LUIZA POSSI E ZIZI POSSI – “JOÃO E MARIA”

Hoje é “Dia das Mães” e creio ser um bom dia para postar um vídeo em que a Luiza Possi canta com sua mãe, a Zizi. São várias as canções que elas cantam juntas. A música do Sérgio Endrigo que deu ao Roberto Carlos, em 1968, o primeiro lugar no Festival de San Remo, Canzone per Te, por exemplo, ganhou uma linda versão de Luiza e Zizi, que pode ser vista (e ouvida) aqui. 

Eu escolhi, no entanto, “João e Maria”, do Chico e do Sivuca, que elas cantam divinamente. “João e Maria” tem um história curiosa, a começar pelo nome, que remete a um conto de fadas dos irmãos Grimm, no qual duas crianças se perdem na floresta e terminam capturadas por uma bruxa malvada. 

O pernambucano Sivuca começou tocando sanfona em programas de rádio no Recife. Em 1959, ele foi para a França, onde ficou até 1964. Logo que Sivuca voltou ao Brasil, veio a revolução e ele – que era filiado ao Partido Comunista – ficou com receio de ser apanhado pelo regime militar. Quando surgiu um convite, ainda em 64, para ir tocar nos Estados Unidos ele não titubeou. Foi e ficou por lá até 1976. 

Em 1977, o dramaturgo Paulo Pontes preparava o repertório de um show da Elizeth Cardoso e achou que seria uma boa ter uma música do Sivuca com letra do Chico. Ele tratou, então, de colocar os dois em contato e o Sivuca, por sugestão de sua mulher, Glorinha Gadelha, enviou para o Chico uma fita com uma valsa romântica que ele tocava em serenatas. 

A fita chegou com um recado: “Fiz essa música em 1947”. Ao ler aquilo, Chico pensou: “Poxa, essa música tem quase a minha idade”. Ele conta que esse detalhe o remeteu naturalmente para um tema infantil. Segundo Chico, “a letra saiu com cara de música infantil porque, simplesmente, na fitinha, o Sivuca dizia que a música era de 1947”. 

De seu lado, Sivuca conta que, duas semanas depois de mandar a música, recebeu um telefonema de Chico, que cantarolou para ele a letra que havia feito. Sivuca diz que ficou mudo diante da letra surpreendente. “A letra levou a música por um caminho completamente diferente do que eu pensava”, confessou. 

Elizeth Cardoso, no entanto, nem ficou sabendo da composição que teria sido feita pra ela. Chico pediu e Sivuca concordou que a música fosse entregue a Nara Leão. Assim, “João e Maria” foi gravada por Nara no álbum “Os Meus Amigos São Um Barato”, de 1977, que contou com a participação de Chico e Sivuca – o primeiro no dueto, o segundo tocando sanfona e violão (sim, além de sanfoneiro, ele era exímio violonista). 

Uma curiosidade: quando fez a letra de “João e Maria”, o próprio Chico não entendeu o que ele quis dizer com o verso “E o meu cavalo só falava inglês”. Ele levou o enigma a Francis Hime, que arriscou: “Eu acho que é um cavalo muito educado”. 

Outra curiosidade: Sivuca – que saiu do Recife em 1951 – não se lembrava mais, mas ele já tinha entregue a mesma melodia para um grande poeta pernambucano – Ruy de Moraes e Silva – colocar letra. E o poeta escreveu uma bela letra, mas a canção, que se chamava “Amanhecer”, nunca foi gravada. 

Acho que já escrevi demais. Vamos ao vídeo com Luiza Possi e mamãe Zizi:

 

5 comentários

  • Segundo o produtor do álbum de Nara Leão,ninguém dava nada pela ”musiquinha”,tanto que nem foi escolhida como música de trabalho.Até que um disc-jockey tocou a música por acaso em uma rádio,agradou tanto que foi escalada como tema em uma novela global,a canção ganhou status de clássico imediato de primeiro grau,não pode faltar em nenhum show de Chico Buarque.

    • Realmente, preclaro Ademar, é uma das músicas obrigatórias dos shows do Chico. Tem até uma historinha sobre isso. Quatro anos depois de gravar “João e Maria”, que fez parte da trilha sonora da novela Dancin Days, Chico encontrou o Sivuca e reclamou: “Pôxa, Sivuca, nós só fizemos uma música juntos e parece que ela virou um carma na minha vida. As pessoas pedem para eu cantá-la em todos os shows”.

  • ”João e Maria” revela uma faceta da obra de Chico pouco comentada que é o universo infantil.Além das questões sociais e a sensibilidade para captar a alma feminina,o compositor consegue falar de coisas sérias sob a ótica da criança,e no mundo mágico,encantado,lúdico e fantasioso de uma criança,um cavalo é bem capaz de falar qualquer língua,inclusive o inglês.

  • Acabei me esquecendo de comentar sobre a beleza do encontro entre mãe e filha.Talvez seja porque a imagem e o áudio falem por si.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *