PADRE SARDINHA DIZ QUE PREFEITURA ESTÁ IMPEDINDO ENTIDADES SOCIAIS DE TRABALHAR

O editorial escrito pelo padre Antônio de Jesus Sardinha, publicado no portal da Diocese de Jales, fez severas críticas à forma como a Prefeitura de Jales está tratando algumas entidades sociais da cidade. Eis um trecho do editorial:

A APAE, o Lar dos Velhinhos, o Projeto Corpo e Mente em Movimento (SACRA), a Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente de Jales (AACAJ) e outras entidades sociais de Jales estão sendo impedidas de continuar prestando serviços por falta de apoio da administração municipal. Os seguintes fatos sugerem pensar se essa administração tem, realmente, sensibilidade aos problemas sociais.

A Secretaria Municipal de Assistência Social podia ter publicado o Edital de Chamamento Público, de acordo com a Lei 13.019/2014, para celebrar o Termo de Colaboração com as entidades assistenciais, desde outubro de 2017. Ela, porém, o publicou somente no dia 22 de dezembro. As Organizações da Sociedade Civil (OSCs) tiveram até o dia 21 de janeiro para enviar seus projetos. Apesar do prazo ter sido curto, elas cumpriram esse compromisso.

A Comissão de Avaliações teria até 15 de fevereiro para emitir o parecer e, segundo o Edital, os resultados seriam homologados e publicados até 06 de março. No entanto, até hoje, isso não aconteceu. Por isso, essas entidades sociais estão impedidas de trabalhar. A falta de apoio do poder público está ameaçando a paralização de suas funções. As conversas com o prefeito têm resultado inúteis.

As entidades apresentaram seus Planos de Ação e a documentação correspondente. O Departamento Jurídico da Prefeitura tem sido moroso, alegando que a lei é nova e que precisa de uma “avaliação segura”. Essa lei, no entanto, é de 2014. Se em Votuporanga, Fernandópolis e outros municípios os acordos com entidades estão em pleno vigor, por que em Jales não?

Boa pergunta! O editorial completo pode ser lido aqui.

9 comentários

  • Antonio Ricardo

    Esse prefeitinho tá acabando com a cidade. Nada mais funciona. FORA FRA!

  • Lula livre

    Fracassado é um rapaz criado de forma mimada, não sabe o que é social, só ganhou porque cassou todos e tudo que poderia fazer oposição a ele!! Vamos ver no que vai dar essa administração de uma Câmara municipal fraca e sem condições de nada!!

  • Bateu Quaio

    Saudades da Nice, que por sinal ela sim sofreu golpe, e está muito forte no boca boca, esse prefeito é só caras e bocas e gestos pra população, quer fazer tudo e nada faz, volta Nice!

    • jales ex buraco sp

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Saudades da Nice,Saudades Parini por isso essa cidade esta assim,acabaram com a cidade,so vejo aqui no blog os processos contra !

      Cidade esta recomeçando e para sair desse buraco vai muitoooooo tempo…e vc´s que ficam comentando pq não passam nas entidades vê o que precisam nem sempre é dinheiro!

    • Eduardo Dunha

      Como assim, “forte no boca a boca”? Ela anda beijando muito?

  • Padre e o prefeito

    Certamente, o padre está acostumado administrar paróquias onde as decisões são mais rápidas mas ele tem razão de reclamar da morosidade da prefeitura.
    Porem os tempos são outros! O prefeito, o governador, e até o presidente não mandam nada! Vemos que a justiça está mandando em tudo pois todos recorrem a ela.
    Neste caso, a secretaria jurídica enfim os advogados mandam mais do que o prefeito e se o prefeito não obedecer certamente ele correrá riscos de ser processado pelo TCE, MP, TC, etc. E até ser preso!
    Vejamos o caso de Parini (saiu com 22 processos), Nice (caso da Facip, e outros), etc. salientamos que não conheço nenhum processo do juiz experiente e aposentado Calado com nenhum processo.
    Se o juridico disse que a lei é nova e que precisa de uma “avaliação segura”. ele vai ter que esperar

  • Não sabe bem o que fala.

    Cardosinho, você já fez parte da maquina publica e sabe o quão difícil é um processo licitatório. Esta nova Lei das entidades é o mesmo caso, há muitas regras a serem cumpridas e a entidade que não se organizar e adequar Estatuto e demais documentação, infelizmente não vai mais conseguir firmar convenio com o município. Sugestiono que você também vá ouvir o lado da Prefeitura e da Comissão de Seleção para entender as dificuldades e formar uma opinião própria.

  • Me lembrei do bispo Sardinha,aquele que foi devorado pelos índios em um ritual antropofágico.Espero que a sina do padre Sardinha seja menos dramática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *