“DEVEMOS FAZER O BEM”, DIZ MÃE QUE DOOU ÓRGÃOS DO FILHO. CAUSADOR DO ACIDENTE RESPONDERÁ PROCESSO EM LIBERDADE

Com informações do G1:

A mãe do menino Pedro Henrique Pondian, de 12 anos, vítima de um acidente de carro na Rodovia Jarbas de Moraes (SP-561), entre Jales e Santa Albertina, diz que decidiu doar os órgãos do filho para ajudar outras famílias. A criança de Jundiaí (SP) teve a morte cerebral confirmada  na manhã de quinta-feira, 10, depois de uma internação de 9 dias na Santa Casa de Jales.

Pedro era passageiro de um dos veículos envolvidos no acidente. O pai de Pedro, o policial militar Edson Pondian, de 47 anos, e a mãe avó da criança, Lídia Pondian, de 76 anos, morreram no local. Outros dois filhos do policial – João Vítor Pondian e Daisy Fernanda Pondian – também estavam no carro e foram socorridos à Santa Casa de Jales, onde passaram por atendimento médico e tiveram alta.

Ao G1, a sargento da reserva da Polícia Militar e mãe do Pedro, Valdirene Pereira, 49 anos, contou que foram captados os pulmões, fígado, rins e córneas. Segundo a Santa Casa, uma equipe da Força Aérea Brasileira (FAB) transportou os pulmões para hospitais na capital paulista. Já os rins e córneas foram levados ao Hospital de Base de São José do Rio Preto (SP).

“Quando sabemos que uma pessoa que amamos tem sua vida encerrada tão cedo, podemos de alguma forma ajudar outras mães. Isso faz bem ao meu coração. Vou amar meu filho eternamente. Devemos fazer o bem e não olhar a quem. Me sinto muito cansada, foram dias difíceis. Mas como costumo dizer: Deus no comando”, disse a mãe.

De seu lado, o homem de 48 anos que causou o acidente e matou as três pessoas da mesma família, vai responder em liberdade por homicídio culposo e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, segundo informou o delegado responsável pelo caso, Sebastião Biazi.

“Ele responderá por três homicídios culposos, pois duas mortes ocorreram no dia do acidente e a outra vítima veio a falecer na manhã da quinta-feira”, afirmou o delegado ao G1. Deijango Coelho trafegava pela via quando invadiu a pista contrária e bateu no carro em que viajava a família Pondian.

1 comentário

  • Gesto de grandeza e humildade.

    Este sim é um gesto de nobreza, em momento tão difícil ainda existe a bondade em seu coração.
    Pessoas como esta família, através desta senhora, veio a este plano fenomênico para apenas servir, e não para ser servido.
    Com certeza o pai todo poderoso já reservou um cantinho pra todos vocês.
    O MUNDO necessita de gestos como esse, aliás gesto de grandeza.
    UM GRANDE BEIJO em vossos corações, a perda é triste, mas sempre lembrando, neste mundo estamos apenas de passagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *