Categoria: Região

IRMÃS FORAM PRESAS POR FURTAREM PANELA, SUTIÃ E CALCINHAS EM SUPERMERCADO

Vejam só o que anda acontecendo em Penápolis. A notícia é da Folha da Região:

Uma mulher de 49 anos foi presa na manhã desta terça-feira (8), em Penápolis, acusada de furtar uma panela em um supermercado. Meia hora depois, sua irmã, uma faxineira, de 51, também foi detida depois de ter furtado um sutiã no mesmo estabelecimento.

As irmãs pagaram fiança de R$ 940 cada e responderão ao processo em liberdade. 

De acordo com a Polícia Militar, uma equipe fazia patrulhamento pela cidade quando, ao passarem na frente do supermercado, que fica na avenida Adolpho Hecht, foi abordada por um gerente comercial, de 34 anos, que informou que suspeitava de que a mulher pudesse ter furtado algo. 

Ela teria sido vista próxima das prateleiras onde havia panelas, oportunidade em que o funcionário do estabelecimento percebeu que havia um volume estranho embaixo das roupas, o que lhe chamou a atenção.

Os policiais foram ao encontro da mulher, que confessou o furto e retirou a panela de dentro do short que usava. Ela foi levada à delegacia para prestar esclarecimentos.

IRMÃ
Enquanto ela estava na unidade, outra equipe da PM chegou trazendo a irmã dela, que também havia sido detida no mesmo supermercado, acusada de furtar um sutiã. Ela teria sido vista próxima da prateleira onde estavam os vestuários e o funcionário percebeu que uma das embalagens estava vazia.

Os policiais, que passavam pelo local, abordaram a faxineira, que também confessou o crime, entregando o sutiã. Ela ainda confessou que em sua residência, na Vila Aparecida, havia mais peças íntimas.

A equipe foi ao imóvel e encontrou duas calcinhas que, segundo a acusada, também foram furtadas no supermercado, mas em dias diferentes. Ela também foi levada à delegacia para prestar depoimento.

O delegado arbitrou fiança para cada uma delas para responderem ao processo em liberdade. Como a quantia foi paga, as irmãs foram ouvidas e liberadas.

SARACUZA E ASSESSORES DEVEM SER COLOCADOS EM LIBERDADE NESTA SEXTA-FEIRA

A notícia é do portal do Ilson Colombo, o Informa Mais:

SARACUZA 2Francisco Airton Saracuza (PP), ex-prefeito de Urânia, será colocado em liberdade nesta sexta feira (4). Após audiência no judiciário de Urânia foi concedido habeas corpus ao investigado. Saracuza retornou a cadeia de Araçatuba na noite de quinta feira (3), onde está custodiado e passará por exame de corpo de delito e será colocado em liberdade, e aguardará a conclusão das investigações em liberdade.

Os outros assessores investigados também deixarão a cadeia onde permaneciam presos desde o dia 30 de março. Saracuza e três ex-assessores são investigados pela Polícia Federal por desvios de recursos provenientes da repatriação do governo federal, que foram distribuídos a todos os municípios brasileiros no último dia útil do ano passado.

Segundo a PF, o ex-prefeito teria tomado ciência do crédito de mais de R$400 mil nas contas da Prefeitura, provenientes do programa de repatriação de recursos federais, e autorizado expediente extraordinário no setor de recursos humanos da prefeitura, no sábado, dia 31 de dezembro de 2016, último dia de seu mandato.

Segundo a PF, neste dia, apenas 12 servidores comissionados, de um total de 435 (entre comissionados, ativos e inativos), receberam aproximadamente R$300 mil a título de rescisão trabalhista que foi autorizada pelo ex-prefeito. Nestes pagamentos suspeitos, pagos a apenas alguns assessores próximos ao ex-prefeito, foram indenizadas férias e licenças-prêmio de até sete anos de trabalho.

Dois ex-assessores jurídicos (F.A.P. e R.R.C.B.) receberam valores de acerto trabalhista de até R$62 mil. Os 12 servidores beneficiados com as indenizações trabalhistas também receberam os salários de dezembro, décimo terceiro e férias proporcionais, o que não ocorreu com o restante do funcionalismo público municipal, que não recebeu sequer o salário do mês de dezembro e muito menos os valores relativos ao décimo terceiro.

GOVERNO ESTADUAL INAUGURA CRECHE EM TRÊS FRONTEIRAS E ESCOLA EM PARANAPUÃ

escola paranapuã1

A novidade me fez lembrar que, o governo estadual prometeu – quando da municipalização do Ensino Fundamental em Jales, em 2009 – construir uma nova escola para os alunos da região do Jardim Oiti. O local, uma área que a Prefeitura comprou do Clube do Ipê, já foi disponibilizado ao Estado, mas já faz muito tempo que não se fala mais desse assunto.

A notícia está pendurada no portal da Secretaria Estadual de Educação:

O secretário da Educação do Estado de São Paulo, José Renato Nalini inaugurou, nesta terça-feira (1º), uma nova escola e mais uma unidade do Programa Creche Escola na região de Jales. As construções nos municípios de Paranapuã e Três Fronteiras foram possíveis graças ao investimento de R$ 4,3 milhões do governo paulista e a parceria com as prefeituras locais.

A C.E.I. Caminho do Saber, em Três Fronteiras, tem capacidade para receber diariamente até 150 crianças. O prédio possui salas pedagógicas, berçários com fraldário e lactário, secretaria, refeitório, banheiros e área de serviço, além de atender às normas de segurança e de acessibilidade.

Já a Escola Prefeito José Ribeiro (foto), em Paranapuã, possui seis salas pedagógicas e será cedida ao município. Em troca, os estudantes da rede estadual passarão a ocupar totalmente o prédio que compartilhavam com os alunos da rede municipal. Esta é a terceira escola entregue na região de Jales, desde 2011, e os investimentos somados ultrapassam R$ 7 milhões.

Na região de Jales, a rede de ensino já conta com 33 escolas e mais de 12 mil alunos nos ensinos Fundamental e Médio. Dentre as 33 unidades, 13 adotam o modelo de tempo integral e oferecem uma grade horária superior a sete horas por dia. Conta, ainda, com dois CELs – Centros de Estudos de Línguas, com aulas gratuitas de idiomas. 

MPF EM JALES INVESTIGA MÉDICOS QUE OCUPAM ILEGALMENTE CARGOS PÚBLICOS EM 22 CIDADES DA REGIÃO

A notícia divulgada pela assessoria de Comunicação do MPF está pendurada em vários portais. O texto abaixo é da Istoé:

Um inquérito civil instaurado pelo Ministério Público Federal (MPF), em Jales, no interior paulista, identificou indícios de que, ao menos, 14 médicos têm mais de dois empregos públicos na área de saúde, o que é proibido por lei. Em um dos casos, o MPF suspeita que o servidor investigado acumula empregos públicos em oito municípios diferentes.

A investigação do MPF indica acumulação indevida de cargos públicos por médicos em 22 cidades paulistas: Aparecida D’Oeste, Aspásia, Estrela D’Oeste, Fernandópolis, Jales, Marinópolis, Mesópolis, Nova Canaã Paulista, Palmeira D’Oeste, Paranapuã, Populina, Rubinéia, Santa Albertina, Santa Clara D’Oeste, Santa Fé do Sul, Santa Salete, Santana da Ponte Pensa, São Francisco, São João das Duas Pontes, Três Fronteiras, Turmalina e Urânia.

No último dia 25, o MPF requisitou às 22 prefeituras que apurem e adotem medidas contra a acumulação ilícita de cargos públicos por médicos que atuam na rede de saúde. As Prefeituras têm 30 dias para informarem ao MPF as ações tomadas.

Segundo a legislação, os profissionais de saúde podem manter até dois vínculos com a Administração Pública, mas apenas quando houver compatibilidade de horários. A lei estabelece ainda que, quando estiver caracterizada a acumulação ilegal e for provada a má-fé do servidor, deverá ser aplicada a pena de demissão, destituição ou cassação de aposentadoria em relação aos cargos, empregos ou funções públicas acumulados indevidamente.

AUDIÊNCIAS DE JULGAMENTO DO EX-PREFEITO SARACUZA COMEÇAM EM CLIMA QUASE TRANQUILO

urânia-sbt

Meu enviado especial a Urânia está informando que a audiência de hoje – quando foram ouvidas as testemunhas de acusação do processo que envolve o ex-prefeito Francisco Airton Saracuza e outros 14 réus – transcorreu relativamente tranquila.

Ao contrário do que diziam alguns rumores espalhados pela cidade na semana passada, não ocorreu, nas proximidades do Fórum, nenhuma manifestação favorável aos réus. Como se sabe, cinco deles estão presos desde a deflagração da “Operação Repartição” da Polícia Federal, ocorrida em março deste ano.

Aparentemente, o único problema ocorreu a mais de 100 metros do Fórum. Um repórter e um cinegrafista do SBT, que cobria a chegada dos réus, teriam sido agredidos por um sargento da Polícia Militar, que não queria permitir o registro de imagens. Aparentemente, um exagero da PM, uma vez que as imagens estavam sendo feitas na rua e não no interior do Fórum, onde, segundo informações, a juíza proibiu a realização de filmagens.

De qualquer forma, a vida continua. E as audiências também. Segundo o cronograma divulgado há alguns dias, amanhã(02) e quinta-feira(03), serão ouvidas as testemunhas de defesa arroladas pelos acusados. E na sexta-feira(04), será a vez dos réus prestarem seus depoimentos.

A notícia do Diário da Região, sobre a acusação contra a Polícia Militar, incluindo um vídeo divulgado pelo SBT, poder ser vista aqui.  

EX-PREFEITO DE URÂNIA ASSINOU CONTRATO DE R$ 20 MILHÕES COM EMPRESA DE ILUMINAÇÃO, MAS…

DSC03182

Mas, alguma coisa deu errada e o ex-prefeito Saracuza resolveu rescindir o contrato dois meses depois da assinatura. Aparentemente, nada foi pago à empresa, mas o caso é curioso pois envolve a mesma empresa que firmou um contrato de R$ 303 milhões com a Prefeitura de Açailândia, no Maranhão.

luzes de urânia6Sucedeu assim: segundo pesquisa feita por este aprendiz de blogueiro no Diário Oficial da União, em janeiro de 2015, logo no primeiro dia útil, a Prefeitura de Urânia abriu uma concorrência para modernização, otimização, expansão, operação e manutenção da rede de iluminação pública da cidade, através de uma concessão administrativa, exatamente a mesma coisa – com as mesmas palavras – da licitação ocorrida em Açailândia, que está sob suspeita de direcionamento.

Em agosto de 2015, depois de algumas marchas e contramarchas, a concorrência foi finalizada – com a participação de apenas uma empresa, a Arelsa Brasil – e, no dia 04 de setembro, o contrato foi, finalmente, assinado. Valor da brincadeira: R$ 20,6 milhões por 35 anos de concessão, o que significaria quase R$ 50 mil por mês, algo impensável para Urânia, com pouco mais de 9 mil habitantes e 2 mil pontos de iluminação pública.

luzes de urânia5Por algum motivo, pouco mais de dois meses depois, em 25 de novembro de 2015, o então prefeito Saracuza, alegando “interesse público”, decidiu revogar a licitação e rescindir o contrato, sem que a empresa tivesse iniciado a prestação de serviços. É provável que a contratação não foi em frente, pois o prefeito teria que reajustar os valores da famigerada CIP, o que, certamente, causaria algum desgaste, como está acontecendo no Maranhão.

Em Açailândia, como já informado pelo blog, o reajuste chegou, em alguns casos, a 1.500%, e está rendendo revolta e manifestações de setores da cidade. Na terça-feira passada, por exemplo, uma manifestação contra o reajuste teve até alguns tiros, como se pode ver (e ouvir) aqui.

Como sou moço curioso, fui a Urânia um dia desses para conferir o endereço da empresa – Avenida da Saudade, 1.461 – e não consegui localizar nada parecido. Moradores da cidade, que leram a notícia no blog, também procuraram pelo endereço e não encontraram nada. A Avenida da Saudade (foto lá de cima) não é muito extensa e termina, como o nome sugere, no Cemitério Municipal.

O blog apurou, também, que a abertura da licitação foi solicitada por um procurador jurídico da Prefeitura, o que é inusual. Normalmente, a licitação teria que ser solicitada pelo setor que cuida da iluminação pública e não por um procurador jurídico.

Não bastasse isso, foi o mesmo procurador jurídico – F.A.P., que se encontra preso por conta da “Operação Repartição”, da Polícia Federal – quem deu parecer inicial atestando a legalidade da abertura da licitação. O mesmíssimo procurador também deu o parecer final, que aprovou o processo licitatório.

De qualquer forma, a brava gente de Urânia escapou por pouco de ter que pagar por um contrato no mínimo estranho.  

EMPRESÁRIO NASCIDO EM JALES MORRE EM TRÊS LAGOAS

A notícia é do site JP News, de Três Lagoas:

267768_4703109785521_511157398_nO empresário José Luiz Vidotti, de 39 anos morreu no hospital na noite do domingo (30) em Três Lagoas. Ele sofreu um acidente de motocicleta por volta das 19h50 na BR-158.

José Luiz seguia pela R-158 em uma motocicleta no sentido Brasilândia/Três Lagoas, quando por motivos desconhecidos, ele perdeu o controle da direção do veículo e bateu na rotatória localizada em frente a Fíbria. Com a queda, o empresário foi arremessado violentamente contra o solo e sofreu lesões graves na região da cabeça, tendo traumatismo craniano.

A vítima foi socorrida inicialmente por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros Civis da empresa Fíbria e depois uma equipe de atendimento avançada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi até o local do acidente.

Por mais de uma hora os socorristas tentaram reanimar José Luiz que estava gravemente ferido e sofreu parada cardiorespiratória. Foi realizada massagem cardíaca e outros procedimentos e a vítima reagiu sendo entubada e levada para o hospital, onde depois de algumas horas, não resistiu e veio a óbito.

José Luiz Vidotti era proprietário de um Centro Automotivo localizado na Rua Elvírio Mario Mancini, no bairro Vila Nova em Três Lagoas. O corpo dele será levado inicialmente ao Instituto Médico Odontológico Legal (Imol) e depois será liberado aos familiares para os procedimentos fúnebres.

O velório será realizado a partir das 09h até às 12h desta segunda feira (31) em uma das salas do velório da Cardassi. Depois o corpo será levado para a cidade natal do empresário, Jales/SP, onde será sepultado.

MARINO MANELLA SERÁ HOMENAGEADO EM SÃO PAULO

DSC01572-ed

O ex-técnico de basquete, Marino Manella, foi homenageado pela Câmara de Jales em abril do ano passado. Agora, é a vez da Câmara Municipal de São Paulo homenageá-lo. A notícia é do Diário da Região:

esporte_MarinoManellaQuando se fala de basquete em Rio Preto o primeiro nome que vem à cabeça do rio-pretense é Marino Manella. Com 80 anos de idade, 68 deles dedicados ao basquete, atuando como jogador, técnico e dirigente, “Seu Marino” será imortalizado no Hall da Fama da Federação Paulista de Basketball. 

O evento será realizado na próxima segunda-feira, 30, na Câmara dos Vereadores de São Paulo. “Eles enxergaram tudo que fiz pelo esporte, então tem uma sensação infinita de felicidade”, comentou Marino, fundador e presidente do América/Unirp/Rodobens/Smel/3M. 

O homem que ‘chora por causa de um troféu e uma medalha’ nasceu em Cravinhos e passou por Jales antes de chegar a Rio Preto, em 1975. Marino carrega na bagagem e no currículo os mais de 300 troféus e medalhas conquistadas na carreira dedicada ao basquete – uma das mais longevas do esporte no Brasil, segundo a Confederação Brasileira de Basquete. “Conquistamos os Jogos Regionais por três vezes seguidas – 1966, 1967 e 1968 – e por isso levamos o troféu. Foi, sem dúvidas, um dos grandes momentos da minha vida”, comentou. 

Mais de três mil atletas tiveram contato com o dirigente Marino Manella. “Um dos grandes jogadores que revelei foi o José Aparecido, o Joy, atleta Olímpico em 1968 e 1972”, explicou.

Com orçamento enxuto, ele garimpa todos os anos atletas no Estados Unidos. Em 2012, por exemplo, acertou a mão com o Rashaun McLemore. Depois de boas atuações pelo time rio-pretenses chegou ao NBB (Novo Basquete Brasil). Para os americanos, sem espaços na NBA, jogar no NBB é a possibilidade de multiplicar o salário e consolidar uma carreira

Desde 2003 dirige o time de basquete América, cujo treinador é seu neto Marininho Manella, um dos únicos da família que segue no esporte. “Sou chato com ele e cobro. Outro dia discuti o problema de uma marcação do time”, comentou Marino.

Para o neto, o avô é inspiração. “Sempre foi inspirador, pela carreira e prestígio no basquete e pela seriedade com os atletas”, disse o neto. 

Em relação ao basquete, “Seu Marino” tem um lema que costuma usar com todos a sua volta. “O foco sempre é dar condição do cara evoluir como puder, primeiro o homem e o cidadão, depois o atleta e como consequência, a conquista”, finalizou Marino.

EMPRESA COM ENDEREÇO DE URÂNIA FECHA CONTRATO DE R$ 303 MILHÕES NO MARANHÃO

luzes de urânia3A empresa Luzes de Açailândia SPE Ltda foi contratada pela Prefeitura de Açailândia(MA), administrada por Juscelino Oliveira e Silva(PCdoB), para a prestação dos serviços de modernização, otimização, expansão, operação e manutenção da rede municipal de Iluminação Pública pelo período de 35 anos.

O valor do contrato, segundo publicação da prefeitura no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 10 de julho, é de R$ 303.836.655,29 (trezentos e três milhões, oitocentos e trinta e seis mil, seiscentos e cinquenta e cinco reais e vinte e nove centavos). Por ano, a empresa irá faturar a ninharia de R$ 8.681.047,29.

O detalhe curioso é que a empresa se chamava, até o mês passado, Luzes de Urânia SPE, com endereço na Avenida da Saudade, 1461, em Urânia. O endereço, segundo um amigo que esteve em Urânia, não existe. Ele esteve também na Prefeitura da vizinha cidade e constatou que, nos cadastros da municipalidade, não foram encontrados dados sobre a empresa e seus sócios.  

A história é estranha e está gerando polêmica e indignação em Açailândia, cidade maranhense com cerca de 80.000 habitantes.

Na sexta-feira passada, 14/07, setores da sociedade civil organizada reuniram-se na sede da Associação Comercial e Industrial de Açailândia para discutir o reajuste abusivo da contribuição para custeio da iluminação pública – a famigerada CIP – que, em alguns casos, teria alcançado percentual de quase 2.000%. Evidentemente que o reajuste tem o objetivo de cobrir as despesas com o milionário contrato.

luzes de urânia4Para uma razoável parcela da população da cidade maranhense, a imposição de um contrato de mais de R$ 303 milhões deveria, no mínimo, ter sido objeto de discussão ampla com a sociedade, que, segundo os críticos do prefeito, não foi consultada (veja aqui).

Outra crítica (aqui) levanta suspeitas de possível direcionamento na licitação para favorecer a empresa de Urânia, que tem como sócias duas outras empresas – a Arelsa Brasil e a Salvi Brasil Iluminação – responsáveis pela manutenção da iluminação pública de Açailândia há alguns anos. O nome que liga as três empresas é o do senhor Alberto Rodrigues Casasola, sócio de todas elas.

De seu lado, o prefeito de Açailândia se defende (aqui) afirmando que a prefeitura seguiu todos os ritos processuais ao lançar a concorrência para concessão da gestão da iluminação pública. O prefeito garante que “foram realizadas duas audiências públicas, inclusive uma na Associação Comercial e Industrial”. Ele alega, ainda, que 75% dos contribuintes pagarão menos de R$ 10,00 mensais e que cerca de 7.000 imóveis pertencentes a famílias de baixa renda ficarão isentos da CIP.

JALES PERDEU 111 EMPREGOS FORMAIS EM JUNHO

CarteirasTrabalho230O governo federal e os comentaristas políticos alinhados estão festejando a criação de 9.821 novos empregos com carteira assinada, durante o mês de junho. Não é grande coisa, se compararmos, por exemplo, com junho de 2008, quando foram criados 309.442 empregos. 

Deve-se o festejado resultado de junho passado a praticamente um único setor, o da Agropecuária. Outros setores importantes – Construção Civil, Indústria, Serviços e Comércio – apresentaram resultados negativos na geração de empregos.

No caso de Jales, junho não foi nada bom. A economia local fechou 111 empregos formais, a maioria deles (109) exatamente no setor da Agropecuária. Mesmo com o resultado negativo de junho, Jales apresenta saldo positivo no primeiro semestre do ano, com a abertura de 216 novos empregos.

Fernandópolis também foi mal, com o fechamento de 92 empregos, a maioria na Construção Civil. No semestre, Fernandópolis tem saldo positivo, com a criação de 306 novos postos de trabalho.

Ao contrário de Jales e Fernandópolis, nossas vizinhas Santa Fé do Sul e Votuporanga apresentaram resultados positivos. Santa Fé do Sul criou 98 novos empregos em junho, mas, no semestre, acumula a perda de 544 empregos. Já Votuporanga gerou 373 novas vagas – a maioria no setor de Serviços – e, com isso, chega a 1.200 novos empregos no semestre.

1 2 3 4 5 85