SANTA CASA DIVULGA BALANÇO DE EMENDAS PARLAMENTARES RECEBIDAS EM 2017

A notícia é da assessoria de imprensa da Santa Casa:

Encerrado o ano de dois mil e dezessete, mesmo o País vivendo grande recessão e com a escassez de recursos destinados à saúde, a Santa Casa de Misericórdia de Jales, único hospital geral da cidade e referência para 16 municípios, cuja população soma mais de cento e dez mil habitantes, conseguiu manter a regularidade no atendimento aos seus pacientes nas especialidades oferecidas pelo seu Corpo Clínico. 

Não foi um trabalho fácil disse o administrador hospitalar, Rafael Carnaz Prado, “72% dos nossos pacientes são do Sistema Único de Saúde – SUS, cujos valores dos procedimentos estão defasados, não há reajustes há mais de 10 anos. Foi cortar despesas sem prejudicar a segurança nos atendimentos, negociar com fornecedores de insumos e serviços, reajustar tabela junto as operadoras de planos de saúde conveniadas, e tantas outras ações, para tanto foi fundamental o comprometimento de todo time de trabalho do hospital”. 

A gerente do setor de Captação de Recursos, Luciana Vicente, afirmou que a instituição precisa do apoio político para dar continuidade aos atendimentos oferecidos. “Vou constantemente a Brasília e São Paulo solicitar emendas, conto a história da instituição e até convido para conhecer o trabalho que realizamos por aqui. Graças aos parlamentares conseguimos minimizar as dificuldades financeiras e quero poder contar novamente com todos em dois mil e dezoito para que seja melhor que o ano que se encerrou”. 

Para suprir o déficit financeiro dos últimos exercícios contábeis, a instituição tem buscado aportes de recursos junto aos setores públicos Municipal, Estadual e Federal. Em dois mil e dezessete foi creditado para a instituição emendas dos Deputados Federais, Estaduais além do Senado Federal. Do total recebido R$ 1,330 milhão é para aquisição de equipamentos, R$ 870 mil é para compra de material médico de uso único e R$ 1.310.749 mil é para custeio com destinação específica. Ainda existem outros recursos que já foram assinados no ano que se encerrou, mas ainda não foram creditados em conta.

Para Junior Ferreira, provedor da instituição, “Esses valores obtidos são resultados do comprometimento do setor de Captação de Recursos que marca presença em São Paulo e Brasília para que sejamos lembrados pelos nossos deputados, com a ajuda deles conseguimos diminuir parte do déficit que possuímos e dar continuidade nos atendimentos prestados”.

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *