JOÃO BOSCO E LIZ ROSA – “INCOMPATIBILIDADE DE GÊNIOS”

Inspirado por uma reportagem sobre a prisão do ex-presidente Temer, que mostra o Porto do Rio de Janeiro – esse da foto acima, que é vizinho ao prédio da Polícia Federal do Rio – eu pretendia escrever sobre “Mestre-Sala dos Mares”, música do Aldir Blanc e do João Bosco que homenageia João Cândido, um negro que liderou, em 1910, a chamada “Revolta da Chibata”.

A “Revolta da Chibata” foi um movimento contra os maus tratos de que eram vítimas os marinheiros – na maioria negros – que trabalhavam em navios brasileiros. O protesto deixou o Rio de Janeiro em pânico, uma vez que os revoltosos apontaram os canhões dos navios para a “Cidade Maravilhosa” e ameaçavam disparar, caso não tivessem suas reivindicações atendidas.

Estou, porém, a fim de ver um filme da Ashley Judd, de modo que vou apenas postar um vídeo com outra música de Aldir e João Bosco. Por sinal, esses dois compositores fizeram músicas fantásticas. Uma delas – “A Nível de”, de 1976 – narra a história de dois casais muito amigos, que se visitavam todos os domingos.

Tão amigos que, à certa altura, os dois maridos – que trocavam confidências sobre os respectivos casamentos e diziam que os mesmos estavam uma bosta – resolveram deixar as esposas e juntar as escovas de dentes. E as duas esposas, que tinham muita coisa em comum, deram graças a Deus por se livrarem dos maridos e decidiram dividir o mesmo edredom.

Outra canção da dupla de compositores – “Incompatibilidade de Gênios”, também de 76 – narra os dramas de um homem casado com uma mulher muito geniosa, que fazia de tudo para leva-lo à loucura. É essa a música – que Caetano Veloso considera uma obra-prima – que o vídeo abaixo mostra, com João Bosco e a cantora potiguar Liz Rosa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *