Categoria: Geral

A FEMINIZAÇÃO DA AIDS E O CARNAVAL

Na próxima sexta-feira começa o Carnaval, quando o país parece parar no tempo. Mas a alegria de alguns é a preocupação de outros. E na ocasião surgem as campanhas que visam alertar para o exagero no consumo de bebidas alcoólicas e outras drogas, a velocidade nas estradas e, como não poderia deixar de ser, o sexo inseguro.

Neste ano o alvo da campanha do Ministério da Saúde são os jovens de até 24 anos, mas principalmente do sexo feminino. Serão para elas os spots, jingles e outras mensagens via meios de comunicação. O objetivo é evitar a chamada feminização da epidemia, ou seja, o número crescente de casos de soropositivas entre as brasileiras mais jovens.

Segundo dados oficiais, para cada 8 meninos de 13 a 19 anos contaminados com o vírus HIV, há 10 meninas dessa faixa etária na mesma situação. Em estados como a Paraíba, por exemplo, havia 4 garotos e 15 meninas contaminados no ano de 2009. No Rio de Janeiro, no mesmo ano, foram registrados 54 meninas e 28 meninos soropositivos.

Por isso o Ministério as elegeu como foco principal de uma campanha que visa incentivar o uso da camisinha, até hoje a única barreira cientificamente comprovada capaz de evitar a transmissão do vírus por meio da relação sexual. E para garantir o uso do preservativo o órgão anunciou a distribuição de 84 milhões de camisinhas, o que representa 26 milhões a mais que no ano passado.

MORRE O ESCRITOR MOACYR SCLIAR

Deu nas edições on line do jornal Zero Hora e da revista Veja, neste domingo:

O escritor Moacyr Scliar que havia sofrido um acidente vascular cerebral isquêmico (AVC) e estava internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre desde 17 de janeiro, faleceu à 1h deste domingo, 27 de fevereiro. Segundo boletim médico, Scliar, morreu de falência múltipla de órgãos.

Aos 73 anos, o porto-alegrense Moacyr Jaime Scliar havia construído uma obra sólida, com mais de um livro publicado para cada ano de vida, em uma ampla gama de gêneros: contos, romances, literatura infanto-juvenil, ensaios. Além disso, era colunista frequente de uma dezena de publicações, de jornais diários como Zero Hora e Folha de S. Paulo a revistas técnicas. Escrevia em qualquer lugar a qualquer hora, auxiliado pela tecnologia – jamais viajava sem seu laptop. Tal dedicação à palavra e ao ofício que exercia com evidente prazer transformaram Scliar em um dos autores mais respeitados do Brasil.

Scliar nasceu em 1937, no bairro judaico do Bom Fim, em Porto Alegre, filho de José e Sara Scliar – a mãe, professora primária, seria a grande responsável pela paixão do escritor pelas letras: foi ela quem o alfabetizou. Formado médico sanitarista pela UFRGS, ingressou na profissão em 1962. Casado com Judith, professora, e pai do fotógrafo Roberto, Scliar havia também passado pela experiência de professor visitante em universidades estrangeiras e tinha obras traduzidas em uma dezena de idiomas, entre elas o russo e o hebraico. O trabalho como médico de saúde pública seria crucial na vida e na obra de Scliar – seu primeiro livro, publicado em 1962, foi uma coletânea de contos inspirados pela prática médica, Histórias de Médico em Formação, volume que mais tarde Scliar excluiria de sua bibliografia oficial por considerá-lo a obra prematura de um autor que ainda não estava pronto.

Nos seus livros seguintes, Scliar jamais se permitiria outra publicação prematura. Do mesmo modo como escrevia com velocidade e prazer, Scliar também revisava obsessivamente o próprio texto, a ponto de às vezes reescrever uma obra do zero por ter encontrado um ponto de vista narrativo mais adequado.

— Se o escritor não tiver prazer escrevendo, o leitor também não terá — comentou em uma entrevista concedida quando completou 70 anos, em 2007.

DESTAQUES DOS JORNAIS

Estas foram as manchetes dos jornais locais, neste final de semana:

Folha Noroeste: “Em Aspásia, vereadores querem saber o destino de R$ 50 mil”

Folha Regional: “Jales se prepara para sediar os Jogos Regionais 2011”

Jornal de Jales: “Ladrões levam R$ 15 mil da Fuga Couros. Há suspeita de envolvimento de ex-funcionários”

A Tribuna: “Parini vai propor doação do campo da Fepasa”

A Folha Noroeste destacou o pedido de informações dos vereadores de Aspásia, que querem saber do prefeito Lia do Bar, onde foram aplicados cerca de R$ 50 mil vindos do Ministério do Desenvolvimento Social. O jornal também noticiou que os conselheiros tutelares de Aspásia estão pedindo equiparação de salário. Destaque também para a Audiência Pública realizada na Câmara de Jales para discussão do projeto de lei complementar 20/2010, que cria empregos públicos. Na coluna FolhaGeral, o editor fala da expectativa quanto à decisão do ministro Joaquim Barbosa, relator do “Caso Facip 97”, onde o prefeito Humberto Parini e mais quatro pessoas são réus.

Na Folha Regional, o principal destaque foi a entrevista do secretário municipal de Esportes e Cultura, Irineu de Carvalho, sobre os preparativos que sua pasta está providenciando para sediar os Jogos Regionas de 2011. Outra manchete diz que a Prefeitura de Jales vai realizar o Carnalegria 2011, no Clube do Ipê. Na página 3A, um registro dos principais momentos da viagem que o provedor da Santa Casa, José Devanir Rodrigues, o Garça, fez à São Paulo, em busca de recursos para o hospital.

No Jornal de Jales, além do assalto à Fuga Couros, que teria rendido R$ 15 mil aos bandidos, os outros destaques foram a aposentadoria do juiz Pedro Manoel Callado Moraes; o aniversário da nossa primeira-dama, Rosângela Parini, que comemorou a data rodeada de amigos; e o 2. Encontro de Mulheres, programado para a próxima quinta-feira, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Na coluna Contexto, o jornalista Deonel Rosa Júnior relata que os deputados Rodrigo Garcia(DEM) e Edinho Araújo(PMDB) já começaram a mostrar serviço na Câmara Federal. Na coluna Fique Sabendo, destaque para a escolha do ex-vereador Carlos Roberto Cardoso da Silva para a presidência do PSDB local.

Na manchete principal, A Tribuna destaca a intenção do prefeito Parini, que pretende enviar projeto à Câmara para doação ou cessão do campo da Fepasa. O terreno seria utilizado para construção de prédios para os vários órgãos federais sediados em Jales. Sobre a CEI da Falsidade Ideológica, a Tribuna deu em manchete que “Funcionário diz que foi Prefeito quem determinou expedição de Certidão”. Na página A6, o repórter Alexandre Ribeiro assina matéria sobre os dados oficiais que desmentem os “critérios rigorosos” de um Instituto que premiou o prefeito Humberto Parini por ele, segundo o tal Instituto, administrar um dos cinco municípios que mais crescem no país. Na coluna Enfoque, o jornalista Paulo Reis Aruca analisa as possibilidades aventadas pela aposentadoria do doutor Pedro Callado.

JUSTIÇA DO RS APLICA LEI MARIA DA PENHA A CASAL GAY

E a Justiça do Rio Grande do Sul, considerada uma das mais eficientes do país, está sempre inovando. Vejam a notícia veiculada no Blog do Noblat:

O Globo

A Justiça do Rio Grande do Sul aplicou a Lei Maria da Penha a um casal homossexual da cidade de Rio Pardo, a 137 quilômetros de Porto Alegre.

O juiz da cidade, Osmar de Aguiar Pacheco, concedeu medida protetiva a um homem que afirma estar sendo ameaçado por seu companheiro. Eles terminaram o relacionamento recentemente. A medida impede que ele se aproxime a menos de 100 metros da vítima. A decisão foi tomada no último dia 23.

O juiz observou que, embora a Lei Maria da Penha tenha como objetivo original a proteção das mulheres contra a violência doméstica, todo aquele em situação vulnerável, pode ser uma vítima.

– Ao lado do Estado Democrático de Direito, há, e sempre existirá, parcela de indivíduos que busca impor, porque lhe interessa, a lei da barbárie, a lei do mais forte. E isso o Direito não pode permitir – diz o juiz em sua decisão.

REVITALIZAÇÃO: EM VOTUPORANGA, PRAÇA OFERECE INTERNET SEM FIO GRATUITA

Pois é, enquanto aqui em Jales o nosso prefeito não consegue concluir as obras de “revitalização” do centro comercial e ainda patina para terminar a reforma da abandonada Praça Euphly Jalles(foto ao lado), que começou em 2008, mas não teve sequência (num outro post pretendo contar parte da história dessa reforma), em Votuporanga o prefeito Júnior Marão promove uma verdadeira revitalização da Praça São Bento. Deve ser por isso que, por lá, os prefeitos são reeleitos com mais de 80% dos votos. Vejam a notícia veiculada no Diário de Votuporanga, edição de ontem:

25/02/2011 – Da Redação

Além de entregar hoje a revitalização da Praça São Bento, prefeito Júnior Marão inova e oferece internet gratuita aos frequentadores daquela praça. A Prefeitura de Votuporanga oferece mais um grande serviço relacionado ao mundo virtual a toda a população. Agora, qualquer cidadão que estiver passando pela Praça São Bento, que será inaugurada hoje, e que possuir um computador com placa wireless (que permite conexão sem fio) ou uma antena, pode se conectar à internet em alta velocidade e gratuitamente.

O serviço foi uma determinação do prefeito Júnior Marão para facilitar ainda mais o acesso à internet a toda a população. A Praça São Bento é o primeiro local aberto da cidade onde os internautas podem usufruir dos serviços eletrônicos sem pagar nada. “Por ser um local muito visitado pelas pessoas, não só aos finais de semana, mas, por exemplo, em dias de realização de feira livre, achei de grande importância disponibilizar o serviço lá. Agora, além dos lancheiros e profissionais que trabalham no local, toda população poderá ter acesso à internet de graça na praça“, comemora Marão.

A notícia completa do Diário de Votuporanga está aqui.

PATROA TARADONA FOGE COM GAROTO DE 15 ANOS

O caso aconteceu em Olímpia, terra do Deonel e do anestesista Carlos Humberto, o Carlão. E deu no site de notícias VotuporangaTudo:

Ifolha
25/02/2011

Uma mulher cujas iniciais seriam J.P, de 26 anos de idade, que seria casada com um comerciante local, está sendo acusada de ter fugido com funcionário, de inicial G., que tem apenas 15 anos de idade. De acordo com a polícia, junto com o marido, ela seria proprietária de uma lanchonete localizada na avenida Dr. Andrade e Silva, centro de Olímpia.

Por isso, a mãe do menor, C, de 34 anos de idade, que reside no Jardim Santa Fé, zona leste da cidade, registrou um boletim de ocorrência policial no 1.º Distrito Policial (DP) de Olímpia, para apurar possível indução à fuga, entrega arbitrária ou sonegação de incapazes. A mulher pode ser enquadrada no artigo 248 do Código Penal.

Segundo o boletim de ocorrência número 86, registrado no final da manhã da quarta-feira, dia 23, às 11h28, o menino teria saído de sua casa por volta das 7 horas para ir à escola e, até então, ainda não havia retornado para casa. Consta que ele saiu carregando apenas seus documentos pessoais. Leia mais

DUPLICAÇÃO DA EUCLIDES DA CUNHA: JALES NÃO TERÁ CANTEIRO DE OBRAS

Pessoas que estiveram presentes à reunião realizada na Secretaria Estadual de Transportes, no dia 09 de fevereiro, quando se discutiu a duplicação da rodovia Euclides da Cunha, me relataram mais uma novidade. Segundo eles, nosso prefeito Parini, em conversa com outros prefeitos, enquanto esperava o início da reunião, teria iniciado aquele seu discurso extemporâneo – apoiado por seu atual guru, Liberato Caldeira – criticando o atraso no início das obras.

Consta, porém, que Parini teria sido interrompido por um prefeito da região que, entre outras coisas, lembrou ao nosso prefeito que os índices de popularidade dele não estavam assim tão altos aqui em Jales. “Primeiro cuide da tua cidade, depois critique”, teria sido dito ao nosso prefeito. Que, a partir daquele momento, preferiu o silêncio.

E já que estamos falando em rodovia Euclides da Cunha, recebi hoje a informação de que as empresas Conter e Serveng S/A Paulista, responsáveis pela duplicaçao dos trechos de Fernandópolis a Estrela D’Oeste e de Estrela D’Oeste a Urânia, não vão instalar nenhum canteiro de obras em Jales. As empresas preferiram instalar seus canteiros em Fernandópolis, próximo ao Ferro Velho São Paulo, e em Urânia, nas proximidades do Auto Posto Garção. A instalação de um desses canteiros aqui em Jales traria, com certeza, dividendos para a cidade. Mas…

PACIENTE SAI DE AMBULÂNCIA E SE PERDE NA MATA

Ele pediu para parar porque queria ir ao “banheiro”, mas se perdeu e avisou por SMS a família

Da Redação / TV Tem

Os Bombeiros fazem buscas nessa sexta-feira numa área rural em Tanabi. Os policiais procuram um homem de 47 anos que teria se perdido numa mata. A vítima passou por consulta médica em Rio Preto e voltava pra casa em Pontalinda numa ambulância.

No meio do caminho, na rodovia Euclides da Cunha, pediu para o motorista parar porque queria ir ao “banheiro”. E ele acabou se perdendo na mata. Com um celular, mandou mensagem para a família pedindo a ajuda. O helicóptero Águia da Polícia Militar sobrevoa a região para ajudar nas buscas.

Pois é, essa foi a matéria veiculada no Tem Notícias do meio-dia. Agora à noite tivemos outra matéria dando conta de que o homem já havia sido encontrado. Ele disse que se embrenhou na mata porque não gostou do resultado dos exames que fez em São José do Rio Preto. 

AGRESSOR DE JORNALISTA É “CONDENADO” A DORMIR EM CASA DURANTE UM ANO

Deu na coluna Direto ao Ponto, do jornalista Augusto Nunes, na Revista Veja:

Nesta quinta-feira, o vereador cassado Lourivaldo Rodrigues de Morais, vulgo Kirrarinha, foi condenado pela agressão à jornalista Márcia Pache. Ponto para a Justiça. Na sentença, o juiz Gerardo Humberto Alves Silva Junior determinou que, pela bofetada desferida no rosto do Brasil decente, o agressor deve cumprir a pena de  um ano de detenção em regime aberto. Ponto para os fora-da-lei. Em tese, esse tipo de prisão obriga o condenado a passar as noites numa “casa do albergado”. Como Pontes e Lacerda nem sabe o que é isso ─ existem menos de 100 casas do gênero em todo o país ─, Kirrarinha poderá dormir em casa depois de passar o dia em liberdade.

O ex-vereador ainda filiado ao DEM ─ que promete expulsar o delinquente desde outubro ─ não compareceu ao julgamento, que começou às 13h10 e terminou meia hora depois. De novo, enviou um atestado médico que o transforma em portador de “depressão aguda”, sem que o dono da assinatura seja enquadrado pelo Conselho Regional de Medicina. O documento foi entregue pelo advogado Waldeci Leles Martins, nomeado pela Defensoria Pública para preencher a ausência do defensor contratado por Kirrarinha. Márcia deixou a sala sob olhares ressentidos de amigos do condenado. Nas horas seguintes, seu celular recebeu várias ligações originárias de aparelhos não identificados. Ao atender, ouviu o silêncio.

Quem assiste a seriados policiais americanos é reapresentado diariamente à cena clássica: depois de anunciada pelo juiz a sentença condenatória, o criminoso com as mãos algemadas é imediatamente encaminhado à cadeia. Em países civilizados, é assim na vida real. O desfecho do julgamento de Kirrarinha reafirma que, nos países primitivos, só é assim na televisão. A nação moderna e justa ainda é apenas um brilho nos olhos dos brasileiros honestos.

Vejam no vídeo abaixo, a agressão covarde:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

PRIMEIRA-DAMA ASSUME OPERAÇÃO TAPA-BURACOS

Vejam vocês como é grave e quase geral o problema dos buracos nas cidades da região. Em Araçatuba, o prefeito Cido Sério(PT) resolveu escalar a própria primeira-dama, Cidinha Lacerda, para cuidar da operação tapa-buracos promovida pela Secretaria de Obras de lá. E a escalação da primeira-dama já tá gerando uma crise institucional. Pelo jeito, não é só no governo petista de Jales que a primeira-dama é polivalente. Isso já está me parecendo uma síndrome do PT.  Vejam a matéria do jornal Folha da Região, de Araçatuba:

Primeira-dama evita falar sobre nova função na Sosp

SERGIO GUZZI – Sexta-Feira – 25/02/2011 – 10h58

Pivô da crise instalada na Sosp (Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos), a secretária de Assistência Social, Cidinha Lacerda, recusou-se a falar ontem sobre a função para a qual foi escalada: assumir a gerência dos serviços de tapa-buracos em Araçatuba.

A Folha da Região tentou ouvir Cidinha ontem à tarde, na Câmara, ao final de distribuição de recursos para entidades do município, promovida pelo Comdica (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente).

Cidinha estava sentada em uma das poltronas do auditório do Legislativo. Ao ser abordada, disse que não concederia entrevista. A reportagem insistiu em ouvir da primeira-dama sobre a gerência dos serviços de tapa-buracos, que assumiu na segunda-feira após reunião de secretários na Prefeitura.

“Você já falou com o Tadami (Kawata). Você está mais que informado”, disse a secretária, referindo-se à matéria publicada na edição de ontem da Folha, em que o responsável pela Sosp diz que não será subordinado à primeira-dama nem que abrirá mão de ditar os serviços a serem executados pela pasta. A reportagem tentou mais uma vez obter de Cidinha seu pensamento sobre o assunto. “Não tenho nada a dizer. Só lhe desejar um bom dia. Nada a dizer”, finalizou ela, retirando-se em seguida.

1 176 177 178 179 180 191