PAI DE ADOLESCENTE QUE MORREU AO INALAR GÁS DE DESODORANTE DIZ QUE JÁ TINHA ALERTADO FILHO SOBRE PERIGO

Esta notícia também é do G1:

O pai do estudante Carlos Neto Andrade da Silva, de 17 anos, que morreu ao inalar gás de desodorante no alojamento da Escola Técnica Agrícola (Etec) de Jales, diz que já flagrou o filho inalando o produto uma vez e que havia orientado o adolescente.

“Vimos ele inalando uma vez só e falamos com ele para não fazer isso. Depois disso, nunca mais o vimos repetindo”, afirma José Carlos Teixeira, de 39 anos.

Em entrevista ao G1, o motorista também contou que o adolescente cursava o terceiro ano e que recebeu a notícia da morte por telefone.

“Ele era um aluno exemplar que teve seu sonho interrompido por uma brincadeira que terminou em fatalidade. A situação está difícil. Não se perde um filho assim de uma hora para outra”, diz.

O corpo da vítima foi transferido para a cidade de Fátima do Pontal (MG), onde a família mora. O enterro estava marcado para às 8h desta quinta-feira (14).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *