TCE JULGA NESTA TERÇA-FEIRA RECURSO DA SANTA CASA CONTRA DEVOLUÇÃO DE R$ 47 MIL

O Tribunal de Contas do Estado(TCE) julga nesta terça-feira o recurso ordinário da Santa Casa contra decisão que condenou nosso hospital a devolver uma grana ao erário público, por conta de supostas irregularidades na prestação de contas dos recursos financeiros repassados pelo Consirj em 2011. O Consórcio – à época presidido pelo estadista Humberto Parini – repassava recursos para cobrir as despesas da Santa Casa com o pagamento de médicos que faziam plantão à distância.

Para quem acompanha este modesto blog, a notícia de que a Santa Casa de Jales teria que devolver dinheiro, sob pena de, em caso contrário, ficar proibida de receber novos recursos públicos, não é novidade. Em fevereiro de 2015, o blog noticiou que o conselheiro Antônio Roque Citadini – que parece não conhecer as dificuldades das Santas Casas – condenou a nossa Santa Casa a devolver os R$ 576 mil recebidos do Consirj em 2011.

Ressalte-se que os auditores do TCE apontaram irregularidades na prestação de contas, mas sugeriram que fosse feita apenas uma recomendação do Consirj e à Santa Casa. Citadini, mais realista que o rei, entendeu, no entanto, que o caso devia ser punido exemplarmente e, alegando que o Consirj e a Santa Casa não fiscalizaram os serviços prestados pelos médicos, condenou o hospital à devolução dos R$ 576 mil.

Em junho de 2016, ao julgar um recurso (embargos de declaração) interposto pelos advogados da Santa Casa, o Tribunal de Contas reformou a sentença, determinando que fossem devolvidos apenas os R$ 47 mil pagos a uma médica, cuja prestação de serviços não teria ficado devidamente comprovada. Quem conhece a médica, como é o meu caso, sabe que se trata de uma profissional extremamente ética, competente e dedicada ao trabalho e à Santa Casa. A possibilidade de ela ter recebido o dinheiro sem prestar os serviços é zero, mas, para o TCE, o que interessa são documentos.

De qualquer forma, a Santa Casa apelou novamente e o recurso será julgado hoje.

4 comentários

  • CAMARADA MARTINI

    Cardosinho, pelo que tenho acompanhado pelo TCE deu tudo certo.

    Recurso provido e novos repasses liberados e foi cancelada a determinação de

    devolver valores.

  • Antonio Carlos Pinto

    Mais uma cabeça que rola! Agora foi a vez do competente Norberto, Diretor Executivo do Consirj, demitido sem justa causa pelo Prefeito, para acertar com seus apaniguados. “Administração moderna” é assim mesmo. Vamos ver quem assumirá o cargo vago.

  • Advogado

    Podem ter certeza de que advogado da Sta Casa (aquele do salário gordo) vai resolver!!!

  • joao

    Acho que o companheiro anda mal informado, o Diretor Executivo ( gerente administativo ) do Consirj é desde 01/01/2017 o competente Jose Robero Pietrobon, pelo que sei o Norberto também competente aposentou-se, saiu a sua aposentadoria em meados do mes passado, e também quem assumiu o seu lugar foi uma servidora já concursada e que ja prestava serviços no CONSIRJ, se nao me falha a memoria chama-se Tatitana, conhecida no CONSRIJ como Tati, e pelas informações dara conta tranquilo do recado em substituir o Norberto, que agora podera desfrutar de sua tao almejada aposentadoria, portanto o comentario acima de “acertar com seus apaniguados”me parece mais uma critica infundada. Vamos ver….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *