A TRIBUNA: LUÍS ESPECIATO DIZ QUE EX-VEREADOR RIVELINO FOI DESELEGANTE E DESRESPEITOSO COM BISPO DOM REGINALDO

No jornal A Tribuna deste final de semana, mais um capítulo da saga enfrentada pelo ex-prefeito Humberto Parini, de quem o Tribunal de Contas da União (TCU) está cobrando a devolução da bagatela de R$ 1,4 milhão ao Ministério do Turismo. A duplicata está chegando agora, mas a encrenca é antiga e diz respeito à Facip 2009. Naquele ano, a Prefeitura de Jales – com a intermediação dos deputados Vadão Gomes e Celso Russomano – assinou um convênio com o Ministério do Turismo, que repassou R$ 600 mil para realização da Facip. O TCU diz que encontrou uma série de irregularidades na prestação de contas e responsabilizou o ex-prefeito.

Destaque, também, para matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, onde a Câmara Municipal, depois de alguma polêmica, está desmentindo a compra de bafômetros para medir as condições etílicas de vereadores durante as sessões. A compra do aparelho foi descartada, mas a punição a vereador que comparecer às sessões sob efeito de álcool – ou seja, embriagado – pode ser aprovada nos próximos dias. Projeto nesse sentido já foi assinado por sete vereadores.

As dicas sobre eleição para quem vai votar nesse domingo nas zonas eleitorais de Jales (152ª) e Urânia (427ª); os locais de votação nos nove municípios  vinculados às duas zonas eleitorais; a apreensão, pela Polícia Federal de Jales, de “santinhos” com propaganda eleitoral ilegal; a entrega, pela Coelho Engenharia e pela Cooperativa dos Comerciários, de mais 210 casas populares do conjunto Nova Jales; a retomada, nesta semana, do recapeamento asfáltico em várias ruas da cidade; e o início da cobrança de tarifa na nova Zona Azul, que está previsto para a segunda-feira, 08, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, a informação de que a Sindicância aberta na Prefeitura para apurar os malfeitos da ex-tesoureira Érica já ouviu 41 pessoas e está sendo prorrogada por mais 30 dias. Na página de opinião, o bispo emérito, dom Demétrio Valentini, escreve sobre o que nos espera depois das eleições, enquanto o ex-vereador Luís Especiato, em artigo, critica o que ele chamou de deselegância do também ex-vereador Rivelino Rodrigues que, na semana anterior, distribuiu críticas ao PT, ao Lula, ao bispo dom Reginaldo e ao papa. No caderno social, destaque, mais uma vez, para a coluna do Douglas Zílio.

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *