A TRIBUNA: MINISTÉRIO PÚBLICO QUER PENA MAIOR PARA EX-OFICIAIS DO CARTÓRIO DE IMÓVEIS DE JALES

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete diz que Jales poderá ter pelo menos três candidatos a prefeito nas eleições municipais de 2020. Segundo matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, tudo indica que as próximas eleições, marcadas para daqui a 13 meses, serão muito mais disputadas do que as anteriores, realizadas em 2016. O prefeito Flá(DEM) seria candidato à reeleição e teria como adversários o empresário Luiz Henrique Nogueira(PODE) e um candidato do PSDB, que poderia ser o empresário Osvaldo Costa Júnior, recém-chegado ao partido. Ainda de acordo com a matéria, pode ser que Flá não repita a parceria com o PMDB, do vice-prefeito Garça.

O jornal está destacando, também, que, nos próximos meses, Jales poderá se tornar sede de um programa modelo de vídeo-monitoramento em vias públicas. O projeto seria parte de uma parceria entre a Prefeitura de Jales e a Prodesp – Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo – que poderia oferecer sua tecnologia para outros municípios tomando como base o modelo implantado em Jales. Nesta semana, uma comitiva de jalesenses – com representantes da Polícia Civil, Prefeitura e Conselho Municipal de Segurança – esteve em Taboão da Serra para, em visita à sede da Prodesp, conhecer o projeto.

Os 59 anos da instalação da Diocese de Jales, comemorados neste mês; a operação da Polícia Federal de combate à corrupção, que resultou na prisão de 14 pessoas suspeitas de fraudes em licitações na Prefeitura de Araçatuba; a condenação da oficial titular e do oficial substituto do Cartório do Registro de Imóveis de Jales, acusados de desvios estimados em R$ 2 milhões; e o anúncio feito pelo prefeito Flá sobre dois convênios assinados com o governo estadual, que vão garantir R$ 700 mil para obras em Jales, são outros assuntos de A Tribuna, que traz, ainda, um pôster do Jalesense Atlético Clube, bicampeão sub-16 da Taça Paulista.

Na coluna Enfoque, a informação de que o Ministério Público de Jales está recorrendo ao TJ-SP para aumentar as penas aplicadas pela Justiça de Jales aos ex-oficiais do Cartório do Registro de Imóveis. No recurso, o promotor Horival Marques Júnior menciona laudo pericial de 2017, que já estimava os desvios em R$ 2,8 milhões. Na página de opinião, os artigos do doutor Valmir Bolan e do blogueiro Hélio Consolaro, o velho Consa. E no caderno social, destaque, como sempre, para os flashes da coluna do Douglas Zílio. As comemorações do Rotary Clube de Jales também estão no caderno social. 

7 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *