POLÍCIA INVESTIGA MORTE DE ADOLESCENTE QUE INALOU GÁS DE DESODORANTE EM ALOJAMENTO DA ETEC-JALES

A notícia é do G1:

A Polícia Civil de Jales vai instaurar inquérito para apurar a morte do adolescente de 17 anos que inalou gás de desodorante no quarto do alojamento de uma Escola Técnica Agrícola (Etec), nesta quarta-feira (13), em Jales (SP).

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Sebastião Biazi, o estudante Carlos Neto de Andrade teria colocado uma toalha na boca e inalado dois frascos de desodorante.

“Vamos aguardar o exame necroscópico e o laudo pericial. Um boletim de ocorrência foi registrado como morte a esclarecer. Também vamos instaurar um inquérito policial para apurar a causa da morte. No entanto, não acreditamos que tenha sido um suicídio, pois ele não inalou com intuito de morrer”, diz.

Depois de inalar o gás tóxico, a vítima desmaiou. Dois alunos que estavam no quarto acionaram os seguranças, que entraram em contato com o Samu e pediram socorro.

O adolescente foi levado à UPA de Jales, mas não resistiu. A enfermeira do local acionou a polícia.

“A responsabilidade da escola foi descartada pelo fato de que eles possuem segurança no alojamento. O jovem inalou desodorante, um objeto que todos possuem e está em todos os lugares. O que eles podiam ter feito eles fizeram, que foi ter socorrido de imediato”, afirma.

O corpo do estudante morador de Itapagipe (MG) foi levado ao Instituto Médio Legal (IML) da cidade. Posteriormente, ele será liberado para a família.

Em nota, o Centro Paula Souza disse que o aluno passou mal à noite no alojamento e que o Samu foi acionado imediatamente assim como a família avisada.

Ainda informou que “se solidarizam com os pais do estudante pela fatalidade e esclarecem que as aulas na unidade foram suspensas nesta quarta-feira”.

9 comentários

  • Hemorróidas da Jalinha

    Tá com cara que o rapaz qiwria fazer a cabeça, tipo loló…. Achou que era lança perfume. Uma pena a morte deste jovem, como tantos outros nesse mundão. Solidariedades aos familiares e amigos.

  • Investigar o quê? O menino era viciado no cheiro da loló, caça outra. Se o caso da Érica fosse tão difícil como esse , não precisava nem da Federal. Isso é. Uma piada

  • Udson Souza

    De fato, mais um caso de brincadeira fatal neste Brasil! Infelizmente mais um jovem se foi, mais uma família em luto; só questiono o fato da escola estar isenta de qualquer responsabilidade, acredito que embora trate-se de um produto de livre acesso, a vítima era menor de idade e vivia em tempo integral na escola, cabe a eles agora ao menos o bom senso de conscientizar os jovens dali e é claro realizar rondas nestes alojamento afim de evitar tragedias assim. Embora já com mais idade estes jovens ainda cometem atos assim, sem pensar por isso necessitam de vigilância constante; ao ver o Centro Paula Souza discorda desse pensamento! Minhas condolências aos amigos e familiares!

  • Mas vai ser mais difícil que o caso da Érica , será que que até lá pro ano de 2025 já descobriram ” que cheiro foi esse”?

  • Eu soube de um caso numa escola ,em que o adolescente estava com um canivete na mochila , o colega avisou a direção,e foi preciso chamar a mãe pra revistar a mochila pois ninguém da escola podia revisto sob pena de calúnia. Nem o conselho tutelar quis revistar a mochila da criança, então a escola não tem autoridade nenhuma sobre os alunos, sem autoridade fica difícil ter responsabilidade. Que tal rever o estatuto da criança e do adolescente? Queira sabe começando por aí , ainda consegue salvar alguns, Se falam que os portões estavam abertos, mas o governo diz que a escola tem que estar aberta pra comunidade, se for resumir os funcionários são escudos humanos pra defender a escola da própria comunidade sendo assim o governo vai ter que colocar um batalhão em cada escola,pra defender os funcionários e a escola. Se entra canivete e droga ,um desodorante é o de menos. E tem mtos casos que é abafado pra não sujar a imagem das diretorias de ensino.

  • jumento que votou em bozonaro

    Se Dr. BIAZI fosse delegado no Rio de Janeiro, os assassinos da vereadora Mariele Franco , ja estariam presos um semana depois do crime.

  • KKKKKKKkkkkk, Não existia nem o aro da zorba dele mais, só uma plaquinha lá no morro dos macacos “AQUI JAZ UM EX DELEGADO DE JALES”0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *