Categoria: Região

ZONA ELEITORAL DE JALES PERDE QUATRO MUNICÍPIOS. TRIBUNAL CRIA ZONA ELEITORAL EM URÂNIA

DSC00282

A placa acima, que adorna o Cartório Eleitoral de Jales, terá que ser trocada.

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) aprovou, em sessão realizada na terça-feira (15), a Resolução nº 413/2017, que dispõe sobre a reorganização da primeira instância da Justiça Eleitoral no Estado (rezoneamento) determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No Oeste Paulista, as mudanças afetam o funcionamento da Justiça Eleitoral em algumas cidades.

As alterações afetam diretamente a 152ª Zona Eleitoral de Jales, com a criação da Zona Eleitoral de Urânia, à qual estarão vinculados, além do município sede, os municípios de Aspásia e Santa Salete.

As perdas da Zona Eleitoral de Jales não se limitam, no entanto, aos três municípios – Urânia, Aspásia e Santa Salete – que formarão a nova Z.E. Nós vamos perder, também, o nosso ex-distrito de Vitória Brasil, que passará a integrar a Zona Eleitoral de Estrela D’Oeste.

Com o rezoneamento, a 152ª Zona Eleitoral ficará com seis municípios: Dirce Reis, Jales, Mesópolis, Paranapuã, Pontalinda e Santa Albertina.

Na região, foram extintas as zonas eleitorais de General Salgado (168ª) e Palestina (231ª), incorporadas, respectivamente às zonas eleitorais de Auriflama (225ª) e Cardoso (224ª).

MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA CAIU MAIS DE 40% NO HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS

f16aec77-e4dd-4f20-b5c6-1066bc496da5Um levantamento feito pelo Hospital de Câncer de Barretos durante 14 anos mostra que a taxa de mortalidade entre as mulheres por câncer de mama caiu 42,85%. Já pelo tumor de colo do útero, a taxa caiu 34,88%. Segundo os profissionais responsáveis pela pesquisa, isso aconteceu devido ao diagnóstico precoce da doença pelos exames preventivos. 

O estudo também apontou um aumento na detecção dos casos. Entre 2000 e 2014, os anos em que aconteceu a pesquisa, os números de diagnósticos precoces e tardios aumentaram. Segundo o diretor executivo do Departamento de Ensino e Pesquisa do Hospital, José Humberto Fregnani, quanto mais cedo o tumor for identificado, maiores serão as chances de cura. “Quando o câncer de colo do útero, por exemplo, é encontrado antes de começar a enraizar, existe a chance de quase 100% de cura. A prevenção é a melhor ferramenta para se prevenir a doença no país”, afirmou. 

Nos 14 anos em que a pesquisa foi realizada, o número de casos de câncer de mama diagnosticados de forma precoce subiu de 1,55 para 13,52 a cada grupo de 100 mil pessoas. Já os descobertos tardiamente também aumentaram de 29 para 58,19. 

De acordo com a coordenadora do registro de câncer da instituição e uma das responsáveis pela pesquisa, Allini Mafra, comparando a taxa de mortalidade pela taxa de incidência, houve uma redução de 42,85% em pacientes que morreram de câncer de mama.

Como prevenir-se contra o câncer de mama? Veja aqui.

EX-PREFEITO DE DOLCINÓPOLIS CONDENADO POR FRAUDE EM COMPRA DE MILHO

A notícia é do jornal A Tribuna:

prisão prefeito José LuizA Justiça de Estrela D’Oeste condenou o ex-prefeito de Dolcinópolis, José Luiz Reis Inácio de Azevedo, em ação por improbidade administrativa ajuizada em maio de 2015 pelo Ministério Público Estadual. É uma das primeiras condenações de José Luiz, que foi prefeito no período 2013-2016 e já coleciona mais de 10 ações na Justiça. O ex-prefeito foi preso em fevereiro deste ano durante a “Operação Catatau”, da Polícia Federal de Jales, que investigou fraudes na aplicação do dinheiro da chamada “Repatriação”, utilizado para pagamento de notas supostamente “frias”.

O pagamento de supostas “notas frias” foi também a principal acusação da ação ajuizada pelo Ministério Público de Estrela D’Oeste em 2015, que resultou na condenação de José Luiz e de outros quatro réus, entre eles o ex-chefe do setor de compras da Prefeitura de Dolcinópolis, José Augusto Franzato. De acordo com a acusação, logo no início do mandato de José Luiz, em 2013, a Prefeitura de Dolcinópolis comprou várias sacas de milho debulhado para, supostamente, alimentar os animais de uma chácara pública municipal. O Ministério Público constatou, no entanto, que os vendedores – entre eles o próprio sogro do ex-prefeito e a esposa do diretor de compras da Prefeitura – não eram produtores de milho.

Para o juiz da 1ª Vara de Estrela D’Oeste, Mateus Lucatto de Campos, “há extensos indícios e provas de que, em verdade, as vendas retratadas não ocorreram”. Para o magistrado, os fornecedores do milho não poderiam ter sido contratados para vender um produto que não produziam. Segundo a sentença, além da esposa do diretor de compras – que confessou não ser produtora de milho- e do sogro do ex-prefeito, os outros dois fornecedores também mantinham afinidades de cunho político com José Luiz.

O juiz ressaltou o fato de a Prefeitura não ter comprado milho no último semestre de 2012, quando o prefeito era outro, e estranhou que a necessidade do produto tivesse surgido logo no início de 2013 e que o fornecedor fosse justamente o sogro do novo prefeito. “Aqui é mais nítida ainda a fraude”, registrou o juiz.

No final, o magistrado condenou o ex-prefeito José Luiz e o ex-diretor de compras José Augusto a devolver o valor de R$ 10.602,00, atualizado monetariamente e a pagar multa civil equivalente ao valor do dano causado ao erário público. Eles tiveram, ainda, seus direitos políticos suspensos por cinco anos. Os outros três réus – os supostos fornecedores – foram condenados ao pagamento de multa civil. Todos os cinco condenados poderão recorrer às instâncias superiores.

IRMÃS FORAM PRESAS POR FURTAREM PANELA, SUTIÃ E CALCINHAS EM SUPERMERCADO

Vejam só o que anda acontecendo em Penápolis. A notícia é da Folha da Região:

Uma mulher de 49 anos foi presa na manhã desta terça-feira (8), em Penápolis, acusada de furtar uma panela em um supermercado. Meia hora depois, sua irmã, uma faxineira, de 51, também foi detida depois de ter furtado um sutiã no mesmo estabelecimento.

As irmãs pagaram fiança de R$ 940 cada e responderão ao processo em liberdade. 

De acordo com a Polícia Militar, uma equipe fazia patrulhamento pela cidade quando, ao passarem na frente do supermercado, que fica na avenida Adolpho Hecht, foi abordada por um gerente comercial, de 34 anos, que informou que suspeitava de que a mulher pudesse ter furtado algo. 

Ela teria sido vista próxima das prateleiras onde havia panelas, oportunidade em que o funcionário do estabelecimento percebeu que havia um volume estranho embaixo das roupas, o que lhe chamou a atenção.

Os policiais foram ao encontro da mulher, que confessou o furto e retirou a panela de dentro do short que usava. Ela foi levada à delegacia para prestar esclarecimentos.

IRMÃ
Enquanto ela estava na unidade, outra equipe da PM chegou trazendo a irmã dela, que também havia sido detida no mesmo supermercado, acusada de furtar um sutiã. Ela teria sido vista próxima da prateleira onde estavam os vestuários e o funcionário percebeu que uma das embalagens estava vazia.

Os policiais, que passavam pelo local, abordaram a faxineira, que também confessou o crime, entregando o sutiã. Ela ainda confessou que em sua residência, na Vila Aparecida, havia mais peças íntimas.

A equipe foi ao imóvel e encontrou duas calcinhas que, segundo a acusada, também foram furtadas no supermercado, mas em dias diferentes. Ela também foi levada à delegacia para prestar depoimento.

O delegado arbitrou fiança para cada uma delas para responderem ao processo em liberdade. Como a quantia foi paga, as irmãs foram ouvidas e liberadas.

SARACUZA E ASSESSORES DEVEM SER COLOCADOS EM LIBERDADE NESTA SEXTA-FEIRA

A notícia é do portal do Ilson Colombo, o Informa Mais:

SARACUZA 2Francisco Airton Saracuza (PP), ex-prefeito de Urânia, será colocado em liberdade nesta sexta feira (4). Após audiência no judiciário de Urânia foi concedido habeas corpus ao investigado. Saracuza retornou a cadeia de Araçatuba na noite de quinta feira (3), onde está custodiado e passará por exame de corpo de delito e será colocado em liberdade, e aguardará a conclusão das investigações em liberdade.

Os outros assessores investigados também deixarão a cadeia onde permaneciam presos desde o dia 30 de março. Saracuza e três ex-assessores são investigados pela Polícia Federal por desvios de recursos provenientes da repatriação do governo federal, que foram distribuídos a todos os municípios brasileiros no último dia útil do ano passado.

Segundo a PF, o ex-prefeito teria tomado ciência do crédito de mais de R$400 mil nas contas da Prefeitura, provenientes do programa de repatriação de recursos federais, e autorizado expediente extraordinário no setor de recursos humanos da prefeitura, no sábado, dia 31 de dezembro de 2016, último dia de seu mandato.

Segundo a PF, neste dia, apenas 12 servidores comissionados, de um total de 435 (entre comissionados, ativos e inativos), receberam aproximadamente R$300 mil a título de rescisão trabalhista que foi autorizada pelo ex-prefeito. Nestes pagamentos suspeitos, pagos a apenas alguns assessores próximos ao ex-prefeito, foram indenizadas férias e licenças-prêmio de até sete anos de trabalho.

Dois ex-assessores jurídicos (F.A.P. e R.R.C.B.) receberam valores de acerto trabalhista de até R$62 mil. Os 12 servidores beneficiados com as indenizações trabalhistas também receberam os salários de dezembro, décimo terceiro e férias proporcionais, o que não ocorreu com o restante do funcionalismo público municipal, que não recebeu sequer o salário do mês de dezembro e muito menos os valores relativos ao décimo terceiro.

GOVERNO ESTADUAL INAUGURA CRECHE EM TRÊS FRONTEIRAS E ESCOLA EM PARANAPUÃ

escola paranapuã1

A novidade me fez lembrar que, o governo estadual prometeu – quando da municipalização do Ensino Fundamental em Jales, em 2009 – construir uma nova escola para os alunos da região do Jardim Oiti. O local, uma área que a Prefeitura comprou do Clube do Ipê, já foi disponibilizado ao Estado, mas já faz muito tempo que não se fala mais desse assunto.

A notícia está pendurada no portal da Secretaria Estadual de Educação:

O secretário da Educação do Estado de São Paulo, José Renato Nalini inaugurou, nesta terça-feira (1º), uma nova escola e mais uma unidade do Programa Creche Escola na região de Jales. As construções nos municípios de Paranapuã e Três Fronteiras foram possíveis graças ao investimento de R$ 4,3 milhões do governo paulista e a parceria com as prefeituras locais.

A C.E.I. Caminho do Saber, em Três Fronteiras, tem capacidade para receber diariamente até 150 crianças. O prédio possui salas pedagógicas, berçários com fraldário e lactário, secretaria, refeitório, banheiros e área de serviço, além de atender às normas de segurança e de acessibilidade.

Já a Escola Prefeito José Ribeiro (foto), em Paranapuã, possui seis salas pedagógicas e será cedida ao município. Em troca, os estudantes da rede estadual passarão a ocupar totalmente o prédio que compartilhavam com os alunos da rede municipal. Esta é a terceira escola entregue na região de Jales, desde 2011, e os investimentos somados ultrapassam R$ 7 milhões.

Na região de Jales, a rede de ensino já conta com 33 escolas e mais de 12 mil alunos nos ensinos Fundamental e Médio. Dentre as 33 unidades, 13 adotam o modelo de tempo integral e oferecem uma grade horária superior a sete horas por dia. Conta, ainda, com dois CELs – Centros de Estudos de Línguas, com aulas gratuitas de idiomas. 

MPF EM JALES INVESTIGA MÉDICOS QUE OCUPAM ILEGALMENTE CARGOS PÚBLICOS EM 22 CIDADES DA REGIÃO

A notícia divulgada pela assessoria de Comunicação do MPF está pendurada em vários portais. O texto abaixo é da Istoé:

Um inquérito civil instaurado pelo Ministério Público Federal (MPF), em Jales, no interior paulista, identificou indícios de que, ao menos, 14 médicos têm mais de dois empregos públicos na área de saúde, o que é proibido por lei. Em um dos casos, o MPF suspeita que o servidor investigado acumula empregos públicos em oito municípios diferentes.

A investigação do MPF indica acumulação indevida de cargos públicos por médicos em 22 cidades paulistas: Aparecida D’Oeste, Aspásia, Estrela D’Oeste, Fernandópolis, Jales, Marinópolis, Mesópolis, Nova Canaã Paulista, Palmeira D’Oeste, Paranapuã, Populina, Rubinéia, Santa Albertina, Santa Clara D’Oeste, Santa Fé do Sul, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, São João das Duas Pontes, Três Fronteiras, Turmalina e Urânia.

No último dia 25, o MPF requisitou às 22 prefeituras que apurem e adotem medidas contra a acumulação ilícita de cargos públicos por médicos que atuam na rede de saúde. As Prefeituras têm 30 dias para informarem ao MPF as ações tomadas.

Segundo a legislação, os profissionais de saúde podem manter até dois vínculos com a Administração Pública, mas apenas quando houver compatibilidade de horários. A lei estabelece ainda que, quando estiver caracterizada a acumulação ilegal e for provada a má-fé do servidor, deverá ser aplicada a pena de demissão, destituição ou cassação de aposentadoria em relação aos cargos, empregos ou funções públicas acumulados indevidamente.

AUDIÊNCIAS DE JULGAMENTO DO EX-PREFEITO SARACUZA COMEÇAM EM CLIMA QUASE TRANQUILO

urânia-sbt

Meu enviado especial a Urânia está informando que a audiência de hoje – quando foram ouvidas as testemunhas de acusação do processo que envolve o ex-prefeito Francisco Airton Saracuza e outros 14 réus – transcorreu relativamente tranquila.

Ao contrário do que diziam alguns rumores espalhados pela cidade na semana passada, não ocorreu, nas proximidades do Fórum, nenhuma manifestação favorável aos réus. Como se sabe, cinco deles estão presos desde a deflagração da “Operação Repartição” da Polícia Federal, ocorrida em março deste ano.

Aparentemente, o único problema ocorreu a mais de 100 metros do Fórum. Um repórter e um cinegrafista do SBT, que cobria a chegada dos réus, teriam sido agredidos por um sargento da Polícia Militar, que não queria permitir o registro de imagens. Aparentemente, um exagero da PM, uma vez que as imagens estavam sendo feitas na rua e não no interior do Fórum, onde, segundo informações, a juíza proibiu a realização de filmagens.

De qualquer forma, a vida continua. E as audiências também. Segundo o cronograma divulgado há alguns dias, amanhã(02) e quinta-feira(03), serão ouvidas as testemunhas de defesa arroladas pelos acusados. E na sexta-feira(04), será a vez dos réus prestarem seus depoimentos.

A notícia do Diário da Região, sobre a acusação contra a Polícia Militar, incluindo um vídeo divulgado pelo SBT, poder ser vista aqui.  

EX-PREFEITO DE URÂNIA ASSINOU CONTRATO DE R$ 20 MILHÕES COM EMPRESA DE ILUMINAÇÃO, MAS…

DSC03182

Mas, alguma coisa deu errada e o ex-prefeito Saracuza resolveu rescindir o contrato dois meses depois da assinatura. Aparentemente, nada foi pago à empresa, mas o caso é curioso pois envolve a mesma empresa que firmou um contrato de R$ 303 milhões com a Prefeitura de Açailândia, no Maranhão.

luzes de urânia6Sucedeu assim: segundo pesquisa feita por este aprendiz de blogueiro no Diário Oficial da União, em janeiro de 2015, logo no primeiro dia útil, a Prefeitura de Urânia abriu uma concorrência para modernização, otimização, expansão, operação e manutenção da rede de iluminação pública da cidade, através de uma concessão administrativa, exatamente a mesma coisa – com as mesmas palavras – da licitação ocorrida em Açailândia, que está sob suspeita de direcionamento.

Em agosto de 2015, depois de algumas marchas e contramarchas, a concorrência foi finalizada – com a participação de apenas uma empresa, a Arelsa Brasil – e, no dia 04 de setembro, o contrato foi, finalmente, assinado. Valor da brincadeira: R$ 20,6 milhões por 35 anos de concessão, o que significaria quase R$ 50 mil por mês, algo impensável para Urânia, com pouco mais de 9 mil habitantes e 2 mil pontos de iluminação pública.

luzes de urânia5Por algum motivo, pouco mais de dois meses depois, em 25 de novembro de 2015, o então prefeito Saracuza, alegando “interesse público”, decidiu revogar a licitação e rescindir o contrato, sem que a empresa tivesse iniciado a prestação de serviços. É provável que a contratação não foi em frente, pois o prefeito teria que reajustar os valores da famigerada CIP, o que, certamente, causaria algum desgaste, como está acontecendo no Maranhão.

Em Açailândia, como já informado pelo blog, o reajuste chegou, em alguns casos, a 1.500%, e está rendendo revolta e manifestações de setores da cidade. Na terça-feira passada, por exemplo, uma manifestação contra o reajuste teve até alguns tiros, como se pode ver (e ouvir) aqui.

Como sou moço curioso, fui a Urânia um dia desses para conferir o endereço da empresa – Avenida da Saudade, 1.461 – e não consegui localizar nada parecido. Moradores da cidade, que leram a notícia no blog, também procuraram pelo endereço e não encontraram nada. A Avenida da Saudade (foto lá de cima) não é muito extensa e termina, como o nome sugere, no Cemitério Municipal.

O blog apurou, também, que a abertura da licitação foi solicitada por um procurador jurídico da Prefeitura, o que é inusual. Normalmente, a licitação teria que ser solicitada pelo setor que cuida da iluminação pública e não por um procurador jurídico.

Não bastasse isso, foi o mesmo procurador jurídico – F.A.P., que se encontra preso por conta da “Operação Repartição”, da Polícia Federal – quem deu parecer inicial atestando a legalidade da abertura da licitação. O mesmíssimo procurador também deu o parecer final, que aprovou o processo licitatório.

De qualquer forma, a brava gente de Urânia escapou por pouco de ter que pagar por um contrato no mínimo estranho.  

EMPRESÁRIO NASCIDO EM JALES MORRE EM TRÊS LAGOAS

A notícia é do site JP News, de Três Lagoas:

267768_4703109785521_511157398_nO empresário José Luiz Vidotti, de 39 anos morreu no hospital na noite do domingo (30) em Três Lagoas. Ele sofreu um acidente de motocicleta por volta das 19h50 na BR-158.

José Luiz seguia pela R-158 em uma motocicleta no sentido Brasilândia/Três Lagoas, quando por motivos desconhecidos, ele perdeu o controle da direção do veículo e bateu na rotatória localizada em frente a Fíbria. Com a queda, o empresário foi arremessado violentamente contra o solo e sofreu lesões graves na região da cabeça, tendo traumatismo craniano.

A vítima foi socorrida inicialmente por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros Civis da empresa Fíbria e depois uma equipe de atendimento avançada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi até o local do acidente.

Por mais de uma hora os socorristas tentaram reanimar José Luiz que estava gravemente ferido e sofreu parada cardiorespiratória. Foi realizada massagem cardíaca e outros procedimentos e a vítima reagiu sendo entubada e levada para o hospital, onde depois de algumas horas, não resistiu e veio a óbito.

José Luiz Vidotti era proprietário de um Centro Automotivo localizado na Rua Elvírio Mario Mancini, no bairro Vila Nova em Três Lagoas. O corpo dele será levado inicialmente ao Instituto Médico Odontológico Legal (Imol) e depois será liberado aos familiares para os procedimentos fúnebres.

O velório será realizado a partir das 09h até às 12h desta segunda feira (31) em uma das salas do velório da Cardassi. Depois o corpo será levado para a cidade natal do empresário, Jales/SP, onde será sepultado.

1 2 3 83