Categoria: Política

SERVIDOR ACUSA PREFEITO DE AMEAÇA DE MORTE EM MINAS

Deu no IG:

O prefeito da cidade mineira de Paraopeba, Marcelo Carvalho da Silva (PT), é acusado de atirar no servidor público e presidente do PMDB no município, Wilson de Campos Rocha. De acordo com Tatiane de Oliveira Campos, filha de Rocha, o pai foi ameaçado de morte no último sábado enquanto assistia ao jogo do Brasil.

Segundo ela, Silva foi até a casa de Rocha e disparou três tiros para cima e um na direção do peemedebista, que não o atingiu. De acordo com Tatiane, os dois seriam adversários políticos. Rocha teria entrado com uma ação pública contra o prefeito e isso o motivou a ameaça.

De acordo com a Polícia Civil, uma pistola semiautomática 380 teria sido usada na tentativa de homicídio, crime não confirmado pela polícia. O prefeito prestou depoimento durante duas horas e foi liberado. Ele deverá responder a inquérito policial.

CASO FACIP 97: #ASSINA DOUTORA!

Nas ruas, padarias, bancas de jornais e senadinhos, o assunto era um só, neste feriado. Jogos Regionais? Nada disso! O que as pessoas querem saber mesmo é se a Justiça vai ou não vai mandar Parini prá casa. Muita gente argumenta que o prefeito não vai ser cassado devido a uma suposta  interferência de poderosos de Brasília. Outros garantem que não tem mais como o prefeito “segurar” o processo.

Aos pessimistas, um recado: continuo confiando que o Judiciário de Jales não se curva a interesses políticos. A juíza Renata Vilalba Serrano Nunes, ao indeferir pedido dos advogados do prefeito Parini,  já sinalizou que não vai aturar recursos meramente protelatórios. A semana que vem será decisiva. É esperar e conferir! Por oportuno, reproduzo, abaixo, o comentário do visitante Davi:

Davi de Mattos Barroso
08 julho 2011 às 20:56

O Parini vem tentando através de seus advogados remeter os autos desta ação para o TJ na Capital Paulista. Cabe o ressalte que mesmo que o processo vá para São Paulo e lá decidam que o processo deve voltar para Jales (vá apenas dar uma passeada), lá se vai o resto do mandato do Parini.

A tutela jurisdicional do TJ SP já se deu nos autos, tanto o é que existe certidão do trânsito em julgado nos autos.

Não existem mais possibilidades de recursos nos autos. Todos os recursos existentes no processo civil já foram interpostos.

O agravo regimento interposto no STF não terminará em nada, já que o STJ já decidiu a matéria ali alegada e qqr coisa corre na boca pequena que o PGJ do Estado de São Paulo atuará junto aos autos em Brasília, para acelerar alguma coisa.

O MP fez novo pedido para cumprimento da sentença.

Segunda-feira o Parini começa o dia como Prefeito de Jales, mas não sabe se chega ao final de semana assim.

O mandato já está na UTI.

A Juíza somente não cumprirá a sentença se não quiser, pois está tudo ali, preto no branco, folha por folha.

Vamos lá.

#assinasegundadoutora

PRIMEIRO TURNO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2012 SERÁ REALIZADO EM 07 DE OUTUBRO

A matéria abaixo também é do site Brasil Atual:

Publicado nesta sexta-feira (8) no Diário da Justiça Eletrônico, o calendário eleitoral de 2012 confirma as eleições municipais do ano que vem nos dias 7 e 28 de outubro. A segunda data é para os casos em que houver necessidade de segundo turno. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lembra que serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em 5.566 municípios.

Segundo o TSE, os partidos têm até o dia 7 de outubro deste ano para obter registro e participar das eleições. Esse também é o prazo para os candidatos se filiarem às legendas.

“A partir do primeiro dia do ano da eleição, os institutos de pesquisa ficam obrigados a registrar oficialmente seus levantamentos. Também a partir desse dia, governantes ficam proibidos de distribuir bens, valores ou benefícios gratuitamente”, informa o tribunal.

As convenções partidárias devem ocorrer entre 10 e 30 de junho. As candidaturas devem ser registradas até 5 de julho, e no dia seguinte fica liberada propaganda por meio de comícios e na internet. Já a propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV começa em 21 de agosto e vai até 4 de outubro.

CASO FACIP 97: JUÍZA DEVE DECIDIR NOS PRÓXIMOS DIAS

Existia a expectativa de que pudesse ser hoje, mas o mais provável é que a juíza da 4ª Vara, Renata Vilalba Serrano Nunes, tenha deixado para a semana que vem a sua decisão sobre o cumprimento da sentença por parte dos réus do caso Facip 97. Como é de conhecimento público o TJ-SP enviou à Justiça de Jales, em abril, o processo que envolve o prefeito Humberto Parini, para que a sentença fosse cumprida. E, no caso de Parini, o cumprimento da sentença implica, entre outras coisas, na perda do cargo de prefeito.

Pelo que fiquei sabendo, o processo estava hoje na mesa da juíza. O Ministério Público fez a sua parte, cumprindo o papel de defensor da moralidade na administração pública. O STF já deu a resposta que lhe foi pedida. Agora, o caso está nas mãos da juíza, que, com certeza, vai atuar com sabedoria, imparcialidade e independência. Trata-se, como se sabe, de matéria julgada que, portanto, só aguarda o cumprimento da sentença.

De seu lado, o prefeito usou de todos os artifícios para “segurar” o processo e salvar seu mandato. Há quem garanta que ele se utilizou inclusive dos meios políticos para atrapalhar o trabalho da Justiça. E ele parece ter a certeza da impunidade. Nesta semana, convicto de que é inatingível, o prefeito  incumbiu um de seus principais assessores de dar um recado aos adversários:  “vai lá e diga aos meus adversários que eles podem parar de sonhar com a minha saída. Daqui ninguém me tira”.

Curiosamente, no mesmo dia o Judiciário jalesense deu uma demonstração de que não se curva diante das vontades dos políticos:  naquele dia, a juíza Renata indeferiu um pedido dos advogados do prefeito, que queriam a remessa do processo de volta a São Paulo, e abortou mais uma tentativa de “enrolar” a Justiça. 

O problema é que a certeza da impunidade parece ter contagiado muita gente. Nas ruas, as pessoas dizem que “isso não vai dar em nada; o Parini tem costas largas“. E um dia desses, uma das principais lideranças petistas da região me garantiu: “Esquece, Cardoso. O Parini não perde o cargo nem querendo“.  

Fico me perguntando o que faz esse pessoal ter tamanha segurança de que nada lhes acontecerá. E tenho a leve desconfiança de que o Judiciário vai colocar as coisas nos seus devidos lugares. Esperemos as novidades que os próximos dias nos trarão.

CÂMARA VAI APURAR CASO DE VEREADOR DETIDO COM COCAÍNA

Deu no EPTV Notícias:

A Câmara Municipal de Santa Rosa de Viterbo vai apurar o caso envolvendo o vereador Flávio Donizete Inácio (PTB), conhecido como Bim, para decidir quais medidas serão tomadas a partir da denúncia de envolvimento do parlamentar com drogas na última quarta-feira (6). O vereador foi detido com 11 cápsulas de cocaína durante uma operação policial na Rodovia Anhanguera.

O presidente da Casa, Heitor Bertocco (PSDB) disse nesta sexta-feira (8) que os vereadores tomaram conhecimento do caso através da imprensa. “Estamos acompanhando a história e vamos nos reunir na semana que vem para decidirmos o que pode ser feito”, afirmou.

Além dos parlamentares, a reunião terá membros da Mesa Diretora e do Departamento Jurídico da Câmara. “Temos um código de ética que precisa ser seguido. Caso julguemos que tenha havido um desvio de conduta, vamos analisar quais as punições cabíveis”, disse Bertocco.

Na noite da última quarta-feira, em blitz policial, o vereador foi flagrado com outros três homens portando 11 cápsulas de cocaína dentro do veículo que dirigia, na Rodovia Anhanguera. Os quatro foram autuados como usuários na delegacia de São Simão e, em seguida, liberados.

Em entrevista ao EPTV.com, o vereador negou ser usuário e disse que este foi o primeiro contato que teve com a droga. “Nunca precisei disso. Tenho saúde e um nome a zelar. Não sabia o que era aquilo e eles começaram a cheirar. Eu não usei a cocaína, mas quis sentir o cheiro por curiosidade”, contou.

TIRIRICA, O REPRESENTANTE DO POVO

O povo nunca erra, dizia o saudoso deputado Roberto Rollemberg. Isso nos ajuda a entender porque, em Jales, cerca de 900 pessoas do povo ajudaram a eleger o Tiririca. Até aí, tudo bem! O problema é que, ao votar no humorista, ajudaram a eleger também o nobre mensaleiro Valdemar Costa Neto e outros igualmente nobres, porém menos conhecidos, deputados do PR, o Partido da República. Agora acompanhem a sequência de fotos abaixo, que tomei emprestada do blog do Josias. Elas foram tiradas durante uma reunião da Comissão de Educação da Câmara Federal. As fotos são um pouco, digamos, constrangedoras, mas, cá entre nós, é preferível o Tiririca cochilando a alguns de seus companheiros assaltando. Deve ser por isso que Rollemberg confiava tanto no acerto do povo.  

 

COMISSÃO ENTREGA RELATÓRIO DA MERENDA

(por Roberto Timpurim)

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) criada para apurar eventuais irregularidades no contrato de preparo e distribuição da merenda escolar, nos custos unitários dos bens e serviços fornecidos pela empresa GENTE (Gerenciamento em Nutrição com Tecnologia Ltda), se o cardápio atende às exigências do FNDE, como é apurado o valor mensal pago pela Prefeitura Municipal e se a terceirização da merenda escolar provoca dano ao erário público, concluiu seus trabalhos, através do relatório final, entregue no último dia 1º de julho, sexta-feira, pelo relator, vereador Luís Especiato (PT). 

Os demais vereadores que integram a Comissão, José Roberto Fávaro (PSDB), presidente e Rivelino Rodrigues (PPS), vice-presidente, durante 180 dias, ouviram 13 pessoas, entre merendeiras, coordenadoras pedagógicas, nutricionistas, diretor de licitação, compras e material da prefeitura, a secretária municipal de educação de Jales, Élida Maria Barison da Silva e o responsável pela divisão de compras da prefeitura na época da contratação da empresa GENTE, Valdir José Cardoso, além de analisarem aproximadamente 3.000 laudas que compõem o processo. 

O vereador e presidente da CEI, José Roberto Fávaro (PSDB), apresentou seu voto em separado, com relatório individual, disposição que está contida no Regimento Interno da Casa. 

Com a conclusão dos trabalhos, para conhecimento de todos, o Relatório Final será lido, na próxima sessão ordinária e o processo será encaminhado ao Ministério Público da Comarca de Jales e ao senhor Prefeito Municipal.

PASTOR ELIAS SE FILIA AO PSDB

Ao disputar o pleito municipal de 2008, com o médico Ivo Batista Ramos como sua principal estrela, o PSDB quase foi rebaixado para a segunda divisão da política local.  Talvez por isso mesmo, os tucanos – agora sob o comando do ex-vereador Cardosão – estão tratando de reforçar o plantel, o que vai lhes permitir participar das eleições municipais do ano que vem com um time um pouco mais competitivo.

E o mais novo reforço do PSDB, segundo ligação que recebi hoje à tarde de um amigo, é o pastor Elias Fernandes de Matos, da 1ª. Igreja Batista de Jales. Segundo consta, o pastor teria, finalmente, assinado sua filiação ao PSDB. Sem dúvida alguma, um reforço de peso. Resta saber se o pastor Elias vai ser escalado para entrar em campo, ou vai preferir apoiar o time da arquibancada.

DE COMO A CANETA DA JUÍZA RENATA PODE MUDAR OS RUMOS DA SUCESSÃO

Já existe, entre assessores de Parini, a consciência de que o mandato do prefeito está no fio da navalha e que a ascensão de Clóvis Viola ao poder é apenas uma questão de tempo. De dias, talvez. Tal possibilidade, que, a cada dia, parece mais próxima, está causando, é claro, alguma  preocupação entre membros da equipe do prefeito.

Mas não é só entre eles que a ascensão de Clóvis está causando preocupação. Na verdade, tanto a oposição quanto a situação não estão vendo com bons olhos a possível chegada do vice-prefeito ao poder. A oposição – leia-se Garça, Flá e Nice – avalia que, ao sentar-se na cadeira de prefeito, Clóvis passa a ser um candidato em potencial à reeleição, principalmente se ele voar para o ninho tucano, como está previsto.

E a situação – leia-se Especiato e Rivelino Rodrigues – também vai ficar numa sinuca de bico. Se apoiarem Clóvis, os dois vereadores vão estar fortalecendo um possível concorrente. E, se não apoiarem, vai pegar mal para os dois que, afinal, são “parceiros” de Clóvis. Uma coisa é certa: a esperada canetada da juíza Renata Longo Serrano Nunes vai mexer, e muito, com o xadrez da sucessão.  

DEPUTADO MENSALEIRO “APOIADO” POR PARINI É ACUSADO DE COMANDAR ESQUEMA DE PROPINAS NO MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES

A presidenta Dilma Rousseff afastou, no sábado, quatro integrantes da cúpula do Ministério dos Transportes, por conta de denúncias veiculadas pela revista Veja deste final de semana. Entre os afastados, está o diretor-geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot. E adivinhem que está sendo acusado de comandar o esquema de corrupção no Ministério dos Transportes? Ele mesmo! O deputado  mensaleiro Valdemar Costa Neto(PR).

Segundo a denúncia da Veja, Valdemar Costa Neto, que foi um dos principais personagens do escândalo do Mensalão, usava o gabinete do diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Luiz Antonio Pagot, para discutir superfaturamento de preços e o que se convencionou classificar de “pedágio político”.

Valdemar, vocês se lembram, é aquele deputado que, nas eleições do ano passado, recebeu o apoio do prefeito Humberto Parini. Com a conversa fiada de que o deputado seria o “cara” que liberaria  verbas para construção de dois pontilhões, Parini escalou alguns de seus principais assessores para convencer o eleitorado jalesense a votar em Valdemar. O resultado nas urnas não foi dos melhores: Parini e seus assessores não conseguiram nem pífios 200 votos pro mensaleiro.

Apesar dos pesares, a notícia não é tão ruim assim para o nosso prefeito. Quem sabe agora, com o afastamento dos corruptos do PR, a presidenta Dilma – que já estava de olho no Ministério dos Transportes há algum tempo – não resolva liberar a construção de algumas obras, incluindo os dois pontilhões do Parini.

1 391 392 393 394 395 413