ESTÁDIO MUNICIPAL E GINÁSIO DE ESPORTES CORREM RISCO DE INTERDIÇÃO

estadio-robertao

A notícia está pendurada no portal da Rádio Assunção:

O Ginásio Municipal de Esportes de Jales, Dr. Waldemar Lopes Ferraz e o Estádio Municipal Roberto do Valle Rollemberg podem ser interditados a qualquer momento. A falta do alvará do corpo de bombeiros é a razão que estaria impedindo a continuação das atividades nos locais destinados a pratica de esportes. 

Segundo o secretário municipal de esportes, cultura e turismo, Ademir Balero Molina, foi solicitada a presença da Polícia Militar há algum tempo para fazer a segurança em um jogo do Jalesense Atlético Clube, e a corporação, como rege a lei, pediu a prefeitura que fornecesse todos os alvarás para terem assim a certeza de que tudo estava acertado.

Alvará da Vigilância Sanitária, para realização de eventos, da prefeitura, tudo ok, mas quando foi verificado o do corpo de bombeiros, percebeu-se que o mesmo estava vencido e que precisaria de um outro.
Os bombeiros foram chamados e fizeram uma vistoria no Estádio e no Ginásio, a fim de apontar as adequações que precisavam ser feitas. 

No Ginásio, apenas a implantação de alguns corrimões e acerto de algumas lâmpadas, o que custaria cerca de R$2.000 a R$3.000. Já no Estádio, diversos acertos precisariam ser feitos, dentre eles a construção de “para peitos”, concerto de grades, construção de muros, que se somado tudo, custaria cerca de R$50.000, dinheiro este que a prefeitura não tem. 

O secretário explicou que foi pedido então ao Ministério Público Estadual, um prazo de 90 dias até que todas as obras pudessem ser feitas, pois a municipalidade não tinha dinheiro de imediato para isso. Esse prazo foi concedido pelo promotor, mas vence agora no final de novembro, e até o momento, nenhuma adequação foi feita. 

Ademir disse que infelizmente a prefeitura não tem esse montante, e que é praticamente impossível que essas modificações sejam feitas até o final deste ano, ou seja, irá ficar para o próximo prefeito acertar essa situação. Molina disse ainda que sem essas obras, a qualquer momento o estádio e o ginásio podem ser interditados, ficando assim proibida a realização de qualquer evento ou atividades nos locais.

6 comentários

  • Guilherme

    O estadio eu não sei falar, mas o ginásio já tinha passado da hora de ser interditado!!!

    Art. 2º Fica proibida a construção, instalação e utilização de quadras esportivas
    ou infraestrutura esportiva que possuam piso de madeira.
    Art. 3° As quadras esportivas ou infraestrutura esportiva que já possuem piso de
    madeira deverão ser retiradas de uso no prazo máximo de 90 (noventa) dias, contados da data
    de publicação desta lei.

  • IRRITADO

    ESSE DR PEDRO E MAGALHÃES ESTÁ ACABANDO COM A CIDADE, É BRINCADEIRA. NÃO FEZ NADA E AINDA ESTÁ DEIXANDO A CIDADE ENDIVIDADA.

  • Cardosinho o Procon não consegue enviar notificações via correios porque segundo eles é encargo da prefeitura pagar as postagens e a prefeitura alega falta de recursos.
    as representações estão todas atrasadas.
    tem como você verificar esta informação.

  • acorda jales

    gente vende essa area, com dinheiro faz uma nova bem melhor e ainda sobra dinheiro para investir em jales, ate um jumento enxerga isso

  • Milton

    Cardosinho pq a prefeitura de Jales não vende esses patrimônios públicos? Aeroporto que só atende o interesse de 3 ou 4 ilustres munícipes, estádio e ginásio de esportes que não servem mais pra nada, manutenção do recinto da Facip pra entregar de mão beijada a um especulador barato. Até qd a população vai pagar o preço? Qd vai aparecer alguém que peite de frente esses poderosos que tem investimentos em outros estados e municípios. Vende esses imóveis obsoletos, deixe alguém investir e passe a lucrar com o IPTU e geração de empregos.
    O que impede disso acontecer?

    Ah e “concerto” é de música.

  • velha frase atualíssima. ” O ÚLTIMO QUE SAIR APAGUE A LUZ” : se ainda houver luz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *