NEY MATOGROSSO – “O QUE É QUE A BAIANA TEM”

Recém-chegado ao Rio de Janeiro, o baiano Dorival Caymmi percorria as rádios cariocas, no segundo semestre de 1938, para mostrar suas músicas, em busca do sucesso. E o sucesso chegou até antes do esperado.

Naquele mesmo ano, um americano radicado no Brasil preparava um filme musical chamado “Banana da Terra”, que mostraria alguns artistas brasileiros. Um deles era a Carmem Miranda, que cantaria duas músicas de Ary Barroso: “Na Baixa do Sapateiro” e “Boneca de Piche”.

Ocorre que, depois de tudo acertado e com filme já em andamento, Ary Barroso cismou que tinha vendido muito barato os direitos autorais de suas músicas e passou a exigir o dobro do que havia sido combinado.

O produtor americano não gostou das exigências de Barroso e determinou que fossem providenciadas outras duas músicas para Carmem cantar. Foi aí que entrou em cena o quase desconhecido Dorival Caymmi.

Uma pessoa ligada ao filme ouviu Dorival cantando “O Que é Que a Baiana Tem” na rádio Tupi e sugeriu a canção como substituta de “Na Baixa do Sapateiro”. Com o lançamento do filme, o sucesso da música de Caymmi, cantada por Carmem Miranda, foi imediato.

Segundo Caymmi, a música causou tamanho burburinho na imprensa que as edições de domingo dos jornais entraram na onda de debater o que seria o tal “balangandã”, citado no trecho “quem não tem balangandãs não vai ao Bonfim”.

Em entrevista de 1943, Dorival contou que “O Que é Que a Baiana Tem” foi inspirada “naquelas mulheres que se vestiam ao rigor da moda e saíam à rua para saracotear nos dias de festa”.

No vídeo, quem canta “O Que é Que a Baiana Tem” é o Ney Matogrosso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *