MÉDICO QUE TROCOU CIRURGIA DE FIMOSE POR VASECTOMIA TERÁ QUE INDENIZAR PACIENTE

A notícia é do Conjur:

No caso de erro médico causado exclusivamente por negligência do médico, somente ele deve responder pelos danos. Assim, a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça reconheceu a culpa exclusiva de um médico que fez vasectomia no lugar da cirurgia de fimose contratada pelo paciente. O valor de indenização foi fixado em R$ 62 mil.

À época dos fatos, o paciente tinha 20 anos e alegou que essa foi a causa do rompimento de seu noivado, diante da incerteza sobre a possibilidade de gerar filhos. O erro foi constatado ainda durante a operação, quando o duto esquerdo já havia sido interrompido. A vítima então ajuizou ação de indenização por danos materiais e morais contra o hospital, o plano de saúde e o médico.

A sentença condenou solidariamente os três réus ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 62 mil e ao reembolso do valor gasto com a cirurgia. O Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a quantia arbitrada para os danos morais, mas entendeu que, em vez do reembolso da cirurgia, deveria ser paga a reversão da vasectomia.

De acordo com o tribunal paulista, a vasectomia deve ser indicada apenas para homens com idade superior a 25 anos, que tenham no mínimo dois filhos vivos, estejam em um relacionamento conjugal, e sempre em comum acordo com a parceira.

2 comentários

  • Ainda bem que a vasectomia é reversível.Qualquer médico está sujeito a erros,parece que o que faltou foi diálogo da parte do médico com o paciente,informando-o e corrigindo o erro.E problema de fimose é chato pra caralho (com direito a trocadilho).Uma micro-cirurgia resolve o desconforto,tem homem que passa a vida toda tendo problema na hora da penetração e não procura ajuda.

  • O problema se estende a higienização também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *