HOMEM ACUSADO DE MATAR DESAFETO POR DÍVIDA DE R$ 10,00 SERÁ JULGADO NESSA QUARTA-FEIRA EM JALES

O Tribunal do Júri da Comarca voltará a se reunir na quarta-feira, 08, no Fórum de Jales, sob a presidência da juíza titular da 4ª Vara, Maria Paula Branquinho Pini, para o julgamento do réu Nilton Souza Barbosa, de 33 anos.

Ele está sendo acusado de homicídio qualificado (motivo fútil) e pode pegar de 12 a 30 anos de reclusão, por ter assassinado Fortunato do Rosário Reis – à época com 21 anos de idade – com um golpe de faca, durante briga em um bar. Os dois vieram do estado do Maranhão para trabalhar no corte de cana, em Pontalinda.

O crime ocorreu na manhã do dia 22 de julho de 2016, no “Bar do Zé Cabelo”, localizado na Avenida Altino Leão, em Pontalinda. Naquele dia, os dois maranhenses discutiram por conta de uma dívida de R$ 10,00 que Fortunato teria com o réu.

Depois de brigarem, Nílton foi até sua residência e voltou ao bar armado com uma faca de cozinha. Fortunato tentou defender-se com um taco de bilhar, mas, em meio à briga, acabou atingido por um golpe certeiro, morrendo quase instantaneamente. No seu bolso, além de um preservativo, a polícia encontrou R$ 9,00 em dinheiro.

Nílton fugiu do local, mas foi encontrado pela polícia e preso em flagrante. Ele será defendido pelo advogado criminalista Edson Francisco da Silva, enquanto o promotor Anderson Geovam Scandelai funcionará na acusação.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *