CARRO É ATINGIDO POR TREM AO TENTAR ATRAVESSAR LINHA FÉRREA EM JALES

A maior tragédia de Jales ocorreu nesse mesmo lugar, em 1966, quando um ônibus que saía de Jales em direção a Fernandópolis foi atropelado por um trem. As 11 pessoas que viajavam no ônibus, incluindo o motorista, morreram no acidente.

Era um domingo à tarde e o time do CAJ se preparava para entrar em campo para um jogo contra o Botafogo de Ribeirão Preto. Quando a notícia chegou ao estádio, muita gente deixou a arquibancada e correu para ver o acidente. O CAJ perdeu por dois a zero.

O falecido ex-prefeito Rato – então com 12 anos – e outros garotos do Jardim Paraíso tinham acabado de atravessar a linha férrea em direção ao estádio, mas, ao ouvir o barulho, voltaram e, junto com alguns moradores daquela região da cidade, foram os primeiros a chegar ao local do acidente.

Eu também fui ao local (acho que a cidade inteira correu para lá!) mas não me lembro de muita coisa. Guardo – por marcante – apenas uma imagem do acidente. Há uns três ou quatro anos, conversando com o ex-prefeito Rato sobre o caso, ele descreveu uma imagem que ficou na cabeça dele. Exatamente a mesma que eu guardei.

E como sempre acontece em casos assim, há histórias de pessoas que teriam escapado do acidente porque perderam o ônibus. Edemerval Prado, o Vavo do Hotel Galeria, foi uma dessas pessoas. Ele pretendia ir a Estrela D’Oeste, mas chegou atrasado ao ponto de ônibus.

Vamos à notícia do G1:

Um carro ficou danificado após ser atingido por um trem ao tentar cruzar a linha férrea no Jardim Paulista, em Jales (SP), na madrugada deste sábado (30). Segundo os bombeiros, ninguém ficou ferido.

De acordo com a Polícia Militar, ao fazer o pare, a motorista acabou deixando o carro descer e ficou perto demais da linha férrea.

A PM informou que o acidente aconteceu por volta das 3h e a polícia só foi acionada às 7h. A condutora decidiu não registrar boletim de ocorrência.

Em nota, a empresa Rumo afirmou que “o acidente aconteceu por irresponsabilidade do motorista do carro, que não respeitou a sinalização e tentou cruzar a ferrovia no momento em que o trem se aproximava. A linha férrea é preferencial e não parar e olhar antes de atravessar é infração gravíssima.”

1 comentário

  • alberto

    Obrigado cardosinho, essa semana eu estava me lembrando do acidente do trem, queria saber quantos anos eu tinha , pois morava no paraiso e tambem fui la, tinha apenas 6 anos e lembro de pessoas mortas no chão. eu pensava que eram umas seis e não essa quantidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *