AVISO AOS NAVEGANTES

Amigos visitantes, apenas para deixar mais clara a relação da Agência de Publicidade “Raizes Produções, Pesquisas e Marketing Ltda” com a Prefeitura de Jales, esclareço, mais uma vez, que, embora o contrato tenha sido firmado com o valor anual estimado de R$ 150 mil, em 2008 a empresa recebeu apenas R$ 41,5 mil.

No ano seguinte, 2009, recebeu menos ainda: R$ 32, 6 mil, por conta do mesmo contrato. Em 2010, o valor gasto com publicidade subiu um pouco: R$ 67,5 mil. Portanto, nem somando os três anos chega-se ao valor de R$ 150 mil previsto para cada ano. Por uma questão de justiça, registro também que a empresa Raízes sempre recebeu seus créditos com grande atraso, sendo que a maior parte desses valores foram repassados para outros órgãos de imprensa. A Raízes é apenas uma Agência de Publicidade e, pelos serviços que presta, recebe uma comissão de 20%.  

Ao tempo em que faço esse esclarecimento, alerto também, mais uma vez, os comentaristas do blog sobre os perigos de alguns comentários. É necessário que se tenha consciência da diferença entre a crítica contundente e a ofensa pessoal, sob pena de, a qualquer momento termos problemas.

Como era de se esperar, existem algumas pessoas ocupadas em tentar colocar pedras no caminho deste aprendiz de blogueiro, o que é perfeitamente compreensível. Tomei conhecimento, há alguns dias, de que uma autoridade local, provavelmente provocada por alguma reclamação, solicitou à empresa que hospeda o blog, sediada em Curitiba, providências quanto ao armazenamento dos comentários e dos respectivos IPs. Portanto, amigos, tomem cuidado com os comentários. Sejam críticos, mas respeitosos, para não corrermos o risco de perdermos esta ferramenta.

OS GOLEIROS QUE MAIS SOFRERAM GOLS DO CORINTHIANS

Deu no UOL Notícias: o jornalista corintiano Juca Kfouri está lançando uma campanha pelos 100 gols em Rogério Ceni. Só estão faltando 19. Abaixo, a relação dos goleiros que mais levaram gols do Corinthians, conforme pesquisa de outro jornalista corintiano, o Celso Unzelte. Repare que, entre as maiores vítimas dos artilheiros corintianos, estão três são-paulinos:

Rogério Ceni (São Paulo, desde 1994): 81 em 53 jogos

(média de mais de um e meio por jogo, exatamente 1,52)

Oberdan Catani (Palmeiras, 1941 a 1954, e Juventus, 1954): 64 em 34 jogos

(média 1,88, maior que a do Rogério Ceni)

Poy (São Paulo, 1950 a 1962): 60 em 35 jogos

(média 1,71, também maior que a do Rogério Ceni)

Félix (Portuguesa, 1956 a 1967, e Fluminense, 1968 a 1975): 46 em 25 jogos

(média 1,84, também maior que a do Rogério Ceni)

Waldir Peres (Ponte Preta, 1972/73; São Paulo, 1973 a 1983; Guarani, 1985; Portuguesa, 1988): 43 gols em 39 jogos.  (média 1,10)

Leão (Palmeiras, 1969 a 1977 e 1984/85; Vasco, 1980; Grêmio, 1981/82):  41 em 43 jogos

(média 0,95, inferior, portanto, a um por partida)

Carlos (Ponte Preta, 1974 a 983; Atlético-MG, 1990/91; Guarani, 1991; Palmeiras, 1992; Portuguesa, 1993): 40 em 37 jogos  (média 1,08)

Marcos (Palmeiras, desde 1998):  35 em 20 jogos

(média 1,75, também maior que a do Rogério Ceni)

Mas quer saber, também, quem mais gols marcou no Corinthians?

É claro, foi Ele, Pelé, 51 gols em 50 jogos. Pode? Poder não deveria, mas que pôde, pôde. E como!

Celso Unzelte é jornalista, pesquisador (o mais confiável do país) e historiador do futebol, especialmente do Corinthians.

EX-PREFEITO É PRESO POR FRAUDAR LICITAÇÕES NO INTERIOR DO CEARÁ

Deu no portal Último Segundo, ontem, terça-feira:

O ex-prefeito do município de Tianguá (a 320 quilômetros de Fortaleza), Gilberto Moita, foi preso, na tarde desta terça-feira (28), acusado de comandar um esquema de fraude de licitações de veículos em pelo menos cinco municípios do interior cearense.

Outras cinco pessoas foram presas na operação do Ministério Público estadual. Entre elas, dois filhos do ex-prefeito. A operação foi batizada de “Caça-Fantasma” porque os acusados teriam usado laranjas e empresas de fachada para concorrer em pregões presenciais.

A acusação que pesa sobre Gilberto Moita não é enquanto gestor, mas sim como empresário. De acordo com as investigações, o ex-prefeito usava vários laranjas para concorrer em uma mesma licitação. O esquema era voltado para aluguel de veículos e transporte público. Quando uma licitação era vencida, o laranja dava uma procuração para que Moita atuasse incógnito.

Segundo a promotoria, essas empresas eram fantasmas, pois não possuíam nenhum veículo. Elas funcionavam apenas como fachada e os veículos eram sublocados de outras empresas. As fraudes teriam rendido pelo menos R$ 3,5 milhões entre 2010 e 2011, mas esse valor pode crescer, conforme as investigações.

NA RÚSSIA, MULHER MORRE DE ATAQUE CARDÍACO AO ACORDAR EM SEU PRÓPRIO FUNERAL

A notícia é do portal de curiosidades Conta Outra:

Fagilyu Mukhametzyanov, de 49 anos, foi declarada morta pelos médicos que a atenderam após um ataque cardíaco sofrido em sua casa, na cidade de Kazan, na Rússia. A família, arrasada, preparou o funeral, mas, para surpresa de todos, Fagilyu acordou no meio do velório.

Ao perceber onde estava, a mulher começou a gritar e sofreu um novo ataque. Só que dessa vez ela morreu de verdade. “Eu estou muito bravo e quero respostas. Ela não estava morta quando eles disseram que estava e eles poderiam ter salvo a vida dela”, declarou o inconformado (agora sim) viúvo, Fagili Mukhametzyanov.

Segundo ele, quando se deu conta de que estava em um caixão, a esposa teve uma crise e, depois dos gritos, seus olhos começaram a revirar e ela desmaiou. A mulher chegou a ser levada novamente ao hospital, mas os médicos não conseguiram reanimá-la. O porta voz do local, Minsalih Sahapov, diz que uma investigação para apontar os culpados já começou.

A “segunda vida” de Fagilyu durou apenas 12 minutos, segundo o jornal britânico Daily Mail.

TRANSEXUAL LEA T. DEIXA CALCINHA À MOSTRA EM PREMIAÇÃO

Chega de amenidades! Falemos um pouco de coisas mais sérias. Notícia postada agorinha pelo portal EGO Notícias mostra que a transexual Léa T., a filha(o) mais famosa(o) do Toninho Cerezzo, fez a alegria de alguns  fotógrafos hoje à noite, ao deixar a calcinha branca um pouco à mostra em premiação. A modelo foi homenageada durante a primeira edição do prêmio “Rio Sem Preconceito”, realizada no Teatro Oi Casa Grande. O evento teve ainda um show da cantora Bebel Gilberto. Abaixo, o flagrante dos fotógrafos.

MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA GASTOS DA PREFEITURA DE JALES COM PUBLICIDADE

O Ministério Público de Jales abriu um inquérito civil (116/11) e, por conta disso, está solicitando à Prefeitura cópia completa do processo licitatório, realizado em 2008, que resultou na contratação da Agência de Publicidade “Raízes Produções, Pesquisas e Marketing Ltda”, do jornalista Deonel Rosa Júnior.

Estive ontem, à tardinha, no Forum para obter mais informações sobre o inquérito, mas o promotor que cuida do caso não se encontrava. Não creio, no entanto, que seja o caso de o nosso prefeito ir à imprensa dizer que se trata de mais uma perseguição. Tudo indica que, dessa vez, o Ministério Público esteja apenas cumprindo alguma recomendação do Tribunal de Contas do Estado.

Segundo consta, a auditoria feita pelos técnicos do Tribunal, nas contas de 2008, teria apontado irregularidades nos gastos com publicidade. A Lei de Responsabilidade Fiscal estabelece que, em anos eleitorais, os entes públicos não podem investir, em publicidade, mais do que a média de gastos verificada nos três anos anteriores. O espírito da regra é impedir que o administrador se utilize da publicidade oficial para reeleger-se ou eleger seu sucessor. E, pelo que o Tribunal teria apurado, Parini gastou mais que a tal média, em 2008, ano em que reelegeu-se.

Muito a contragosto, sou obrigado a dizer aos prezados visitantes deste blog que, desta vez, é bastante provável que o prefeito Parini não tenha muita culpa em Cartório. Prá que vocês tenham uma idéia, o contrato assinado com a Raizes Ltda, em 30/05/2008, tinha o valor de R$ 150 mil. Parini gastou, naquele ano, apenas R$ 41.515,57. E, ainda por cima, boa parte desse valor foi gasto depois das eleições, o que, evidentemente, não contraria o espírito da lei. 

Particularmente, acho que o Tribunal de Contas deveria ocupar o tempo do Ministério Público com assuntos mais importantes.

CASO FACIP 97: PREFEITO TENTA SEGURAR MANDATO COM AGRAVO REGIMENTAL NO STF

A página do Supremo Tribunal Federal que mostra as movimentações do famoso Agravo de Instrumento 692428 vem registrando novidades praticamente todos os dias. Ontem, por exemplo, registrou-se a expedição – via correios – de uma intimação enviada pelo STF diretamente ao Ministério Público do Estado de São Paulo, na pessoa do Procurador-Geral de Justiça. 

Hoje tivemos mais novidades: os advogados de Parini protocolaram, junto ao STF, um recurso chamado Agravo Regimental. Sabem o que significa isso? Significa que nem os advogados do prefeito acreditam no boato que se espalhou por aqui sobre a volta do processo à estaca zero. Significa também que os advogados estão tentando dar uma sobrevida ao mandato do prefeito, utilizando-se, para isso, de todos os recursos protelatórios.

Resta saber qual seria o teor da intimação encaminhada ao Ministério Público. E resta saber, também, se a juíza Renata Longo Serrano Nunes irá se sensibilizar com o jus esperniandi do prefeito e esperar, mais uma vez, o STF se pronunciar.

IMORALIDADE: PREFEITO DEMITE CHAPARIM, PAGA-LHE R$ 37 MIL E O READMITE NO DIA SEGUINTE

O vereador José Roberto Fávaro, o Jota Erre(PSDB), fez um inflamado discurso, ontem, na tribuna da Câmara, sobre o que ele considera uma imoralidade. O vereador teria recebido informações extra-oficiais dando conta de que alguns integrantes da equipe de confiança do prefeito Humberto Parini foram “demitidos” no final do ano e reconduzidos ao cargo alguns dias depois. A “jogada” permitiu que os “demitidos” metessem uns caraminguás a mais nos bolsos.

É o caso, por exemplo, do rigoroso secretário de fazenda Rubens Chaparim, o czar das finanças municipais. Chaparim – que nunca tirou férias, provavelmente por se julgar insubstituível – reforçou sua conta bancária com R$ 36.823,21, por conta de sua “demissão”. O cunhado do prefeito, Ronaldo José Alves de Souza, chefe de gabinete da quase falida Secretaria de Agricultura, foi outro “demitido”. Por conta disso, o setor de contabilidade da Prefeitura empenhou, em janeiro deste ano, R$ 26.953,69 em nome do cunhado do prefeito.

Mas os valores empenhados em janeiro podem ser apenas a ponta do iceberg. Em dezembro do ano passado, empenhou-se cerca de R$ 110 mil, também para ocorrer com o pagamento de verbas rescisórias. Não se sabe, no entanto, prá quem foi pago esse valor. Por isso mesmo, Jota Erre está solicitando informações ao prefeito. Pode ser que outros assessores também tenham sido beneficiados pela “demissão”.

Esse tipo de coisa já seria imoral se a Prefeitura estivesse nadando em dinheiro. Torna-se mais imoral ainda quando se sabe que os cofres municipais estão à míngua. Apresenta-se mais imoral quando muitos fornecedores estão sem receber o que lhes é de direito. Fica mais imoral ainda quando se sabe que a Prefeitura vem atrasando os repasses para entidades que cuidam de crianças e idosos. 

E vira uma imoralidade completa quando os funcionários de carreira, se quiserem sair em férias, são obrigados a concordar que alguns direitos trabalhistas sejam pagos somente em janeiro do ano que vem. No domingo, um desses servidores me ligou: ele disse que foi obrigado a concordar que lhe pagassem o 1/3 de férias em janeiro de 2012, ou então seu pedido de férias seria indeferido. Na segunda-feira, encontrei um outro que me reclamou a mesma coisa.

E, para que não digam que estou inventando, reproduzo abaixo os empenhos em nome de Chaparim e Ronaldo:

Jales
PREFEITURA MUNICIPAL DE JALES
janeiro
2.011
Valor Empenhado
000554-2011
CPF – PESSOA FÍSICA – 19552807891
RUBENS CHAPARIM
2011-01-04
36.823,21
REFERENTE AO PAGAMENTO DO TERMO DE PARCELAMENTO DE VERBAS RESCISORIAS DO CONTRATO DE TRABALHO, DECORRENTES DA EXONERACAO DO CARGO DE SECRETARIO MUNICIPAL DE FAZENDA DO MUNICIPIO DE JALES, CONFORME TERMO EM ANEXO.
 
Jales
PREFEITURA MUNICIPAL DE JALES
janeiro
2.011
Valor Empenhado
000555-2011
CPF – PESSOA FÍSICA – 10096222859
RONALDO JOSE ALVES DE SOUZA
2011-01-04
26.953,69
REFERENTE AO PAGAMENTO DO TERMO DE PARCELAMENTO DE VERBAS RESCISORIAS DO CONTRATO DE TRABALHO, DECORRENTES DA EXONERACAO DO CARGO DE CHEFE DE GABINETE DA SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA, PECUARIA, ABASTECIMENTO E MEIO AMBIENTE DO MUNICIPIO DE JALES, CONFORME TERMO EM ANEXO.

O ESTADISTA MENTIROSO

O prefeito Humberto Parini tem se revelado um grande mentiroso. Infelizmente, algumas de suas mentiras são aceitas como verdades, não apenas por setores da imprensa, mas até por pessoas que deviam zelar pelo interesse comum. Dêem uma olhada no documento acima, que foi reproduzido pelo jornal A Tribuna, da semana passada. Vejam se ele se parece com um orçamento. Observem se nele está inserida alguma pesquisa de preços.

Agora vejam o que escreveu o prefeito, em resposta à matéria escrita por este aprendiz de blogueiro e publicada pelo jornal: “esclareço que é praxe comum e o bom senso recomenda, que diante da necessidade de fazer qualquer aquisição se faça uma boa pesquisa de preços e assim comprar o que é de custo menor e de maior benefício. Antes de qualquer encaminhamento é necessário ter informações sobre o custo do que se está pretendendo”.

Qualquer pessoa que tenha um mínimo de conhecimento, pode constatar que o documento mostra exatamente o contrário do que o prefeito está dizendo. O e-mail é a negação de tudo o que o prefeito escreveu acima. Ele demonstra claramente que o senhor Parini “acertava” licitações em seu gabinete. Ou não? Este blog é visitado por advogados, servidores públicos de todas as esferas e até por promotores de Justiça. Então, fiquem à vontade para me corrigir, se eu estiver escrevendo alguma mentira.

O e-mail, enviado para a caixa do prefeito, impresso em papel timbrado do município e enviado ao setor de licitações para providências é claro: “Caro prefeito, conforme nossos entendimentos em seu gabinete, segue empresas para carta convite. Seria interessante me avisar quando pode (sic) retirar o edital, para que eu possa pegar pessoalmente e como isso ganhar tempo com a documentação”. Dizer que isso se assemelha a uma pesquisa de preços é mais do que uma mentira: é uma falta de respeito para com a inteligência de quem lê o jornal. Só um grande cara-de-pau poderia escrever uma sandice dessas.

E por falar em sandices, eis outra, também da lavra do prefeito: “a posse de cópia de e-mail, de meu e-mail particular, sugere que meu computador e meu e-mail (sic) tenham sido invadidos até pelo próprio denunciante”. Nem vou tomar o tempo do prezado visitante desmentindo essa e as outras tolices escritas pelo prefeito.  

1 1.070 1.071 1.072 1.073 1.074 1.175