Categoria: Geral

EUCLIDES DA CUNHA: FUNCIONÁRIO DA PREFEITURA DE JALES SOFRE ACIDENTE

O funcionário da Prefeitura Municipal de Jales, André Wilson Neves da Silva, que também é o presidente da Associação dos Servidores Públicos Municipais, envolveu-se em um dos três acidentes ocorridos na noite de sexta-feira, na Rodovia Euclides da Cunha. Coincidentemente, os acidentes aconteceram  – todos eles – no espaço de uma hora, durante chuva que caía na região, naquele momento. O acidente com André, que trabalha no setor de finanças da Prefeitura, aconteceu por volta das 20 horas, quando ele dirigia seu Astra cinza, placas DJM-0786,  no sentido Tanabi/Cosmorama.  Felizmente, André e os filhos – Tales Andrei, de nove anos, e Thais, de quatro anos – sofreram apenas ferimentos leves. A notícia completa sobre os três acidentes está no site Região Noroeste e pode ser lida aqui.

PS: A notícia do Região Noroeste não registra o envolvimento de Marta Strabelli Silva, esposa de André, no acidente. No entanto, fontes extra-oficiais afirmam que Martinha, que é funcionária da Prefeitura de Vitória Brasil, teria se ferido com um pouco mais de gravidade.  A confirmar.

PS 2: Acabo de falar com Ailton Vieira de Souza, chefe do setor de tributação da Prefeitura. Ele foi até o local do acidente e depois até a Santa Casa de Votuporanga, para prestar ajuda ao André. Segundo me disse o Ailton, a Martinha, ao sair do carro na hora do acidente, foi atingida por um terceiro veículo e teve uma das pernas fraturada em três lugares. Ela já foi operada e passa bem. Quanto ao André, fraturou um dos braços, mas recebeu cuidados médicos e, juntamente com as crianças, foi liberado por volta das duas da manhã. Além do Ailton, estiveram em Votuporanga o presidente do Sindicato dos Servidores, José Luiz Francisco, e o presidente do Instituto de Previdência Municipal, Francisco Valdo de Albuquerque.

ERRATA

Chego à conclusão que a minha cabeça já não tá funcionando muito bem. Fiz uma ligeira confusão na nota postada há dois dias, sobre a incursão que o jornalista Amaury Ribeiro Júnior fez à nossa pacata cidade,  cujo texto pode ser lido novamente aqui

Na verdade, como me alertou o Paulo Aruca, via email, o Amaury esteve em Jales em agosto de 2009 – quando já havia sido vítima de uma tentativa de assassinato em Ocidental, cidade goiana que fica a 25 quilômetros de Brasília – e não em agosto de 2007, como este aprendiz de blogueiro incorretamente assinalou no citado post

Aproveito para registrar que alguns leitores dizem estar encontrando dificuldades prá fazer comentários. Não sei o que pode estar acontecendo, mas, aparentemente, para enviar comentários basta clicar no Sem Comentários ou no→ mais aí embaixo e mandar bala.

DIRCE REIS FESTEJA 51 ANOS

A vizinha cidade de Dirce Reis comemorou na quinta-feira, 06, com um desfile cívico, os seus cinquenta e um anos de fundação. O município, que, segundo o último Censo, possui 1.689 habitantes, recebeu o nome de Dirce, em homenagem a uma das filhas do fundador, o dr. Raphael Cavalin, e Reis, porque a data de fundação coincidiu com o dia dos Santos Reis, 06 de janeiro. Dirce Reis foi distrito de São Francisco até janeiro de 1990, quando obteve autonomia político-administrativa, tornando-se município. Atualmente, a cidade é administrada pelo prefeito Euclides Scriboni Benini, o Cridão, que já foi prefeito também no período 1997/2000.

Um dos pontos altos das comemorações deste ano, foi o desfile cívico que contou, entre outras coisas, com 08 carros alegóricos, todos eles abordando temas inerentes ao cotidiano do município e da administração municipal. As fotos do evento demonstram a beleza do desfile, que agradou a população e os visitantes. Um dos carros mais aplaudidos foi o que representava o Grupo da Melhor Idade, que, conforme pode ser visto na foto mais abaixo, do lado esquerdo, expôs alguns dos trabalhos artesanais produzidos ao longo do ano pelo pessoal da terceira idade. O Grupo Melhor Idade conta com o apoio integral da primeira-dama do município e tem como objetivo proporcionar atividades recreativas e de lazer às pessoas idosas de Dirce Reis, além de possibilitar o aprendizado de novas habilidades e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas.

Comentário meu: as festividades de Dirce Reis, por mais simples que possam parecer, demonstram que, mesmo nas cidades menores, é possível planejar e executar coisas organizadas e bonitas. Para isso, basta ter um mínimo de liderança, alguma vontade de ver as coisas acontecerem, e, por fim, um pouco de criatividade. Virtudes que, infelizmente para nós, a administração municipal de Jales – principalmente o prefeito, que é centralizador e acomodado – não tem a menor preocupação em demonstrar.

GOVERNO DILMA: ESPERANÇAS E INTERROGAÇÕES

O jornal carioca Correio do Brasil está publicando, em sua edição de hoje, o artigo semanal do bispo de Jales, D.Demétrio Valentini, sob o tema acima. O Correio do Brasil foi o primeiro órgão da chamada grande imprensa a publicar, durante a campanha eleitoral de 2010, o comentário de uma ex-aluna de dona Mônica Serra, dando conta de que a mulher do então candidato José Serra teria cometido um aborto, quando ambos ainda moravam no Chile. Introduzido por Mônica à campanha, o tema aborto havia se transformado em um dos principais motes do discurso serrista e, por conta disso, o comentário da ex-aluna, feito em uma rede social (Facebook) e publicado pelo Correio do Brasil acabou repercutindo bastante, retirando o assunto da pauta de Serra e ocasionando um certo sumiço da mulher do candidato. O tema aborto repercutiu também, é claro, na Igreja Católica, ocasião em que dom Demétrio, contrariando movimento liderado pelo bispo de Guarulhos, dom Luiz Gonzaga Bergonzini, adotou uma posição firme em defesa do direito de os eleitores escolherem livremente os seus candidatos. A posição do nosso bispo foi destaque na mídia nacional e gerou inclusive uma “Carta Aberta a Dom Demétrio Valentini“, publicada pela revista Carta Maior e por outros órgãos de imprensa, ainda um pouco antes do segundo turno da eleição presidencial. Voltando ao artigo desta semana, a íntegra publicada pelo Correio está aqui.

SANTA CASA DISTRIBUI PRESENTES A CRIANÇAS INTERNADAS

Como parte do projeto de humanização do ambiente hospitalar, implantado pelo provedor José Devanir Rodrigues, o Garça, a Santa Casa de Misericórida de Jales promoveu, na véspera do Natal, a entrega de presentes a todas as crianças internadas na Pediatria do hospital, além de distribuir cartões de Natal a todos os pacientes que se encontravam internados naquela data. Os presentes e os cartões foram doados por voluntários, colaboradores e empresas parceiras da Santa Casa.  A psicóloga do hospital, Jihan Said, resumiu os objetivos da iniciativa do provedor Garça: “Nossa meta é que os pacientes se sintam valorizados aqui e respeitados como pessoas . Esse trabalho não se resume a entregar presentes, mas possibilitar o bem-estar físico e emocional dos internados, principalmente na época do Natal, em que todos estão mais sensíveis“, disse ela. A notícia completa está no site Região Noroeste.

JORNALISTA ACUSADO DE QUEBRA DE SIGILO ESTEVE EM JALES

Poucas pessoas ficaram sabendo, mas o jornalista Amaury Ribeiro Júnior, que ficou famoso durante a campanha eleitoral de 2010, acusado que foi de suposto envolvimento na quebra do sigilo fiscal de Verônica Serra, filha do  ex-candidato a presidente, José Serra, esteve em Jales, em agosto de 2009.

Naquela ocasião, Amaury Ribeiro Jr ainda trabalhava nos jornais O Estado de Minas e Correio Braziliense, e deslocou-se de Belo Horizonte até a nossa cidade para realizar investigações que embasaram a publicação de matéria sobre o diretor da Petrobrás e sócio da empresa jalesense Implalife, Diego Hernandes.

Este aprendiz de blogueiro teve a oportunidade de conversar com Amaury que, acompanhado do também jornalista Paulo Reis Aruca, de A Tribuna, buscava informações sobre entidades jalesenses que recebiam recursos da Petrobrás para desenvolver projetos com crianças e adolescentes em situação de risco.

A  matéria sobre o suposto crescimento patrimonial do ex-sindicalista Diego Hernandes foi publicada pelo Correio Braziliense alguns dias depois, e mereceu indignado desmentido da Petrobrás.

Aos 44 anos, Amaury Ribeiro Júnior  não é um jornalista qualquer. Em 20 anos de jornalismo, ele já recebeu três prêmios Esso e quatro prêmios Wladimir Herzog, além de ser membro do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos. Atualmente na TV Record, ele já foi repórter especial do jornal O Globo e da revista Istoé.

Em setembro de 2007, bem antes de vir a Jales, Amaury foi baleado em um bar na cidade de Ocidental, em Goiás, quando ele realizava investigações para o Correio Braziliense, sobre homicídios ligados ao narcotráfico no entorno de Brasília. Aos tiros, ele sobreviveu. Certamente que sobreviverá também à acusação da quebra de sigilo.

1 176 177 178