SUZANE SEDUZIU PROMOTOR E MÉDICO NA PRISÃO, DIZ REPÓRTER

Deu no MSN:

Suzane Von Richthofen teria seduzido um promotor de justiça e um médico durante seu período na prisão. É o que contou o repórter investigativo Valmir Salaro durante o “Conversa com Bial” da última quinta-feira (11). O jornalista, ao lado do historiador Boris Fausto, foi convidado por Pedro Bial para falar de crimes que ganharam notoriedade no Brasil.

O apresentador questionou o poder de sedução de Richthofen, condenada há 39 anos pelo assassinato dos pais, que supostamente teria atraído “e tirado do prumo até gente graúda”, como descreveu Bial.

“Conheço duas histórias: de um promotor de justiça e um médico. O promotor de justiça se apaixonou pela Suzane, no interior de São Paulo, e chegava a pedir para a diretora da cadeia tirar a Suzane da cela e levar para o gabinete que ele montou no Ministério Público como se fosse boate, com som, luz, lanche para ela”, comentou Valmir.

O repórter investigativo ainda relembrou de outro caso, de um médico que foi denunciado por carcereiros dizendo que ele protegia muito Suzane. “Ele levava pastel para ela, levava ela na clínica dentro do presídio”, contou.

Valmir ainda relatou que, quando foi entrevistar o médico em sua casa, a sua esposa estava junto e ele teria dito ao repórter: “Eu sei porque você está aqui, por causa da Suzane. Então se perguntar na frente da minha mulher, você vai acabar com o meu casamento”, relembrou.

1 comentário

  • A estrela suzane e a prisão das estrelas

    Após lançar um livro e um filme, Suzane cumpre pena na chamada “prisão das estrelas”.
    A Justiça determinou, que Suzane não deixe a prisão nas próximas três saídas temporárias e de trabalhar fora da cadeia, pois foi a um casamento, em dezembro, sem autorização.
    Pois no mesmo dia em que foi beneficiada com a saída temporária de fim de ano, Suzane foi levada de volta à prisão após ser flagrada em uma festa de casamento em Taubaté.
    Por ai, percebe-se que o promotor se apaixonou por ela — deu liberdade a ela? Como a justiça permite a saida de uma presidiaria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *