o homem foi encaminhado para a delegacia da cidade onde foi ouvido e liberado em seguida.

Ele deverá responder por embriaguez ao volante.

7o. CONCERTO SAÚDE SOLIDARIEDADE E MÚSICA JÁ TEM DATA: 05 DE JULHO

A notícia é da assessoria de imprensa da Santa Casa:

O “7º Concerto: Solidariedade, Saúde e Música” promovido pela Santa Casa de Jales em parceria com a Orquestra Sinfônica de Jales acontecerá em 05 de julho de 2019, sexta-feira, a partir das 20 horas no Teatro Municipal de Jales. 

 O provedor Junior Ferreira enalteceu o trabalho do maestro Edivaldo de Paula que está a frente da Orquestra há mais de 27 anos “A Orquestra Sinfônica de Jales é referência no estado de São Paulo, nosso município é privilegiado por possuir eventos nesse nível, além de valorizar a cultura de Jales e região”. 

 Para o maestro Edivaldo de Paula o “Concerto: Solidariedade, Saúde e Música” se tornou tradição em Jales “Já vamos para o 7º ano dessa parceria que deu certo, é um prazer contribuir com a Santa Casa de Jales através desse evento. Dia 05 de julho a Orquestra Sinfônica de Jales promete um grande espetáculo para a população jalesense.”

 A regência ficará por conta do maestro Edivaldo de Paula e com participações especiais de cantores regionais. Os convites serão vendidos por um valor simbólico de apenas R$10,00 e estarão disponíveis na Banda do Edu, Banca do Luis, recepção da Santa Casa de Jales e sede da Orquestra Sinfônica. Para mais informações ligue (17)3622-5003.

JALES PERDEU 20 EMPREGOS FORMAIS EM ABRIL

Enquanto o desgoverno do beligerante Bozo comemora a criação de 129,6 mil empregos formais no Brasil durante o mês de abril, nossa região não tem muito o que comemorar nesse quesito. Senão vejamos: Jales, que já não vem bem das pernas há anos, registrou 227 admissões e 247 demissões em abril, o que significa 20 empregos a menos.

Os setores do Comércio e de Serviços puxaram o resultado negativo, com a perda de 13 empregos em cada um. No ano, Jales contabiliza 53 novos empregos com carteira assinada, graças aos resultados dos dois primeiros meses do ano. Janeiro (+43) e fevereiro (+45) produziram 88 novos empregos, mas, descontados os resultados negativos de março (-15) e de abril (-20), chegamos ao saldo de 53 novos empregos.

Em Fernandópolis, o resultado de abril também foi negativo, com o fechamento de 44 empregos. Mesmo assim, Fernandópolis continua sendo a melhor da região no quesito geração de empregos, com 974 postos de trabalho criados nos primeiros quatro meses do ano.

Outra que não foi bem em abril, mas ainda tem lenha para queimar, graças aos resultados dos primeiros três meses, é Santa Fé do Sul. Em abril, a vizinha estância turística perdeu 16 empregos, mais ainda contabiliza um saldo positivo de 117 empregos criados no ano.

De seu lado, Votuporanga – que foi a melhor da região e uma das melhores do país em 2017 – está  repetindo o desempenho de 2018, quando não foi bem. Em abril, Votuporanga contabilizou apenas 01 novo emprego, chegando a 232 nos primeiros quatro meses do ano.

E se abril foi ruim para as quatro principais cidades da região, imaginem para Santa Salete, que perdeu nada menos que 37 empregos no mês passado. Se o número estiver correto, significa que Santa Salete perdeu 33,9% dos seus empregos formais. Em janeiro, a cidade tinha, segundo o CAGED, um total de 109 empregos formais. Palmeira D’Oeste, outra que não foi bem, perdeu 15 empregos, ou 1,8% dos 839 que contabilizava em janeiro.

Todos esses números estão nas estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgadas nesta sexta-feira, 24.

COMERCIANTE DE JALES É PRESO POR SUPOSTO FURTO DE ENERGIA ELÉTRICA

Um bem sucedido comerciante de Jales, com duas lojas no centro da cidade, foi preso em flagrante na semana passada, sob a acusação de estar furtando energia elétrica, através de um “gato”. A autoria da acusação é da Elektro Ltda.

O comerciante já foi colocado em liberdade provisória pela Justiça, que julgou – acertadamente, na minha opinião – não haver, em princípio, provas suficientes para justificar a prisão em flagrante. Para o juiz Marcelo Bonolavontá, a prisão em flagrante não poderia ser feita com base apenas em eventual relatório da Elektro ou em declarações de funcionários da empresa.

Segundo o magistrado, a prisão em flagrante precisaria estar sustentada por laudo de constatação feito por perito oficial, comprovando a fraude. Além disso, a Elektro não apresentou nenhum estudo sobre a quantidade ou o valor da energia elétrica que teria sido subtraída. 

  

INSCRIÇÕES PARA ELEIÇÃO DO CONSELHO TUTELAR COMEÇARAM HÁ DUAS SEMANAS

O prazo para os interessados em concorrer a uma vaga de conselheiro tutelar em Jales providenciar suas inscrições começou há duas semanas, no dia 06 de maio,  e vai até o próximo dia 05 de julho.

Segundo informações, muitas gente já procurou a sede da Secretaria de Assistência Social (foto), na Avenida Arapuã, onde estão sendo recebidas as inscrições, em busca de informações sobre as eleições, mas, até o final de semana passado, não havia nenhum inscrito.

A expectativa, no entanto, é de que as cinco vagas do Conselho Tutelar deverão ser disputadas por mais de 30 candidatos. Nas eleições de 2015, foram 31 os candidatos inscritos. O advogado João Luiz Socorro de Lima, assessor jurídico do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), lançou uma alerta para que os interessados não deixem para se inscrever no último dia, pois alguns dos documentos exigidos não podem ser obtidos da noite pro dia.

Para se inscrever, o candidato não poderá ter idade inferior a 21 anos e terá que residir em Jales há mais de cinco anos, além de possuir, no mínimo, o segundo grau completo. Eis os documentos exigidos para inscrever-se:

  • certidão negativa de distribuição criminal do Poder Judiciário Estadual e Federal;
  • certidão expedida pela Vara de Execuções Criminais da Justiça Estadual;
  • certidão de quitação eleitoral;
  • certidão de nascimento ou casamento;
  • documentos pessoais, como RG, CPF e Título de Eleitor e certidão de nascimento ou casamento.

A eleição marcada para o dia 06 de outubro deste ano será a décima, desde que o Conselho Tutelar de Jales – o primeiro do estado e o segundo do país – foi criado, na década de 90. A primeira eleição foi realizada em 1992, quando 4.119 eleitores jalesenses compareceram às urnas.

De lá para cá, o número de candidatos vem aumentando ano a ano, mas, em contrapartida, o número de eleitores vem diminuindo. Na eleição de 2010, tivemos a participação de 2.894 eleitores, número que caiu para 2.723 eleitores em 2013. Em 2015, mais uma queda, com apenas 2.511 eleitores comparecendo às urnas. 

MORADORA DO JACB QUER SER INDENIZADA POR INUNDAÇÕES

Ainda na seara das inundações, uma moradora do JACB também está recorrendo à Justiça com uma ação de obrigação de fazer com pedido de indenização contra a Prefeitura de Jales e o Departamento de Estradas e Rodagem do Estado de São Paulo (DER).

A moradora, que reside em uma rua próxima à marginal que acompanha a Rodovia “Jarbas de Moraes” reclama que, toda vez que há a ocorrência de uma chuva mais intensa, as galerias da marginal transbordam ocasionando alagamentos que invadem sua casa, causando a deterioração de móveis e utensílios, atém de danos à estrutura do imóvel.

O problema, segundo ela, não é novo e já dura mais de 20 anos. A moradora conta que, em certa ocasião, após perder boa parte de seus móveis, teve que se mudar com a filha de apenas 01 ano para o prédio do Centro Comunitário do JACB, onde permaneceu em situação crítica, por quase três meses.

Neste ano de 2019, a casa foi novamente invadida, o que a está levando a procurar a Justiça com um pedido para que a Prefeitura e o DER sejam obrigados a realizar obras para evitar novas enchentes e enxurradas. Ela está pedindo, também, uma indenização no valor de R$ 8,2 mil, alegando que “cansei de esperar por providências práticas do poder público, capitaneado nos últimos 20 anos por políticos que nada fizeram para resolver nossos problemas com alagamentos”. 

PREFEITURA TERÁ QUE PAGAR REFORMA DA CASA DE MORADORA DO JARDIM ALVORADA

O juiz da 5ª Vara de Jales, Adílson Vagner Ballotti, julgou parcialmente procedente a ação de indenização por danos morais e materiais movida por uma moradora do Jardim Alvorada. Em sua sentença, o magistrado determinou que a Prefeitura de Jales e a empresa RV Coelho Engenharia Ltda – responsável pelo loteamento Nova Jales II – paguem à moradora o valor necessário para a reforma de sua residência.

O valor da reforma da casa ainda deverá ser apurado. Além de pagar a reforma do imóvel, a Prefeitura e a empresa terão que indenizar a moradora em R$ 10 mil, relativos aos danos morais causados a ela e à família. O valor dos danos morais deverá ser reajustado monetariamente, a partir de abril de 2017, quando ocorreram os fatos que ensejaram a ação.

A moradora recorreu à Justiça no ano passado, alegando que, logo após o início das obras de construção do conjunto habitacional Nova Jales II – que fica ao lado do Jardim Alvorada – começaram as enxurradas com grande volume de água das chuvas, acompanhada de barro, que invadem sua residência, destruindo móveis e causando estragos ao imóvel.

Não bastasse isso, a moradora alegou que as máquinas de construção civil utilizadas pela empresa abalaram a estrutura de sua casa e causaram rachaduras nas paredes do imóvel. Uma testemunha confirmou que mora no bairro há seis anos e que o local não tinha problemas de inundação antes do início da construção do Nova Jales II. Para a Justiça, ficou comprovada a responsabilidade da Prefeitura e da construtora.

JORNAL DE JALES: LUIZ HENRIQUE MOREIRA EMITE SINAIS DE QUE DISPUTARÁ PREFEITURA EM 2020

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca a iniciativa de alguns empresários do Distrito Industrial I, que, cansados de esperar por providências para resolver a deficiência no fornecimento de energia elétrica, resolveram recorrer à polícia. O jornal apurou que, há alguns dias, foram lavrados três boletins de ocorrência na Central de Polícia Judiciária. Um desses boletins foi registrado pelo empresário Waldemar Cândido da Silva, sócio-proprietário da Biscoitos Keleck, que está prometendo ir à Justiça em busca de reparação para os prejuízos causados por constantes quedas na energia elétrica. A Fuga Couros, outra que foi à polícia, contabiliza um prejuízo de R$ 40 mil.

Destaque, igualmente, para o movimento contra o abuso sexual de crianças e adolescentes que teve, na manhã da sexta-feira, 17, uma passeata no centro de Jales, promovida pela Prefeitura Municipal. Participaram da passeata em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de menores, as escolas municipais e entidades que cuidam de crianças e adolescentes – como é o caso da APAE e da SACRA – além das secretarias municipais de Assistência Social, Educação e Saúde. O tema da campanha foi “Esquecer é permitir, lembrar é combater”.

A homenagem da Câmara ao comerciante e músico Elder Mansueli; as duas apreensões de drogas ocorridas em Jales, que chamaram a atenção da Polícia Militar e retiraram do mercado boa quantidade de maconha, crack e cocaína; a campanha Maio Amarelo, que chama a atenção para as mortes e outras consequências dos acidentes de trânsito; a formação de uma comissão que irá tentar revitalizar o abandonado Clube do Ipê; a campanha do agasalho de 2019, que terá 70 pontos de coleta; e a utilização da energia solar, que está ganhando espaço em empresas e residências, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior informa que o empresário e ex-candidato a deputado estadual, Luiz Henrique Moreira, não confirma nem desmente uma possível candidatura a prefeito, em 2020. Segundo o colunista, apesar de não confirmar nem desmentir, LH emite sinais cada vez mais claros de que pretende botar seu bloco na rua, nas eleições do ano que vem. Deonel comenta, também, a tática do confronto utilizada pelo vereador Tiago Abra, outro que pretende disputar a cadeira de prefeito. Há alguns dias, Abra classificou a administração municipal como “corja”, palavra que, entre outras coisas, significa “coletivo de ladrões”.

1 2 3 4 5 6 454