A TRIBUNA: REPRESENTANTE DA JALES PARK (ZONA AZUL) DIZ QUE “SE MUDAR A LEI, SERÁ O FIM DO CONTRATO”

No jornal A Tribuna deste final de semana, destaque para o recurso interposto pela defesa de Roberto Santos Oliveira, o Betto Calçados, contra a decisão do juiz Adílson Vagner Ballotti, da 5ª Vara de Jales, que determinou o leilão das mercadorias e mobílias das três lojas interditadas pela PF na operação “Farra no Tesouro”. O ex-marido da ex-tesoureira Érica alega, entre outras coisas, que o leilão seria uma medida prematura, uma vez que ainda não houve nenhuma condenação com trânsito em julgado. Roberto pede a desinterdição das lojas e a nomeação de um administrador judicial, pois entende que, com as lojas abertas, estará gerando empregos e, com o movimento, poderá obter resultados melhores do que aqueles que serão obtidos em um leilão.

Destaque, igualmente, para o inquérito civil instaurado pelo Ministério Público de Jales para apurar a responsabilidade pelas inundações que ocorrem no Jardim Alvorada nos dias chuvosos, principalmente depois da construção das casas do conjunto habitacional Nova Jales 2. Os fatos chegaram ao conhecimento do MP através de representação do vereador Tiago Abra, na qual o parlamentar narra os prejuízos causados a moradores do Jardim Alvorada. O MP quer saber quais foram as providências tomadas pela Prefeitura para melhorar o sistema de drenagem dos bairros Nova Jales 1 e 2, que se mostra inadequado.

Os números da UPA de Jales, que se defende das críticas apresentando média de atendimentos diários prestados durante o ano de 2018; ainda na mesma seara, a recomendação do MPF para que as obras que estão sendo realizadas na UPA sejam concluídas em 90 dias; os detalhes sobre a audiência pública realizada pela Câmara para debater mudanças na Zona Azul de Jales; as críticas do vereador Deley às monitoras da Zona Azul, supostamente mal educadas, e à empresa Jales Park, que teria mentido para os vereadores; e a operação da Polícia Civil contra a pedofilia, que prendeu um homem em Estrela D’Oeste, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o Seminário promovido na sexta-feira, 29, pela Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA), presidida pelo prefeito Flá Prandi, que reuniu prefeitos e representantes de 56 municípios na Câmara Municipal de Jales. Na página de opinião, o Valmor Bolan escreve artigo sobre a viagem de Bolsonaro aos Estados Unidos, enquanto a crônica do Hélio Consolaro fala sobre as “prostitutas do templo”. No caderno social, destaque para a festejada coluna do Douglas Zílio e para a festa de aniversário da garotinha Sofia, filha dos médicos Rebecca Mayanne e Mauro Prado Carvalho. 

10 comentários

  • ZONAZUL

    Não tem que mudar nada. Quem na quer pagar anda a pé ou deixa o carro fora da área e chega de mi mi mi

  • Ze ruela

    Jales é um verdadeiro inferno
    Motos no maior cacete e barulho de escapamento
    Carros velhos, normais, caminhonetes ets com barulho de som alto
    E não existe nenhuma viatura para coibir, apreender,multar, e fiscalizar, e na madrugada pior ainda
    ohhh comandante o comando ATÉ quando vamo se mexer

  • Hugo Garcia

    Para quem não entende o que se passa em Jales quando o assunto é “ZONA AZUL” farei um breve resumo.

    Os munícipes jalesenses estavam acostumados com um sistema arcaico de cobrança do estacionamento central, onde muitos (inclusive, os que pedem justiça pelos desvios de milhões feito pela ex tesoureira e julgam e condenam pessoas) davam o famoso “jeitinho brasileiro”, onde diziam aos antigos funcionários das extintas empresas que era “só 5 minutinhos” e esse “tempinho” tornavam-se horas, e mesmo assim, não pagavam pelo estacionamento.
    O tempo passou, uma competente equipe de engenheiros entrou na Prefeitura, e criaram um sistema moderno, onde esses “5 minutinhos” e o “jeitinho brasileiro” não seria mais permitido, fazendo total sentido a Zona Azul e, rigorosamente, fiscalizando veículo por veículo que estacionam nos locais DEVIDAMENTE SINALIZADOS.
    Esse povo que quer estacionar de graça, bravou nas redes sociais, cobrou os mega vereadores da cidade e os edis que, eleitos pelo mesmo povo que quer progresso e mudança, tentaram mudar uma lei QUE ELES MESMOS APROVARAM, SEM LER, É CLARO.
    Os competentíssimos vereadores promoveram uma audiência pública, onde levaram uma bela surra de verdade da empresa que ENTENDE DE LEIS, e pelo que vimos, FELIZMENTE, não haverá mudanças da Zona Azul.
    E para quem não sabe, NUNCA EXISTIU 15 minutos DE GRAÇA. Você tem 15 minutos para PAGAR, A PARTIR DO MOMENTO QUE A FISCAL VERIFICA SEU VEÍCULO. Se você estacionar as 10h, teoricamente teria até 10h15 para pagar, seja comprando o tíquete no ponto de venda, com as fiscais ou pelo app (aliás, tem tempo para criticar nas redes sociais o sistema, mas não tem para baixar o app que é SUPER FÁCIL E RÁPIDO) mas na prática, você tem até um tempinho a mais de “tolerância”. Se estacionou as 10h, e a fiscal verifica seu veículo as 10h15, por exemplo, os 15 minutos são contados a partir das 10h15, horário em que ela verificou, e até 10h30 é o tempo em que você tem para pagar a TARIFA PRÉ (1,50). SE ATÉ 10H30 você não efetuou o pagamento, você deve pagar a TARIFA PÓS (15,00).

    “MAL ESTACIONEI E JÁ FUI MULTADO”
    Gente pelo amor de Deus, NINGUÉM É MULTADO PELA EMPRESA!!!
    O que a fiscal faz é a VERIFICAÇÃO que foi dita acima. E se NÃO PAGOU, ela emite um AVISO onde pede para, dentro do prazo de 15 minutos, PAGAR A TARIFA PRÉ!
    Então meus amiguinhos, estejam CIENTES que se você estacionar no centro, você VAI PAGAR. Se não entendeu a questão da emissão do papel, JÁ PAGUE antes de dizer asneiras por aí. Baixem o aplicativo DIGIPARE que é super FÁCIL E RÁPIDO. Eu faço assim. Estacionei, uso o app e boa.

    ACABOU O JEITINHO BRASILEIRO.

    ACABOU EMPRESÁRIOS DEIXAREM OS CARROS 8H DA MANHÃ E TIRAR SÓ 18H.

    SE É LEI, TEMOS QUE CUMPRIR.

    ESTACIONAMENTO PARA TODOS.

    VAGA PARA TODOS.

    NÃO GOSTOU, VAI PRAS CIDADES VIZINHAS ONDE A TARIFA É MAIS CARA.

    NÃO GOSTOU, VOTE NOS VEREADORES QUE AÍ ESTÃO EM 2020 PARA CONTINUAREM APROVANDO AS COISAS SEM LER.

    E PRA FINALIZAR, CHUPA THIAGO E MACETÃO!!!!!!!!!!!!!!

  • Norberto

    Gente esse caso da zona azul é muito simples para ser resolvido, é só pegar o número de vagas disponíveis a venda e saber quantas vagas gratuitas será disponibilizadas, fazer a regrinha de três e diminuir do percentual que a empresa repassa para a prefeitura, acho que seria uma proposta honesta, onde a empresa não poderá e satisfazer a o interesse da população.

  • Norberto

    Continuando, supomos que serão isentas 10p/cento das vagas, aí diminui-se 10 por cento do percentual do repasse caindo do aproximadamente 18 por cento para 17 pó cento, o ideal, alguém concorda?

  • ZONAZUL

    Eu concordo acabar com esse mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi mi

  • Eu

    Vereadores vamos cuidar de outras coisas o recinto do comboio após as feiras de sábado fica sujo até segunda feira.
    Tudo isso para não pagar 3 ou 4 horas extras ao funcionário.
    Neste domingo tem leilão da Santa Casa agora a tarde tinha um caminhão da Sabesp lavando o recinto.
    VERGONHA!!!!!

  • JOSUE

    PARABENS AO SR HUGO GARCIA,QUE FEZ UM COMENTARIO VERDADEIRO E INTELIGENTE,NA HORA QUE A PORCA APERTA TODOS ESPANA,EM MINHA OPINIÃO O GRANDE ERRO FOI ASSINAR UM CONTRATO SEM LER COM OS CUIDADOS DEVIDOS,E ANALISAR PROFUNDAMENTE A PROPOSTA,A EMPRESA ESTÁ CUMPRINDO SEU PAPEL,ALIAS TEM GENTE QUE VAI DE CARRO DUAS QUADRAS DA CIDADE,TEMOS QUE ANDAR MAIS,FAZ BEM PARA SAÚDE,DEUS ABENÇOE JALES.

  • Jose das couves

    Parabéns aos vereadores que tem coragem para ir contra esta pouca vergonha, pois as pessoas que estão defendendo e não querem melhoras estão ganhando um pôr trás ! Jales cidade lixo onde 800 de propaganda compram uma necessidade da população!

  • Celso Ortega Fernandes

    Apresentei a um dos vereadores de Jales, um sistema de estacionamento utilizado na cidade de CATALÃO-GO, em que se utiliza um dispositivo que se coloca no parabrisa do veículo, onde constam todos os dados e o valor creditado para pagamento do estacionamento. Não é necessário que você fique procurando um lugar ou uma moça para comprar um bilhete. Tem lugar que você não vê um local de venda e uma moça para tal. Eu utilizei o sistema de Catalão-Go durante o tempo que lá residi. Catalão tem cem mil habitantes. Esse sistema que aqui está instalado é uma piada e tem deixado muita gente nervosa, principalmente os que vem de fora. Resolveu o sistema de estacionamento no centro? Sim resolveu. Mas o sistema poderia ser melhor. Porque o pessoal do JALESPARK não fazem uma visitinha em CATALÃO-GO? É pertinho. Um abraço Cardosinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *