A TRIBUNA: QUASE TRÊS MESES DEPOIS DE INAUGURADO, ‘GANHA TEMPO’ AINDA NÃO FUNCIONA

O jornal A Tribuna deste final de semana está chegando às bancas e aos assinantes com manchete que destaca as críticas feitas à administração por aliados do prefeito Flá(DEM), durante a sessão de segunda-feira, 02. O vereador Chico do Cartório, que pertence ao mesmo partido do vice-prefeito Garça, o MDB, foi quem deu o mote. Em discurso, ele criticou a demora na implantação da nova Zona Azul e perguntou “até quando vamos admitir isso?”. Os vereadores Topete(DEM), companheiro de partido do prefeito, e Macetão(PP), aliado de primeira hora, também espinafraram a administração.

Destaque, também, para matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, sobre o Ganha Tempo de Jales. Segundo a reportagem, o Ganha Tempo – inaugurado há quase três meses – só conta com um órgão em funcionamento: o Detran. No local já deveriam estar funcionando outros órgãos, como o Ministério do Trabalho, IAMSPE, IBGE, PROCON, DAEE, etc, mas o que mais se vê no Espaço “Fioravante Boldrin”, onde foi instalado o Ganha Tempo, são salas vazias. O Carioca ouviu o secretário Niltinho Suetugo, que culpou a Elektro pelo atraso.

A ação da Polícia Rodoviária de Jales, que resultou na prisão de um traficante e na apreensão de quase 400 kg de maconha; o projeto de lei em tramitação na Câmara de Jales, que pretende obrigar donos de Pet Shops a cuidar de animais abandonados; a ação dos moradores do condomínio Alpha contra a Elektro e a Prefeitura, para reaver o dinheiro gasto com a iluminação pública do residencial; a posição de Jales no Índice Firjan de Desenvolvimento; e o julgamento do homem que tentou matar a companheira a facadas, em Vitória Brasil, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o ex-vereador Gilbertão, que prometeu pendurar as chuteiras mas agora já cogita voltar à política, como candidato a vereador em 2020. Na página de opinião, o ex-prefeito Pedro Callado escreve sobre o direito das pessoas adotadas de conhecer suas origens. Já o professor Valmor Bolan escreve sobre o ativismo judicial do STF, mas se esquece de mencionar o ativismo político de setores do Judiciário e do MP. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio e para a efeméride da socialite Amilta Vilas Boas.    

3 comentários

  • É meio fora de propósito obrigar os donos de Pet Shops cuidar de animais abandonados,são muitos.Cada um devia fazer a sua parte,não machucar os bichos já está de bom tamanho.

  • ..

    Com certeza, assim o índice de abandono só irá aumentar, pq não responsabilizar o dono que abandona ou maltrata?
    Muitos donos de pet shop já arcam com essa responsabilidade, só não fazem mais, devido o número muito grande de abandono e os gastos diante tratamentos devido alguma doença.
    Pq não incentivar com recursos as ONGs?
    Não teria algo mais efetivo?

  • Bidu

    É melhor ter um cachorro amigo do que um amigo cachorro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *