CÁSSIA ELLER E NOITE ILUSTRADA – “VOCÊ PASSA EU ACHO GRAÇA”

Composta em 1968, por Ataulfo Alves e Carlos Imperial, “Você Passa Eu Acho Graça” foi gravada pela primeira vez por Clara Nunes, naquele mesmo ano. Foi o primeiro disco de samba de Clara, que, ainda em início de carreira, era mais dada a cantar coisas românticas.

Antes, porém, da gravação de Clara, “Você Passa Eu Acho Graça” já era mais ou menos conhecida, uma vez que seus autores a inscreveram em um festival da TV Excelsior, onde, defendida por Ataulfo, ficou em quinto lugar.

Ataulfo, moço de origem simples, foi um de nossos maiores compositores, autor, entre outras coisas, de “Ai, Que Saudades da Amélia”, música que, nos dias de hoje, deixaria as feministas de cabelos em pé. Não sei se houve uma Amélia na vida de Ataulfo, o fato é que ele foi casado com uma Judite e teve com ela cinco filhos.

O certo, também, é que ele gostava de cantar suas saudades. Em “Meus Tempos de Criança”, Ataulfo cantou as saudades da professorinha que lhe ensinou o beabá e de seu primeiro amor, uma certa Mariazinha. Na mesma música, ele revelou a saudade do seu “pequenino Miraí”, cidadezinha mineira onde nasceu em 1909 e onde era feliz e não sabia.

Ataulfo morreu em 1969, antes de completar 60 anos, e mereceu homenagens até aqui em Jales, onde uma rua do Jardim Aclimação foi batizada com seu nome. Certa vez, perguntei a uma moradora da citada rua se ela sabia quem tinha sido Ataulfo Alves. A moça – uma fã de Rick e Rener – arriscou: “é um ex-vereador aqui de Jales”.

Voltemos, porém, a “Você Passa Eu Acho Graça”, que, no vídeo abaixo, é interpretada por Cássia Eller e Noite Ilustrada. Eu dedico o vídeo ao meu amigo Botina, fã do cantor e violonista Noite Ilustrada – nome verdadeiro, Mário de Souza Marques Filho – que era um especialista no repertório de Ataulfo.

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *