JORNAL DE JALES: VENDA DO RECINTO DA FACIP PARA EMPRESA DE SÃO PAULO EMPERRA POR CONTA DO PRAZO DE PAGAMENTO

IMG_0441Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo que está destacando a suspensão do laudêmio – aquele tributo cobrado pela família Jalles – conforme decisão do Corregedor Geral do TJ-SP, Pereira Calças. O jornal traz dois textos sobre o assunto. Num deles, o advogado Carlos Alberto Brito Neto explica a decisão. No outro, o professor Sedeval Nardoque – o primeiro a questionar a cobrança do laudêmio – diz que a decisão, apesar de favorável ao interesse público, ainda traz preocupação. O editorial do jornal também trata da decisão sobre o laudêmio e diz que ela ainda poderá ser objeto de eventual recurso dos advogados da família Jalles.

Destaque, igualmente, para outra decisão da Justiça: a da juíza de Urânia, Marcela Correa Dias de Souza, que deferiu o pedido dos advogados de defesa e revogou a prisão provisória do ex-prefeito Francisco Airton Saracuza e os ex-assessores que foram presos em março/abril pela Polícia Federal de Jales. Acusados de pagamentos suspeitos com recursos da chamada “repatriação”, eles tiveram pedidos de habeas corpus negados anteriormente, mas agora – depois de interrogados pela Justiça – poderão aguardar o julgamento em liberdade.

O lançamento do livro do escritor Mário Soler sobre o início da carreira política do prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo; as investigações do Ministério Público Federal (MPF) sobre o acúmulo de cargos por médicos de 22 municípios da região; a largada para a volta ao mundo que um casal de Jales pretende fazer em cima de uma bicicleta; e a instalação, em Jales, de uma unidade da ONG que incentiva crianças e jovens com deficiência a praticar esportes paraolímpicos, são outros assuntos do JJ.

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está informando que as negociações para a venda do recinto da Facip, que pertence à Unimed de Jales, estão um pouco “enroladas”. Na quarta-feira, 02, os cooperados da Unimed se reuniram e recusaram a oferta de empresa Gauri Eventos, de São Paulo. A empresa ofereceu R$ 3 milhões em suaves parcelas, mas os cooperados querem receber a grana à vista. O colunista destacou, também, a vinda do frade/escritor Frei Betto a Jales, no dia 10, para uma palestra. Amigo e conselheiro de Lula, foi Frei Betto quem convenceu o ex-presidente a nomear Joaquim Barbosa para o STF.

Em tempo: acabo de descobrir mais um amor platônico do meu amigo Luiz Carlos Seixas (Ourinhos-SP), que, em sua juventude, namorou várias moças sem que elas soubessem. Foi ele mesmo quem confessou a paixão não correspondida, em deliciosa crônica publicada pelo JJ deste domingo.    

6 comentários

  • UNIMED...

    A UNIMED DEVERIA NEGOCIAR ESSE RECINTO COMA PREFEITURA DE NOVO…

    • wesley

      Pra que negociar com a Prefeitura?? A Prefeitura não tem dinheiro pra nada amigo ! Vai comprar pra deixar abandonado igual está lá agora.. melhor coisa é a iniciativa privada mesmo !!!

  • PSDB

    O JORNAL DE JALES, não fala sobre Aécio meu caro jornalista ? Por que ?:-A mando de Doria, Guarda Municipal coloca fogo em favela.
    Em menos de um ano na prefeitura de São Paulo, o fascista João Doria (PSDB) já impressiona e assusta a todos, não só da cidade, mas de todo o país, por suas atitudes fascistas que atacam diretamente a população.
    Em sete meses, o playboy fascista atacou os moradores da cracolândia, com gigante truculência, fazendo ela se espalhar pela região, e, ao contrário do que prefeito diz, ela não acabou. Outro famoso ataque do playboy foi, em pleno inverno, jogar água fria nos moradores de rua, como forma de retirá-los. Além desses ataques marcantes ao povo pobre de São Paulo, Doria deixa claro que é contra o povo, pois quase que diariamente ataca as organizações populares e de esquerda.
    Mas agora Doria se superou, mandou a Guarda Municipal colocar fogo em barracos que ficavam na região central da cidade, sem ao menos comunicar os moradores do que iria acontecer. Simplesmente a GCM chegou colocando fogo nos barracos e deixando os moradores completamente sem nada.
    Mais uma ação truculenta e abusiva para cima do povo pobre de São Paulo, antes de Dória as favelas pegavam fogo misteriosamente, agora quem ateia fogo nos barracos é a própria prefeitura, com claro objetivo de favorecer aqueles que querem colocar no lugar dos barracos projetos que podem ser vendidos a preços monstruosos.
    Atitudes assim mostram a verdadeira cara da burguesia no Brasil, o completo ódio ao povo chegando ao limite de colocarem fogo nas humildes habitações que ali estavam para simplesmente favorecer os membros da própria burguesia.
    A população não pode aceitar que um playboy, que está ocupando o cargo de prefeito da maior cidade do país, faça todos esses ataques que na maioria deles são por pura diversão. É preciso dar um basta no prefeito fascista da cidade de São Paulo, João Doria.

    • Jales

      Pq vc que parece ser um cara esperto, intelectual e politicamente correto, não aponta uma solução razoável para tais problemas?????? É fácil ficar falando enquanto ninguém fez ou faz nada.

  • PSDB

    E SOBRE ESTA DELAÇÃO, POR QUE O JORNAL NÃO PÚBLICA? Delação de Cunha já tem cem anexos, pega Moreira e Eliseu Padilha, mas a ‘estrela principal’ é Temer.

  • Fla Mi Mi Mi

    concordo com amigo a cima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *