CEI DA ‘FARRA NO TESOURO’ OUVE SECRETÁRIA DE SAÚDE

A notícia é da assessoria de imprensa da Câmara:

Na manhã de terça-feira(6), a Comissão Especial de Inquérito (CEI) ouviu a secretária Municipal de Saúde, Maria Aparecida Moreira Martins, e a ex-secretária e ex-chefe de gabinete da Secretaria de Saúde, Patrícia Albarelo Ribeiro Oliveira, testemunhas sobre os desvios de verbas públicas da Prefeitura de Jales.

A CEI foi criada para apurar suspeitas de desvios de mais de R$ 5 milhões em recursos públicos da Prefeitura Municipal, descobertas após a deflagração da Operação Farra no Tesouro da Polícia Federal. A Comissão tem como membros o vereador Fábio Kazuto (PSB), presidente, Vanderley Vieira (PPS), vice-presidente e Bismark Kuwakino (PSDB), relator.

A Comissão iniciou seus trabalhos no dia 23 de agosto e já ouviu quinze testemunhas.

A CEI vai se reunir na próxima terça-feira para dar prosseguimento aos trabalhos e deverá ouvir as servidoras da Prefeitura Giselle de Lima Gonçalves e Laís Dantas Neris Barboza.

A Comissão Especial de Inquérito tem duração de 90 dias, e deverá ser prorrogada por igual período a partir do dia 21 de novembro.

7 comentários

  • JUMENTO ATORMENTADO

    Gente!!!! Socorro!!!!

    Olha loucura da CEI????

    Já esta difícil para P.F e TCE, o que vai resolver esses caras ai.

    Não perceberam os imbecis que pessoas interessadas na CEI eram pessoas querendo serem candidatos

    prefeito e vereador.

    Nosso legislativo já estava desacreditado, imagina isso agora que eles não tem capacidade

    nem quase dirigirem suas próprias vidas.

    • mimimi

      boa pergunta….cade o advogado???
      teve jornada de trabalho majorada pra ter aumento salarial né….

      • Dema

        O advogado estava presente sim. Veja os papeis dele atrás da água e mão direita. Sr. mimimi identifique-se.

      • Servidor Municipal

        Colega, chegou aqui na prefeitura um relatório de mais de cem páginas detalhadas atestando o trabalho e a necessidade da alteração da carga horária para no MÍNIMO 6 horas.
        Pelo que fiquei sabendo a alteração da carga horária visou regularizar uma situação consolidada, dentro da legalidade.
        É muito fácil criticar em uma rede social sobre algo que a gente não tem a mínima ideia do que se trata né?
        Redes sociais não são uma terra sem lei. Divergir é uma virtude mas todos merecem respeito.
        Não estão revogados os crimes de calúnia, difamação e injúria. Traga argumentos antes de fazer acusações infundadas. Assim como você tem o direito de ser respeitado todos os cidadãos também têm!

  • ilustre

    Quanta água, Cardoso.

  • Assustado

    Com essa comissão ai a coisa vai ficar igual a ponte no rio pequeno no espirito santo, sai do nada e não leva a lugar nenhum, estes caras não sabem nem porque estão ali. kkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *