DANIELA MERCURY: “NÃO TENHO VERGONHA DE AMAR. TERIA VERGONHA DE ODIAR”

danielamercuryvinilvirtualcapadoalbum

Eis a capa do 15º disco da baiana Daniela Mercury, lançado na sexta-feira, 27, somente com músicas de autoria da própria cantora. A capa, com foto de Célia Santos, mostra Daniela e a esposa, a jornalista Malu Verçosa, reproduzindo imagem icônica de John Lennon e Yoko Ono que ilustrou a capa da revista Rolling Stone nº 335, publicada nos EUA em janeiro de 1981.

DANIELA LENNONEm entrevista, Daniela diz que o intuito da capa não é chocar. “O meu intuito com essa capa é me posicionar de uma forma bela. É usar essa imagem como uma expressão da minha vida, da minha arte, do meu amor. O amor é o grande elemento da transformação. Fiz uma capa linda que representa um manifesto feminista num momento em que as mulheres ainda precisam se afirmar. Através dessa capa, eu me conecto com John e Yoko em suas manifestações de paz e amor, contra qualquer tipo de violência“.

Daniela disse que já foi convidada diversas vezes pela Playboy para posar nua, mas nunca quis. “Agora, uso meu corpo, minha nudez, para fazer um manifesto pacifista na luta contra a homofobia. Aos que mandaram eu me esconder, eu me mostro nua. Não tenho vergonha de amar. Teria vergonha de odiar“.

Aos 50 anos de idade, completados em julho passado, Daniela parece estar em ótima forma.

6 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *