JAMELÃO E ALCIONE – “NUNCA / VINGANÇA”

O carioca José Bispo Clementino dos Santos (1913-2008), o Jamelão, começou sua carreira cantando em gafieiras do Rio de Janeiro, ficando conhecido como cantor de samba. Mangueirense, ele foi o principal puxador de samba da Verde e Rosa durante 54 carnavais, de 1952 a 2006.

Mas não foi só por conta do samba e da Mangueira que Jamelão ficou conhecido. Ele sabia cantar também a melancolia, ficando conhecido como o principal intérprete da “dor de cotovelo” do compositor gaúcho Lupicínio Rodrigues (1914-1974). Por sinal, Lupi (ao lado) – que escrevia canções inspirado em suas experiências amorosas – tinha Jamelão como seu cantor preferido.

No vídeo abaixo, Jamelão canta com Alcione – outra mangueirense – dois dos maiores clássicos de Lupicínio: “Vingança” e “Nunca”. As duas músicas foram inspiradas na mesma mulher – Mercedes, conhecida como dona Carioca – que viveu seis anos com o compositor.

Certa vez, ao voltar de uma viagem, Lupicínio descobriu que Mercedes tentou traí-lo com um rapazote de 17 anos. A traição só não foi consumada porque o garoto, com medo de Lupicínio, pulou fora da empreitada. E foi o próprio rapaz quem contou a Lupicínio a tentativa de traição, mostrando a ele, como prova, um bilhete escrito pela mulher, propondo um encontro.

Lupicínio não falou nada para a mulher. Apenas chegou em casa, arrumou a mala, apanhou a escova de dentes, despediu-se do cachorro e se mandou. Dias depois ficou sabendo por amigos que Mercedes se encontrava bêbada, em um bar, perguntando por ele. Aí nasceu “Vingança”, em 1951.

Mais algum tempo e Lupicínio tomou conhecimento de que Mercedes andava  visitando alguns babalorixás de Porto Alegre, aos quais ela pedia “trabalhos” visando fazer as pazes e reatar o caso com o compositor. E aí nasceu “Nunca”, em 1952, que se tornou o maior sucesso da carreira da cantora Linda Batista.

Eis o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *