OS GOLEIROS QUE MAIS SOFRERAM GOLS DO CORINTHIANS

Deu no UOL Notícias: o jornalista corintiano Juca Kfouri está lançando uma campanha pelos 100 gols em Rogério Ceni. Só estão faltando 19. Abaixo, a relação dos goleiros que mais levaram gols do Corinthians, conforme pesquisa de outro jornalista corintiano, o Celso Unzelte. Repare que, entre as maiores vítimas dos artilheiros corintianos, estão três são-paulinos:

Rogério Ceni (São Paulo, desde 1994): 81 em 53 jogos

(média de mais de um e meio por jogo, exatamente 1,52)

Oberdan Catani (Palmeiras, 1941 a 1954, e Juventus, 1954): 64 em 34 jogos

(média 1,88, maior que a do Rogério Ceni)

Poy (São Paulo, 1950 a 1962): 60 em 35 jogos

(média 1,71, também maior que a do Rogério Ceni)

Félix (Portuguesa, 1956 a 1967, e Fluminense, 1968 a 1975): 46 em 25 jogos

(média 1,84, também maior que a do Rogério Ceni)

Waldir Peres (Ponte Preta, 1972/73; São Paulo, 1973 a 1983; Guarani, 1985; Portuguesa, 1988): 43 gols em 39 jogos.  (média 1,10)

Leão (Palmeiras, 1969 a 1977 e 1984/85; Vasco, 1980; Grêmio, 1981/82):  41 em 43 jogos

(média 0,95, inferior, portanto, a um por partida)

Carlos (Ponte Preta, 1974 a 983; Atlético-MG, 1990/91; Guarani, 1991; Palmeiras, 1992; Portuguesa, 1993): 40 em 37 jogos  (média 1,08)

Marcos (Palmeiras, desde 1998):  35 em 20 jogos

(média 1,75, também maior que a do Rogério Ceni)

Mas quer saber, também, quem mais gols marcou no Corinthians?

É claro, foi Ele, Pelé, 51 gols em 50 jogos. Pode? Poder não deveria, mas que pôde, pôde. E como!

Celso Unzelte é jornalista, pesquisador (o mais confiável do país) e historiador do futebol, especialmente do Corinthians.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *