EDINHO PARTICIPA DE REUNIÃO QUE PODE FIXAR PREÇO MÍNIMO DA LARANJA, NESTA QUINTA

A situação dos citricultores é realmente das mais preocupantes. Ontem, conversei com um produtor de laranjas, aqui de Jales, e ele me disse que estava vendendo sua produção por R$ 2,00 a caixa de 40,8 kg. E com prazo de 60 dias para o pagamento. 

Para se ter uma idéia do tamanho da crise, os produtores esperavam vender a laranja a R$ 15,00 a caixa, mas a crise européia e algumas barreiras colocadas pelo mercado americano estão causando sérios prejuízos à citricultura nacional.

Por conta disso, o governo federal estuda medidas para diminuir as perdas financeiras dos nossos citricultores. E o deputado Edinho Araújo(PMDB), ao que parece, está acompanhando o caso de perto. Vejam a notícia que circulou hoje:

A crise que ameaça a citricultura paulista voltará à pauta do Conselho Monetário Nacional na reunião nesta quinta-feira (26/07), em Brasília. A confirmação foi dada ao deputado Edinho Araújo (PMDB-SP), membro do Comitê Estratégico do Agronegócio, pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho. A inclusão do tema na pauta foi proposta pelo deputado na última segunda-feira.

A proposta em debate prevê a fixação de um preço mínimo para a caixa de laranja, com base na média do custo variável de produção pesquisado pela CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) nas diferentes regiões produtoras do País. Esse custo estaria hoje em aproximadamente R$ 9,00 por caixa.

O objetivo é garantir um preço de referência ao produtor de laranja, que vê a fruta apodrecer nos pomares – principalmente a variedade Hamlin, a mais precoce – sem que as indústrias de suco sequer tenham aberto preço para a compra, mesmo com a aproximação do início da safra.

Edinho também falou com a secretária de Agricultura de São Paulo, Monika Bergamaschi, solicitando apoio do governo paulista na busca de uma solução negociada para o escoamento da safra de laranja.

“Há estimativas indicando que, se nada for feito, até o final da safra 2012/13, o setor de produção de laranja pode perder R$ 1,2 bilhão. É necessária uma resposta rápida, tanto no âmbito federal como no estadual. É o que estamos buscando”, disse Edinho.  

8 comentários

  • Eduardo

    Cardosinho, a ignorância do nosso produtor rural é tanta, por ganancia em achar que tudo dá dinheiro e vai ficar rico. Basta ver que o preço da laranja nos últimos 5 anos nunca esteve bom, além do aumento de custos no geral, e ainda tem gente ainda por cima que que plantar laranja.kkkkkkkkkkkk, olha se pelo menos tivesse a garantia de venda, mas nem isso…

  • Anônimo

    Eu acho que este Eduardo vive em outro mundo, a laranja no ano passado foi altamente rentavel, vendemos a caixa de 15,00 até a 25,00 reais conforme a epoca do ano. Acho que o ignorante não é o produtor e sim o babaca que escreve sem ao menos se informar. Outra coisa ganancia quem tem no Brasil são os Banqueiros,etc…., dou-lhe um conselho quando for fazer qualquer comentario tente fazer sobre o que voce sabe, se é que sabe alguma coisa deste mundo, e ainda, mais respeito com os produtores rurais.

    • Eduardo

      Pela amor de Deus Anomino, NA NOSSA REGIÃO A MAIORIA NESTES ULTIMOS ANOS SEMPRE TEVE LARAJAS PERDENDO NOS PÉS PELOS CUSTOS QUE NÃO COMPENSAM NEM PAGAR PANHADORES. OS UNICOS QUE COSEGUEM TER RENDIMENTOS SÃO SOMENTES AS FAMILIAS QUA NÃO POSSUEM EMPREGADOS E TOCAM O NEGOCIO COM AS PRÓPRIAS MÃO E AINDA EM CONDIÇÕES PRECARIAS. preços assim só a minoria dos produtores que conseguem, a média caixa em uma propriedade comum com frutos de pouca qualidade, sempre existiu variação média caixa em propriedades de Jales e regiao por R$ 5,00 7,00 e 8,00 e pra quem tem contratos, o preço ficava entre 9 e a 10. O que vem a ser de 15 a 25 reais são os frutos de qualidade garantidos em padrão dentre as exigências, nos quais produzem em uma quantidade considerada e agrega valor pelas relações entre empresa e cliente, na hora de venda e compra. enquanto a produção vem aumentando nestes últimos 10 anos e mantendo-se apesar da dimuição de pés plantados, mas teve aumento de produção, a tendência é do preço cair. E os Custos de produção;podemos falar , dos salários dos produtores de laranja, o preço da água incluido na energia, o custos dos pés novos plantados e dos já em produção, inclundo maquinarios que só poucos possuem, adubos, fertilizantes, venenos. Ai VC Pôe na ponta do lápis, pra ver se realmente é possivel vc pagar custos de produção e ainda ter lucro, só com a caixa variando entre 15 e 25 reais. Meu Filho a Caixa da Laranja tinha que ser no minimo 40 a 50 reais pra pagar o começo dos custos da produção no primeiros 20% de safra vendida, ai vc pode agregar um pouco mais de valor conforme a demanda de mercado. E também se referenciar em preços do Mercado Futuro, e não o preço do dia.

      A ganancia que eu digo dos produtores é pensar que plantar qualquer coisa vai dar dinheiro. Sendo que o necessario para isso é fazer um plano de negócios da area rural, baseando-se nos preços futuros de mercado, baseando em dados minimos dos ultimos 3 anos. Assim VC terá uma base de tudo e de todas as informações. O unicos que ganham nesta historia sempre são os intermediários, que são especializados em preço de mercado e conhecem isso na palma da mão o tempo todo, coisa que o produtor rural não sabe. Pra quem trabalha em uma empresa sempre é obter lucro e o mesmo digamos pra propriedade rural, Veja aqui a Noticia dos mais bem desenvolvidos, em cidades setores a nivel de Brasil e a nivel Regional e mundial, seguindo os mais altos padrões de alta tecnologia em produção de laranja e a custos mais baratos..;

      CITRICULTORES MARCAM PROTESTOS CONTRA CRISE DA LARANJA EM TAQUARITINGA ,SP
      Produtores se reunirão às 10h para pedir ações do governo estadual.
      Setor busca estímulo ao consumo para evitar prejuízo de R$ 80 milhões.

      produtores de laranja confirmaram um protesto em Taquaritinga (SP) para esta quinta-feira (26) para exigir do governo estadual medidas que estimulem o consumo de suco e garantam a venda da atual produção, que corre o risco de ser perdida por causa de um atraso na negociação da última safra com as indústrias.
      A previsão é de que 500 citricultores, de polos como Itápolis, Ibitinga, Bebedouro, Matão, Araraquara e Catanduva, participem do manifesto na Praça Centenário a partir das 10h, depois de se reunirem em um posto no km 327 da Rodovia Washington Luiz às 9h – onde os protestos foram proibidos por uma liminar judicial concedida a pedido da concessionária responsável pelo trecho.
      O foco do protesto é a criação de políticas públicas emergenciais que evitem um prejuízo estimado de R$ 80 milhões aos produtores do Estado, que estão perdendo parte da safra 2012/2013 devido ao excesso de estoque nas processadoras de suco, segundo Marco Antônio dos Santos, presidente da Câmara Setorial de Citricultura do Ministério da Agricultura e do Sindicato Rural de Taquaritinga.
      “Ajudaria e muito. Absorveria o suco que está nos tanques e a indústria aproveitaria a laranja”, disse o presidente, sobre as 8 milhões de caixas de frutas que segundo ele já estão “no chão” das lavouras de São Paulo e que representam 40 mil colhedores sem trabalhar em mais de 300 municípios produtores do Estado.
      Crise
      O excesso de suco estocado nas indústrias é resultado das sanções comerciais impostas pelos EUA, principal comprador do produto brasileiro, que proibiu a importação da bebida por causa da utilização do agrotóxico “Carbendazim” nos laranjais do país.
      Trabalho perdido
      “É o trabalho de quase um ano inteiro perdido”, afirma o citricultor Frauzo Ruiz Sanches, 39 anos, que estima já ter perdido 50 mil caixas de laranja em sua propriedade em Ibitinga (SP), o que significa 20% do total programado por ele para a safra deste ano. Diante da falta de demanda no mercado, ele deixou de contratar 50 trabalhadores para a colheita. “Não contratei, porque não estou colhendo. É uma cadeia produtiva em que um depende do outro”, disse.

      FONTE : G1 – PORTAL DE NOTICIAS DA GLOBO
      http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/noticia/2012/07/citricultores-marcam-protesto-contra-crise-da-laranja-em-taquaritinga-sp.html

  • antonio inacio da costa

    Olha so’ como as analises as vezes sao destorcidas ,dizer ganancia de agricultores? Pensar assim e’ um pecado. O espaco,as oportunidades, estao ao alcance de quem as busca, e tem coragem ao trabalho!afinal, precisamos,comer,vestir,comprar remedios,gerar divisas,empregos, etc.O que nao ha’, muitas vezes, por parte do poder publico,com relacao a agricultura, sao politicas para a sustentabilidade no agronegocio.Vejam so’ as montadoras de veiculos,foi so’dar uma freadinha nas vendas e o governo correu e baixou o ipi,e olha que carro nao e’genero de primeira necessidade,e pode ficar estocados nos patios das empresas ate’ o preco melhorar,na agricultura nao,nao vendeu perdeu. A poucos anos atras, so’ tinha quatro montadoras,hoje temos quase trinta, e mais uma a caminho,sera’ ganancia? ou elas tambem precisam sobreviver e gerar emprego?Vamos valorizar a agricultura gente!.HA’ uma infinita massa humana precisando de alimento.

  • anonimo

    Além de não entender de laranja, o Eduardo só escreve abobrinhas.

  • anonimo

    Edinho Araujo é um dos deputados mais atuantes do parlamento. Relator do projeto que criou a Comissão da Verdade. Edinho honra e dignifica a nossa região com seu trabalho. Parabens!

  • anonimo

    Meu Deus, quanta bobagem disse esse tal Eduardo. Talvez ele não saiba dos ciclos de altas e baixas que passam todas as atividades. Bom seria coloca-lo para trabalhar pulverizando ou catando laranja, quero ver se menosprezaria os produtores rurais do Brasil. Troxa…

  • Eduardo

    E MAIS UMA COISA, PORQUE QUE O PRODUTOR NÃO ACOMPANHA O MERCADO FUTURO, LÁ ELE TERÁ O PREÇO QUE VAI SER DAQUI 6 MESES, UM ANO E POR AI VAI, É MUITO FÁCIL RECLAMAR DO PREÇO, O PRODUTOR ELE E DONO DE SEU PROPRIO NEGOCIO, TEM A LIBERDADE DE COLOCAR O PREÇO QUE ELE QUISER , DESDE QUE TENHA QUEM VAI ABSORVER A PRODUÇÃO. AI PODEMOS FALAR É OUTRA HISTORIA. EU AINDA ACHO QUE TO SENDO BONZINHO COM O PRODUTOR EM DIZER QUE É GANANCIOSO, O MELHOR É FALARMOS A REALIDADE, 90% DOS PRODUTORES RURAIS, DE LARANJA DE FRUTAS, ETC SÃO IGNORANTES E DESINFORMADOS, NEM SABEM O QUE GASTAM O QUE É CUSTO DE PRODUÇÃO E NEM LUCRO, MUITO MENOS SABEM NEGOCIAR SUA PRODUÇÃO, A UNICA COISA QUE O PRODUTOR SERVE PRA FAZER É SÓ PRODUZIR E MAIS NADA. O DIA QUE ELE PARA DE QUERER AO MESMO TEMPO SER VENDEDOR, O PROPRIO QUE TRANSPORTA A FRUTA, APRENDER AGREGAR VALOR E POR AI VAI, AI ELE NUNCA MAIS VAI PASSAR POR CRISE NENHUMA E MUITO MENOS RESMUNGAR, POIS ATÉ SEU LUCRO VAI SER MAIOR E VAI TER MAIS VELOCIDADE EM TODOS OS PROCESSOS E NÃO VAI PERDER TEMPO COM COISAS ATOAS, SÓ COM LUCRO E PRODUZIR BEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *