Categoria: Geral

DENGUE EM JALES: CASOS SE MULTIPLICARAM EM 2010

Os casos de dengue em Jales tiveram um substancial aumento em 2010, comparativamente com 2009, quando a cidade havia registrado apenas 31 casos confirmados. Relatório da Equipe Municipal de Combate à Dengue indica que, em 2010, tivemos 310 casos confirmados de dengue em Jales. No entanto, a responsável pela divulgação das atividades de combate ao mosquito Aedes Aegypt, Vanessa Luzia da Silva, confirmou que os números de 2010 registram, na verdade, 349 casos de dengue no município. Esses números representam uma elevação de 1.125% em relação aos 31 casos registrados em 2009.

Visto assim, o resultado de 2010 parece ter sido dos piores. Mas, uma simples comparação com os números de outras cidades vizinhas, demonstram que, em Jales, o trabalho de combate ao mosquito que transmite a dengue, pode ser considerado eficiente. Na opinião do vice-prefeito Clóvis Viola, presidente do Comitê de Combate à Dengue, o resultado, diante das circunstâncias, foi muito bom, mas poderia ter sido melhor, se houvesse mais colaboração por parte da população. Abaixo, os números da dengue na região, em 2010:

Catanduva            813
Cosmorama            349
Fernandópolis         1.166
Jales            349
Mirassol         1.119
Santa Fé do Sul            427
São José do Rio Preto      25.013
Votuporanga            911

 À pertinente opinião do Clóvis Viola, sobre a imprescindível colaboração da população, acrescento a minha: a Equipe de Combate à Dengue, comandada pelo vice-prefeito, está fazendo um bom trabalho, mas, além da colaboração da população, é importante também que a administração municipal faça a sua parte. Não basta que o prefeito Humberto Parini encha as ruas de agentes de saúde. É preciso que ele coloque também fiscais nas ruas e faça valer a lei 3.719/10, que obriga os donos de imóveis a manter limpos e conservados os respectivos terrenos. Ou então, prá que ficar criando leis?

A charge acima é do Newton Silva, do Jangadeiro On Line. E aqui você poderá ler artigo da profissional de I.E.C, Vanessa Luzia da Silva, a respeito da dengue em Jales, publicado no jornal Folha Noroeste, edição de 26/06/2010.

Em Tempo: nestes primeiros 15 dias de janeiro/2011, já foram feitas cinco notificações de casos suspeitos. Uma delas deu resultado negativo, enquanto as demais aguardam o resultado.

CASAL É CONDENADO POR FAZER SEXO EM CEMITÉRIO

Há quem diga que o cemitério de Jales já foi bastante movimentado, mas, pelo menos por enquanto, não precisamos ficar preocupados com a tranquilidade dos entes queridos que descansam em nosso campo santo.  O caso de agora aconteceu bem longe daqui. A notícia é do G1.

Um casal foi condenado por fazer sexo, em abril do ano passado, em um cemitério de uma igreja em Reigate, no Reino Unido. A Justiça vai divulgar em 11 de fevereiro a sentença de Andrew Donaldson, de 41 anos, e Karen Waters, de 42, segundo o jornal “Oxford Times“.

Donaldson e Waters foram flagrados durante o ato sexual entre as lápides de uma igreja que fica próxima a uma escola. O casal alegou que estava pegando sol e tinha trocado um beijo e um abraço. No entanto uma testemunha disse à Justiça que viu os dois realizando movimentos sexuais.

Veja aqui, a piada animada do Humortadela, sobre sexo no cemitério.

CÂMARA GASTA R$ 1,7 MILHÃO COM TROCA DE CARPETES E TELÕES

Notícia extraída da Folha de São Paulo, edição deste sábado.

Ao chegar para o trabalho na Câmara, os deputados federais vão encontrar novos carpetes e monitores de votação. O Salão Verde, local que fica na frente do plenário onde os deputados se reúnem, também estará de cara nova.

A partir de hoje, todo o seu carpete será substituído. O atual, segundo a assessoria de imprensa, tem 12 anos e está muito desgastado, por estar localizado em um local de grande circulação. O custo estimado para a mudança é de R$ 200 mil.

Dentro do plenário, uma das mudanças será a troca dos telões que registram presenças e orientações para votações. O sistema antigo será substituído por 25 monitores de LCD de cada lado. A justificativa é que a manutenção estava cara e difícil e que a troca resultará em economia de energia. O valor da reforma é de R$ 1,5 milhão, incluindo manutenção e instalação.

A matéria da Folha de São Paulo, na íntegra, pode ser lida aqui.

BURACO SEM SOLUÇÃO

O buraco da foto aí do lado fica aqui pertinho da casa onde moro, bem na confluência da Rua Iugoslávia com a Rua Itália. Um dia desses, uma vizinha ligou aqui em casa, pedindo providências à vereadora Tatinha contra o pobre buraco. Na avaliação da moça, ele já estaria oferecendo perigo aos motoristas de carros e, principalmente, aos motociclistas. Achei até uma falta de consideração com o buraco, que é antigo, quase um buraco de estimação. O vizinho da frente, pelo que vejo, até já se afeiçoou a ele. Todas as tardes, ele pega o filhinho de 5 anos e, juntos, passam alguns minutos admirando o local e, provavelmente, conferindo a evolução do tal buraco.

Nem foi preciso, no entanto, a vereadora Tatinha pedir alguma providência. Aliás, prá dizer a verdade, a vereadora não está com essa bola toda lá no Paço, e um pedido dela, certamente, nem seria atendido. Por coincidência, horas depois do telefonema da vizinha, alguma boa alma já havia providenciado uma placa – como se pode ver na foto aí embaixo – para servir de alerta aos motoristas mais desatentos. O que não garante que não vá haver nenhum acidente: há uns dois ou três anos, não me lembro bem, a vizinhança teve que acionar o SAMU 192, depois que um motociclista distraído atropelou a placa que fora colocada ali. Era uma placa menorzinha, é verdade, mas, prá compensar, era uma placa mais reluzente, recém-pintada. Até mais charmosa, eu diria.    

Bem, mas o que eu quero dizer mesmo é que nem sempre a culpa por esse tipo de problema deve ser atribuída ao prefeito da vez. Posso garantir que, no caso desse buraco teimoso, a Prefeitura – nessa e em outras administrações – bem que tentou resolver o problema com soluções paliativas, mas, bastam umas duas ou três chuvas mais fortes e lá está ele de volta. Isso acontece porque, segundo me explicaram, bem ali embaixo do buraco passa uma tubulação já muito velha e mal acabada.

Na atual administração, sou testemunha disso, o ex-secretário Miranda e seu ex-braço direito, o França,  já dedicaram horas à tentativa de desaparecer com esse bendito buraco. Tudo em vão! Todo ano ele ressurge imponente e, aparentemente, cada vez mais revigorado. Claro que uma solução definitiva poderia ser encontrada, mas isso exigiria vontade política, estudos e investimentos. E, convenhamos, aí também já seria exigir demais.

DIVULGADA A FOTO OFICIAL DE DILMA

O Palácio do Planalto divulgou a foto oficial da presidenta Dilma Rousseff. Na foto, feita pelo fotógrafo da Presidência, Roberto Stuckert Filho, Dilma aparece com um blazer branco, talvez o mesmo, ou parecido, com o que usou na cerimônia de posse. Discreta, a presidenta usa um batom vermelho e brincos de pérola. A sessão de fotos durou uma hora e meia e aconteceu no último domingo (9), no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

(notícia extraída do site Congresso em Foco)

…E A CHUVA CONTINUA CHOVENDO!

São Paulo? Rio de Janeiro? Nada disso! A cena da foto ao lado foi registrada em Votuporanga, ontem à tarde. Segundo notícia do site Votuporanga Tudo, que você pode ver aqui, o temporal começou por volta das 16 horas e surpreendeu muita gente pela intensidade. Por toda a cidade, a água subiu rapidamente e alagou vários pontos, causando transtornos e prejuizos. Na rua Ceará, algumas casas foram invadidas pela água. A família do cabeleireiro João Batista viveu  momentos de desespero, pois os cômodos da casa onde moram foram inundados pela água, que chegou a alcançar 60 centímetros de altura, obrigando-os a erguer todos os móveis.

AVISO AOS NAVEGANTES

Principalmente aos amigos que não estão conseguindo postar comentários: o meu assessor técnico, que ganha razoavelmente bem prá resolver esses problemas, mandou email dizendo que procedeu alguns ajustes em relação ao filtro de spam do sistema. Segundo ele, o sistema não estava permitindo a postagem de comentários com mais de dois links. Vamos ver se agora tá funcionando bem. Por favor, façam um teste e, caso continuem não conseguindo mandar comentários, utilizem o formulário de contato para relatar a mensagem de erro.

MPF DE JALES DENUNCIA HOMEM POR TRÁFICO INTERNACIONAL DE DROGAS

Notícia publicada pelo Diário da Região de hoje afirma que o desempregado Carlos Humberto de Azevedo foi denunciado pelo Ministério Público Federal em Jales por tráfico internacional de drogas e contrabando de cigarros.

Ele foi detido pela Polícia Militar Rodoviária em 9 de dezembro, transportando 663 pacotes pesando 567 quilos de maconha, na rodovia Elyezer Montenegro Magalhães (SP-463), em Vitória Brasil.

O material estava no porta-malas e no espaço dos bancos traseiros de um Honda Civic roubado em Brasília e com placas clonadas de Goiânia. A maconha estava coberta por 720 pacotes de cigarros paraguaios. O acusado confessou o crime e disse que adquiriu a droga no Paraguai e receberia R$ 1 mil pelo serviço.

Segundo a PMR, policiais realizavam uma operação de bloqueio, quando avistaram um Civic e um Polo, em atitude suspeita. Os policiais pediram para que parassem, mas os condutores não atenderam a determinação e iniciaram uma fuga, que se estendeu por 35km. O Polo escapou, mas o Civic foi interceptado e Azevedo preso. 

O mesmo assunto foi veiculado no noticiário TV Tem, conforme pode ser visto neste vídeo que ilustra a matéria do Tem Mais. 

CPI DAS PRAÇAS VIRA INQUÉRITO POLICIAL

A CPI das Praças, que já me rendeu um processo na esfera cível e uma condenação em segunda instância, agora vai render também um inquérito policial e, tomara que não, um processo na esfera criminal. Além deste aprendiz de blogueiro, estão igualmente condenados por improbidade administrativa, pelo menos por enquanto, o prefeito Humberto Parini, a primeira-dama Rosângela Parini e o secretário de Finanças da Prefeitura, Rubens Chaparim. Como se pode ver, pelo menos estou em ótima companhia. Quanto à condenação, não me lembro exatamente do seu inteiro teor, mas ela inclui multa, suspensão de direitos políticos e perda da função pública (essa eu já perdi!).

Para quem não se lembra, a CPI das Praças foi instalada pela Câmara, por obra e graça dos ex-vereadores Gilbertão e Pêgolo, para investigar algumas reformas de praças públicas, providenciadas pela nossa primeira-dama logo no início do primeiro mandato do marido dela, em março de 2005.

Depois da CPI, sobreveio uma Ação Civil Pública movida pelo promotor André Luiz de Souza, a qual foi julgada improcedente pela Justiça de Jales. Levada à segunda instância por força de recurso do promotor, a Ação, dessa vez, foi julgada parcialmente procedente, para minha tristeza e, provavelmente, dos outros três envolvidos. Devo reconhecer porém que, se de um lado ficamos tristes, de outro muita gente ficou feliz.   

Como o prezado leitor sabe, nunca foi proibido reformar praças, mas, no caso em questão, o grande problema é que foram gastos quase R$ 30 mil, sem o imprescindível processo de licitação. A lei preceitua que toda aquisição acima de R$ 8 mil, ou obra acima de R$ 15 mil, deve ser precedida do regular certame licitatório, coisa que a primeira-dama, àquela época, não sabia. Agora, eu imagino que saiba.

Feitas as reformas, era preciso pagar a empresa contratada para fazer os serviços e aí começaram os problemas. O meu envolvimento deve-se ao fato de que, na época, eu era responsável pelo setor de Compras da Prefeitura, encarregado de processar todas as compras feitas pela administração.

Já o secretário Chaparim foi envolvido pela principal testemunha, a dona da empresa, pois, segundo ela, o secretário teria autorizado os serviços e garantido o pagamento para trinta dias depois de terminadas as reformas, promessa que não teria sido cumprida.

Oficialmente, apesar de a notícia ter sido trazida a mim por uma fonte fidedigna (e bota fidedigna nisso!), ainda não fui comunicado de nada sobre o inquérito policial, nem tampouco chamado a prestar depoimento. Mas a abertura do inquérito, segundo a fonte, já é uma realidade.

COMENTARISTA QUE DEFENDIA DITADURA DEIXA AFILIADA DA GLOBO

“HOJE, POR CULPA DESTE GOVERNO, QUALQUER MISERÁVEL TEM UM CARRO”

(sobre texto original de João Peres – Rede Brasil Atual)

A RBS anunciou nesta quarta-feira (12) a saída do comentarista Luiz Carlos Prates, responsável por colunas televisivas que defendiam o legado da ditadura.

Nota divulgada pela emissora afirma que o comunicador vai se dedicar a “projetos pessoais”. Além dos comentários no Jornal do Almoço, Prates assinava artigos no Diário Catarinense, também de propriedade do Grupo RBS, afiliada da Rede Globo no Sul do país.

O colunista se tornou famoso nacionalmente nos últimos anos, quando, primeiro, defendeu os responsáveis pelo regime militar e, depois, queixou-se da possibilidade de que os pobres passassem a consumir.

Em dezembro de 2009, Prates ponderou que a ditadura “ensinou o caminho da verdadeira luta e da verdadeira e legítima democracia”. “Liberdade eu tinha como jovem, de andar pelas madrugadas de Porto Alegre, Rio, São Paulo, Belo Horizonte, como jornalista, com um radinho de pilha no ouvido. Não era molestado por quem quer que seja. Eu tinha segurança de cidadão brasileiro. Hoje, saia à noite. Não tem mais segurança”, acrescentou à ocasião.

Em novembro de 2010, Prates lamentou que “qualquer miserável tem um carro” e culpou o governo federal por dar crédito a “quem nunca tinha lido um livro.” Foi essa a explicação encontrada pelo comentarista para o grande número de acidentes automobilísticos. “Então, é isso, estultícia, falta de respeito, frustração, casais que não se toleram, popularização do automóvel – resultado deste governo espúrio que popularizou, pelo crédito fácil, o carro para quem nunca tinha lido um livro. É isso.”

A matéria acima é da Rede Brasil Atual, à qual este aprendiz de blogueiro faz, abaixo, um pequeno acréscimo:

O comentarista Luiz Carlos Prates ficou conhecido também pelo famoso comentário sobre a pedagogia da cinta, que pode ser encontrado no YouTube. Abaixo, estou postando o vídeo onde ele culpa o governo Lula pela popularização do carro. Vejam quanta bobagem.

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

1 190 191 192 193