JORNAL DE JALES: DONOS DE POSTOS DE COMBUSTÍVEIS PREVEEM NOVOS AUMENTOS NA GASOLINA

Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, cuja principal manchete destaca a preocupação com os preços dos combustíveis na bomba, uma vez que os donos de postos estão prevendo novos aumentos nos combustíveis, principalmente na gasolina (e eles têm razão: ontem mesmo a gasolina subiu mais 2,2% nas refinarias). A matéria do JJ destaca, ainda, a prisão de um achacador acusado de impedir os motoristas de deixarem a greve dos caminhoneiros e a convocação da ACIJ para que o comércio local fechasse as portas mais cedo na segunda-feira, 28, em apoio aos caminhoneiros concentrados em dois pontos de bloqueio, em Jales.

O jornal está destacando, também, a aprovação das contas da ex-prefeita Nice Mistilides, relativas ao exercício de 2014. Na sessão da Câmara de segunda-feira, 28, oito dos dez vereadores de Jales votaram contra o parecer do Tribunal de Contas do Estado(TCE), que recomendava a rejeição das contas porque a ex-prefeita deixou de pagar parcelas de contribuição ao Instituto Municipal de Previdência. Apenas os vereadores Tiago Abra(PP) e Chico do Cartório(MDB) votaram a favor do parecer do TCE e contra a aprovação das contas. A ex-prefeita, que acompanhou a votação, agradeceu a compreensão dos vereadores e disse que não fez nada irregular.

A participação de um robusto estudante de medicina da região no concurso Plus Model Brasil; as 200 vagas para os cursos do Fundo Social de Solidariedade, comandado pela primeira-dama Glauciane Franco; a condenação do ex-prefeito de Dolcinópolis, José Luiz Reis Inácio de Azevedo, a 11 anos e 04 meses de prisão; e a entrega das chaves das 94 moradias populares do Residencial Jardim Tropical, construídas com recursos do programa Minha Casa Minha Vida, são outros assuntos da edição do JJ deste domingo.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior comenta que o Grupo Progresso, integrado por alguns empresários jalesenses, nasceu em novembro de 2015, durante Audiência Pública realizada na Câmara, quando integrantes do grupo analisaram alguns problemas da cidade e ofereceram sugestões ao então prefeito Pedro Callado. Na terça-feira, 29, o grupo fez circular um manifesto assinado pelos empresários, no qual pediam bom senso aos caminhoneiros da região, que continuaram em greve mesmo depois de o governo federal atender boa parte das reivindicações da categoria.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *