JOÃO BOSCO E DJAVAN – “CORSÁRIO”

Um dos letristas mais engenhosos da música popular brasileira, o compositor e escritor Aldir Blanc Mendes está completando 72 anos neste domingo, 02. Nascido em setembro de 1946, ele estudou Medicina, especializando-se em Psiquiatria. Em 1973, no entanto, ele abandonou a medicina para dedicar-se exclusivamente à música. 

Notabilizou-se por sua parceria com João Bosco, mas suas primeiras músicas foram compostas com Sílvio da Silva Júnior, incluindo seu primeiro sucesso, “Amigo é Prá Essas Coisas”, vice-campeã no Festival de Música da TV Tupi, em 1970. 

Conheceu João Bosco em 1971 e inauguraram a parceria com “Agnus Sei”. O dado curioso é que, durante algum tempo, a parceria deles foi à distância. Aldir escrevia os versos e os enviava a João Bosco, que se incumbia de musicá-los. 

Uma das músicas mais conhecidas da parceria Aldir Blanc/João Bosco é “O Bêbado e a Equilibrista”, que, lançada em 1979, se tornou um hino contra a ditadura militar. Nela, Aldir pedia “a volta do irmão do Henfil”, o sociólogo Betinho, àquela altura exilado no exterior. 

Outra das canções mais conhecidas da dupla, “Corsário”, foi gravada originalmente por Elis Regina e, no vídeo abaixo, é interpretada por João Bosco e Djavan. Nessa música, Aldir se utiliza de muitas figuras – o coração, por exemplo, foi comparado a um cofre gelado – para explicar o drama provocado pelo afastamento que se dá entre o poeta e a mulher amada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *