Categoria: Região

MAIS UMA DE MESÓPOLIS: JUSTIÇA MANDA PREFEITURA REEMBOLSAR SERVIDORA EM R$ 24 MIL

O jornal A Tribuna, que circulará amanhã, trará matéria sobre a última pataquada do prefeito de Mesópolis, Tavinho Cianci. O caso envolve fraudes em licitações e inclui assinaturas e propostas falsificadas, entre outras coisas.

Mas a Prefeitura de Mesópolis parece ser uma fonte inesgotável de notícias. Ainda ontem, depois que a edição de A Tribuna já estava fechada, chegou mais uma novidade, vinda de plagas mesopolenses. Ei-la:

A Justiça de Jales julgou procedente uma ação de cobrança ajuizada pela servidora Patrícia Moreira Sertório e condenou a Prefeitura de Mesópolis ao pagamento de R$ 24.880,00, devidamente corrigidos.

Em sua sentença, o juiz da Vara Especial, Fernando Antonio de Lima, determinou, ainda, que, a partir deste mês, a Prefeitura terá que pagar à servidora o salário correspondente ao cargo de gerente de recursos humanos, atualmente, R$ 1,9 mil mensais.

Patrícia é filha do ex-prefeito José Moreira e de Ilma Moreira, adversários políticos de Tavinho. Em 2007, o cargo que Patrícia exercia na Prefeitura foi, por coincidência, extinto e, em consequência, ela foi rebaixada, assim como foi rebaixado o seu salário.

Patrícia recorreu, então, à Justiça. E, pelo menos na 1ª instância, já impôs mais uma derrota ao prefeito Tavinho Cianci. A Prefeitura, evidentemente, deverá recorrer ao TJ-SP, mas, a menos que eu esteja muito enganado, vai perder de novo.  

MAIS UMA DE MESÓPOLIS: JUSTIÇA MANDA PREFEITO DEVOLVER CARGO À PROFESSORA

A professora Vânia Domingues está para o prefeito de Mesópolis, Otávio Cianci, assim como a Mulher-Gato está para o Batman. Eles vivem uma guerra sem trégua. Na batalha mais recente, saiu-se vencedora a Mulher-Gato, digo, a professora. Mas ela  precisou apelar à Liga de Justiça.

Na sexta-feira, Tavinho teve que “engolir” Vânia, reintegrando-a no seu cargo de vice-diretora de escola, atendendo a uma determinação do Tribunal de Justiça de São Paulo. A batalha durou exatos três anos, três meses e três dias, mas parece ter chegado ao fim.

Nas eleições de 2008, a professora fez oposição política ao grupo de Tavinho. Passada a disputa, o prefeito providenciou a extinção do cargo da então vice-diretora, devolvendo-a à sala de aula. Vânia ainda teve que passar por uma readaptação, mesmo tendo apresentado um laudo contrário. 

Em agosto de 2009, ela entrou com um mandado de segurança, negado pela Justiça de Jales. Inconformada, a professora recorreu ao TJ-SP, que, dias atrás, julgou o caso e declarou nulo o ato do prefeito que exonerou Vânia do cargo de vice-diretora, determinando a imediata reintegração dela ao antigo cargo.

Não bastasse isso, o TJ-SP ainda condenou a Prefeitura de Mesópolis ao pagamento das diferenças salariais, desde a data da indevida exoneração, acrescidas de correção monetária e juros de mora. E o pior: toda essa celeuma acabou transformando Vânia em opositora nº 01 do prefeito,  rendendo a ela um cargo de vereadora no município, a partir de 2013.

GOVERNADOR ALCKMIN INAUGURA OBRAS EM VOTUPORANGA NO DIA 15 DE DEZEMBRO

Enquanto o nosso premiado estadista não tem nada pra inaugurar e, talvez por isso mesmo, preferiu tirar umas férias, o prefeito de Votuporanga, Júnior Marão, se prepara para receber o governador Alckmin e inaugurar obras. A notícia é da assessoria de imprensa do deputado Carlão Pignatari:

O governador do Estado, Geraldo Alckmin, estará em Votuporanga no dia 15 de dezembro para inaugurar diversas obras. Ontem, quinta-feira, o deputado Carlão Pignatari e o prefeito Júnior Marão estiveram em audiência com o assessor especial do governador, Marco Antônio Castello Branco, no Palácio dos Bandeirantes, oportunidade em que foi marcada a visita do governador em Votuporanga. 

Alckmin vai inaugurar as 422 casas do Residencial Monte Verde, que fica Zona Oeste da cidade; as obras do aeroporto e a duplicação da rodovia Euclides da Cunha, no trecho que liga Votuporanga a Fernandópolis. 

O conjunto habitacional Residencial Monte Verde foi construído com recursos da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) em parceria com a Prefeitura, através de uma reivindicação do deputado Carlão e do prefeito Júnior Marão. Os mutuários contemplados deverão comparecer amanhã, sábado, no Ginásio de Esportes Jane Maria de Lacerda Soares – CSU, para a escolha das casas e celebração dos contratos.

Quanto ao Aeroporto Estadual “Domingos Pignatari”, as melhorias incluem o recapeamento no sistema de pistas, acessos, construção da área de giro na cabeceira da pista (turn around), ampliação do pátio, pistas de rolamento e grooving. Foram feitas também reformas no terminal de passageiros, com a ampliação e implantação de salas separadas para embarque, desembarque e saguão. O governo investiu R$ 5,1 milhões.

Já a rodovia Euclides da Cunha está sendo reconstruída totalmente e duplicada. A reivindicação foi feita por diversas lideranças da região, entretanto, foi o deputado Carlão Pignatari que sensibilizou o governador Geraldo Alckmin para a necessidade da realização da obra. Alckmin já inaugurou o primeiro trecho em Santa Fé do Sul e agora entrega mais este entre Votuporanga e Fernandópolis.

LADRÕES DE GADO SÃO PRESOS POR POLICIAIS DAS DIGs DE FERNANDÓPOLIS E JALES

 A notícia é do portal Mais Interativa:

Três integrantes de uma quadrilha foram presos na madrugada desta quarta-feira(21), quando transportavam 49 cabeças de gado em dois caminhões. A abordagem aconteceu na rodovia Percy Waldir Semeghini entre os municípios de Guarani d´Oeste e Fernandópolis.

Uma denúncia anônima levou os policias das Delegacias de Investigações Gerais de Fernandópolis e Jales a montarem um forte esquema durante a madrugada para prender integrantes de um bando responsável por furtos de gado na região.

Os animais foram retirados de várias propriedades, principalmente dentro do município de Guarani d´Oeste e colocados em dois caminhões, licenciados em Floreal, região de Votuporanga.

Os três presos e os caminhões foram levados a um posto de combustível de Fernandópolis onde um novo esquema foi feito para evitar resgate. O gado foi devolvido às propriedades para que os animais não sofram pela falta de alimento e água.

COMPRA DE VOTOS EM MESÓPOLIS: JUSTIÇA MARCA AUDIÊNCIAS PARA OUVIR TESTEMUNHAS DE DEFESA

Está marcada para a próxima sexta-feira, 23, a primeira audiência programada pela Justiça Eleitoral  para ouvir as testemunhas de defesa em uma ação que envolve o prefeito eleito de Mesópolis, Leandro Polarini, por suposta compra de votos.

O caso deu-se em 2008, quando Leandro foi candidato a vice-prefeito. Além dele, outros quatro assessores da Prefeitura de Mesópolis estão sendo acusados na ação movida pelo Ministério Público Eleitoral, ajuizada com base em investigações da Polícia Federal.

Além da audiênca de sexta-feira, pelo menos outras duas já estão marcadas para os dias 30/11 e 07/12. Tudo isso porque foram arroladas nada menos que 35 testemunhas pelos advogados de defesa do acusados. Até um promotor público – Eduardo Shintani – foi arrolado como testemunha. 

Além da suposta compra de votos, alguns dos envolvidos estão sendo acusados de falsidade ideológica. Não bastasse isso, uma das testemunhas de acusação declarou ter recebido uma proposta de R$ 10 mil para mudar seu depoimento.

Caso seja condenado, o prefeito eleito Leandro Polarini poderá perder o mandato obtido nas eleições deste ano, quando ele foi candidato único. 

COMPRA DE GRAMA GERA CONDENAÇÃO A EX-PREFEITO DE URÂNIA

Vejam vocês como as coisas andam rapidamente neste país. O ex-prefeito de Urânia, Augusto Vitorelli Garcia (alguém se lembra de quando ele foi prefeito?) acaba de ser condenado por fraude em uma licitação. O detalhe: ele foi condenado pelo TJ-SP, o que significa que ainda poderá recorrer ao STJ e enrolar o caso por mais uns dez ou quinze anos. A notícia é do Ethos on Line:

O ex-prefeito de Urânia, Augusto Vitorelli Garcia, e o funcionário responsável pelo setor de compras da Prefeitura, Antonio Aparecido de Oliveira, foram condenados por ato de improbidade  administrativa ao pagamento de multa civil no valor de R$40.000,00 para cada réu, além da suspensão dos direitos políticos por cinco anos e da proibição de contratar com o poder público pelo prazo de três anos.

A condenação é resultado da ação civil pública movida pelo Ministério Público do Estado de São Paulo contra Augusto Vitorelli Garcia, Antonio Aparecido de Oliveira, Antonio Henrique Sparapagni e a Empresa Sparapagni Sementes. Ficou comprovado que o processo de licitação na modalidade carta convite nº 004/99, realizado pela Prefeitura para o fornecimento de grama a ser colada na estrada vicinal UR-10, que liga os municípios de Urânia e Paranapuã, se deu de forma irregular.

“Como o próprio representante legal da empresa vencedora da licitação afirmou, ele sequer sabia que estava participando de um processo de licitação, ratificando em juízo que teria tratado os serviços de plantio de grama diretamente com o ex-prefeito Urânia, o que demonstra que o processo licitatório foi, de fato, forjado”, registrou o desembargador Paulo Galizia, da 10ª Câmara de Direito Público do TJ-SP.

A notícia do Ethos on Line, completa, pode ser lida aqui.

PAIS FAZEM B.O. DEPOIS DE FILHO SER CHAMADO DE ‘VIADINHO’, EM FERNANDÓPOLIS

Transcrevo, abaixo, o que eu consegui entender de uma notícia do Ethos on Line:

Os pais de um aluno fizeram um boletim de ocorrência contra um professor da rede estadual, em Fernandópolis, na região de Rio Preto, depois que o filho de 17 anos, estudante do terceiro ano do ensino médio foi ofendido ao ser chamado de “viadinho” (sic).

O entrevero se iniciou depois que a classe não prestava atenção sobre a orientação de um trabalho, ministrado pelo professor. Depois do relato do boletim de ocorrência, o caso será remetido ao Fórum. Esta não seria a primeira vez que o professor vira alvo de questionamento. Uma mãe de uma outra aluna, da mesma escola, também subscreveu um boletim de ocorrência de preservação de direito, em virtude de uma suposta ameaça.

A versão original da notícia é um pouco confusa e pode ser lida no site Ethos on Line 

DIABINHA NA IGREJA ESQUENTA POLÊMICA

E as fotos tiradas em uma igreja de Catanduva continuam dando o que falar. Agora apareceu uma “diabinha”, como mostra a notícia do Diárioweb:

No dia em que o bispo de Catanduva, dom Otacílio Luziano da Silva, falou pela primeira vez sobre o uso da Igreja Matriz como cenário para fotos de um modelo vestido de anjo, com asas e apenas de cueca, uma nova foto surgiu ontem na internet. Desta vez, uma mulher em trajes sumários e com asas vermelhas, fazendo pose na porta de entrada da igreja.

Antes do vazamento de mais uma foto, o bispo falou sobre o modelo de cueca, divulgou nota com críticas e afirmou que perdoa os envolvidos. “Mas para se perdoar é preciso que a pessoa se arrependa do que fez e reconheça o erro. Não temos intenção nenhuma de prejudicá-lo. Mesmo ele tendo ofendido a nossa fé e a população, merece o perdão”, afirmou o bispo.

“Além do arrependimento queremos que o fotógrafo se comprometa a não mais divulgar as fotos onde a igreja aparece como cenário. Caso eles acatem nossa proposta, não iremos entrar com ação civil e nem com representação criminal”, disse o bispo ao Diário no início da tarde.

Mais tarde, o bispo não foi localizado para comentar o surgimento da outra foto, que está postada na rede social Facebook, na página da moça que se identifica como Hérika Santos Vilhena, uma “gogogirl”, profissional que faz performances em boates.

Em uma das dezenas de fotos fotos feitas em diferentes lugares e postadas no Facebook, ela aparece na porta da mesma igreja apenas com lingerie, meia-calça e asas vermelhas. Autor das fotos do modelo de cueca e “perdoado” pelo bispo, o fotógrafo Márcio Costa fugiu da polêmica: “Eu não sei que foto é essa, desconheço essa imagem”, garantiu.

Mais notícias sobre o caso podem ser vistas aqui e aqui.

MESÓPOLIS: TRIBUNAL REPROVA CONTAS DE TAVINHO CIANCI PELO SEGUNDO ANO CONSECUTIVO

E o prefeito de Mesópolis, Tavinho Cianci, conseguiu mais uma façanha: pelo segundo ano consecutivo, as contas anuais da Prefeitura de Mesópolis foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. A novidade foi publicada no Diário Oficial do Estado, de ontem. Eis um trecho do parecer:

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, em sessão 23 de outubro de 2012, pelo voto do Conselheiro Dimas Eduardo Ramalho, Relator, do Conselheiro Antonio Roque Citadini, Presidente, e da Conselheira Cristiana de Castro Moraes, decidiu emitir PARECER DESFAVORÁVEL à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Mesópolis, exercício de 2010, ressalvando os atos pendentes de apreciação por este Tribunal.

Como se vê, nós estamos no final de 2012 e o julgamento se refere às contas de 2010. A opinião dos conselheiros do TC é importante, mas não é a definitiva. Para que as contas sejam, realmente, rejeitadas, é necessário que o parecer do Tribunal seja aprovado pela Câmara Municipal de Mesópolis.

As contas de Tavinho, relativas a 2006, por exemplo, também foram reprovadas pelo TC, mas a Câmara rejeitou o parecer do Tribunal e a opinião dos conselheiros virou letra morta. 

Já no ano passado, o TC emitiu parecer desfavorável às contas de 2009 e o dito cujo foi confirmado, em maio deste ano, pelos bravos vereadores mesopolenses, conforme se pode ver na notícia postada naquela ocasião, aqui no blog.  

CONCURSO: MINISTÉRIO PÚBLICO AJUIZA AÇÃO CONTRA INSTITUTO SOLER E PREFEITO DE AURIFLAMA

Em março deste ano, este aprendiz de blogueiro noticiou por aqui que o concurso público aplicado pelo Instituto Soler em Auriflama estava sendo alvo de suspeitas. Segundo relato de uma candidata, alguns dos aprovados no tal concurso tinham ligações com o prefeito José Jacinto Alves Filho, o Zé Prego. O post de março pode ser visto aqui.

O caso, depois de investigado pelo Ministério Público, virou uma Ação Civil Pública ajuizada na Vara Única de Auriflama, tendo como requeridos o Instituto Soler e o prefeito Zé Prego.

1 90 91 92 93 94 98